Socialista Morena
Politik

A aposta no papel histórico de Dilma

Este ano, mais uma vez, brasileiros de esquerda, militantes ou não de partidos políticos, eleitores históricos do PT, farão a aposta em Dilma Rousseff nas eleições. Decepcionados com os últimos quatro anos, votarão de novo em Dilma não pelo que fez, mas com a esperança de que, reeleita, cumpra o seu papel histórico como mulher, […]

Cynara Menezes
01 de outubro de 2014, 13h27
dilmaditadura

(Quando Dilma se reencontrará com a jovem Dilma?)

Este ano, mais uma vez, brasileiros de esquerda, militantes ou não de partidos políticos, eleitores históricos do PT, farão a aposta em Dilma Rousseff nas eleições. Decepcionados com os últimos quatro anos, votarão de novo em Dilma não pelo que fez, mas com a esperança de que, reeleita, cumpra o seu papel histórico como mulher, ativista de direitos humanos e participante ativa da luta contra a ditadura militar.

Estamos assistindo atônitos ao avanço dos fundamentalistas religiosos e do conservadorismo em geral em nosso País. Em seus primeiros anos no poder, a ex-guerrilheira não se mostrou valente ao ponto de enfrentá-los, sob a desculpa de garantir a “governabilidade”. Se for reeleita, Dilma precisa retomar a agenda progressista o quanto antes. Abandoná-la foi um erro que, isto sim, quase lhe custou a governabilidade. Ou alguém duvida que as manifestações de junho de 2013 começaram graças à insatisfação da própria esquerda com o PT?

Ceder aos fundamentalistas e ao conservadorismo não rendeu a Dilma estabilidade na presidência muito pelo contrário. É importante o apoio no Congresso; mas mais importante ainda é o apoio das ruas. E não há como apoiar um governo que se amedronta e deixa de cumprir promessas feitas a setores que historicamente sempre estiveram a seu lado. O PT possui uma dívida com as mulheres, com a população LGBT, com os índios, com os sem-terra, com os desaparecidos e mortos pela ditadura. Quem votar em Dilma agora estará apostando que ela seja capaz de saldá-la. Ou irá abandonar a presidente à própria sorte na primeira oportunidade, como aconteceu em junho.

Estou convencida de que nenhum dos candidatos à exceção de Luciana Genro, do PSOL, sem chances reais de vitória– possui as condições de fazer este movimento a não ser Dilma. Não enxergo em Marina autoridade ou vontade política para avançar nas questões LGBTs, por exemplo. E nem mesmo, apesar de seu passado ambientalista, na questão indígena, dadas as escolhas econômicas que está fazendo. O PSDB tampouco demonstrou, ao longo de sua trajetória, que estes temas lhe são caros. O PT, sim.

Com Marina no páreo, Dilma tem a vantagem de estar sem fundamentalistas a seu lado. Todos eles manifestaram apoio à candidata do PSB. É a hora, portanto, de assumir as posições que os desagradam. Senhores marqueteiros, ouçam-me: a conjuntura mundial, moralmente falando, mudou. Vejam o exemplo de Barack Obama nos Estados Unidos. Assumir posições progressistas não tira votos; acrescenta. E, mais que isso, propicia ao governante um suporte fundamental junto à população. São formadores de opinião, gente que fará diferença na hora em que outro “junho de 2013” se anunciar no horizonte.

Caso seja eleita domingo, Dilma Rousseff terá pela frente dois caminhos a seguir. Ou faz um segundo mandato medíocre como Fernando Henrique Cardoso, em que todo mundo contava os dias para que acabasse, ou segue o exemplo de Lula, se aproxima dos movimentos sociais, e se supera em relação ao primeiro mandato. É preciso que Dilma faça sua escolha: se quer, mesmo sendo a primeira mulher a ocupar o cargo, tornar-se apenas mais um retrato na galeria dos presidentes da República ou se quer garantir o seu lugar na História.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(76) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

zé eduardo em 01/10/2014 - 13h48 comentou:

Muito bem posto. Acho que é isso mesmo: a expectativa e a esperança de avançar. Não será fácil, por certo, mas não é impossível, pois os aliados para tanto estão aqui e ali adiante, todos combativos e dispostos a apoiar e encarar tal enfrentamento. Por uma revolução permanente que comece no nosso próprio quintal.

Responder

Pata de Cachorro em 01/10/2014 - 14h59 comentou:

Você quer que a Dilma enfrente o fundamentalismo religioso?? Você não teve coragem de citar mas você está se referindo aos evangélicos…. O contraditório é que a Dilma anda defendendo os fundamentalista religiosos (no caso, islâmicos), indo na direção contrária do mundo…

"Quem votar em Dilma estará apostando…" A escolha de um presidente não é uma loteria, um jogo de azar, querida Cynara… Quem votar na Dilma só estará demonstrando seu fanatismo cego ao insistir em algo que já está mais do que provado que não deu certo…

Responder

    Felipe em 01/10/2014 - 16h10 comentou:

    Votar no PSDB, não seria insistir em que já deu errado? Votar em Marina não é apostar em algo que tem as mesmas pautas que o partido tucano?

    Valdir em 01/10/2014 - 19h52 comentou:

    Votar no PT não seria insistir em que já deu errado?

    Pata de Cachorro em 02/10/2014 - 13h44 comentou:

    Não, não seria….. Repare que eu não estou dizendo que o PT deu errado…. E sim que a Dilma deu errado….. Dentro de um partido você tem pessoas e pessoas….

    Adriano de Sousa em 01/10/2014 - 17h23 comentou:

    Sr. Pata de Cachorro, todo voto é uma aposta. Todo voto significa um cheque em branco outorgado para o mandatário. Países como a Venezuela, Bolívia e Equador possuem em suas constituições uma alternativa institucionalizada para esse cheque em branco: o recall. O que significa? É a possibilidade de uma consulta popular revogar o mandato de qualquer cargo eletivo. Assim, passado metade do tempo de mandato, seria possível haver uma consulta popular para revogar o mandato de um presidente da República, governador de Estado, prefeito, deputador etc. Infelizmente não temos essa alternativa entre nós. Então, formalmente, todo voto é sim uma aposta, pois, do contrário, não haveria um histórico tão grande de promessas não cumpridas. Por mais criterioso seja o eleitor no momento de eleger seu candidato, não existe qualquer garantia que, uma vez eleito, cumprirá seu programa.

    Por óbvio não questiono o papel importante das manifestações em pressionar o governo. Embora válidas e necessárias, têm os seus limites inerentes.

    Pata de Cachorro em 02/10/2014 - 13h53 comentou:

    Dado a falta de veracidade entre o prometido em campanha e o cumprido em mandato, costume vigente na política brasileira, o voto pode ser considerado uma aposta sim…. Mas apenas em casos de candidatos em busca do primeiro mandato….. Em casos de reeleição, não…. Pois nesse caso já teríamos 4 anos do sujeito no poder para analisar e tomar uma decisão mais racional….

    Wilson em 01/10/2014 - 23h38 comentou:

    Letras horríveis! Nem ela nem quem quer que seja iria atender uma pauta semelhante. Os inimigos não dormem e as áreas de conflitos são imensas. Mas não vamos desanimar, os demais concorrentes não possuem nem um mg. de fibra pra pensar pelo menos em algumas dessas metas. Isso só no socialismo, com a ditadura do proletariado como fez Lenin.

    eliane em 02/10/2014 - 02h24 comentou:

    Prezado Pata de Cachorro, você diria que você tem uma boa relação com postes e árvores? Levanta a patinha ou dá uma abaixadinha? O que mesmo não deu certo? Aff… haja alienação!

    Pata de Cachorro em 02/10/2014 - 14h01 comentou:

    Senhorita eliane, você acha que tudo deu perfeitamente certo nesses quatro anos e eu que sou alienado…??? Sinto dizer que quem pensa assim é apenas mais uma vítima da doutrinação que tantos militantes nem percebem que são…. Prefiro ser apenas um cachorro, porém livre da lavagem cerebral estatal…..

    Fernando Fernandes em 02/10/2014 - 14h23 comentou:

    Por que se esconder atrás do link "pata de cachorro". Acredito que vc deva ser um alienado global, qdo afirma que Dilma apoia o fundamentalismo islâmico, pois ela deve a a negociação, o dialogo com os governos nacionais, onde estes grupos se encontram instalados.

    Pata de Cachorro em 03/10/2014 - 15h55 comentou:

    Acho que você está muito preocupado se meu nome é X ou Y. O que muda na sua vida??? Enfim…. Você demonstra total falta de conhecimento sobre o mundo para falar sobre negociação com fundamentalistas…. Não existe negociação… Eles querem dominar todo o Oriente Médio e pronto!!!!! E depois partiriam para a Europa…. Mas se você quiser arriscar seu pescocinho e ir lá negociar eu te dou o maior apoio… Afinal, um inútil no mundo sempre faz bem para a humanidade….

    Ricardo em 02/10/2014 - 21h05 comentou:

    Dilma nunca defendeu fundamentalistas islâmicos. Ela defendeu o uso da violência (que gera mais violência) sob pretexto de eliminar ameaça terrorista e pondo em risco a vida de civis, como ocorreu na Palestina e Síria. Aliás, a mesmo posição adotada pelo Conselho de Segurança da ONU e ignorada pelos EUA e aliados.

Fabio em 01/10/2014 - 15h05 comentou:

Its now or never, depois já era, ultima chance para o PT acertar o passo.

Responder

Eduardo em 01/10/2014 - 15h39 comentou:

Olá Cynara
Concordo que a Luciana Genro seria capaz de fazer o "movimento" que você citou no texto, mas porque acha que Eduardo Jorge não faria?
Abraço

Responder

Marcus em 01/10/2014 - 15h47 comentou:

Considerando-se o arco de apoiadores, tanto políticos quanto empresariais/financeiros que sustenta a candidatura Dilma, acho que seu próximo governo tende a se envergar mais a inda para pautas menos progressistas. Associar a Dilma a pecha de ativista de direitos humanos é meio forçado também. Ativista algum seria capaz de ser tão inoperante diante as chicanas dos generais de pijama e da ativa; de retroceder na seara indígena e da reforma agrária. Seu próximo governo é a peemedebização definitiva do que restava de PT questionador e progressista. Não esqueçamos que há em sua coligação gente muito confiável de partidecos como PR,PSC, PP, et caterva…não nutro então, esperanças. Melhor assim. Prefiro me surpreender que me frustrar.

Responder

    João em 02/10/2014 - 13h14 comentou:

    concordo com o que disse o Marcus. O próximo governo, que tudo indica será mesmo da DIlma, dificilmente irá tentar avançar nesses temas. Basta ver quem são os seus aliados, tanto políticos como as empresas que financiam a campanha. O mais triste é constatar que as outras opções que se apresentam com algum percentual significativo de intenção de votos, ou seja, Marina e Aécio, também dificilmente teriam compromisso com essas causas

    Miranda em 06/10/2014 - 01h32 comentou:

    Voto na Dilma, mas vejo como um problema serio essa sua aproximação excessiva com os ruralistas. Como pensar em ampliar a reforma agraria desse jeito, ou em apoiar a luta dos indigenas por terra e uma vida digna, se eles estão continuamente sofrendo pressão do projeto desenvolvimentista da presidenta? Basta olhar que a demanda por energia, parte do PAC, passa por cima de comunidades inteiras, querendo trocar um rio limpo e piscoso que eles sempre tiveram por meia duzia de barcos e alguns trocados. Os assassinatos no campo tambem não são objeto de ações da policia federal. Um casal de agricultores mortos a um mes atras em Mato Grosso ja esta caindo no esquecimento. O casal denunciou retirada ilegal de madeira ( seriam vizinhos de algum parlamentar da base aliada, com quem nao se deve mexer?). E o Pará, ta esquecido por que? Até hoje, so foi investigado mesmo o assassinato da freira Dorothi Stang.

Emanuel Guerra em 01/10/2014 - 16h05 comentou:

Cynara!
Não vou me iludir. Dificilmente a Luciana Genro ganha essa eleição, mas reforço o lema da campanha do PSOL: nada deve parecer impossível de mudar. Se o voto na Dilma é uma aposta de que ela vai voltar à esquerda, porque não apostar em quem ESTÁ na esquerda?
E lembrando também que temos o Mauro Iasi, do PCB, que é um cara fantástico.

Responder

Michel em 01/10/2014 - 16h09 comentou:

O governo FHC demarcou mais territórios indígenas do que o governo Dilma…

Responder

    lana em 23/10/2014 - 22h22 comentou:

    Pois é! Agora faz esse povo entender ou admitir…..

Gabriel em 01/10/2014 - 16h11 comentou:

Cynara, tem muitos fundamentalistas ainda com o PT, sim! Não podemos esquecer que o PT fez a maior coligação presidencial de sua história nestas eleições, com partidos como o PP, PSD, PR e PMDB que tem muitos fundamentalistas em suas fileiras. Além do fato de que a Igreja Universal e o PRB apoiam Dilma.

Responder

Fabrício Procópio em 01/10/2014 - 16h14 comentou:

Otimo texto, apoio 96% dele. Só discordo que a maioria votará em Dilma pelo que ela ainda pode fazer e não pelo que fez, porque acho que mesmo deixando de fazer muita coisa e sainda das pautas que saiu, fez tb coisa pra caramba! Vamos lá, o importante é governar sem os fundamentalistas e para a maioria do povo e em favor das minorias oprimidas! #Tamojunto

Responder

tams em 01/10/2014 - 16h30 comentou:

Vote na Luciana no primeiro turno, e não no menos pior!

Responder

Roberto de Souza em 01/10/2014 - 17h00 comentou:

Gostei de tua análise, mas nem todos os eleitores de Dilma apoiam a questão LGBT. Sou cristão, congrego na IURD, aceito bem o casamento civil gay, sou contra a homofobia, bem como sou contra o homossexualismo (Sua prática, apesar de reconhecer o direito de quem a quer exercer).
Apesar de me portar contra algumas questões morais do dito progressismo, sou contra o aborto e o homossexualismo, me considero sim progressista em política nos campos social e econômico.
Vou votar em Dilma mais uma vez, pois acredito que em sua política interna e externa e em todos os campos dentro destas.

Responder

Georgia em 01/10/2014 - 17h03 comentou:

ótimooooo texto!!!Por essas e outras que não perderei a fé, de que a Dilma irá lutar pelas minorias e cumprir o seu papel!!!

Responder

Johnild em 01/10/2014 - 17h04 comentou:

Ao elegermos Dilma, esttaremos no livrando dos senhores da casa grande que esteiveram no poder por 500 anos e apenas trabalharam para si proprios.

Responder

    ARtemis em 02/10/2014 - 11h52 comentou:

    Vc jura que acredita nessa mentira? Mesmo sabendo que Dilma apóia renan Calheiros, cujo filho é forte candidato a ganhar em seu estado. Apóia Collor em Alagoas, apoia a família Sarney, apóia Maluf… Putz, vc acha mesmo que Dilma quer acabar com as oligarquias? N seja ingênuo… O poder só muda de mãos, enquanto a cultura da corrupção se mantiver como está, nada nunca mudará!

    Arnon em 02/10/2014 - 12h50 comentou:

    Só que os atuais tem como base de apoio essa gente que estiveram no poder por 500 anos.

Silvio em 01/10/2014 - 17h12 comentou:

Se um presidente da república do PSDB fizesse um governo medíocre deste, você daria nova chance?
Ah ideologia, eu quero uma pra viver!

Responder

    Arnon em 02/10/2014 - 12h52 comentou:

    Meu último voto ideológico foi no Haddad. Hoje quero bons administradores para o país. Por isso voto nulo no domingo!

    Vitor em 02/10/2014 - 19h09 comentou:

    Não tá curtindo o Haddad?

Rafaele em 01/10/2014 - 17h20 comentou:

O fato é que, querendo ou não, qualquer outro candidato se eleito, fara com que o Brasil viva um retrocesso. Dilma pecou sim em muitas questões, mas é a única com pulso firma pra governar um país. Marina tem se mostrado uma marionete, contraditoria. Aecio, pelo que acho, não governaria para todo Brasil e sim para uma minoria. De coração, espero que Dilma seja reeleita e faça valer sua reeleição e o voto de confiança da maioria dos brasileiros.

Responder

Rodrigo em 01/10/2014 - 17h22 comentou:

Não basta a Dilma querer, temos que auxiliá- la elegendo Deputados e Senadores progressistas.Por exemplo do Psol.

Responder

Felipe em 01/10/2014 - 17h25 comentou:

Luciana genro sem chances se ganhar? Se todo mundo pensassem diferente talvez teria chamce.

Responder

Pedro Paulo Silveira em 01/10/2014 - 17h28 comentou:

Pela quantidade de problemas que enfrentou, até que é compreensível que as coisas tenham ficado como ficaram. A direita se assanhou com o julgamento do mensalão e o PT, com seus aliados, deram todas a bandeiras possíveis nesse terreno. Mas creio que estamos em uma fase muito mais difícil que a de 2008/2009. O nosso problema não está aqui, com essa direita feroz mas cada dia mais fora da realidade. Está lá fora, com uma crise gigante que promete nos roubar muitos empregos, investimentos e melhorias sociais. Vai ser duro pacas….

Responder

Antonio Morais em 01/10/2014 - 17h53 comentou:

Eu tenho certeza que Dilma vai consolidar o trabalhismo no Brasil e honrar grandes brasileiros como Getúlio Vargas, Jango, Brizola, JK, Lula e ela mesma.

Responder

Carlhos em 01/10/2014 - 18h07 comentou:

Voto Dilma consciente e cara Cynara, esse discurso da Luciana está atrasado 30 anos, o mundo hoje é outro.

Responder

ana lucia m lins em 01/10/2014 - 18h43 comentou:

cynara, embora concorde com a "chamada" feita à mulher valente e aguerrida,que precisará dar as caras num segundo mandato ( acho inclusive que já podemos vislumbrá-la nessa campanha ) discordo qdo vc fala que "seus eleitores" decpcionados esperam apenas o que virá num próximo mandato, sem contabilizarem o que já se garantiu; já houve ganhos e não foram poucos ( ainda mais considerando-se a oposição que se fez a seu governo )- sairmos do mapa da fome, não tem preço – queremos mais?claro que sim! estamos nos fortalecendo para isto. lembre-se que ela era apenas um "poste" do lula e teve que se tornar conhecida e mostrar-se capaz para dar continuidade aos projetos sociais do governo anterior e ainda formatar uma identidade para o seu. medo de fundamentalistas e/ou conservadores? tb tenho mas, não só dos daqui, temo pelo mundo pq essa praga é mundial!! e se chegam ao poder é pq têm quem lá os coloquem. por isso precisamos mais que nunca de união de forças progressistas e menos esquerda repartidas..comprometimento e engajamento para cobrar, fazer diferente e sim, saber receber..
meu abraço,
ana lúcia

Responder

Mauro em 01/10/2014 - 20h03 comentou:

Achei uma análise um pouco apaixonada demais, e por assim ser, iludida. Os 4 anos de alianças espúrias com os setores conservadores não demonstram, ao menos objetivamente, existir estratégia de "governabilidade" para o fim de implantar políticas progressistas, pelo contrário, apenas comprovam que houve um descomprometimento fático com as causas progressistas, em nome do poder pelo poder. Sendo a Dilma a única de todos os candidatos que já comprovou sua forma de governar, votar nela como sendo a única esperança (que implicaria numa total mudança de como foi em seus últimos 4 anos, como o texto confessa), é um tanto quanto incoerente, é futorologia e ao meu ver, fruto de um PTismo apaixonado que impede de ver as coisas como elas são. É a mulher traída que insiste em dizer que conhece o coração de seu marido, e fechando os olhos para suas constantes traições, vive a triste esperança de vê-lo mudar, que se finda com sua morte. Melhor seria o texto concluir que não há esperança alguma. As próprias críticas do texto aos demais candidatos, mostram que a análise abraçou toda a distorcida propaganda do PT como sendo realidade. "Marina neolibral", mas os bancos nunca lucraram tanto, e comemora-se os recordes de ingresso de dolares no país abertamente no seio do PT, "a marina é fundamentalista anti-gay", mas o Dilma é quem veta o kit anti-homofobia nas escolas, deixa para o STF autorizar o casamento homossexual, não aprova a crominalização da homofobia, e autoriza o Feliciano a presidir a CDHM, em troca de outros apoios dos conservadores para coisas que considera mais importante. História por história de lutas, a Marina também possui, mas não creio que a história, da Dilma ou Marina, é que devam ser determinantes para o voto, e sim, o que se é atualmente, após a cada história. E sim, boa parte dos protestos de junho se deviam a um descontentamento da esquerda, como bem pondera Luciana Genro, elogiada no texto. É como vejo!

Responder

    João em 02/10/2014 - 13h18 comentou:

    cara, palmas para você. Falou tudo.

@Valleoliveira9 em 01/10/2014 - 20h04 comentou:

Votando Dilma se olha pro passado e pro medo de perder o que se fez mas não para o futuro. Porque a crise de 2009 ainda afeta o Brasil? O mundo não está em crise econômica, está em crise AMBIENTAL. Não pense que aquele BOOM de commodities de 2006-2007-2008 vai voltar. Aquilo foi atípico e a festa desses 3 anos acabou. O modelo de crescimento do PT é atrasado. Nao podemos pensar em crescimento de potencial energético acabando com a demarcação de terra indígena e a população Ribeirinha. Precisamos de sustentabilidade e qualidade de vida para TODOS. Não vejo este PT que nega a situação e aposta todas as fichas no Pre-Sal capaz de nos levar nessa direção.

Responder

    artemis em 02/10/2014 - 11h55 comentou:

    Finalmente li algo sensato!

Sérgio R. Pinto em 01/10/2014 - 21h24 comentou:

o PT está no comando do Brasil a quase doze anos e se nesse período todo ele não foi capaz de se mostrar as suas verdadeiras ideologias, será se em mais quatro anos será capaz para tal? As pessoas esquecem rápido o que acontecem com o nosso país, onde milhares de pessoas mortas dentro dos hospitais por falta de atendimento, de medicamento, de médicos, etc. Também há milhares de pessoas que estão neste exato momento passando por necessidades, onde o bolsa familia não foi capaz de sanar as necessidades, o que adianta ter uns misereis R$ 140,00, onde não há saneamento básico, água, energia, educação, segurança, saúde, emprego. Isso é o que é essencial para o povo brasileiro e não bolsa familia, cadê a reforma graria que não sai, cade a reforma politica, reforma tributária. NA REAL ALGUMAS PESSOAS DO PT e de alguns partidos só pensam em si e em seus bens o quanto vão FATURA $$$$$$$$$$

Responder

Vinícius em 01/10/2014 - 23h25 comentou:

"Dilma tem a vantagem de estar sem fundamentalistas a seu lado." ??? Como assim, Cynara? E o apoio do bispo Edir Macedo? E o infeliz pronunciamento dentro de um templo evangélico em que a presidenta disse que 'feliz é a nação cujo Deus é o Senhor'??

Responder

    morenasol em 02/10/2014 - 02h26 comentou:

    acho melhor você se informar… a igreja universal optou por não apoiar candidato algum nesta eleição.

explikcom em 02/10/2014 - 02h32 comentou:

Em primeiro lugar o passado de Dilma, como estampado na foto, não lhe dá crédito nenhum. Era sim um período difícil mas, que como ela mesmo defendeu esses dias, deveria ter sido tratado na base da negociação. Se é possível negociar com o IE, porque não com nossos generais? Pior, ela e alguns presidiários, seus amigos, decidiram assaltar banco, sequestrar políticos, matar militares, se aliar a Cuba, só babaquice. Em segundo lugar, nos quatro anos desse mandato ela não se acovardou e sim se omitiu, como é o padrão do PT, não sei, não vi, não é verdade. Não é verdade Pasadena, não é verdade Petrobrás, não é verdade Correios, não é verdade Palocci pedindo dinheiro para sua campanha. E em terceiro, não se governa olhando para trás, principalmente nos dias de hoje e nos que devem vir a frente, onde inovação, criatividade, capacidade de diálogo e negociação, ética, responsabilidade, competência técnica são alguns dos pré requisitos e não ter sido uma guerrilheira, fora da lei. Uma pessoa intragável no trato, ditadora, por mais incrível que pareça, cúmplice de corruptos entre tantas coisa que deveriam fazer com que ela nem pudesse concorrer ao maior cargo da nação. Me arrependi de ter lido sua matéria, só me deixou mais indignado, companheira.

Responder

ademir salgueiro em 02/10/2014 - 03h08 comentou:

ñ saldou em 4 anos, e ainda qr mais 4? alguém ainda acredita nessa mulher?

Responder

    Simone Silva em 02/10/2014 - 18h37 comentou:

    Não. Os maiores mentirosos que minha geração conheceu

Simone Silva em 02/10/2014 - 10h47 comentou:

O funcionamento do Alcorão Vermelho é mais perverso, construído com mentiras do que o fanatismo evangélico. Me poupe Cynara. Vc ganha para escrever artigos como o acima. Progressismo é um golpe que nos deixe sob controle como a Venezuela? Enquanto isso Dilma vai a ONU e fala burrice. Quer diálogo com quem decapta crianças. Vc viu vídeos do Estado Islâmico matando bebê, crianças, adolescentes e adultos, Cynara? Dilma falou de diálogo só pra se passar por esquerdista caviar e futuramente abriri as portas do Brasil para eles virem recrutar aqui. Espero que seu filho não aeja deles. Seu texto diz nada com nada e agrada o povo q vota em Dilma. Aliás, esses irão ficar vermelhos mesmo com a recessão que vem por ai. E não sei qu Dilma irá culpar. Pois é cultura do PT nunca assumir culpas, mas delega las a outros. Dessa vez, a culpa é da péssima gestão econômica dela. Ou será da elite branca? Ou da mídia? Ou da globo e suas novelas? Ou de FHC? Cynara, esperava mais de vc.

Responder

reginaldo em 02/10/2014 - 10h48 comentou:

Espero sinceramente que vá bem a esquerda. Foda -se o mercado , fada-se as bolsas de valores.

Responder

Jade Hana Jama em 02/10/2014 - 12h01 comentou:

A manchete está denunciadora, corretíssima, impecável, perfeita! Para LULA e DILMA não existe PT!!! Os ex-companheiros petistas são apenas serviçais, instrumentos que utilizados e descartados. E mais grave é que os petistas sabem, estão conscientes disso e aceitam sem esboçar reações. E perguntamos: o que fazem os petistas que por eles, os que olham egoisticamente olham só para si, os que se julgam donos do PT, se empenham e lutam com tanta garra? A troco do quê? Eu fui petista e sei o quanto nos custava defender uma causa, mas partíamos coesos em busca de um ideal que servisse a TODOS e não apenas a alguns poucos privilegiados como Lula e Dilma, os mesmos que enodoaram o PT, nivelaram-no aos demais partidos. Mas lutar por causa sem que tenhamos a certeza de que está de conformidade com os nossos anseios, os anseios maiores do partido que deveriam prevalecer sobre quaisquer nomes e interesse, isto não está ocorrendo. Isto é ser masoquista. Onde está a dignidade e a hombridade dos bravos ex-companheiros que agora submissos aos interesse de um grupinho que manchou o nome do PT? Afinal é só alçá-los ao poder e depois o partido que se dane? Vocês não têm consciência disso? Sabemos que desde o presidente Rui Falcão que detesta Dilma e é essa aversão é recíproca, há alas que não concordam com Dilma em especial porque ela não sustenta o propósito de acabar com o Fator Previdenciário, a Redução da Jornada de Trabalho e outros anseios do antigo PT que hoje parece e está desfigurado e não mais o mais forte esteio do trabalhador. Será que você não tomam consciência e não se envergonham do que estão fazendo como o PT ou temem Lula, Dilma e quem mais? Acovardaram-se? Que vergonha amigos! Se Dilma eleita podem ter a certeza de que o partido afundará já que ela se demonstrou incompetente para administrar o Brasil e o fez à revelia do PT e repetirá. Percebam o NÃO inegável que estão dando ao PT em todo o país onde os candidatos petistas estão colocados nas piores posições. A bancada do PT sofrerá perdas irreparáveis. Será que vocês estão no mundo da lua que ainda não perceberam o mal que Dilma fez ao PT? Sinto vergonha do atual partido mal conduzido e de alguns dos nossos ex-companheiros que assim procedem, lamentavelmente. Ainda é tempo de corrigir o rumo, o PT e o país está nas mãos de VOCÊS que ainda restarem conscientes do seu propósito que sempre foi mudar o Brasil para melhor e para que todos pudéssemos usufruir igualitariamente. Que não se percam no caminho! Apoiar MARINA a esta altura é a melhor das saídas e vocês a conhecem bem, muito bem e sabem que ela não decepcionará! Melhor perder esta batalha do que perder o partido de tantas lutas e indispensável ao Brasil.
E fica uma pergunta: Isto é ou não preconceito religioso e anticonstitucional, portanto crime? Desde quando professar uma religião, qual seja, é crime? Sou ateu e daí?

Responder

Arnon em 02/10/2014 - 12h54 comentou:

Dima mudar a forma de governar? Nunca! Seu autoritarismo e estilo centralizador já estão cristalizados!

Responder

@LenirVicente em 02/10/2014 - 14h30 comentou:

Dilma fez muito,considerando o "Congresso"" . Os acordos do pre-sal e do meio-ambiente foram conquistas importantes. Sem falar nos avanços dos projetos para inclusão social , educação, Pronatec ++++, e de apoio à indústria de modo geral.. Fará mais no seu segundo mandato. Vai botar o a Ley dos Médios pra valer na agenda do governo.

Responder

Alan Pires Ferreira em 02/10/2014 - 14h46 comentou:

Todo dia sinto vontade de decepar minha mão com um facão, como auto-punição por ter votado nessa traidora dilma malafaia. Essa criatura minúscula que rifa direitos civis de minorias a pastores neopentecostais em troca de promessas vazias de apoio. Promessas que jamais se concretizam, o que não impede a teocrata e seu partido de traidores de continuar tentando.

Responder

Vitor em 02/10/2014 - 19h02 comentou:

Quem acredita que Dilma vai deixar de ser Dilma em um segundo mandato acredita em tudo…

Responder

Simone Silva em 02/10/2014 - 19h03 comentou:

Cynara, de boa, vc é inteligente o tanto para saber que tudo que escreveu não vai rolar. Viaje um pouco e entenda o que aconteceu com a reforma agrária, por exemplo. . Dilma não fez nada. Ao menos tenta se livrar dos movimentos sanguesugas. Um dos poucos pontos que dou para ela.
Sabe , Lula cooptou o MST. Não me refiro a Stédeli q é um pensador da causa. Maa vai pelo Brasil e conheça as lideranças estaduais. Muitos se renderam ao dinheiro. Há coordenadores que alugam pastos do assentamento para fazendeiros, fazendo disso fonte de rwnda. As famílias assentadas são quse escravas . Se falarem apanham ou são expulsas. Tem coodenador q anda de ranger, veste lacoste. Parece mentira. Vc leva um susto. E o latifúndio sai de uma mão para outra. Foi isso que Lula promoveu ao enviar bilhões do orçamento parao Incra q caiu na mãos das lideranças com desvio de créditos entre outras formas. Não se de tudo. …. Depois visita um assentamento que recebeu tudo que o governo deu, como tem que ser, e não é ligado a movimento nenhum. Esse se torna o que sonhamos para o meio rural. Prósperos e produtivos. Vc até se emociona com alguns exemplos. Enfim, o PT não cumpriu e nem cumprirá os acordos pactuados antes de chegar ao poder. Fomos uma escada. O bolsa família é essencial, é a garantia de uma existência longa sem ajudá los com ações que façam gerar renda, pois isso gera a independência. O PT não quer isso e sim continuar adm a miséria e se vendendo aos banqueiros , construtoras mesmo que tenha que adotar atitudes nada ortodoxas. Dilma irá ganhar esse pleito e algum momento rscos de pensamentos como esse pousaram em sua mente. Vc é coerente, mas ainda está muito presa a questão de lados e ao passado. Bj

Responder

    Simone Silva em 02/10/2014 - 19h04 comentou:

    O que me importa é que chegue a Cynara. Bj vcs são broderes de fé.

Benedito Carvalho em 02/10/2014 - 19h49 comentou:

Cynara, a "socialista morena" tem as suas razões de sinalizar a necessidade da Dilma se mover mais para esquerda. Pelo que se percebe, para ela, Luciana Genro seria o contraponto da Dilma, uma espécie – para Cynara – da Dilma ideal, aquela que radicalizaria a marcha para o socialismo moreno, tão esperado pelo velho e saudoso Darcy Ribeiro. Mas lendo o programa do PSOL lembro dos tempos de militância do PT e seu programa antigo, com seus sonhos e utopias, uma atitude, diga-se de passagem, tão louvada para quem faz política. Mas, como dizia o velho e saudoso Florestan Fernandes, citando Marx, "não se faz uma revolução quando se quer, mas quando se pode", pois caso contrário pode virar um aborto, nas palavras do pensador alemão. Digo isso porque no meu humilde ponto de vista, olhando para a história da luta de classe nesse país, percebo que nossos períodos democráticos foram extremamente pequenos. Temos uma classe dominante, como estamos percebendo nessa e outras eleições, extremamente reacionária e avessa a qualquer mudança que acene nesse sentido. Como podemos chegar ao socialismo onde a correlação de força ainda e tão grande, num país ainda com uma mentalidade colonial e ainda fortemente monitorada pelos Estados Unidos. Lembremo-nos, também, – e isso é importante lembrar, porque esquecemos – que a ditadura não foi derrubada pelo povo, apesar dos movimentos sociais. A chamada abertura lenta gradual e segura foi algo planejada pelo governo militar. A luta pelas diretas perdeu, a própria criação do PT ao mesmo tempo ocorreu pelo sindicalismo do ABC foi, também, algo arquitetado pelo Golbery do Couto e Silva. Por que faço essas observações? Por se não estivermos consciente de nosso processo histórico, a nossa situação concreta, cairemos no velho vanguardismo, ou seja, num radicalismo que, do ponto de vista romântico pode ser muito belo pela sua irreverência, mas incapaz de compreender a correlação de forças. Por isso, pegunto: a programa do PSOL teria condições dentro dessa conjuntura se tornar realidade? É muito fácil dizer o que a Dilma não fez, como se ela pudesse se tornar uma espécie de Napoleão. O próprio Marx, o grande pensador do século XIX, sentiu as derrotas depois da Comuna de Paris e foi ele mesmo que disse, como citei anteriormente, que não se faz uma revolução quando se quer, mas quando se pode. É ilusão imaginar que o PT representa no Brasil de hoje seria uma vanguarda rumo ao socialismo. Sei que ele sempre rechaçou o dito "socialismo real", que deu no que deu, como sabemos. Acho lindo ser utópico, principalmente nesse mundo acanalhado em que vivemos, como podemos ver nesse processo eleitoral, mas é bom não delirarmos demais na maionese porque a democracia nesse país ainda é um sonho a ser conquista num processo que nem sempre segue o impulso de nosso desejo. O "socialismo moreno" há de ser construídos sempre levando em contra a história de nosso país e estabelecendo a relação com a conjuntura internacional do capitalismo financeiro mundializado. Cynara sonho, é bom sonhar. Puxa a Dilma para esquerda e cria uma musa. Que lindo!

Responder

Tânia Noronha em 03/10/2014 - 01h00 comentou:

Excelente análise!

Responder

eloy em 03/10/2014 - 01h16 comentou:

vai um óleo de peroba ai ???

Responder

    eloy em 03/10/2014 - 01h16 comentou:

    aprovado… sei…

Pedro em 03/10/2014 - 01h31 comentou:

Gosto de lê-la, inteligente, culta e objetiva. Mas, embora considere criticável algumas ações da Dilma, uma coisa é escrever outra é agir com responsabilidade sobre milhões de pessoas. Jango teve um ato de grandeza ao sair do País e não enfretar a reação. Ele previa a hipótese, hoje confirmada, da invasão americana. Poderíamos, como a Coreia, o Vietnam, termos o Brasil do Norte e Brasil do Sul. Obviamente o mais rico seria pro-ocidental e capitalista. Dilma está construindo as bases da transformação segura. Não é hora de bravatas, é hora de progredir sem provocar.

Responder

INTERNAUTAITINERANTE em 03/10/2014 - 09h29 comentou:

"Assumir posições progressistas não tira votos; acrescenta".??? Como? Se essa afirmação fosse verdadeira a candidata que estaria despontando para o Segundo Turno seria Luciana Genro. Ainda não dá para se Governar no Brasil sem, pelo menos parte dos conservadores menos radicais! Veja o exemplo de Dilma que está fazendo um Governo tão neoliberal como o do FHC?

Responder

José Luiz em 03/10/2014 - 11h45 comentou:

Sou uma pessoa justa e acredito que se tivermos dois filhos e houver um conflito entre eles, temos que ouvir e investigar os dois e punir, se for o caso, quem estiver errado nessa justa investigação. Ou estou errado nesse ponto de vista?
Então porque só investigar o lado "A" e não o "B" juntos, como estão fazendo?
Para quem sabe do que estou falando, sabe que há criminosos que estarão intocados nessa grande investidura contra a ditadura! Se Deus nos deu o "Livre Arbítrio" porque alguém tem que nos tirar e ainda o outro lado nos calar. Se "A" perseguiu, "B" protege erro e nos cala!

Responder

Adriano em 03/10/2014 - 12h49 comentou:

Cynara…. o Obama acendeu uma vela para Deus e outras várias ao diabo: o seu discurso contra o fundamentalismo islâmico é tão ou mais radical que o do Bush filho. Quer merda de progressismo é esse?

Responder

Claudio Fernandes em 03/10/2014 - 13h10 comentou:

Essa análise beira ao messianismo. Como as palavras podem torcer fatos. Mas as palavras não escondem a profunda antipatia emanada pela Presidente, dentro e fora do governo que ela comanda mas não lidera.

Responder

Mauricio em 03/10/2014 - 13h13 comentou:

Mais um post insosso que mal cumpre seu papel de propaganda eleitoral (gratuita?)…

Responder

mercio em 03/10/2014 - 15h42 comentou:

E quais os sinais que a Dilma e o PT dão que leva a crer que assumirão essa agenda progressista? NENHUM. A dilma nao retomará essa agenda pq o pt é hj um partido ideologicamente arcaico e de um pragmatismo mesquinho, é melhor q o psdb, mas essa vanguarda do pt é aquela típica "vanguarda da merda". Voto 13, mas é um voto q nao dá p defender.

Responder

Leonardo em 03/10/2014 - 15h52 comentou:

Discordo do teu texto na parte que diz que a Luciana tem chances remotas de vitória, eu acredito que ela tenha sim chances de ganhar. Essas pesquisas todo mundo já sabe que é comprada pra aparecer só os 3 candidatos que ganham mais dinheiro para as campanhas. 1% é uma ova! Acredito na Luciana! Voto 50, sou do povo.

Responder

João Paulo Silva em 04/10/2014 - 17h17 comentou:

Excelente texto! É com esse espírito que vou às urnas votar em Dilma.

Responder

@PRIVATIZE_TUDO em 05/10/2014 - 11h51 comentou:

Cynara, você sabe o que significa IMB, Libertários, Insper, Tea Party, EPL?

Responder

@Plectranthus1 em 07/10/2014 - 14h14 comentou:

Que absurdo, manter os seus leitores cativos desse engodo revolucionário. Você coloca o conservadorismo como se fosse um vilão, quando na verdade vilã é a ideologia que você defende. Conservadores são a maioria dos brasileiros que não tem tempo pra ficar militando porque precisam do trabalho para sobrevier. Este argumento de que religiosos são fundamentalistas é uma puta de uma falácia Assim como o a maioria do povo brasileiro, o povo evangélico esta alheio ao que se passa nesse país. Tanto por causa de publicações como Carta Capital, como de Veja. Uma é marxista ferrenha a outra é fabianista.
O seu discurso dá a entender que vocês que em nome da tolerância, incita a intolerância, são a maioria, mas não são. De heroína do Brasil a Dilma não tem nada. Pode ate ter do movimento revolucionário, QUE POR ONDE PASSA DEIXA UM RASTRO DE DESTRUIÇÃO.

Responder

Eduardo X em 08/10/2014 - 02h32 comentou:

A Dilma não tem mais saude. No fundo, deve estar torcendo para perder e descansar. Seu semblante não inspira a força necessária para esta árdua tarefa de nos livrar desse fascismo presente no nosso cotidiano.
Acho interessante uma vitória tucana neste momento de sociedade tensa. Não terão como proporcionar nenhuma melhora, podendo provocar mais insatisfação, mesmo protegidos pela virtualização paradisíaca da mídia. Quem se eleger terá de enfrentar uma grande pressão social, que não dará tréguas ao novo presidente. A vida aqui não está ruim, mas a "sensação térmica" é de aquecimento nos ânimos dos verdadeiros brasileiros.

Responder

walter em 08/10/2014 - 14h42 comentou:

Embora você não de nomes sabemos que está se referindo aos evangélicos e católicos quando fala de fundamentalismo, acho isso uma postura também fundamentalista dos ditos progressistas quando o assunto é direitos para minoria vejo que na maioria das vezes como transcrito acima as pessoas fazem um uso errado da palavra fundamentaista para se referirem a grupos de ideologias diferentes o que acaba apenas disseminando mais ódio e contendas entre brasileiros que até pouco tempo debatiam isso com naturalidade. Agora com essa hipocrisia de meia tigela defendida principalmente pelo Psol elogiado no texto não consigo manter um diálogo saudável com alguns amigos LGBT por que logo invocam esse discurso e rejeitam uma boa conversa civilizada e de contradição ideologica e de vida o que é normal e natural em qualquer país que se diga democrático.Ter posição e defender ideias contrarias não é fundamentalismo e sim um direito e dever de todos.

Responder

    morenasol em 08/10/2014 - 15h43 comentou:

    acho que se você não sabe a diferença entre ser evangélico ou católico e ser fundamentalista, entendo bem porque seus amigos LGBTs não querem conversar contigo.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Dilma X Aécio: algumas comparações


Dilma Rousseff e Aécio Neves nasceram em Belo Horizonte, Minas Gerais. Dilma em 1947. Aécio em 1960. O pai de Dilma era um imigrante búlgaro, Pedro Rousseff, advogado e empresário. Aécio vem de uma família…

Politik

Jovens Guarani-Kaiowá pedem socorro contra ataques de fazendeiros e paramilitares no MS


Um grupo de jovens indígenas Guarani-Kaiowá entregou, nesta quarta-feira, 21 de junho, à Comissão de Direitos Humanos da Câmara, um documento em que pede apoio dos parlamentares no combate às sistemáticas violações de direitos enfrentadas…