Socialista Morena
Cultura

Agenda cultural de Brasília, por Celso Araújo

O crítico comenta a Mostra Renato Russo no Cine Brasília e seleciona exposições de arte, eventos e espetáculos na capital do país

Pôster de Fahrenheit 451 de Truffaut na Mostra Renato Russo, em cartaz no Cine Brasília
Celso Araújo
12 de abril de 2019, 15h29

A Mostra Renato Russo, com filmes que encantaram o cantor, está calorosa e desconcertante. Uma voz evoca o cinema. Traz à bela tela do Cine Brasília impactantes títulos preferidos do músico, compositor, poeta punk e amoroso, carismático cantor Renato Russo, o Manfredini Júnior (1960-1996) que nasceu no Rio de Janeiro, viveu parte da infância com a família em Nova York e aos 13 anos tornou-se brasiliense.

Até 1985, para nossa felicidade, Renato Russo morou e agitou em Brasília; de professor de inglês a jornalista, de garoto compulsivo para o rock e a música em geral à formação fundamental do Aborto Elétrico (mais punk impossível) e ainda trovador solitário nas quadras e bares da cidade (mais provocação também impossível). Sem falar do fenômeno triunfante de criação da banda Legião Urbana em 1982. Nessas noites, depois das aulas de inglês, RR pensava e via e ouvia na sala de cinema.

Renato é um cinemaníaco com conhecimento e causa, que sonhava dirigir filmes autorais. Assistimos na tela filmes de impacto poético, político, numa plural polissemia de sintomas, sentimentos, enquadramentos, enigmas e ciladas de grandes autores

Renato Russo é um cinéfilo ousado, arguto. E é um cinemaníaco com conhecimento e causa, que sonhava chegar a dirigir filmes autorais. Entre seus amigos cinéfilos, estava o programador do cinema da Cultura Inglesa e do cinema da Escola-Parque da 508 Sul, José Damata, curador desta mostra. Renato era exigente, sugeria os filmes que queria ver, puxava pela manga da camisa do Damata para programar raridades e inéditos filmes de impacto do seu tempo.

E aí caímos e assistimos na tela do Cine Brasília, numa homenagem/recapitulação acertadas, aos filmes que cobrem um período que vai da década de 1950 a 1990. Assista: são filmes de impacto poético, político, numa plural polissemia de sintomas, sentimentos, enquadramentos, enigmas e ciladas de grandes autores do cinema sempre contemporâneo.

Renato Russo, o sujeito e a mostra, dramas, diversões experimentais, discursivos planos, musicais, enigmáticos. Esses filmes estão passando em diversas estações do compositor, poeta e artista novo. Ele pode ter saído do cinema candango uma noite, andando e cantando, uma canção cinematográfica como essa: Tenho pedras nos sapatos/Onde os carros estão estacionados/Andando por ruas quase escuras os carros passam.

Confira na agenda mais atrações para o fim de semana na capital do país.

O grupo Kervansarai. Foto: Thaís Mallon/divulgação

12 de abril 2019 – sexta

MÚSICA

20h, Taíssa Poliakova-Cunha, recital de piano pela série Sextas Musicais, com obras de Guerra-Peixe, Villa-Lobos e Lopes-Graça, Auditório da Casa Thomas Jefferson, 76/906 Sul, entrada franca.

21h, Kervansarai, show de música mediterrânea e performances étnicas com Bernardo Bittencourt, Igor Diniz, Thiago de Lima e Mahmoud Al Masri, Clube do Choro, Eixo Monumental, ingressos a 40 reais a inteira e 20 a meia-entrada.

Cena de Ovo. Foto: João Vicente Costa

TEATRO

17h e 21h, OVO, espetáculo do Cirque du Soleil, dança, acrobacias e números circenses diversos inspirados na cultura brasileira, direção de Déborah Colker, música de Berna Ceppas, com 50 artistas de 14 países, Ginásio Nilson Nelson.

20h, Barca Nômade, baseado na obra do poeta hindu Tagore, direção de Irina Koberskaya, com Fernanda Cabral e André Amaro, versão em espanhol, Instituto Cervantes, 706/906 Sul, entrada franca.

20h, O Fio de Minas, direção do coreógrafo e dançarino Marcos Buiati, baseado em conto do argentino Jorge Luis Borges, com Caroline Magalhães, Clara Sales, Iago Gabriel,  Tascio Andrade e Marcos Buiati, Teatro Garagem do Sesc, 913 Sul, entrada franca.

Foto: divulgação

20h, O Legado de Eszter, de Sándor Marai, adaptação e direção de Claudine Duarte,com Ana Flávia Garcia, Chico Sant’Anna e Nara Faria, música de Guilhermecobelo e Lucas Rosado, Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, shopping Iguatemi, Lago Norte. Ingressos a

20h, A Ponte, de Daniel MacIvor, adaptação de Emanuel Aragão, direção de Adriano Guimarães, com Bel Kowarick, Liliane Rovaris e Maria Flor,Teatro I do CCBB, SCES, ingressos a 30 reais a inteira e 15 a meia-entrada, 12 anos.

20h, Entre Quartos,espetáculo do Grupo Tripé,textos de Beatriz Roedel e Juliana Motter, com Ana Quintas, Bruna Martini, Gustavo Haeser e João Pedreira, Teatro Paulo Gracindo, Sesc do Gama, Setor Leste Industrial, Gama, entrada franca.

EVENTOS

18h30, abertura do Mercado Território Criativo, segunda edição do projeto realizado pelo Instituto Bem Cultural e Secretaria de Cultura. Discussão de temas da economia criativa no DF, tendo como tema Brasília – Cidade Design, com processos formativos, oficinas, debates e a presença de vários especialistas convidados, Espaço Cultural Renato Russo, 508 Sul, atividades gratuitas. Também acontece no sábado e no domingo , de 10h às 21h.

17h às 22h, Seminário Ceilândia Nacional de Literatura Periférica, palestra de Eduardo Taddeo, parada poética de Renan (Inquérito), show de rap com Família PR15; Realeza; Patrícia Sander, Ravier Hernandez, Sobreviventes de Rua e ainda dos DJs Black e Nem, apresentação de Japão (Viela 17), Teatro Sesc de Ceilândia, QNN 27, entrada franca.

19h30 – BIP – Brasília Inspira Poesia – lançamento da publicação com textos de 42 escritores do DF, participação de Carolina de Souza, Noélia Ribeiro,Cristiane Sobral, Martinha do Coco, Tatiana Nascimento e ainda da banda BIP,Vila Telebrasília, rua 20, casa 2, entrada franca.

Cena de O Desprezo, de Godard

CINEMA

Mostra Renato Russo – Cine Brasília

16h, Monterey Pop, de D.A. Penneback.

18h, O Desprezo, de Jean-Luc Godard.

20h, O Porteiro da Noite, de Liliana Cavani.

ingressos a 12 reais a inteira e 6 a meia-entrada, 106/7 Sul.

Mostra Věra Chytilová: a grande dama do cinema tcheco – Centro Cultural Banco do Brasil

18h30 – Praga – O Incansável Coração da Europa, 60 min, 1984, Tchecoslováquia/Itália, blu-ray, 16 anos.

18h – Tomás Garrigue Masaryk, 61 min, 1990, Tchecoslováquia, blu-ray, 16 anos.

19h30 – Jornada – Um Retrato de Vera Chytilová,
54 min, 2004, República Tcheca, blu-ray, 16 anos.

Ingressos a 10 reais e 5 a meia-entrada (válida para todas as mulheres), CCBB, Setor de Clubes Esportivos Sul.

13 de abril 2019 – sábado

Barca Nômade. Foto: Nytiama Macrini/divulgação

TEATRO

15h e 17h, A Fabulosa Trupe da Galinha Pintadinha, musical para crianças produzido em São Paulo, roteiro e direção de Marcos Luporini e Juliano Prado, com Isabel Barros, Angela Azevedo, Pedro Torrezan e Paulo Zarta, Teatro do Royal Tulip Hotel, ao lado do Palácio da Alvorada, ingressos a 100 reais a inteira e 50 a meia-entrada.

17h e 21h, OVO, espetáculo do Cirque du Soleil, dança, acrobacias e números circenses diversos inspirados na cultura brasileira, direção de Déborah Colker, música de Berna Ceppas, com 50 artistas de 14 países, Ginásio Nilson Nelson.

18h e 20h, Entre Quartos,espetáculo do Grupo Tripé, Teatro Paulo Gracindo, Sesc do Gama, Setor Leste Industrial, Gama, entrada franca.

19h, A Comédia do Brasil, com a companhia G7, Teatro Maristão.

20h, Barca Nômade, baseado na obra do poeta hindu Tagore, direção de Irina Koberskaya, com Fernanda Cabral e André Amaro, versão em espanhol, Instituto Cervantes, 706/906 Sul, entrada franca.

20h, O Fio de Minas, direção do coreógrafo e dançarino Marcos Buiati, baseado em conto do argentino Jorge Luis Borges, com Caroline Magalhães, Clara Sales, Iago Gabriel e Tascio Andrade, Teatro Garagem do Sesc, 913 Sul, entrada franca.

20h, O Legado de Eszter, de Sándor Marai, adaptação e direção de Claudine Duarte,com Ana Flávia Garcia, Chico Sant’Anna e Nara Faria, música de Guilhermecobelo e Lucas Rosado, Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, shopping Iguatemi, Lago Norte. Ingressos na Livraria Cultura.

20h, A Ponte, de Daniel MacIvor, adaptação de Emanuel Aragão, direção de Adriano Guimarães, com Bel Kowarick, Liliane Rovaris e Maria Flor,Teatro I do CCBB, SCES, ingressos a 30 reais a inteira e 15 a meia-entrada, 12 anos.

Música na Árvore. Foto: Julio Cecilio/divulgação

MÚSICA

11 às 16h, festival Música na Árvore,com Geraldo Carvalho, Mário Noya, Carlos Pial,banda Cachimbó, Subinstante e Andressa Catty, Museu do Catetinho, SMPW,trevo do Gama, entrada franca mediante 1kg de alimento não-perecível.

12h, Teresa Lopes, acompanhada dos músicos Guto Martins, Dudu Sete Cordas, Breno Alves e Valério Xavier, pela série Feijoada com Samba, área externa do Clube do Choro, Eixo Monumental, preços e reservas pelo 995 274 664.

20h, Pedro Luís com S, show solo do cantor e compositor carioca, abertura de Vavá Afiouni, Cervejaria Criolina, Setor de Oficinas Sul, quadra 1, ingressos a 60 reais a inteira e 30 a meia-entrada.

21h, Alquimia dos Sons, show de samba e música regional com o percussionista maranhense Carlos Pial, acompanhado do baixista Hamilton Pinheiro e do tecladista Misael Barros, Clube do Choro, Eixo Monumental, ingressos a 40 reais a inteira e 20 a meia-entrada, para maiores de 14 anos.

22h, Luciana Mello, show da cantora paulista, Cervejaria Crilina, Setor de Oficinas Sul, quadra 1, ingressos a 40 reais a inteira e 20 a meia-entrada.

A cineasta tcheca Věra Chytilová

CINEMA

Mostra Renato Russo – Cine Brasília

16h, Fahrenheit 451, de François Truffaut.

18h, As Duas Faces da Felicidade, de Agnès Varda.

20h, Juventude, de Ingmar Bergman.

ingressos a 12 reais a inteira e 6 a meia-entrada, 106/7 Sul.

Mostra Věra Chytilová: a grande dama do cinema tcheco (CCBB)

17h – Armadilhas, 112 min, 1998, República Tcheca, blu-ray, 16 anos.

19h30 – As Pequenas Margaridas, 73 min, 1966, Tchecoslováquia, 35mm, 16 anos.

EVENTOS

 12h às 17h, Sabadão Alemão, pela Semana da Língua Alemã, cultura e gastronomia, roda de bate-papo com nativos alemães de diferentes nacionalidades (spea dating), cervejas alemãs e pratos típicos, Goethe Zentrum, entrada franca.

14h às 18h, abertura da série Seminários CAL – Teoria Marxista da Dependência, realização da Casa da América Latina, vinculada à Universidade de Brasília, com a presença do professor de filosofia Alex Calheiros, do economista Rodrigo Borges e do historiador Alberto Araújo, CAL, edifício Anápolis, Setor Comercial Sul, entrada franca, inscrições pelo 3107 7966.

14 de abril 2019 – domingo

TEATRO

15h e 17h, A Fabulosa Trupe da Galinha Pintadinha, musical para crianças produzido em São Paulo, roteiro e direção de Marcos Luporini e Juliano Prado, com Isabel Barros, Angela Azevedo, Pedro Torrezan e Paulo Zarta, Teatro do Royal Tulip Hotel, ao lado do Palácio da Alvorada, ingressos a 100 reais a inteira e 50 a meia-entrada. Pela manhã de domingo, a trupe visita o Hospital da Criança.

16h e 20h, OVO, espetáculo do Cirque du Soleil, dança, acrobacias e números circenses diversos inspirados na cultura brasileira, direção de Déborah Colker, música de Berna Ceppas, com 50 artistas de 14 países, Ginásio Nilson Nelson.

19h, Barca Nômade, baseado na obra do poeta hindu Tagore, direção de Irina Koberskaya, com Fernanda Cabral e André Amaro, versão em espanhol, Instituto Cervantes, 706/906 Sul, entrada franca.

19h, A Ponte, de Daniel MacIvor, adaptação de Emanuel Aragão, direção de Adriano Guimarães, com Bel Kowarick, Liliane Rovaris e Maria Flor,Teatro I do CCBB, SCES, ingressos a 30 reais a inteira e 15 a meia-entrada, 12 anos.

19h,Entre Quartos,espetáculo do Grupo Tripé, Teatro Paulo Gracindo, Sesc do Gama, Setor Leste Industrial, Gama, entrada franca.

19h, A Comédia do Brasil, com a companhia G7, Teatro Maristão.

19h30, O Legado de Eszter, de Sándor Marai, adaptação e direção de Claudine Duarte,com Ana Flávia Garcia, Chico Sant’Anna e Nara Faria, música de Guilhermecobelo e Lucas Rosado, Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, shopping Iguatemi, Lago Norte. Ingressos à venda na Livraria Cultura.

Dennis Hopper em Sem Destino

CINEMA

Mostra Renato Russo – Cine Brasília

16h, Sem Destino, de Dennis Hopper.

18h, Fahrenheit 451, de François Truffaut.

20h, Woodstock, de Michael Nadleigh.

Mostra Věra Chytilová: a grande dama do cinema tcheco – CCBB

16h – Fruto do Paraíso, 96 min, 1970, Tchecoslováquia/ Bélgica, 35mm, 16 anos;

18h – Algo Diferente, 82 min, 1963, Tchecoslováquia, 35mm, 16 anos.

EVENTO

11h, Feijoada de Ogum, com shows de Dhi Ribeiro e Bebeto Cerqueira, sede da ARUC, Cruzeiro Velho, feijoada a 20 reais e entrada franca.

EXPOSIÇÕES

de 12 a 21 de abril, de segunda a sexta de 16h às 22h e aos sábados e domingos de 11h às 22h, Feira Internacional de Artesanato (Finnar), exposições, palestras, oficinas e feira de orgânicos com 700 expositores de 26 países, Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Eixo Monumental, ingressos a 12 reais a inteira e 6 a meia-entrada.

até 14 de abril, 10h às 20h, Brasília em Athos, fotografias de Clausem Bonifácio, Espaço Cultural 508 Sul, entrada franca.

até 28 de abril, de terça a domingo, 9h às 18h30, Paisagens Expandidas, pinturas de Sandra Mazzini, curadoria de Denise Mattar, Museu Nacional, Conjunto Cultural da República, Setor Cultural Sul,entrada franca.

até 25 de maio, de segunda a sábado, 9h às 12h e 14h às 17h,  Entre Cores e Utopias, imagens de grafites realizados no DF e inseridas no livro de mesmo título da historiadora Renata Almendra e da fotógrafa Juliana Torres, Museu Vivo da Memória Candanga, Setor JKO, entrada para o Núcleo Bandeirante, entrada franca.

até 26 de maio, de terça a domingo, 9h às 18h30, Yutaka Toyota – o Ritmo do Espaço, obras do artista nipo-brasileiro, obras óticas, cinéticas e imersivas que cobrem o período de 1960 até o dias atuais, fotos de Alair Gomes, curadoria de Denise Mattar, Museu Nacional, Conjunto Cultural da República, Setor Cultural Sul, entrada franca.

 

 


Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Uma trilha sonora para o Dia da Consciência Negra


Nosso festival de música africana/negra particular para ouvir no 20 de novembro

Cultura

Exposição censurada pelo MBL e fundamentalistas é reaberta no Rio


Curador considera que reabertura da exposição para a sociedade brasileira é uma “vitória da democracia” e do combate ao fundamentalismo