Socialista Morena
Feminismo

As fraldas de pano de Mônica Benini e a antipatia das redes pela consciência

Os valores se inverteram na era das redes sociais, onde se é julgado o tempo inteiro: contestar o sistema virou sinônimo de ser "burro"; ser “inteligente” é aceitar tudo bovinamente como está

Reprodução instagram
Cynara Menezes
25 de agosto de 2017, 16h27

As redes sociais são úteis e levam informação gratuita a milhões de pessoas. Mas também levam a desinformação e a mentira, além de possuir um efeito colateral terrível: funcionam como um canal para que muita gente canalize suas frustrações na forma de agressão ao próximo.

Vejam o caso da mulher do cantor Júnior, a modelo Mônica Benini. No final da gravidez do primeiro sobrinho de Sandy, Mônica, toda feliz, resolveu postar imagens das fraldas de pano que comprou para o seu bebê, Otto. Em vídeo publicado no instagram stories (que desaparece após 24 horas), ela mostra as fraldinhas, que parecem aquelas calças plásticas que as mamães de antigamente usavam em seus bebês para evitar que o xixi e o cocô vazasse.

 

Por que Mônica resolveu usar fraldas de pano? Pela mesma razão que muita gente consciente fora do Brasil está fazendo isso: porque as fraldas descartáveis são um gigantesco desastre ambiental. Estima-se que as fraldas descartáveis demorem entre 500 e 600 anos para se decompor na natureza. Até que aprenda a controlar o esfíncter e passe a utilizar o peniquinho, cada bebê usará cerca de 6 mil fraldas. Levando em consideração que aproximadamente 200 mil pessoas nascem todo dia, imaginem a quantidade de lixo.

Portanto, a atitude da mulher do Júnior, que tem dinheiro, mas optou por usar fraldas que podem ser reaproveitadas em vez de jogadas fora, é superbacana e merece nosso aplauso, correto? Não segundo o tribunal da internet. Nele, Mônica foi atacada por haters pela decisão de usar fraldas de pano em seu próprio bebê porque… vai “desperdiçar água”. Sério!

Estima-se que as fraldas descartáveis demorem entre 500 e 600 anos para se decompor na natureza; e, até que passe a utilizar o peniquinho, cada bebê usará cerca de 6 mil fraldas

Eu fico pensando se as pessoas que atacaram essa menina alguma vez deram sua contribuição pela natureza, pelo meio ambiente. Fico pensando se algum dia lhes ocorreu que a forma como estamos vivendo agride nosso planeta diariamente. Se pelo menos economizam água em suas casas, como estão cobrando Mônica. E, francamente, se estão sem louça na pia para lavar.

Dirão que uma pessoa famosa que decide ter um perfil numa rede social está sujeita ao escrutínio público e deve estar preparada. Tudo bem, mas de onde vem a incapacidade desta gente de simplesmente aplaudir uma atitude consciente, consequente, como a da mulher do Júnior? Sob a influência de “formadores de opinião” arautos do politicamente incorreto, parece que se instaurou uma antipatia generalizada pela correção, pela consciência política e ambiental. Se Mônica tivesse se tornado garota-propaganda da fralda descartável mais cara do mercado, seria melhor aceita.

Houve uma inversão de valores absurda: ser consciente, contestar o sistema, virou sinônimo de ser burro; ser "inteligente" é aceitar tudo bovinamente como está, porque É assim

O mesmo tipo de atitude inamistosa aparece quando alguém diz, por exemplo, que odeia o McDonald’s e jamais ofereceria uma comida lixosa daquelas para um filho seu. É como se fosse um pecado denunciar que aquilo faz mal, que engorda, e que a empresa ainda por cima trata mal os empregados. Bonito é a pessoa falar que não vive sem um BicMac e uma coca-cola, porque este é o senso comum.

Na era das redes sociais, onde se é julgado o tempo inteiro por milhões de olhos desconhecidos, é preciso acompanhar o fluxo, seguir a corrente; ou será achincalhado. Houve uma inversão de valores absurda: ser consciente, contestar o sistema, virou sinônimo de ser burro; ser “inteligente” é aceitar tudo bovinamente como está, porque É assim. “Para que fraldas de pano, se você pode usar as descartáveis, tão mais práticas? Só para não jogar a sua pazinha na montanha de lixo que a humanidade acumula? Ora, que idiotice, querida.”

Pois a “mulher do Júnior” resolveu gravar outros vídeos curtos “explicando” por que optou por fraldas de pano, e calou a boca dos chatos dizendo que aproveita a água de chuva em sua casa, provavelmente ao contrário de 99% dos que a criticaram – mas vai acabar sendo atacada de novo porque ousou contar que é vegetariana e por isso já faz sua parte, o que não é mentira. É na criação de gado que mais se gasta água no planeta, não na lavagem de fraldas de pano.

 

Pois eu achei muito massa a atitude da Mônica e espero que sirva de inspiração para outras mamães. Existe um movimento em vários países pelo retorno das fraldas de pano, e tem até um dia especial, 22 de abril, coincidindo com o Dia da Terra. Este ano o evento se repetiu em 18 países: Argentina, Austrália, Canadá, Chile, Finlândia, Inglaterra, Indonésia, Japão, Malásia, México, Holanda, Panamá, Filipinas, Porto Rico, Cingapura, Espanha, África do Sul e Estados Unidos. As mães brasileiras, pelo visto, ainda não ficaram sabendo.

Os organizadores do “dia da fralda de pano” ensinam, inclusive, a melhor maneira de lavá-las sem causar desperdício de água.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(43) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

iurutaí em 25/08/2017 - 17h20 comentou:

Num meio em que a justificativa para se agir de determinada maneira, consumir determinado produto, frequentar determinado lugar, é a expressão : Todo mundo faz assim (ou usa isso, ou vai lá), nada mais ameaçador do que alguém que “sai da linha”.

Responder

Gabriela em 25/08/2017 - 18h37 comentou:

Minha filha Olga está com dois anos e ainda usa fralda de pano, fui alvo dos meus comentários, tinha gente inclusive que achou que estávamos sem dinheiro e sendo assim não devíamos ter filho.

Responder

    Ariane em 26/08/2017 - 09h16 comentou:

    Mas que barbaridade.

Susana em 25/08/2017 - 21h20 comentou:

Simples, só não usar redes sociais, porque temos que publicar tudo nas redes? Que tal questionar isto? Se vai usar fralda de pano ou descartável é algo tão pessoal. Pra que publicar? A maioria das mulheres que tem filhos, trabalham fora e qdo chegar em casa tem mil coisas pra fazer. Já pensou ter mais uma pilha de fraldas pra lavar? Daí vai cair mais esta cobrança sobre as mulheres!!!

Responder

    Camila em 26/08/2017 - 18h57 comentou:

    Ou seja… Se vc não faz como td mundo faz, cale a boca!! Francamente!!! Cada um faz como quiser. Salientando q respeito com o meio ambiente deveria ser interesse de tds, inclusive dos homens.

    Mary em 26/08/2017 - 21h27 comentou:

    As fraldas em questão são modernas, diferente dos modelos antigos q devem ser lavados à mão. Esse modelo se lava na máquina, sem stress.
    Ela por ser pessoa pública faz um enorme favor divulgando esse modelo pois poderá incentivar mais pessoas a aderirem ao uso das fraldas.

    Carla em 27/08/2017 - 05h53 comentou:

    Como poucas pessoas conhecem sobre as fraldas de pano modernas, acredito que a intenção dela foi divulgar mesmo. Tenho uma fiha de 5 anos, uma de 3 anos e estou esperando uma outra linda bb que vai usar fralda de pano (tbm trabalho). As fraldas modernas não são iguais as q as nossas mães usavam… E hj tem máquina de lavar, olha q máximo! Sem falar que é muito mais barato do q fralda descartável

Débora Moura em 26/08/2017 - 01h55 comentou:

Cara onde eu clico mil vezes pra curti esse texto, você colocou muito bem esse texto olha, aplaudindo de pé aqui, concordo com tudo que disse, esse povo só que críticar as pessoas, fazer algo pelo planeta ninguém faz, se ela escolheu viver desse jeito o que esse povo infeliz tem a ver com isso?
Nojo dessa gente que não faz nada e critica quem quer e faz, ha faça meu favor essa gente tem que ir procurar o que fazer de bom ao invés de criticar quem tá fazendo!

Responder

Nicole em 26/08/2017 - 01h58 comentou:

Adorei! A atitude é louvável e, por mais que não esteja sequer tentando engravidar, já pretendo aderir as fraldas de pano. A gente pensa em deixar um mundo melhor para nossos filhos, pode ser considerado pouco, mas se cada um faz sua parte isso seria muito para o planeta.

Só uma sugestão. Adorei a matéria mas poderiam se referir a moça por sua profissão e outras qualidades além de ser esposa do junior ou cunhada da Sandy. Sei que eles são famosos, e por isso a repercussão toda, mas poderia ter sido citado só uma vez e não em quase todas as vezes em que deveria ser usado o nome dela.

Responder

Janaina em 26/08/2017 - 07h12 comentou:

Cada um usa a fralda que quiser,ninguem tem nada a ver com isso.’as maes hj querem ter comodidade n terem trabalho. E mais facil jogar fora que lavar?

Responder

    Ana em 26/08/2017 - 14h45 comentou:

    Tal vez o trabalho domestico não seja só responsabilidade das mães

Ricardo Rodrigues em 26/08/2017 - 07h24 comentou:

A verdade é que um assunto simples se torne imenso e polêmico.
Fato é que essa independente da classe social esta fazendo o que todos os pais deveriam fazer.
Hoje em dia,só querem comodidae.
Tudo para não ter trabalho depois?
Valores invertido.
O certo hoje a sociedade vê como errado etc.
Parabéns mãe pela atitude.

Responder

    Janaina em 26/08/2017 - 07h26 comentou:

    Amo esse homem.Ricardo Rodrigues.

Luana em 26/08/2017 - 07h36 comentou:

Uma pergunta que julgo importante: quem vai lavar as fraldas? Certamente a babá, a empregada doméstica. Não adianta ter consciência ambiental e nao dar um passo para a reversão da mentalidade escravocrata que impera nesse país. Durante uma palestra Marilena Chauí deu um exemplo pontual a esse respeito: a classe média adora falar em consumo sustentável, preservacao do meio-ambiente, etc, etc, mas continua usando produtos de limpeza que acabam com a saúde das empregadas domésticas. Não há a menor preocupação em relação a isso.

Responder

    Isabela Costa Malta Pinheiro em 26/08/2017 - 17h17 comentou:

    Talvez seja o caso acima ou não, mas a maioria das mães e pais (pais tbm lavam fp com coco e xixi) que aderem a essa pratica são eles mesmos que lavam. O que não é um bicho de 7 cabeças, va por mim boa parte do trabalho o sol e a maquina fazem. Mães comuns como eu não utilizamos mão de obra e aderimos as fp e consequentemente a essa consciência ecológica vem a procura por produtos biodegraveis!

    Dani em 31/08/2017 - 09h58 comentou:

    Flor, quem vai lavar eh a máquina. As fraldas vão na maquina com pouco sabão. E independente disso, as roupas da criança tb serão lavadas por uma empregada. Assim como as roupas dela são e as do Junior Lima… E assim como a Noely não lavava as roupas dos filhos. Pq quando a gente tem condições financeiras e trabalha fora precisa colocar uma pessoa pra cuidar da nossa casa. Isso não eh escravidão desde que a atividade seja bem remunerada. Empregada que ganha mal e eh tratada feito lixo no Brasil eh empregada de gente medíocre. Vai na ksa da Ana Maria Braga e vê a quanto tempo a empregada trabalha la. Minha mãe trabalhou 10 anos numa casa de familia e era tratada como da família. Cuidava da ksa e da filha do casal como cuidando da nossa. A prioridade era a menina. E ela era muito bem remunerada por isso. Graças a Deus.

Rafael em 26/08/2017 - 11h28 comentou:

Minha filha nasce daqui dois meses e vai usar fralda Nos e o Davi e eu não tô nem ai pra opinião dos outros, afinal fui eu quem pagou e sou eu quem vai lavar então não aceito criticas nem palpites.

Responder

Jacqueline em 26/08/2017 - 12h25 comentou:

Sou eng. ambiental, e nestas discussões sobre sustentabilidade o que não pode reinar é o extremismo: ou isso, ou aquilo. Em lugares com uma política de gestão de resíduos bem implementada e que possui séria escassez hídrica, talvez o mais favorável sejam o uso de fraldas descartáveis mesmo. Mas, tudo tem que ser bem estudado, pois a Sustentabilidade é algo mais complexo, e como já citado em outro comentário, envolve tb o fator social, do tipo que não adianta querer apenas optar pela fralda de pano, fazer reuso de água,usar placa solar etc. se quem de fato for cuidar dessas fraldas estiver em condições empregatícias desfavorável ou até mesmo humilhante. Enfim, para além de tantas análises ecológicas, o social e econômico tb se inserem neste conceito de Sustentabilidade, que quanto mais pluralidade de soluções e caminhos tiver, melhor será!

Responder

    Dani em 26/08/2017 - 15h27 comentou:

    O assunto do gasto de água é melindroso… Pra se fabricar uma fralda descartável gasta-se muito mais água do que pra lavar uma fralda de pano várias vezes pelos seus 2 anos de uso, se considerarmos as técnicas econômicas de lavagem e o reuso da água.

    Isabela Costa Malta Pinheiro em 26/08/2017 - 17h06 comentou:

    Jaqueline talvez vc possa nos esclarecer sobre a quantidade de agua gasta na fabricação de fraldas descartáveis e fazer um rápido comparativo com a lavagem diária das fp…

    Dani em 27/08/2017 - 11h45 comentou:

    Esse comparativo ja foi feito por vários blogs, é só buscar na Web. Vai aí um exemplo
    http://eccomama.blogspot.com.br/2012/02/fraldas-de-pano-e-o-consumo-de-agua.html?m=1

Graciane Silva em 26/08/2017 - 14h53 comentou:

Sou engenheira agrícola, e acho que as pessoas não devem concordar com a Mônica, mas todos devem respeitar a opinião dela. E acredito que muitas pessoas desconhecem a quantidade de pais brasileiros que utilizam fraldas de pano em seus filhos, esta consciência pelo bem estar da criança, do meio ambiente e da economia família já é uma escolha para muitas famílias brasileiras.

Responder

Polyanna em 26/08/2017 - 14h55 comentou:

As pessoas não tem antipatia pela consciência, mas pela falsidade de quem vai não vai lavar a própria fralda e pelo exibicionismo idiota num país de pessoas pobres que não podem ter babás e milhões de funcionários para se autodenominarem conscientes!

Responder

Dani em 26/08/2017 - 15h28 comentou:

Estou indo pro terceiro ano de fraldas de pano aqui em casa e garanto que até as trocas podem ser menos frequentes do que com descartáveis. E trocas menos frequentes significa menos trabalho, mesmo considerando a lavagem.
De verdade, em toda a minha maternagem, a opção das fraldas de pano foi a que me deu menos trabalho. Amamentar dá muito mais trabalho, comunicação não violenta dá bem mais trabalho, livre brincar, não usar telas e eletrônicos, não oferecer açúcar antes dos dois anos… Tudo isso dá bem mais trabalho do que por fralda na máquina pra lavar. Mas o que dá mais trabalho meeesmo é ouvir os palpiteiros…

Responder

Mônica Góes em 26/08/2017 - 15h37 comentou:

Apenas um agregador para sua matéria. O uso de fraldas de pano não é uma consciência apenas da Mônica ou de mulheres do exterior. Eu e inúmeras amigas usamos fraldas de pano em todo o Brasil. Para ser precisa, faço parte de uma das inúmeras comunidades no Facebook sobre o tema e nesta comunidade (https://m.facebook.com/profile.php?id=200889983278164) somos quase 5.500 mulheres que usam fraldas de pano ou se interessam por elas. Então a atitude da Mônica é louvável… mas muitas mulheres conscientes já estão agindo a muito tempo! #ficaadica

Responder

vera lucia em 26/08/2017 - 15h40 comentou:

Muito massa a sua opção Monica. Minhas sobrinhas usaram. E tem mais ainda queria ser como as netas da Ana Msria Braga, q nem fraldas usaram.

Responder

Marisandra em 26/08/2017 - 16h05 comentou:

Uso fraldas de pano e faria isso quantas vezes fossem necessárias. Quanto à lavagem, tenho alguém que poderia fazer por mim, mas prefiro fazer eu mesma. Para mim, virou um ritual lavar as fraldinhas do meu filho. As pessoas adoram criticar tudo. Na minha cabeça, estou fazendo a minha parte e acredito que pequenos gestos podem, sim, mudar o mundo. Acho muito difícil uma pessoa viver completamente de forma sustentável, portanto cada atitude que agregue deve ser levada em consideração. Quando cada um faz um pouco, é mais fácil alcançar bons resultados.

Responder

Sandra em 26/08/2017 - 16h11 comentou:

Tenho dois filhos um com vinte anos que usei fraldas de pano mais pela situação financeira no momento em que eu me encontrava e tinha tempo pra então lava-las, hj uso descartável em minha bebê pela praticidade e com experiência no caso ninguém merece lavar inúmeras fraldas de cocô,com certeza ela jamais colocará as mãozinhas em fraldas cheias de bostas, quem quer fazer o bem ao planeta ou ao próximo não precisa usar meio nenhum a publicar, sujeito a receber elogios ou críticas…minha opinião.

Responder

Sandra em 26/08/2017 - 16h18 comentou:

Mais um complemento sobre o que disse a pouco já pensou em lavar panos usados nos dias de mestruação como se faziam no século passado….. já que estamos falando em contribuir com o planeta teríamos que começar a partir daí…..sem falar em tudo que usamos de produtos químicos para nossa própria higiene como um simples sabonete shampoos e por aí vai…..

Responder

    Dani em 27/08/2017 - 11h19 comentou:

    Sim, já pensei. pensei tanto que adotei. Recomendo. Procure o site da korui para conhecer melhor e abrir a cabeça. 😉

Isabela Costa Malta Pinheiro em 26/08/2017 - 17h03 comentou:

Ótimo o texto e de uma reflexão muito valida, só deixou a desejar no quesito do uso de fraldas de pano por mães brasileiras que já é uma pratica muito difundida e em crescimento o que podemos comprovar pela variadas marcas de fraldas moderna e ecológicas que surgem a cada ano, além dos muitos grupos brasileiros no facebook que ensinam, auxiliam e divulgam o uso das fp. Provavelmente o perfil de mulheres brasileiras que se dê ao trabalho de xingar, criticar e menosprezar nas redes sociais n condiz o tipo de pessoa que adere a praticas mais naturais, ecológicas e sustentáveis, é preciso ter um pingo de reflexão, uma pitada de consciência politica, mais um tanto empatia pelo outro o que com certeza gente que despeja como descarga discurso de ódio não o tem.

Responder

Larissa Oliveira Chagas em 26/08/2017 - 17h34 comentou:

Adorei o texto, exceto na parte em que diz que as mães brasileiras ainda não ficaram sabendo das fraldas de pano modernas.
Vou ter minha filha daqui há dois meses e vou usar essas mesmas fraldas, muitas brasileiras sabem sim…. Estou em um grupo com mais de 15.000 integrantes que aderem a essas fraldas, além disso existem várias pessoas empreendendo nesse ramo, já existem várias confecções brasileiras produzindo e ajudando o planeta a melhorar.
A respeito da lavagem elas e super prática, pois pode ir direto p máquina de lavar…

Responder

Bárbara em 26/08/2017 - 17h44 comentou:

Legal o texto, mas vale ressaltar que o uso das fraldas de pano está aumentando aqui também no Brasil. Além da marca das fraldas da Mônica (Nós e o Davi), existem várias outras de produção 100% nacional, como Chiquita Bacana, Atelier Mamãe Bebê, Fralda Madrinha, Amarelinha, Flaviartes, entre outras.
Existem algumas comunidades no Facebook sobre o assunto. A quem se interessar, basta procurar pro “fraldas ecológicas”.

Responder

Paula em 26/08/2017 - 19h10 comentou:

Aqui no Brasil muitas pessoas optam pelas fraldas de pano, tem grupos ótimos sobre as fraldas no Facebook. Aqui usamos desde os 2 meses de vida e para fabricar fralda descartável são usados vários recursos naturais, inclusive água. Uma coisa que deveria ser editada no texto é que pais, e não apenas mães brasileiras não vão participar do dia da fralda, pois a responsabilidade dos filhos, consequentemente das fraldas não é apenas das mães, pelo menos não deveria ser.

Responder

Luciane em 26/08/2017 - 19h55 comentou:

Ah tah… Me pergunto se os “haters” usam roupas descartáveis por acaso… Que preguiça!

Responder

Neuzilene Paulina Filha de Carvalho em 26/08/2017 - 20h35 comentou:

Eu super aprovo, estou adotando essa ideia,tenho um bebê de três meses e estou trocando a frauda descartável pela de pano.

Responder

Ludmila Soares de Oliveira em 26/08/2017 - 21h55 comentou:

Mônica, já te admirava “apenas” pelo fato de ser vegetariana e ser esposa de um rapaz que gosto muito, agora admiro muito mais por essa belíssima atitude de comprar fraldas de pano para preservar a natureza. Parabéns pelo ótimo exemplo.

Responder

Maria em 27/08/2017 - 07h10 comentou:

Criei meus 3 filhos com fraldas de pano, e acredito que gastei menos água lavando ás , do que quem lava seu carro aos finais de semana ou a calçada. Para mim isso não é só ajudar a natureza é um ato de amor e doação ao filho, é muito fácil trocar e jogar a fralda fora, mas, lava las é doar mais tempo aos cuidados com seu filho. Além do que fralda de pano não da alergia é mais cômoda e não provoca assaduras.

Responder

Elizabeth Silva Nascimento Mouton em 28/08/2017 - 07h54 comentou:

Parabéns! Eu também usei fraldas de pano em meus tres filhos. Sempre trabalhei fora também. E não foi um grande sacrifício ou pesadelo. Quando a causa é justa, e há consciência, a gente sempre encontra a forma de fazer o necessário e cumprir o objetivo! Na verdade, ser mãe é também, transcender!!!

Responder

    Elizabeth Silva Nascimento Mouton em 28/08/2017 - 07h57 comentou:

    Completando meu comentario. Ser pai e ser mãe é também, TRANSCENDER!

Rafael em 28/08/2017 - 11h17 comentou:

Realmente gasta-se muito tempo com bobagem, essa decisão é exclusiva do casal e ponto.

Agora, me preocupa é esse “retorno as raízes”, como o tal parto “humanizado” que nada mais é que uma volta ao tempo das cavernas.Será que não estamos regredindo?

Responder

Ernando Peluso em 30/08/2017 - 16h01 comentou:

Importante o assunto proposto pela, com licença, incrível jornalista. Precisamos nos acautelar antes de sairmos agredindo as pessoas a torto e direito. Tenhamos mais paciência, calma e analisemos os motivos dos outros. Engraçado que estamos planejando uma gestação e não tinha me passado pela cabeça esse assunto, desconhecia totalmente. Certamente usarei fraldas de pano em meu filho e não me causará nenhum trabalho ou sofrimento lavá-las. Um filho não pesa sobre os ombros de um pai. Além da questão ambiental uma fralda de pano é muito mais confortável para um bebê. #SOMOSFRALDADEPANO. ABS.

Responder

Izael em 01/09/2017 - 09h16 comentou:

Como sou a favor das fraldas de pano eu era em cinco irmãos e todos usaram fraldas de pano até nois ficar grandes. Eu tive os meus filhos e todos também usaram fraldas de pano. É muito bom. As fraldas descartáveis é bom também. pra sair com a criança é fácil pra trocar, mais em casa melhor usar fraldas de pano. Eu e minha esposa sempre preferimos colocar fraldas de pano com as calças plástica em nosso filhos como era antes

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Efeito Temer: em um ano, desmatamento na Mata Atlântica cresceu quase 60%


Em um ano, entre 2015 e 2016, o desmatamento na Mata Atlântica cresceu 57,7%: neste período, o bioma perdeu 29.075 hectares, o equivalente a mais de 29 mil campos de futebol. O número foi apresentado nesta…

Kapital

Vai um desmatamento aí? ONG liga Burger King ao desaparecimento de florestas


Por Charles Nisz* Onze milhões de sanduíches vendidos por dia. Tal feito faz do Burger King a segunda maior cadeia de hambúrgueres do mundo –só perde para o McDonald’s. Qual o impacto ambiental para produzir…