Socialista Morena
Politik

Bolsominions no divã: transformando as próprias perversões sexuais em fake news

Seguidores de Bolsonaro apelam às "notícias" mais bizarras para atacar Haddad; Freud diria que se trata de um caso típico de projeção

Freud explica. Foto: Max Halberstadt, 1922
Cynara Menezes
05 de outubro de 2018, 21h51

O pai da psicanálise, Sigmund Freud, teria um prato cheio diante dele se ressuscitasse em plena eleição presidencial brasileira. É bizarro ver a capacidade sem fim da extrema-direita capitaneada por Jair Bolsonaro de criar “notícias” envolvendo as mais sórdidas perversões sexuais para atingir o candidato Fernando Haddad. É como se os bolsominions estivessem transformando seus desvios mais abjetos em fake news com o objetivo de prejudicar o petista.

Incesto, pedofilia… Parece não haver limites para a imaginação doentia dos que estão usando o whatsapp e o facebook para espalhar as maiores barbaridades contra Haddad. E se dizem cristãos, imagine se não fossem. A pergunta que fica é: de onde eles tiram estas coisas? De onde sai tanta sujeira?

A projeção é um mecanismo para proteger a própria mente de sentimentos que ela consideraria repugnantes. Sintomaticamente, não foi Haddad quem um dia confessou coisas como ter feito sexo com animais e sim Bolsonaro

Se vivo fosse, Freud talvez dissesse que é um caso típico de projeção: quando a pessoa projeta no outro seus próprios pensamentos, frustrações e desejos mais inaceitáveis. É um mecanismo para proteger a própria mente de sentimentos que ela consideraria repugnantes. Sintomaticamente, não foi Haddad quem um dia confessou coisas como ter feito sexo com animais e sim Bolsonaro, o candidato deles…

Confira algumas das perversões sexuais que os seguidores de Bolsonaro estão espalhando como “notícias” contra Haddad. Todas elas já foram desmentidas pelas agências de checagem e estão sendo retiradas das redes sociais. Se você viu alguma, denuncie na página do Lula: (11)993223275.

Que tipo de mente pensa numa coisa assim?

1. A mamadeira de piroca

Simplesmente colocaram um pênis de borracha como se fosse o bico de uma mamadeira e estão enviando pelo whatsapp a “notícia” de que Haddad pretende distribuir coisas assim nas creches como forma de “combater a homofobia”.

“Ó aqui, vocês que vota no PT, essa aqui é a mamadeira distribuída na creche. Ó a marca aqui. Tá vendo? Distribuída na creche pra seu filho. Com a desculpa de combater a homofobia. Olha o bico como é. Tá vendo? O PT e Haddad pregam isso pro seu filho. Seu filho de 5, 6 anos de idade, vai beber mamadeira na creche com isso aqui. Pra combater a homofobia. Tem que votar em Bolsonaro, rapaz. Bolsonaro que é pra fazer o filho da gente homem e mulher. O PT e Haddad, Lula, Dilma, só quer isso aqui pros nossos filhos. Isso faz parte do kit gay, invenção de Haddad, viu?”, dizia o vídeo, que o TSE mandou tirar do facebook e da página do seu autor, Jean Amaral.

Achou que não faz o menor sentido? Que só algum anormal seria capaz de pensar em algo assim? Pior é que teve gente que acreditou –ou quis propositalmente espalhar a mentira. O vídeo teve mais de 3 milhões de visualizações e quase 100 mil compartilhamentos, o que nos leva a mais uma pergunta: que tipo de gente dissemina algo tão doentio?

A capa do livro “perigoso”

2. O livro que faz “apologia” ao incesto

O livro Enquanto o Sono Não Vem, de José Mauro Brant, foi recolhido das escolas de Vitória, no Espírito Santo, no ano passado, após pais criarem alvoroço com uma das histórias da obra, onde um rei quer casar com a própria filha. Assim como quando censuraram uma exposição de arte no Rio Grande do Sul, os fanáticos religiosos acusaram a obra, que denunciava o incesto, de fazer apologia ao incesto. Ou seja, a acusação contra o livro já era absurda.

Agora, acusam Haddad de ter distribuído o livro nas escolas quando era ministro, o que não é verdade, porque o candidato do PT deixou o cargo em 2012. O livro foi aprovado pelo MEC apenas em 2014, mas, após a falsa polêmica, foi recolhido pelo então ministro Mendonça Filho.

3. As crianças serão propriedade do Estado, que decidirá que gênero elas terão

Segundo os pervertidos, Haddad teria uma proposta em que o Estado passaria a definir o gênero das crianças a partir dos 5 anos de idade. Segundo a publicação na página Cacilda do facebook, que já tinha quase 150 mil compartilhamentos quando foi excluída, o petista teria dito: “Ao completar 5 anos de idade, a criança passa a ser propriedade do Estado! Cabe a nós decidir se menino será menina e vice-versa! Aos pais cabe acatar nossa decisão respeitosamente! Sabemos o que é melhor para as crianças!”

Falta de caráter ou de inteligência? A primeira hipótese parece mais provável, porque as pessoas continuam compartilhando essa idiotice mesmo depois que o TSE ordenou a exclusão da fake news das redes sociais. A página mentirosa foi retirada do ar.

Este post continua… Até o final das eleições novas bizarrices certamente surgirão.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(7) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Severino Bil em 06/10/2018 - 11h28 comentou:

Qdo mais ódio só bolsominion mais tem vontade de casar com um deles!
Sei, Cynara…

Responder

    Cynara Menezes em 06/10/2018 - 12h57 comentou:

    hahahaha essa é bizarra demais

Alexandre Lula da Silva em 07/10/2018 - 00h44 comentou:

Nas novelas e seriados em que padrasto “transa” com enteada ou que professor com aluna na malhação, não tem esse tipo de reação. Por quê?

Responder

Francisco do Couto em 07/10/2018 - 00h59 comentou:

Fantástico. Depois de ler este artigo(logo depois do Bolsonaro franquista), quero te convidar pra fazer parte do Óciocast e reforçar nossa frente feminina para termos isonomia de gênero entre nossos integrantes. Topa?

Responder

Celso Aparecido da Silva em 09/10/2018 - 07h59 comentou:

Faz se necessário respostas rápidas para combater as mentiras .
Em toda eleição existiam os boatos de última hora, mas com as mensagens rápidas de texto e vídeo é possível responder a altura com o rastreamento e a punição do autor. ( se interessar )

Responder

CESAR NICOLODI em 15/10/2018 - 06h21 comentou:

Deduzo que um livro onde o rei quer casar com a própria filha e faz de tudo para que isso ocorra, tu considera adequado ao ensino infantil. Ao menos é o que podemos notar em teu texto.

Responder

Rui Borges em 17/10/2018 - 23h52 comentou:

Chega a roçar a esquizofrenia em massa
Um caso sério de estudo de debilidade mental
Ignorantes manipulados embrenhados em mentiras ridículas que se acham intelectuaus cristãos gente de bem
Inacreditável

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Bolsomitômanos e Revoltados Online na Câmara: barbaridades, clichês e zoeira


Convidados a comparecer à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apura os crimes na internet, o chefão dos Revoltados Online, Marcello Reis, e a advogada Beatriz Kicis se cercaram de uma claque barulhenta de cerca…

Direitos Humanos

Assassinatos de quilombolas sobem 350% em 2017; o que diz o candidato que os…


Bolsonaro disse que quilombola "não serve nem para procriar" e que, se eleito, "não vai ter um centímetro demarcado para quilombola"