Socialista Morena
Politik

Bolsonaro foge de debate com pessoas inteligentes em universidade dos EUA

"Ele não está preparado para ter um debate democrático transparente e aberto", disse o organizador do evento na George Washington University

O "patriota" Jair Bolsonaro bate continência para a bandeira dos EUA, na Flórida
Andrea Meireles
13 de outubro de 2017, 17h02

Em Washington

A sexta-feira 13 está animada pelas bandas de Washington, D.C.. O deputado federal e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro cancelou a participação em um debate que aconteceria no fim da tarde de hoje, na George Washington University (GWU), o único previsto para ocorrer numa universidade durante sua turnê pelos Estados Unidos.

Durante a semana, o político falou a líderes religiosos e simpatizantes em restaurantes e churrascarias brasileiras nos estados da Flórida, Massachusetts e Nova York, regiões com maior concentração de brasileiros no país. A ida à capital norte-americana encerraria a viagem, que tem o intuito de suavizar a imagem do político de extrema-direita e legitimar sua campanha presidencial.

Os estudantes da GWU questionaram o papel desempenhado pela universidade na normalização do discurso de ódio

O evento na GWU, no entanto, não foi recebido positivamente. Durante toda a semana alunos e ativistas brasileiros se mostraram contrários à recepção de Bolsonaro pela universidade. Uma carta aberta pedindo o cancelamento do evento foi assinada por mais de 800 professores, estudantes e pesquisadores ao redor do mundo e direcionada à GWU. “Dar voz a ele seria ajudar um racista, misógino, homofóbico, extremista a alcançar o reconhecimento internacional e solidificar a viabilidade política de sua campanha”, diz a carta. Protestos organizados através das redes sociais estavam previstos para acontecer no momento da palestra.

Foi com surpresa e desapontamento que os organizadores do debate com o deputado receberam a notícia do cancelamento. Segundo nota oficial enviada à universidade, a equipe de Jair Bolsonaro resolveu cancelar sua participação no evento e priorizar compromissos em Nova York. Mark Langevin, diretor do departamento Iniciativa Brasil e organizador do evento disse ao blog The Hatchet, da GWU, que, algumas horas após ter enviado a lista dos meios de comunicação que se cadastraram para o evento, recebeu a informação do cancelamento sem maiores justificativas. “Bolsonaro não está preparado para ter um debate democrático transparente e aberto. Ele é muito bom em encontrar-se com seus amigos. Ele basicamente se esconde detrás das redes sociais” , continuou Langevin.

O comunicado da universidade

Entre os que protestavam contra a visita de Bolsonaro o clima é de vitória. Aline Piva, diretora-assistente do Council on Hemispheric Affairs, nos dá suas impressões: “Acho que o cancelamento foi muito importante por dois motivos: primeiro, porque demonstra que as ações de conscientização sobre quem é Bolsonaro surtiram efeitos. Imagino que ele estava esperando vir para cá e ter a usual acolhida de seus seguidores. Mas quando começaram as campanhas demonstrando quem ele realmente é –um racista, misógino, homofóbico– as pessoas passaram a se mobilizar.”

Bolsonaro simplesmente cancelou a participação no debate sem mais explicações

Segundo Aline, os estudantes questionaram o papel que estava sendo desempenhado pela universidade na normalização do discurso de ódio. “Por outro lado, o cancelamento no último minuto deixa claro que, ao contrário do que vinham dizendo os organizadores (que insistiam que seria um debate democrático), Bolsonaro não está interessado em debate. O que ele queria era legitimar sua candidatura, e estava usando a universidade para isso. A manifestação Fascist Jair Bolsonaro at Elliott foi cancelada. Na página do evento no facebook, a mensagem de que a luta continuará contra qualquer um que incite o discurso de ódio e que encontre portas abertas nessas instituições. “A educação norte-americana não pode ser mais valiosa que vidas brasileiras”.

Enquanto isso, para além dos muros da universidade, os norte-americanos dão início aos festejos de Halloween, absolutamente incólumes à presença do fã de Trump no país. Jair Bolsonaro sai dos EUA tão insignificante quanto entrou.

 

 

 


(6) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

João Jr. em 14/10/2017 - 00h30 comentou:

Adorei o título da matéria, parece só mais um dia na vida de Bolsonaro, só que nos EUA…

Responder

Luciano Rocha em 14/10/2017 - 10h33 comentou:

Não sou adepto de Bolsonaro, mas um paradoxo me chamou a atenção nesse texto:

“Ele não está preparado para ter um debate democrático, transparente e aberto”

E esse mais de 800 estudantes, professores e pesquisadores que assinaram a tal “carta aberta” estão preparados pata “um debate democrático, transparente e aberto”?

Será que não deixar o homem expor suas idéias é ser democrático????

Responder

    João Jr. em 16/10/2017 - 10h52 comentou:

    As ideias dele já são bem conhecidas e o fato de ele fugir a um debate é exatamente por causa disso, por que ele sabe que será questionado por isso, por defender o que ele defende, como a liberação das armas, retiradas de direitos de mulheres, negros e homossexuais.

Policarpo em 14/10/2017 - 22h55 comentou:

Finalmente Bolsonaro mostrou que não é só um rostinho bonito na política nacional.
Foi brilhante dessa vez, ein! teve a inteligência de fugir de um debate inteligente!
Debate para ele é só na imprensa independente, por exemplo, na Rede Globo.
Tenho certeza que ainda vai acabar de destaque no Anta_agônica.

Responder

Lógico em 15/10/2017 - 20h04 comentou:

A esquerdalhada canalha só não noticiou que o organizador do suposto debate é ligado à CUT e ao PT, possui vídeos em redes sociais apoiando Lula e Dilma. Já havia notícias de protestos virulentos no local. E por que a blogueira ouviu vários “especialistas”, mas não ouviu o próprio Bolsonaro?

Responder

    Cynara Menezes em 15/10/2017 - 20h17 comentou:

    pronto, tá noticiado. mas bolsonaro tem medo de debater com gente do outro lado, é isso? só quer bajuladores? tem medo de não ter tutano?
    ah, e tenha coragem da próxima vez você também. se esconder detrás de fake combina bem com a ~valentia~ de seu ídolo

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos, Politik

Bolsonaro afirma que Jean Wyllys fará “visita íntima” a Lula na prisão. E é…


Há alguns dias, veio à tona um trecho da série protagonizada pela atriz Ellen Page, Gaycation, no Rio de Janeiro. No episódio, a atriz tem um encontro para lá de “vergonha alheia” com Jair Bolsonaro,…

Feminismo

Rosário ao STF: “Ser agredida por este senhor causou prejuízos incalculáveis à minha filha”


Leia o chocante depoimento da deputada petista ao Supremo sobre as agressões que ela e sua filha adolescente têm sofrido por parte do deputado Jair Bolsonaro e seus seguidores nos últimos 14 anos