Socialista Morena
Kapital

Cédula de Zero Euro comemorativa dos 200 Anos de Marx é sucesso de vendas

Secretaria de turismo de Trier, cidade natal do filósofo, mandou imprimir uma terceira leva de notas, vendidas a 3 euros cada

Foto: reprodução
Cynara Menezes
07 de maio de 2018, 10h26

O filósofo comunista Karl Marx, é claro, desprezava o dinheiro. Inspirado em Shakespeare, ele comparava o dinheiro a um proxeneta, um cafetão entre a necessidade do homem e o objeto, entre a vida humana e os meios de subsistência. E lamentava que, de sua figura inicial de servo do homem, um simples meio de circulação, o dinheiro tenha se convertido repentinamente em “senhor e deus no mundo das mercadorias”. O que diria Marx se soubesse que uma cédula em sua homenagem se transformou em objeto de desejo?

Lançada em Trier, na Alemanha, cidade natal do filósofo, uma cédula de Zero Euro com a efígie de Karl Marx está vendendo como pão quente. A prefeitura da cidade colocou as notas à venda como souvenir no aniversário de 200 anos de nascimento do autor do Manifesto Comunista, celebrados no último sábado, 5 de maio. Cada nota de Zero Euro, sem valor real algum, é vendida por 3 euros na agência de informação turística da cidade e também pela internet, ao lado de chaveiros, broches, ímãs de geladeira, cartões postais e canecas de Marx.

A segunda leva de 20 mil cédulas já se esgotou. Enquanto as novas notas não chegam, no “câmbio negro”, ou seja, em sites de colecionadores, a mesma cédula já está custando quase cinco vezes mais

“O souvenir brinca com as críticas de Marx ao capitalismo”, explicou o diretor da secretaria de turismo de Trier, Norbert Kaethler, no lançamento. Segundo a secretaria, a primeira leva de 5 mil notas vendeu imediatamente, tão logo foram lançadas, na semana passada. A cidade solicitou então a impressão de mais 20 mil cédulas, que também se esgotaram em tempo recorde, diante da demanda de compradores do mundo inteiro, incluindo Austrália, Estados Unidos e Brasil. Agora, a secretaria de turismo mandou imprimir mais 20 mil notas de Zero Euro com Marx estampado, que só chegarão no final de maio.

O verso da cédula

Enquanto as novas cédulas não chegam, no “câmbio negro”, ou seja, em sites de colecionadores, a mesma nota já está custando quase cinco vezes mais. Isso é que é mais-valia.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(5) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Fernando Cotelo em 07/05/2018 - 17h29 comentou:

Dou uma nota dessas de presente para quem for capaz de explicar esse fenômeno em termos de mais-valia!

Responder

André em 07/05/2018 - 18h08 comentou:

Com quantas notas de Marx compra-se uma camiseta do Che?

Responder

Marcio Ramos em 07/05/2018 - 23h22 comentou:

Marx não sai do mercado… : )

Responder

Mauricio Hofmam da Silva em 09/05/2018 - 12h09 comentou:

Tá bem capitalista esse negócio.

Responder

Pedro em 12/05/2018 - 23h03 comentou:

Matéria gostosa de se ler, sem os ridículos habituais quando se fala de Marx. Aliás, neste sentido o filme O Jovem Marx é bem interessante. Ter como inspiração a história parece ter sido o caminho sempre seguido por ele, ao passo que outros construíram teorias tratando a sociedade capitalista fantasiosamente.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Eduardo Galeano cita Darcy Ribeiro: “O mundo se divide entre indignos e indignados”


  O enorme escritor uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015) nos deixou hoje, e, além da republicação de posts antigos sobre ele (leia abaixo deste post), não poderia deixar de prestar uma homenagem. Traduzi para vocês esta…

Politik

Uma visão holística do socialismo. Ou: zen socialismo


Muitos leitores, sobretudo os jovens, me perguntam o que é o socialismo que defendo. Quando “o comunismo chegar”, como é que vai ser? Os ricos vão ser mortos? O Brasil vai virar uma Cuba ou…