Socialista Morena
Politik

Comandante da Aeronáutica convoca colegas de farda a “respeitar a Constituição”

Brigadeiro do Ar Nivaldo Rossato alerta que não é o momento de os militares tentarem impor sua vontade

Nivaldo Rossato é empossado comandante da Aeronáutica pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, em 2015. Foto: Tereza Sobreira/ Ministério da Defesa
Da Redação
04 de abril de 2018, 15h24

Indicado pela presidenta Dilma Rousseff para o cargo de comandante da Aeronáutica no início de 2015 em substituição a Juniti Saito, o tenente-brigadeiro do Ar Nivaldo Rossato publicou nota oficial nesta quarta-feira convocando seus colegas de farda a “respeitar a Constituição” e a não tentar “impor sua vontade” ao país.

“É muito importante que todos nós, militares da ativa ou da reserva, integrantes das Forças Armadas, sigamos fielmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima daquelas das instituições”, escreveu Rossato. “Os poderes constituídos sabem de suas responsabilidades perante a nação e devemos acreditar neles. Tentar impor nossa vontade ou de outrem é o que menos precisamos neste momento.”

É muito importante que nós, militares da ativa ou da reserva, sigamos fielmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima das instituições. Tentar impor nossa vontade é o que menos precisamos neste momento

A nota soa como uma tentativa de esfriar os ânimos na caserna e é um claro recado a seu colega do Exército, general Villas Boas, e outros generais que na terça-feira à noite protagonizaram uma quartelada pelo twitter, interpretada como chantagem ao STF para que não aceite o habeas corpus pedido por Lula. Ao contrário de seus colegas de farda, Rossato não possui perfil na rede social.

Leia a íntegra da nota do comandante da Aeronáutica abaixo:

“O Brasil amanhece hoje prestes a viver um dos momentos mais importantes da sua história.

Hoje serão testados valores que nos são muito caros, como a democracia e a integridade de nossas instituições. Instituições essas que têm seus papéis muito bem definidos no arcabouço legal da Nação.

Num momento como este, os ânimos já acirrados intensificam-se ainda mais com a velocidade das mídias sociais, onde cada cidadão encontra espaço para repercutir a sua opinião, em prol do que julga ser o país merecedor.

Entretanto, as necessidades da Nação vão bem mais além. O Brasil merece que seus cidadãos se respeitem e sejam respeitados, que os poderes constituídos atuem em consonância com preceitos éticos e morais dos quais possamos nos orgulhar, que os cidadãos possam ir e vir em segurança, além de tantos outros direitos básicos que hoje o Brasil ainda não oferece para uma boa parte do seu povo. 

O Brasil merece que seus cidadãos se respeitem e sejam respeitados, que os poderes constituídos atuem em consonância com preceitos éticos e morais dos quais possamos nos orgulhar

Nestes dias críticos para o país, nosso povo está polarizado, influenciado por diversos fatores. Por isso é muito importante que todos nós, militares da ativa ou da reserva, integrantes das Forças Armadas, sigamos fielmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima daquelas das instituições. 

Os poderes constituídos sabem de suas responsabilidades perante a nação e devemos acreditar neles. Tentar impor nossa vontade ou de outrem é o que menos precisamos neste momento. Seremos sempre um extremo recurso não apenas para a guarda da nossa soberania, como também para mantermos a paz entre irmãos que somos. Acima de tudo, o momento mostra que devemos nos manter unidos, atentos e focados em nossa missão.”

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Luiz G M Guimarães em 07/04/2018 - 06h30 comentou:

Um grande brasileiro

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Trabalho

Os argumentos mais estapafúrdios dos governistas em favor da “reforma” trabalhista


Por Katia Guimarães* Quem acompanha os debates da reforma trabalhista no Senado pode até achar que ela não vai passar, afinal só a oposição aparece discursando contra o texto defendido pelo governo Temer. Uma busca…

Politik

Dia da marmota: general Mourão quer intervenção militar. 1964? Não, 2017


Assim como em 1964 um general Mourão deu início à insurreição militar, agora aparece um novo general Mourão convocando as Forças Armadas para agir. Entramos no feitiço do tempo?