Socialista Morena
Politik

Comissão de Ética do PMDB, que ninguém sabia que existia, expulsa Kátia Abreu

Senadora foi acusada de "ferir decoro"; Temer, Jucá, Sarney, Padilha e Moreira, além dos integrantes da "ala presidiária" da sigla, continuam no partido

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Da Redação
23 de novembro de 2017, 20h30

Até outro dia ninguém sabia que o PMDB, sigla que abriga Romero Jucá, José Sarney, Moreira Franco, Eliseu Padilha e Michel Temer tinha uma Comissão de Ética. Mas ela não só existe como decidiu hoje expulsar a senadora Kátia Abreu (TO) do partido por “ferir o decoro”. De acordo com o presidente da comissão, Eduardo Krause, os membros do colegiado acompanharam por unanimidade o voto da relatora do processo, Rosemary Soares Antunes Rainha. A decisão da comissão foi comunicada de imediato ao presidente do PMDB, o senador Jucá (RR).

Em nota, Romero Jucá disse que o PMDB acatará a decisão da comissão. “O partido acatará de imediato a decisão do Conselho de Ética, que expulsou a senadora Katia Abreu. A medida demonstra nova fase de posicionamento do partido”, diz a nota. Com a decisão, a senadora deverá ter cancelado o registro de filiação dela à legenda. Os representantes da “ala presidiária” do partido, Jorge Picciani, Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, porém, continuam integrando as fileiras do PMDB. Flagrado com um apartamento cheio de grana, Geddel foi apenas afastado da direção nacional até agora.

O processo para expulsar a senadora Katia Abreu teve início em setembro do ano passado após ela ter votado contra a aprovação do impeachment de Dilma Rousseff, contrariando orientação do partido. Ela foi a ministra da Agricultura na gestão de Dilma e se mostrou leal à presidenta em todos os momentos. A senadora ainda tem feito críticas ao governo do presidente Michel Temer e se posicionado contra matérias enviadas pelo governo ao Congresso Nacional, como a reforma da Previdência e a reforma trabalhista.

Em viagem ao exterior, a senadora se posicionou no twitter e disse que ficará sem partido por enquanto.

Kátia Abreu também soltou nota por meio de sua assessoria colocando o nome da comissão entre aspas. “A comissão de ‘ética’ do PMDB decidiu pela minha expulsão do partido de Ulisses Guimarães e Tancredo Neves. Fui expulsa exatamente por não ter feito concessão à ética na política. Fui expulsa por defender posições que desagradam ao governo. Fui expulsa pois ousei dizer não a cargos, privilégios ou regalias do poder. A mesma comissão de ‘ética’ não ousou abrir processo contra membros do partido presos por corrupção e crimes contra o país. Fiquei no PMDB e não saí como queriam. Fiquei e lutei pela independência de ideias e por acreditar que um partido deve ser um espaço plural de debates. A democracia não aceita a opressão. Hoje os membros da comissão de ‘ética’ imprimiram na história do partido que lutou contra a ditadura a mácula do sectarismo e da falta de liberdade. Sigo na luta política. Sigo com Ética. Sigo sem medo e firme nos meus propósitos, pois respeito minha família, respeito o povo do Tocantins e do Brasil, que ainda acreditam que esse país pode ser melhor.”

Com informações da Agência Brasil

 

 

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(4) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Luiz Carlos P. Oliveira em 24/11/2017 - 08h26 comentou:

Senadora, você foi expulsa por corruptos, ladrões e presidiários. Fez bem em não sair. O PMDB terá que se explicar sobre os “honestos” que não foram expulsos. Uma vergonha.

Responder

Sergio em 24/11/2017 - 10h38 comentou:

Sra. Socialista o qu pensar da esquerda quando se vê Renan Calheiros e Lula de mãos dadas na caravana que passou aqui pelo nordeste? Ou quando se vê a intenção de pmedebistas como Jáder Barbalho, o próprio Calheiros Será que o PT, em nome de uma aliança de governabilidade irá se abraçar de novo com o PMDB???? Precisamos de um candidatura genuinamente de esquerda. Até porque, a chamada ala dos pmedebistas presidiária, muitos deles governanram o país junto com o pt.

Responder

    João Jr. em 26/11/2017 - 16h44 comentou:

    Caro Sérgio, concordo que uma frente ampla de esquerda seja mais que necessária. E, ao contrário do que imaginam os outros, os neoliberais, não só a esquerda tem como emplacar vários nomes na eleição, como o nosso contrário, a direita, não tem um só, nem unzinho sequer para amostra, que possa chamar de competitivo. A competitividade dos representantes neoliberais sempre depende da forma como a mídia os apresentam. Mas, nesse momento mesmo em que a mídia começa a ser questionada, ou seja, vem perdendo credibilidade, parece improvável que consigam, nesse momento, repito, emplacar um candidato à altura (ou baixeza) das elites nacionais. Só não podem desistir de mudar a narrativa que têm feito contra Lula e toda a esquerda do Brasil porque já chegaram há tempos num ponto sem volta.

    Essa leitura da realidade, os políticos mesmos são capazes de fazer. Renan talvez seja reeleito senador, como Jader Barbalho e Jucá e ainda outros “próceres da moralidade” só de estarem ao lado de Lula. É que as pesquisas apontam que Lula é o favorito. Que ocorrerá se Lula receber o apoio deles? A aprovação aos oportunistas pode crescer ao ponto de se reelegerem só por estar ao lado de Lula, mas pode acontecer de Lula passar a ser rejeitado por muitos por causa da proximidade com golpistas. O que importa realmente, pra mim, é ver o que as pesquisas de intenção de voto mostrarão sobre essa intenção de aliança com as velhas raposas da política nacional, mas Lula deve repensar, realmente, a posição que tem diante do quadro político nacional. Penso que todos esses congressistas, a maioria pelo menos, será reconduzida ao congresso nacional, embora as pesquisas indiquem, hoje, que haverá verdadeira renovação no congresso. Desconfio desses dados, principalmente estando muito distante da eleição, e por isso mesmo os dados precisem de um pouco mais de tempo para se consolidar, mas ainda vejo como certa a reeleição do mesmo congresso, ou da maioria dele. E isso vai requerer que o futuro presidente tenha que conduzir um congresso extremamente dividido e dado a negociatas, falcatruas e jeitinhos… O povo precisa mostrar a que veio e votar com consciência para eliminar os golpistas do congresso e estabelecer uma política socialista na condução da nação.

Carlos Valentin em 28/11/2017 - 14h13 comentou:

Ética? No PMDB? Esta de brincadeira?!?

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Conselho arquiva denúncia, mas colegas culpam senadoras por “má imagem” da Casa


Cinicamente, senadores governistas acusaram as seis parlamentares que ocuparam a mesa contra a "reforma" trabalhista de "envergonhar" o Senado, como se não pesassem contra muitos deles acusações bem mais graves

Politik

Kátia Abreu acusa ministro da Justiça de pressioná-la para manter no cargo “grande chefe”…


Por Katia Guimarães* A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) afirmou ter sofrido pressão de dois deputados federais, entre eles o atual ministro da Justiça do governo Temer, Osmar Serraglio (PMDB-PR), para manter no ministério da Agricultura…