Socialista Morena
Cultura

Dicas Literárias para um Natal Vermelho (quarta edição)

Pode faltar peru, pode faltar panetone, mas a tradicional lista de Natal do blog é infalível. A máxima aqui é: se é para gastar dinheiro no Natal, que seja com livros (confira aqui, aqui e aqui as listas dos anos anteriores. Você encontra outras dicas literárias do blog também na tag #literatura). Esta lista pode ser […]

Cynara Menezes
17 de dezembro de 2015, 12h32

Pode faltar peru, pode faltar panetone, mas a tradicional lista de Natal do blog é infalível. A máxima aqui é: se é para gastar dinheiro no Natal, que seja com livros (confira aqui, aqui e aqui as listas dos anos anteriores. Você encontra outras dicas literárias do blog também na tag #literatura).

Esta lista pode ser atualizada durante as férias de janeiro, ótima época para ler livros e desconectar.

LANÇAMENTOS

CAPA_ainda estou aqui.indd

Ainda Estou Aqui – O escritor Marcelo Rubens Paiva foi e é uma influência muito importante para a minha geração, com seu delicioso e trágico romance autobiográfico Feliz Ano Velho., de 1983. Agora ele retoma a narrativa sobre a família após as descobertas da Comissão da Verdade sobre a morte de seu pai, o deputado federal Rubens Paiva, pela ditadura militar. Ainda não li. Estou curiosa e quando ler o livro postarei mais a respeito. Alfaguara, 296 págs., R$39,90.

bukowski

Traz Teu Amor Para Mim (e outros contos) – Esse eu vi outro dia a capa na livraria e não resisti. Três contos de Charles Bukowski ilustrados por Robert Crumb. Não há como errar. Tradução de Joca Reiners Terron. Livros da Raposa Vermelha, 64 págs., R$29,90.

aviva

História da Revolução Cubana – Filha de Noam Chomsky, a escritora Aviva é considerada uma das maiores especialistas em História da América Latina nos EUA. Acho muito forte o título para o que o livro se propõe, contar um pouco da história de Cuba até a atualidade. Mas vale pela visão da ilha por parte de alguém de esquerda. Tradução de Guilherme Miranda. Veneta, 328 págs, R$49,90.

fascista

Como Conversar com um Fascista – Praticamente um guia de sobrevivência no Brasil atual, sobretudo nas redes sociais, onde, sob a impunidade do anonimato, prolifera o bullying e a agressão virtuais. A filósofa Marcia Tiburi escrutina o ódio e pensa questões como a cultura do estupro. Record, 196 págs., R$42.

cineasta

O Cineasta Historiador – A jornalista e escritora Rosane Pavam investiga o humor –que ela define como “humor frio”– na obra do cineasta paulistano Ugo Giorgetti, sobretudo no filme Sábado, de 1995. Um contraponto ao humor sem inteligência, ofensivo e fácil que povoa nossas televisões, na escrita delicada de Rosane. Alameda, 232 págs., R$48.

As mulheres o Estado e a revolução CS6.indd

Mulher, Estado e Revolução – Não é bem um lançamento, é do ano passado, mas só pude ler este ano e posso definir em uma palavra: fascinante. O mundo se esquece da contribuição pioneira dos e das socialistas ao feminismo, mas Wendy Goldman lembra as figuras históricas que se adiantaram em 50 anos às discussões sobre aborto e casamento. Sem dúvida as ideias em relação à igualdade de gêneros são o melhor legado da revolução russa. Tradução Natália Angiolossy Alfonso. Boitempo, 400 págs., R$49.

ZIZEKS:

Vamos ver se consigo ler algo de Slavoj Zizek este ano. Encontrei dois que me deixaram curiosa.

problema

Problema no Paraíso – Em textos curtos, o filósofo e psicanalista esloveno expõe sua visão de mundo, particularmente sobre a crise no capitalismo. Tradução Carlos Alberto Medeiros. Zahar, 264 págs., R$49,90.

zizek

As Piadas de Zizek – Anedotas anti-soviéticas, contra o cristianismo, judaísmo, sexo… Parece saboroso para se ler numa rede, não? Com apresentação de Vladimir Safatle e tradução de Rogério Bettoni. Três Estrelas, 168 págs, R$32.

CLÁSSICOS:

visconde

O Visconde Partido ao Meio – Como infelizmente não tenho lido muitos romances atualmente, e considero-os importantíssimos para a formação intelectual de alguém, vou indicar um dos meus favoritos em todos os tempos. A fábula de Ítalo Calvino contas as desventuras de um visconde que é literalmente partido ao meio na guerra e suas duas metades, uma inteiramente má e a outra inteiramente boa, saem pelo mundo. Uma parábola sobre o maniqueísmo. Também recomendo os outros dois livros da trilogia Os Nossos Antepassados: O Cavaleiro Inexistente e O Barão nas Árvores. Tradução Nilson Moulin. Companhia das Letras, 104 págs., R$33. Ou no sebo Estante Virtual a partir de R$5,50.

alimentacao

História da Alimentação no Brasil – Deliciosamente contada pelo sábio potiguar Luis da Câmara Cascudo, a história de como nos alimentamos por estas terras desde os primórdios. A influência africana, indígena e portuguesa no prato do brasileiro até os dias de hoje. Uma obra incrível para se ler e reler sempre. Global, 960 págs., R$58,80. Ou no sebo Estante Virtual a partir de R$31 (cada um dos dois volumes).

veias

As Veias Abertas da América Latina – No ano passado encontrei pela primeira e última vez um ídolo, o escritor uruguaio Eduardo Galeano, morto em abril deste ano, e publiquei uma entrevista com ele no blog que repercutiu até internacionalmente, onde dizia que sua obra mais conhecida era “chata”. Infelizmente a fala de Galeano foi distorcida pela imprensa burguesa, dizendo que ele “renegava” Veias Abertas. Mentira. Difícil é diminuir o papel que teve este livro na denúncia das desigualdades históricas em nosso continente quando surgiu, em 1971. Tradução Sergio Faraco. L&PM, 400 págs., R$24,90. Ou no sebo Estante Virtual a partir de R$20.

futebol

Futebol ao Sol e à Sombra – E já que estou falando de Galeano, aproveito para recomendar também outro clássico dele: seus textos sobre futebol. Grandes craques da bola como Pelé, Di Stéfano, Maradona, Garrincha e Obdúlio Varella aparecem nos textos sempre leves e prazerosos do craque das letras uruguaio. Tradução Eric Nepomuceno e Maria do Carmo Brito. L&PM, 240 págs., R$14. Ou no sebo Estante Virtual a partir de R$13.

JORNALISMO:

wainer

Minha Razão de Viver – Um clássico do jornalismo brasileiro: a autobiografia de Samuel Wainer, o célebre jornalista do Última Hora, perseguido pela ditadura militar, que conseguiu destroçar seu império jornalístico. Fora do prelo, o livro pode ser adquirido em sua versão eletrônica na Amazon por R$19,90. Ou no sebo Estante Virtual a partir de R$7,50.

HQ:

virus

Vírus Tropical – Cada vez me encanto mais com as quadrinistas mulheres. Sempre estranhei a ausência delas no mundo das HQs, e agora temos boas novidades. Já falei aqui da norte-americana Alison Bechdel e agora aparece a equatoriana Power Paola, também com uma forte história com tintas autobiográficas. Muito bom. Tradução Nicolás Llano Linares. nemo, 160 págs., 39,90. O gibi está sendo filmado, veja o trailer.

stalinhq

A Morte de Stálin – Em quadrinhos. Precisa dizer mais? De Fabien Nury e Thierry Robin com tradução de Paulo Werneck. Três Estrelas, 152 págs., R$42,50.

viva

Viva a Revolução! – Os mais engajados quadrinhos de Robert Crumb. Nestes anos, o inenquadrável Crumb estava envolvido com várias causas e publicações alternativas dos Estados Unidos – inclusive, pasme, com o feminismo. As relações de ódio e amor entre Crumb e as feministas são o que há de mais saboroso no volume. Embora tenham usado a arte dele, as feministas consideravam Crumb um porco chauvinista. E ele sabia se defender bem. Tradução de Alexandre Boide. Veneta, 144 págs., R$89,90.

CULINÁRIA:

jerusalem

Jerusalém, Sabores e Receitas – Comprei numa promoção esse maravilhoso livro de receitas judaicas e árabes escritas por um judeu, Yotam Ottolenghi, e um palestino, Sami Tamimi. Coisa mais linda de juntar numa cozinha que podia muito bem ser reproduzido na vida. E cada comida de encher os olhos, narinas, paladar… Tradução Eni Rodrigues. Panelinha, 320 págs., R$99,90.

INFANTIL:

buraco

O Livro com um Buraco – O francês Hervé Thulet escreve deliciosas e lúdicas histórias para crianças. São livros interativos, que as crianças adoram e as fazem sorrir junto com os pais. Quando aparecer por aqui, comprem também Turlututu. Divertidíssimo. Tradução Emilio Fraia. CosacNaify, 100 págs., 34,90.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Aos 70 anos, Caio Fernando Abreu segue gritando nos cantos


Escritor gaúcho, morto em 1996 vítima da aids, ganhou doodle do google, relançamentos e exposição no Museu Nacional, em Brasília

Cultura

Paulo Coelho: “Por que Lula insiste tanto? Está escrito que não vão deixá-lo sair”


Em entrevista exclusiva, escritor fala sobre seu novo livro, "Hippie", e comenta a situação política do país