Socialista Morena
Direitos Humanos

Enquanto seu vice banca o bondoso com venezuelanos, Trump põe bebês no tribunal

Até o prefeito de Manaus, que é do PSDB, criticou a cara de pau de Pence em prestar solidariedade a imigrantes na casa dos outros

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, em abrigo de Manaus. Foto: Embaixada EUA
Da Redação
28 de junho de 2018, 14h48

Enquanto o vice-presidente Mike Pence estava em Manaus nesta quarta-feira se fazendo de bondoso com imigrantes venezuelanos, a imprensa norte-americana divulgava que bebês de 3 anos de idade estão sendo colocados sozinhos diante do tribunal para serem deportadas. A informação foi dada por advogados do Texas, Califórnia e de Washington ao Texas Tribune.

“Nós estivemos representando uma criança de 3 anos de idade que foi separada dos pais. E a criança, no meio da audiência, começou a subir em cima da mesa. Isso realmente demonstrou o absurdo do que estamos fazendo a essas crianças”, disse ao jornal Lindsay Toczylowski, diretora executiva do Immigrant Defenders Law Center, em Los Angeles.

Estivemos representando uma criança de 3 anos de idade que foi separada dos pais. E a criança, no meio da audiência, começou a subir em cima da mesa. Isso realmente demonstrou o absurdo do que estamos fazendo

Embora menores desacompanhados enfrentando deportação não seja uma nova prática na “terra da liberdade”, após Donald Trump chegar ao governo cada vez mais crianças pequenas, incluindo bebês, estão sendo afetadas. Toczylowski disse que normalmente os pais são julgados ao lado das crianças menores, mas agora, com a nova política de “tolerância zero” de Donald Trump, estão enfrentando os procedimentos de deportação sem a mãe ou o pai. “Os pais são os únicos que sabem por que eles deixaram seu país de origem, e a criança está em uma posição de desvantagem para se defender.”

Em Manaus, o vice de Trump, Mike Pence, abraçou e conversou com crianças venezuelanas em um abrigo, como se pequenos em condições similares não estivessem sendo mantidas em jaulas nos EUA sem que ele oferecesse a mesma solidariedade. A cara de pau do norte-americano foi tanta que indignou até o prefeito tucano de Manaus, Arthur Virgílio, que tuitou, em português e inglês, “volte para sua casa”.

No abrigo Santa Catarina, onde esteve o vice de Trump, estão acolhidos 79 imigrantes venezuelanos que chegaram ao Estado em maio deste ano pelo processo de interiorização do governo federal. A igreja mantém ainda outros quatro abrigos e atende quase 200 estrangeiros em todos os espaços.

Já a prefeitura de Manaus administra dois abrigos destinados exclusivamente aos indígenas venezuelanos warao, onde estão atualmente cerca de 200 deles. Uma das exigências para permanecer no local é não pedir esmolas, por isso, eles já quase não são vistos nas ruas da cidade com essa prática.

Pence falou da visita aos venezuelanos dizendo que eles fugiram de seu país não somente “por uma vida melhor”, mas “para salvar suas vidas”, como se não fosse esta a situação dos imigrantes que o governo dele está pondo em gaiolas

O porta-voz do ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) no Brasil, Luiz Fernando Godinho, elogiou a atuação tanto da prefeitura de Manaus quanto do governo amazonense no acolhimento aos refugiados. “As duas autoridades de uma maneira muito pronta e muito coordenada responderam rapidamente às necessidades dos venezuelanos que chegaram aqui em Manaus. Tanto a prefeitura quanto o governo do estado adotaram medidas rápidas de resposta no sentido de garantir o abrigamento das pessoas e também alimentação e outros serviços essenciais”, disse.

No twitter, Pence falou da visita aos venezuelanos dizendo que eles fugiram de seu país não somente “por uma vida melhor”, mas “para salvar suas vidas”, como se não fosse esta a situação dos imigrantes que o governo dele está pondo em gaiolas.

A maior parte dos imigrantes enjaulados na fronteira norte-americana foge da violência e da miséria em países da América Central alinhados aos EUA e que sempre sofreram com sua interferência: El Salvador, Guatemala e Honduras. Segundo pesquisa do Pew Research Center, entre 2007 e 2015, enquanto as migrações do México e de outros países caíram, a dos centro-americanos aumentou.

Com informações da Agência Brasil

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(2) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

DENIS em 28/06/2018 - 15h04 comentou:

Só lembrando que este é o alardeado “amigão” do Temer. Lembra da carta-mimimi-vice-decorativo ?

Responder

Zineiro em 28/06/2018 - 23h45 comentou:

Do que você tá falando, Denis?

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

O dia em que quase entrevistei o comandante Hugo Chávez


Já passava da uma da manhã de 29 de novembro de 2007 quando o celular tocou no quarto do hotel Las Americas, em Caracas. Atendi. Era o ministro das Comunicações, William Lara, com uma ótima…

Cultura

Glenn Greenwald: “Snowden é a pessoa mais feliz que eu conheço na vida”


Para um repórter brasileiro, o filme Snowden, de Oliver Stone, em cartaz nos cinemas, traz uma sensação a mais: uma pontinha de inveja causada pelo fato de que estamos, há décadas, praticando um jornalismo chinfrim…