Socialista Morena
Politik

Jimi Hendrix por Moebius

Em março de 1967, o jornalista francês Jean-Nöel Coghe acompanhou Jimi Hendrix (1942-1970) em uma turnê na França e na Bélgica e tirou muitas fotos do guitarrista na intimidade, enquanto jantavam juntos ou no camarim. Oito anos depois, a gravadora Barclay convida o jovem desenhista Moebius (1938-2012) para desenhar a capa da versão francesa de […]

Cynara Menezes
18 de setembro de 2015, 19h17

jimimoebius

Em março de 1967, o jornalista francês Jean-Nöel Coghe acompanhou Jimi Hendrix (1942-1970) em uma turnê na França e na Bélgica e tirou muitas fotos do guitarrista na intimidade, enquanto jantavam juntos ou no camarim. Oito anos depois, a gravadora Barclay convida o jovem desenhista Moebius (1938-2012) para desenhar a capa da versão francesa de Are You Experienced?, o álbum de estreia de Hendrix. Moebius recria, então, uma foto feita por Coghe naquela viagem em seu estilo surrealista, com a cabeça de Hendrix em chamas. O jornalista fica furioso por sua fotografia não ter sido citada nos créditos, mas deixa passar.

Em 1994, quando se realiza na França uma exposição em homenagem a Hendrix, Moebius já é um artista famoso: desenhara o cowboy Blueberry usando o codinome Gir (seu nome verdadeiro é Jean Giraud), publicara sua série A Garagem Hermética, havia colaborado com Alejandro Jodorowsky na série Incal, e também com a Disney. Descobre a autoria da foto em que se inspirou para o desenho, mas continua a ignorar Coghe. Desta vez, o jornalista não deixa barato e recorre à Justiça. Acusa Moebius de “plágio” e pede 1,5 milhão de francos de indenização. Moebius ganha na primeira instância: o tribunal evoca a “exceção da paródia”. Os advogados de Coghe apelam.

fotojimi

(A foto original de Jean-Nöel Coghe)

No ano seguinte, o desenho é utilizado novamente na capa de Voodoo Soup, a compilação póstuma de músicas de Jimi Hendrix que seria lançada no mundo inteiro, mais uma vez sem nenhum crédito à foto original. Moebius não autoriza, mas seus direitos estão cedidos à gravadora. Coghe não se importa com a utilização.

Incrivelmente, a história tem final feliz: em 1996, Moebius e o jornalista são apresentados um ao outro. “Este assunto me fez sofrer. Estou realmente contente que eu e você possamos conversar, cara a cara”, diz Moebius. Eles simpatizam um com o outro, entram em acordo e resolvem fazer um livro em parceria para acabar com o imbróglio. Moebius sai da casa de Coghe com uma pasta de fotos inéditas feitas pelo jornalista naquele tour, e as recria, desta vez com autorização, claro.

O resultado é um livro belíssimo, Émotions Életriques, que conta toda essa história, relata a amizade de Coghe (algumas vezes sob o pseudônimo de Noeghan Jelcoe) com Hendrix e ainda traz as maravilhosas ilustrações de Moebius. Publicado em uma edição de luxo, com 1500 exemplares apenas, o trabalho também se transformou em uma exposição. Os direitos autorais foram repartidos entre o desenhista e o repórter.

Para lembrar os 45 anos da morte de Jimi Hendrix, reproduzo abaixo alguns dos desenhos do livro.

jimi1

jimi2

jimi3

jimi4

jimi7

De quebra, uma das minhas favoritas de Jimi Hendrix, para mim, além de tudo, uma das pessoas mais estilosas de todos os tempos: Foxy Lady.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Nise, o gato e eu. Por José Carlos Peliano


O economista José Carlos Peliano conta com exclusividade para o blog sobre sua amizade com a psiquiatra alagoana Nise da Silveira (1905-1999), que passou à história por se rebelar contra as “terapias” agressivas que eram…

Cultura

“Senhoras de Santana” hoje têm 20 anos e se chamam Movimento Brasil “Livre”


Um bando de garotas e garotos com cabeça de velhinhos igrejeiros do século passado conseguiu convencer o banco Santander a cancelar uma exposição de arte queer