Socialista Morena
Politik

La cucaracha ya puede chacchar: ONU libera mascar folhas de coca

Enfim uma notícia progressista: o presidente da Bolívia, Evo Morales, conseguiu uma importante vitória em sua cruzada pela descriminalização da plantação de coca. A ONU reconheceu como prática cultural a mastigação das folhas de coca pelos bolivianos. Morales festejou dizendo que é um reconhecimento internacional da identidade do povo de seu país e “um triunfo […]

Cynara Menezes
14 de janeiro de 2013, 22h27

Enfim uma notícia progressista: o presidente da Bolívia, Evo Morales, conseguiu uma importante vitória em sua cruzada pela descriminalização da plantação de coca. A ONU reconheceu como prática cultural a mastigação das folhas de coca pelos bolivianos. Morales festejou dizendo que é um reconhecimento internacional da identidade do povo de seu país e “um triunfo contra o império”. A prática é conhecida nos países andinos como “acullicar” ou “chacchar”. Não tem nada a ver com cocaína: são folhas sendo mascadas, uma prática milenar.

“A folha de coca acompanha os povos indígenas há 6 mil anos. Isto nunca foi usado para ferir pessoas, mas como um remédio”, declarou Dionísio Nunez, vice-ministro da Coca. Em Cochabamba, La Paz e Santa Cruz, multidões saíram à rua, incluindo “cocaleros” (cultivadores de folha de coca), camponeses e estudantes. Diante da multidão, Evo Morales lembrou que, com a decisão, a coca se diferenciou da cocaína, e os produtores deixaram de ser enquadrados como narcotraficantes como eram até agora. Surreal.

(Evo Morales saúda manifestantes que festejam em Cochabamba. Foto: ABI)

A folha da coca foi declarada ilegal em 1961, junto com a cocaína, a heroína e outras drogas químicas. Um absurdo. Em 2008, em seu informe anual sobre as drogas, a ONU exortou a Bolívia e o Peru a fazer valer a decisão, proibindo que se mastigue coca nos dois países. Claro que a reação foi enorme. Qualquer um que conheça os países andinos sabe que não há melhor remédio para o mal de altitude do que mascar coca. O chá é excelente ainda para problemas de estômago, enxaqueca, reumatismo… Entre os índios, a folha de coca é valorizada como um estimulante que dá energia para o trabalho.

O mais espantoso da nova decisão da ONU sobre as folhas de coca não foi saber que 169 países votaram a favor, mas que 15 nações desenvolvidas do planeta votaram contra, capitaneadas pelos Estados Unidos. Entre elas Alemanha, Suécia, Holanda, Inglaterra, México, Japão e Portugal –imaginem, Portugal, que há alguns foi saudado por sua política de descriminalização das drogas. Chega a ser ridículo. Felizmente, a maioria venceu: nenhum país sul-americano votou contra. Agora os bolivianos já podem chacchar em paz. Que venha a descriminalização da plantação de coca.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Cícero em 15/01/2013 - 03h20 comentou:

Acertada a decisão da ONU: trata-se de questão cultural!

O cultivo da coca é muito antigo nos Andes. Remonta aos Incas, que cultivavam ervas aromáticas com propriedades medicinais, entre elas, a coca, cujas folhas possuem efeitos analgésicos.

O problema é que o seu uso continuado gera dependência química, e as consequências são quase sempre fatais.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Qual a diferença entre crack e cocaína? A classe social de quem consome


A iniciativa da prefeitura de São Paulo de experimentar outra abordagem contra o crack, hospedando em hotéis e pagando 15 reais por dia a viciados para que varram ruas me deixou muito otimista. É hora…

Maconha

Novo estudo diz que fumar maconha na adolescência não traz dano à saúde futura…


Um estudo publicado pela Associação Americana de Psicologia em agosto, baseado (ops!) no acompanhamento de 408 rapazes da adolescência aos 30 anos, chegou à conclusão de que o uso regular de maconha não está associado…