Socialista Morena
Politik

Lavando a História a jato: enquanto Lula é perseguido no Brasil, FHC é homenageado por entidade neoliberal dos EUA

Enquanto Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou a presidência da República em 2010 avaliado positivamente por 83% dos brasileiros e ainda fez sua sucessora, é denunciado pelo Ministério Público Federal sem provas, o tucano Fernando Henrique Cardoso, que saiu do cargo em 2002 com 26% de aprovação e sem poder sair à rua, é homenageado por […]

Cynara Menezes
15 de setembro de 2016, 10h57

fhcindigentes

Enquanto Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou a presidência da República em 2010 avaliado positivamente por 83% dos brasileiros e ainda fez sua sucessora, é denunciado pelo Ministério Público Federal sem provas, o tucano Fernando Henrique Cardoso, que saiu do cargo em 2002 com 26% de aprovação e sem poder sair à rua, é homenageado por uma entidade que promove o neoliberalismo no mundo.

O Council of the Americas anunciou que FHC receberá em outubro em Miami (onde mais?) o prêmio Bravo de “Legado” como “líder de pensamento e voz global sobre democracia, desenvolvimento e inclusão social.” Curioso destacarem a “inclusão” quando se sabe que, durante o governo FHC, o país tinha 50 milhões de indigentes, um índice de desemprego recorde e 56% dos jovens fora da escola.

fhcdesemprego2

A lavagem a jato do “legado” de FHC e a tentativa de destruir a imagem de Lula se tornaram indisfarçáveis. Para desmentir essa tentativa de falsear a realidade é muito simples: basta comparar os programas eleitorais dos candidatos a presidente pelo PT e pelo PSDB nos últimos oito anos. Os petistas faziam questão de colocar Lula na TV como puxador de votos em todos os estados, municípios e na campanha presidencial. Os tucanos, ao contrário, escondiam FHC até nas campanhas para vereador, para não perder a eleição. Somente Aécio Neves, em 2014, resolveu “resgatar” a imagem do ex-presidente, quando a estratégia de recontar a História para beneficiar FHC, com a ajuda providencial da mídia, já estava em curso.

fhcbravo

Agora só faltam dizer que não houve a compra da emenda da reeleição, que não existiu roubalheira nas privatizações, que o socorro milionário aos bancos é mentira e que FHC é o autor real de programas do governo Lula como o Minha Casa, Minha Vida, o Prouni, o Fies, do Luz Para Todos -o Bolsa Família eles já afirmam ser os criadores. Não deixa de ser engraçado: os tucanos e sua mídia de estimação adotaram, como toda a direita brasileira, um discurso anticomunista, mas ao mesmo tempo utilizam a tática stalinista de recontar a História da maneira que melhor lhes favoreça. Não duvido que daqui a pouco eles comecem a apagar as fotos onde Lula aparece, como fazia o líder soviético.

Não são coincidência os ataques da direita aos professores e livros de História. A próxima etapa da lavagem de imagem de FHC será nos livros didáticos ministrados aos nossos filhos nas escolas públicas e privadas. Esqueçam o que se escreveu sobre o governo medíocre de FHC: a ordem é reabilitar o ex-presidente e detonar Lula. Onde se lia “Lula”, lê-se “FHC”. E o mais triste é saber que tem gente que irá acreditar nisso.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

O povo não consegue derrubar Temer, mas a Globo está conseguindo


O povo detesta Michel Temer, mas foi preciso a emissora dos Marinho entrar na jogada para que os pauzinhos se mexessem contra o presidente da República: o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia por crime…

Kapital

Joesley Safadão se livrou dos achacadores da Justiça e da política –e ao mesmo…


Desde a eleição de 2006, a JBS, empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista, figura entre os maiores doadores de campanha no Brasil. Na presidencial daquele ano, o frigorífico doou 12 milhões de reais; em…