Socialista Morena
Cultura

O Brasil que a ditadura nos roubou

Abrindo a semana de REmemoração dos 50 anos do golpe militar, republico este post sobre um filme muito importante. Todos que querem saber a verdadeira história do que aconteceu em 1964 no Brasil devem assisti-lo. *** Revolta. Tristeza. Náusea. É o mínimo que se pode dizer da sensação que causa no espectador o documentário O […]

Cynara Menezes
26 de março de 2014, 12h00

Abrindo a semana de REmemoração dos 50 anos do golpe militar, republico este post sobre um filme muito importante. Todos que querem saber a verdadeira história do que aconteceu em 1964 no Brasil devem assisti-lo.

***

Revolta. Tristeza. Náusea. É o mínimo que se pode dizer da sensação que causa no espectador o documentário O Dia Que Durou 21 Anos, de Camilo Tavares. Revolta e tristeza por constatar que, com o golpe, nos roubaram um projeto de país, um futuro. Náusea por conhecer mais a fundo o papel que os Estados Unidos tiveram na derrubada de João Goulart, muito além da teoria da conspiração e da paranóia.

Camilo é filho do jornalista Flávio Tavares, um dos presos trocados pelo embaixador norte-americano Charles Elbrick, sequestrado pelos guerrilheiros da ALN (Ação Libertadora Nacional) e MR-8 em 1969. Sua principal façanha como diretor foi a obtenção de documentos e áudios inéditos que comprovam a participação ativa dos EUA no golpe militar durante o governo John Kennedy e, depois de seu assassinato, com Lyndon Johnson no poder. Particularmente nauseante é a intervenção do embaixador americano no Brasil, Lincoln Gordon, e seu cinismo ao reconhecer oficialmente o governo militar no dia seguinte ao golpe.

Além de tramar, espionar e conspirar para derrubar o presidente de outro país, algo inadmissível para um “diplomata”, Gordon é o responsável pela crença, disseminada até hoje pelas carpideiras da ditadura, de que Jango pretendia transformar o Brasil em Cuba, em um país comunista. Uma mentira histórica tão absurda quanto chamar os guerrilheiros de “terroristas”, como insiste a direita fascista brasileira, incapaz de discernir terrorismo de Estado de reação cívica à ditadura. Propositalmente, para enganar jovens com pouca leitura e desinteressados em conhecer a verdade.

A certa altura do documentário, o líder do PTB então, deputado Bocayuva Cunha, esclarece com todas as letras: “Revolução comunista só existe na cabeça e na estupidez de certa elite brasileira”. O que Jango queria era transformar o País, e tinha apoio popular para isso. Suas reformas de base incluíam a reforma bancária, fiscal, administrativa, educacional e agrária. Jango defendia ainda medidas nacionalistas, que desataram a ira dos EUA, histéricos por proteger os lucrativos negócios de suas empresas no Brasil. A intenção de realizar uma profunda reforma agrária, por sua vez, descontentou os grandes donos de terras. Os mesmos ruralistas que hoje em dia volta e meia se associam aos líderes evangélicos no Congresso em defesa de bandeiras arcaicas e anti-democráticas. Gentalha da pior espécie.

O que seria do Brasil se Jango pudesse ter feito suas reformas de base? Se, já naquela época, a questão da terra tivesse sido resolvida, com o fim dos latifúndios? Se a educação tivesse dado um salto qualitativo? Seríamos a republiqueta de bananas em que o golpe nos transformou durante 21 anos, a mais longa ditadura militar da América Latina? Teríamos os problemas educacionais e de terra que ainda temos hoje? Nosso povo continuaria a ser manipulado por políticos, religiosos pilantras e pela mídia apenas por não ter estudado como deveria? Nosso ensino público teria sido sucateado para que gerações inteiras fossem impedidas de pensar?

Na sessão de cinema em que estive (deveriam colocá-lo em cartaz de novo agora), o filme de Camilo Tavares foi aplaudido ao final. Merece mesmo aplausos. E lágrimas. E raiva. E saudade do que não fomos.

O documentário está na íntegra no youtube:

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(36) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Wilson em 09/04/2013 - 15h07 comentou:

Onde está passando em SP?

Responder

    morenasol em 09/04/2013 - 15h16 comentou:

    itaú frei caneca

Antonio Carlos em 09/04/2013 - 15h33 comentou:

Está passando no Reserva Cultural também, no horário do almoço. Mas o Itaú é um pouco mais barato, especialmente se o espectador for correntista do banco, porque aí paga a metade (não gosto de fazer propagandinha mesquinha desse jeito, mas a grana anda curta).
Quanto ao texto da Socialista Morena, é muito bom encontrar algo assim para que possamos dizer "Ela me representa". Porque os tempos andam difíceis para isso.

Responder

Luiz Seixas em 09/04/2013 - 16h51 comentou:

http://www.advivo.com.br/blog/luiz-seixas/roubara

Responder

Caio Marcelo em 09/04/2013 - 17h19 comentou:

Ainda não vi este documentário mas foi justamente tristeza, revolta e náusea o que senti vendo outro documentário("1964 – Um Golpe contra o Brasil"). O filme me mostrou que o Brasil pré-64 era uma democracia vibrante que tinha movimentos sociais incríveis, todos querendo a formação de um país melhor. Os estudantes queriam uma reforma universitária, os camponeses militavam por terras, os trabalhadores urbanos queriam edificar uma sociedade mais justa e o próprio presidente queria progresso(e se empenhava para fazê-lo). Vi um país que se esforçava em ir pra frente e tinha um bom grau de autoconfiança. Os 21 anos de ditadura fizeram isso se tornar uma memória distante e melancólica, deixando um permanente dano neste país. Só nos últimos anos que o país começou a repensar as suas próprias estruturas(49 anos depois!). Assim, acho que posso dizer que o golpe destruiu não só projetos de país mas também os sonhos de toda uma nação.

Responder

    André Fontes em 28/03/2014 - 17h59 comentou:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Então era filme de ficção

    o Brasil pré-1964 estava em crise social e politica, e um golpe socialista nos moldes do golpe cubano era iminente. O golpe foi um mal necessário, tanto que depois de 21 anos a ditadura acabou. Não tivesse ocorrido, estariamos numa ditadura até hoje como nossos irmãos cubanos. Qualquer ditadura é abominável, mas prefiro uma que dure 21 anos do que uma eterna.

marcia mendes em 09/04/2013 - 20h28 comentou:

Tinha eu 18 anos no dia do golpe . Vi cenas dos mackenzistas invadindo a Maria Antonia . Haveria outra invasão anos depois. Nós, brasileiros e jovens demais , tinhamos um comportamento muito inconsciente ou então medroso em excesso . Exemplo, os que aqui ficaram e por sorte não foram presos .Os golpistas estavam na 3a. ou 4a. tentativa. Na prisão ( 1970 ) ouvi algumas bravatas. Já começavam a morrer ou ser esmagados os melhores da nossa geração. Dói ainda muito tudo isso

Responder

guilherme em 11/04/2013 - 16h43 comentou:

e nunca acabou.

Responder

Eduardo em 11/04/2013 - 17h33 comentou:

O Brasil certamente teria dado seu "Grande Salto Adiante", idêntico ao de Mao.

Responder

zonacurva em 12/04/2013 - 19h41 comentou:

Os áudios das conversas da cúpula do governo ianque são impressionantes, pena que pouca gente viu esse grande documentário. Escrevi sobre ele também no texto"E se não existissem as aulas de Educação, Moral e Cívica" no blog Zonacurva http://wp.me/p1YOKS-95

Responder

Daniela Ferron em 13/04/2013 - 23h42 comentou:

Nossa Cynara, obrigada pela indicação do documentário, é realmente revelador, uma aula de história. Me deixou muito reflexiva, de ver todas as reformas que Jango propunha para o país, e o apoio popular que ele tinha.. como o Brasil poderia ter sido.. E mesmo agora, 20 e tanto anos depois da ditadura.. nossa política, mesmo do PT, é muito mais neoliberal do que a que Jango defendia; a reforma agrária praticamente foi apagada da agenda política nacional… quantos anos mais teremos que esperar pra ver as reformas de base que tanto necessitamos acontecerem?

Responder

Ricardo S em 26/03/2014 - 16h26 comentou:

Muito bonitinho em teoria. Mas é fácil falar, no terreno do "se"… "O que seria do Brasil se Jango pudesse ter feito suas reformas de base?" E o que os governos democráticos fizeram depois em vinte e nove longos anos, desde Sarney (e ultimados por doze anos de PT)? Continuamos uma republiqueta de bananas, sem credibilidade política ou econômica no cenário internacional, e piorada pela expropriação progressiva de nossas riquezas travestida de "demarcação de terras indígenas".

Responder

    André Fontes em 28/03/2014 - 18h02 comentou:

    pois é… foram 21 anos de ditadura e depois 29 (8 anos a mais) de "democracia". E no que evoluímos nessas quase 3 décadas?

puelocesar em 26/03/2014 - 16h36 comentou:

Talvez um dos motivos de termos certeza que não vai haver novo golpe de estado no Brasil, é que o PT, principalmente com a Dilma, não tem nem um décimo do progressismo de Jango.

Aliou-se às elites para governar, até conseguiu algumas migalhas para o povo (aumento real do salário mínimo, taxas baixas de desemprego), mas em geral o Brasil continua sendo o mesmo país violento, racista e conservador de sempre.

Triste. E sinceramente não tenho muita esperança para o futuro. Basta ler os comentários que com certeza vão aparecer em seguida neste mesmo blog.

Responder

Tutaméia em 26/03/2014 - 17h19 comentou:

Por essa lógica…desde os últimos 12 anos esses heróis que combatiam a ditadura, que queriam um país melhor, que tinham a varinha magica do progresso e da felicidade geral estão onde mesmo??? exatamente no pode central do nosso país…e então entramos no paraíso por isso? que aconteceu afinal???

Responder

Cacá Jacomuci em 26/03/2014 - 17h26 comentou:

Vou exibir este filme na escola em que trabalho e promover um debate com a participação de membros da Comissão da Verdade do município de Sorocaba. Documentário perfeito para os jovens entenderem o que aconteceu há 50 anos atrás e não tornar-se um idiota que vai para as ruas pedir intervenção militar. Postando este texto da Socialista Morena na propaganda do evento.

Responder

Emilio em 27/03/2014 - 00h59 comentou:

Este video aqui está com qualidade melhor http://youtu.be/Y1RQgu31scM

Responder

Jorge em 27/03/2014 - 13h42 comentou:

Bem, nós lemos um monte de besteiras por aí. Infelizmente, nesse blog, estão as matérias mais fora da realidade que já li. Puras fantasias, ilações, acusações simplórias e proselitismo ideológico. Tudo por uma causa, um partido, ou, pelo dinheiro publico que aqui deve receber, certamente, pra falar por essa causa.
Bem, o texto é do filho de Flávio Tavares. Esse cidadão foi um terrorista e colaborador cubano, recebia dinheiro do exterior e passava aos movimentos guerrilheiros. Logo, não deve ser um texto isento e , tampouco, histórico. Ele foi trocado pelo sequestro, repito, sequestro de um embaixador. Isso justifica? A familia dessa autoridade naum mereceria um bolsa ditadura ou a pena da sociedade e da CN, que se diz da verdade?
Os documentos ali transcritos, tampouco COMPROVAM, como diz a autora, que houve participação efetiva e conspiração dos EUA. Esse assunto é muito mais complexo do que poucas linhas acusatórias aqui lhe podiam concluir como FATO. Mas, assim são as coisas esquerdistas, falhas, propagandas baratas e acusações e condenações sumarias. Como fazia MAO, na sua revolução cultural, como faz Fidel, com sua população ignorante e inocente.
Quanto ao cinismo de Gordon, por acaso, como se comportam Lula e Dilma com Maduro, com Zelaya, com Lugo…de envergonhar camaradas!!
A autora, lamentavelmente, falsifica a história ao dizer que a direita fascista, classifica os guerrilheiros como terroristas…e os chama, na maior cara de pau, de….democratas e libertadores! Como afirmar isso, perante a historia (sem estar sendo paga por isso), se esses grupos existiam e treinavam e o propio Flavio Tavares, trazia dinheiro de Cuba, antes de 64??? Oswaldao, estava em Praga, desde 62, o que fazia lá?? Como dizer que pessoas que assaltavam bancos e matavam seus sentinelas (que nada tinham que ver com revolução, ditadura), que torturavam seus delatores, que mataram a sangue frio seus prisioneiros, que jogavam bomba no aeroporto de guararapes (Recife), que sequestravam….como classifica-los. se naum de terroristas??
Quando a autora diz que tudo isso que está escrito e documentado era mentira pra enganar os de pouca leitura e que querem desconsiderar a verdade, deve estar falando pra meia duzia de imbecis que não sabem ler ou que naum viveram esse periodo. Acho que ela mesma quer mentir para enganar seus poucos leitores, pq se naum, pode perder seu emprego e a verba publica que recebe.
Se quer dizer que a luta democrática existiu, entaum cite as campanhas por diretas e os politicos e a sociedade que se envolveu, pacificamente, atraves da cultura, da musica, da TV, ou seja, de maneira pacifica e ordeira, para reverter o quadro e conseguir uma anistia e finalmente, a transição democratica. Não dizer que aqueles loucos desvairados estavam lutando por democracia. Isso é mentira, pura.
Classificar algumas pessoas de fascistas ou chama-las de gente da pior especie é compactuar com a ignorancia e a falta de argumentos para o debate claro e limpo. È contradizer, até mesmo, o principio pregado pelos propios socialistas de que deve ter debate e tal. Contudo, esses tipos, quando confrontados com argumentos logicos que naum conseguem derrubar, partem para agressçoes e intimidalçoes. Lamentavel esse blog.
Pior, para finalizar, dizer que o ensino publico foi sucateado nesse periodo do regime militar e que outras mazelas foram dessa epoca, me parece uma baita e arrogante, discarada estupidez. Vamos aos indices, as pesquisas serias. Será que a doutora naum esta falando desses ultimos 20 anos?? Sera que esta falando dos governos atuais de esuerda, que naum tem uma unica noticia bo pra gente? Ou será que naum compreende que toda a infraestrutura existente, o salto de 40 pra 8 economia do mundo, a petrobras, a eltrobras, a propia lei da anistia, foram conquistados nesse periodo??
E o fim dos latifundios?? My God, ainda alguem acredita nessa historinha??

Responder

    Jorge em 27/03/2014 - 13h44 comentou:

    Duvido que publiquem esse comentario

    morenasol em 27/03/2014 - 14h06 comentou:

    está me julgando por seus colunistas favoritos? imagina, comentários civilizados aqui são publicados, mesmo que eu não concorde. até para expor os argumentos pífios de vocês ; )

    André Fontes em 28/03/2014 - 18h07 comentou:

    tipo Paulo Henrique Amorim que censura qualquer comentario contra o governo Dilma e o PT?

    sigma em 27/03/2014 - 15h46 comentou:

    Prezado Jorge, pensa que Noam Chomsky também está fora da realidade?

    Adriana em 27/03/2014 - 22h09 comentou:

    Muito límpido o comentário, coisa de quem sabe o que diz. Que bom, AINDA existe gente coerente nessa casa da mãe Joana.

    Terrorista em 02/04/2014 - 12h59 comentou:

    Haaaa!!!!…entendi, vc é mais um desses "braZileiros", que adoram ir para Miami, e tem o sonho de ter filho com um americano…….vão para lá e trabalham em lanchonetes (12 hoas por dia) com muito orgulho!!, e quando voltam, enchem a boca pra fala: " morei 4 anos nos EUA." Trabalhar em lanchonete no Brasil para servir brasileiros?…hahaha..

Geilson em 28/03/2014 - 14h52 comentou:

As pessoas ñ querem saber de ditadura nem ditamole. Ninguém quer esse passado de volta, nem mesmo os militares. O que se quer é ver políticos sérios e honestos trabalhando para resolver graves problemas que o país está passando e que os políticos malandros por ñ terem competência de solucionar, desviam o foco do problema para continuar enganando e mascarando os problemas. Será q o povo acredita nesses "Caçadores de ilusões" do passado?? Será que votamos em políticos pra nos enganar com fantasmas do passado?? É pra isso que pagamos mto caro para políticos ficarem discutindo um passado que ñ volta mais, apenas pq eles ñ querem resolver os problemas de hj??? ABSURDO!!!

Responder

eulalia em 28/03/2014 - 20h59 comentou:

Fico na dúvida se em 64 esses militantes realmente queriam fazer uma revolução ou instalar o comunismo no país ,pois muitos deles estão hoje no poder e apoiando ditadores como Maduro e outros.E quanto falar que perdemos oportunidades de desenvollver o país, de ter educação e….posso dizer que fiz até o ensino médio durante o período militar e com certeza a educação era muito melhor que hoje, e principalmente havia respeito nas escolas.Quanto a infra-estrutura posso dizer com certeza que com a demora e superfaturamento das obras de hoje, sem os militares o país estaria ainda mais atrasado no quesito infra-estrutura.

Responder

Roland Scialom em 29/03/2014 - 15h09 comentou:

"saudade do que não fomos". É isso mesmo.
Por outro lado, o que me inquieta neste momento não é a herança dos anos de chumbo,
que nos impede de alavancar um movimento que reconstrua o que foi perdido, mas a
mediocridade de que fazemos prova atualmente e que provavelmente já existia na época
da tentativa de Jango de alavancar reformas importantes no país.
E essa mediocridade geral explicaria porque foi tão fácil para a direita estúpida de
tomar o poder e mantê-lo por 21 anos.
Alias, a democracia voltou porque a ditadura caiu de podre em virtude da mediocridade
acima mencionada. A própria direita se deu conta que a mediocridade num ambiente
democrático decadente é melhor do que a mediocridade mantida na base da porrada por
militares obtusos.

Responder

Rossi em 29/03/2014 - 20h41 comentou:

Aterrorizante!

Responder

Carmen Lins em 31/03/2014 - 00h25 comentou:

Pois eu tenho saudade do regime militar(e não golpe militar). O que está acontecendo, é que nos dias de hoje, muitos estão se aproveitando para receber indenização ditadura, como Ziraldo, Jaguar, Cony e outros que nunca perderam um centavo durante o regime, nem deixaram de trabalhar. O Pasquim continuou do mesmo jeito sendo publicado. Tenho saudades, sim. Não havia corrupção nenhuma. Presos? Hoje, vemos presos injustiçados e bandidos soltos. Os militares que arrastaram Claudia pelas ruas, foram soltos (agora foram presos novamente, por causa dos protestos), mas daqui a pouco estarão nas ruas, ou melhor, prestando serviços administrativos internamente (umprêmio) TENHO SAUDADES DO REGIME MILITAR

Responder

Wesley Silva em 01/04/2014 - 10h24 comentou:

É… tudo muito bonito,bem elaborado bem redigido, pena que após 30 anos do fim da ditadura o que nós temos é um país nas mãos não apenas dos EUA mas até de uma entidadezinha chamada FIFA. O pior é que durante 30 anos as mesmas reformas que aqueles que "lutavam" e que nesse período tiveram a oportunidade de fazê-las não saem do papel. Enquanto isso os jovens com pouca leitura citados no texto continuam aumentando, e pior envelhecendo com pouca leitura. Não que eu seja à favor de DITADURAS, militar ou qualquer outro tipo, mas ainda sou do tempo em que se fazia filas para entrar para sala de aula, não sem antes cantar o hino nacional, do tempo em que o aluno tinha respeito pelo professor e não o agredia como hoje. Sendo assim concluo que: o povo brasileiro não quer a volta da ditadura, mas está começando a sentir saudades dela.
1 minuto · Editado · Curtir

Responder

Jose Jorge Correa em 06/05/2014 - 12h11 comentou:

o Brasil não é Capitalismo e muito menos socialismo o nosso Brasil passou a ser Corruptalismo . Por favor vamos salvar o BRASIL.

Responder

Nicolau em 06/07/2014 - 20h07 comentou:

PARASITAS ODEIAM REGIME MILITAR!!!

Responder

Benjamim Handerson em 07/07/2014 - 16h01 comentou:

O Brasil que a ditadura nos Roubou? Ainda dá tempo. Vá morar em Cuba.

Responder

Sérgio Baviera em 06/08/2014 - 14h40 comentou:

Tudo o que somos hoje é o resultado do que o regime militar nos tirou. Uma plena incapacidade de reflexão crítica, que nos leva a acreditar em qualquer factoide plantado pela desonestidade intelectual da grande mídia.

Responder

Marcus em 20/11/2014 - 14h55 comentou:

Um dos poucos blogs que assumem como sendo "um blog de ideias e notícias com viés esquerdista". Outros apenas o são, sem falar.

O interessante desse post é ser, todo ele, baseado nas mentiras das esquerda.
Não há nada de errado possuir viés esquerdista (ainda mais assumindo), porém usar as mesmas táticas das esquerda para disseminar informação (no singular pois não li outros posts) falsa, daí sim há algo de errado, muito errado (a não ser que o errado seja não mentir, daí sim, está tudo "serto").

Falar neste "documentário" sem citar Ladislav Bittman, autor do livro The KGB And Soviet Disinformation, é exatamente a tática esquerdista.

Ladislav Bittman foi o "cabeça" da operação mentirosa (isso falado pelo próprio) que forjou prova da interferência dos EUA no acontecido em 1964. http://www.midiasemmascara.org/arquivos/10973-der

Responder

Elton em 23/03/2015 - 14h03 comentou:

É incrivel como o Brasil se transformou no país do "SE"…
"Se" tivessemos feito, "Se" tivessemos conseguido…
O Brasil tem preguiça de conseguir! Sempre teve.
É com isso q devemos acabar.
Nosso país tem tanta corrupção pq CRESCEMOS ASSIM. As crianças, desde cedo, aprendem essa corrupção. Seja nos 10 centavos a mais que recebem de troco na padaria e nao devolvem, seja colando na prova do colégio.
As pequenas corrupções se transformam nas grandes corrupções de hoje.
Ou mudamos as gerações vindouras ou nada nunca vai melhorar.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos

João Bosco repudia uso de O Bêbado e a Equilibrista em ação autoritária


“Não autorizo o uso dessa canção por quem trai seu desejo fundamental”, disse o compositor sobre a desfaçatez de nomear operação como "Esperança Equilibrista"

Politik

8 razões pelas quais a classe média Miami no fundo detestaria morar nos EUA


Os EUA são o país mais apontado por certa classe média como o "paraíso na Terra". Mas será que essas pessoas conseguiriam mesmo morar lá?