O golpe da “pluralidade” da Rede TV!

redetv

No início de fevereiro deste ano, o superintendente de jornalismo da Rede TV!, Franz Vacek, entrou em contato comigo para me convidar para ser comentarista política no telejornal da casa, o Rede TV! News. A ideia, segundo me disse, era ter “pluralidade” no telejornalismo da emissora, e por isso eu estava sendo convidada, como uma jornalista que tem um pensamento de esquerda, para servir de contraponto às opiniões do blogueiro reacionário Reinaldo Azevedo, que também iria estrear no telejornal.

Poucos dias depois, Vacek me enviou por email a cópia do contrato, que previa aparições diárias no telejornal, com liberdade total de temas de minha parte. Achei a proposta interessante, porque me proporcionaria atingir um público, das classes C, D e E, que não tem tanto acesso à internet e sim à TV aberta.

vacek

contratotv

No dia 22 de fevereiro, a secretária de Vacek  me enviou as passagens aéreas para que eu me deslocasse de Brasília até São Paulo, onde teria um almoço com o presidente da Rede TV!, Amilcare Dallevo, e assinaria o contrato.

clelia

No dia 25 de fevereiro embarquei para São Paulo. Um motorista da Rede TV! me apanhou no aeroporto de Congonhas e me levou até a sede da emissora, em Osasco. Almocei com Dallevo e Vacek, que ratificaram que eu teria total liberdade de comentar o que quisesse no telejornal da emissora, em contraponto ao reaça Azevedo. “Nós queremos pluralidade em nosso telejornalismo”, me disse pessoalmente o presidente da Rede TV!. Fiz fotos em frente à bancada do telejornal e assinei o contrato, com validade a partir de 1 de março. Voei de volta para Brasília, onde moro.

Aguardei até que a emissora se pronunciasse oficialmente, para só então publicar no blog a notícia de que eu estrearia na TV aberta como comentarista. O post que publiquei saiu no mesmo dia que a nota da emissora em seu site oficial. Portais jornalísticos como o Comunique-se e o Portal Imprensa também deram a notícia da contratação.

comuniquese

portalimprensa

Para minha surpresa, porém, dias mais tarde, a matéria sumiu do site da Rede TV!. Decidi aguardar. Vacek entrou em contato comigo apenas um mês depois, para dizer que eu precisava aguardar ainda um pouco mais. A matéria voltou a aparecer no site da emissora.

Enquanto isso, Reinaldo Azevedo estreava sozinho como comentarista do Rede TV! News, expondo suas ideias de direita sem nenhum contraponto, como está fazendo até hoje. A “pluralidade” da Rede TV! foi apenas um golpe de marketing. Ou será que alguém, sentindo-se ameaçado por mim, vetou o meu nome? Não sei.

Três meses se passaram e o superintendente de jornalismo da Rede TV! nunca mais fez contato. E a matéria sobre a minha contratação voltou a desaparecer do site. Não ficou nem o “cache”.

redetvnoticia

Escrevo isso apenas para dar satisfação aos meus leitores e seguidores, que têm perguntado o que aconteceu. Faz parte da política de transparência do blog mantê-los informados sobre tudo que ocorre em relação a ele. Mas sempre tendo a achar que há males que vêm para bem: nos últimos dias, foi noticiado que a Rede TV! se uniu a Silvio Santos e a Edir Macedo para produzir conteúdo em parceria. E não me interessa trabalhar para a Igreja Universal.

Estou estudando com meu advogado entrar com uma ação por danos morais contra a Rede TV!. Continuarei informando os desdobramentos a vocês com toda a transparência.

 

 

Leia também  O que a esquerda, esquerda de verdade, faria contra a crise? Por José Carlos Peliano

O Socialista Morena é um blog de jornalismo independente. Se você quiser contribuir financeiramente, doe ou assine. Quanto mais colaborações, mais reportagens exclusivas. Obrigada!!

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Ou, você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência 3310
Conta Corrente 23023-7

Publicado em 16 de maio de 2016