Socialista Morena
Trabalho

O que Bolsonaro quer é transformar o Brasil nos Estados Unidos. Do século 19

Declarações do presidente em defesa do trabalho infantil trazem à memória as fotos de Lewis Hine que levaram à proibição da prática

E lá fora a brincadeira... Fotos: Lewis Hine/Library of Congress
Da Redação
05 de julho de 2019, 10h37

Em 1908, uma organização não-governamental norte-americana, o Comitê Nacional do Trabalho Infantil, lutava nos Estados Unidos contra a prática de colocar crianças para trabalhar em fábricas e plantações –o mesmo trabalho infantil que Jair Bolsonaro defendeu em uma “live” no facebook: “Não prejudica ninguém”, disse. Ao contrário do que disse o presidente de extrema-direita brasileiro, o Comitê provou que o trabalho infantil prejudica, sim, as crianças, em seu crescimento intelectual e físico.

Para ser o investigador chefe e fotógrafo, o comitê contratou o sociólogo Lewis Hine, que produziu as mais chocantes imagens de crianças trabalhando da História. Sujas, maltrapilhas, mal alimentadas, descalças, convivendo com as mais insalubres condições de trabalho, que as levavam até a perder membros do corpo, alvo de assédio moral e sexual: era essa a rotina das crianças pobres dos EUA. Naquela época, uma em cada seis crianças entre 5 e 10 anos de idade trabalhava.

Sujas, maltrapilhas, mal alimentadas, descalças, convivendo com as mais insalubres condições de trabalho, que as levavam até a perder membros do corpo, alvo de assédio moral e sexual. Naquela época, uma em cada seis crianças dos EUA entre 5 e 10 anos de idade trabalhava

Apesar de o Congresso dos EUA ter proibido que crianças trabalhem em 1938, muitos Estados do país já haviam feito leis contra a prática desde o final do século 19, que eram descumpridas pelos empregadores. No Brasil, o trabalho infantil é proibido para menores de 14 anos tanto pela Constituição quanto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Mas o presidente disse em sua “live” que não apresentaria um projeto para descriminalizar o trabalho infantil porque seria “massacrado”.

No fundo, os coxinhas têm razão: o que Bolsonaro quer é transformar o Brasil nos EUA. Do século 19. A missão da extrema direita é, antes de tudo, anticivilizatória.

Veja algumas das incríveis fotos de Lewis Hine.

Saindo do trabalho junto com os adultos

Adolescente sem braço por acidente de trabalho

Na rua, as crianças logo aprendem a fumar

Inez, 9, e Lily, 7, trabalhadoras da indústria têxtil

Criança pequena na fábrica têxtil

Criança das minas de carvão

Crianças catadoras de ostras

Meninos pequenos de pés descalços saindo do trabalho

O olhar da infância perdida

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Ana Lopes em 11/07/2019 - 09h13 comentou:

Bolsonaro ajudava seus pais no sítio em uma situação familiar o que é muito diferente de crianças pobres que tem que se submeter a empregos degradantes para ajudar a família a amenizar a miséria. Ele é muito sem noção e esse é um discurso retrógrado e perigoso para a saúde das crianças. É lógico que uma criança que é ator na GLOBO ou ajuda os pais desde que isso não passe dos limites não está submetida as mesmas condições de trabalho de crianças necessitadas. São situações diferentes. O trabalho infantil deve ser erradicado e não estimulado.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Feminismo

Rosário pede proteção à Câmara e à PF contra ameaças e insultos de Bolsominions


Assediada cotidianamente por seguidores do deputado Jair Bolsonaro há quase 15 anos, a deputada petista clama por providências. E agora, a PF finalmente vai fazer alguma coisa?

Vídeos

O dia em que os fotógrafos se recusaram a fazer imagens do ditador


Em 1984, inconformados com o desrespeito de Figueiredo com seu trabalho, repórteres fotográficos baixaram as câmeras à sua passagem