Socialista Morena
Cultura

O reggae socialista de Max Romeo

Pouco conhecido no Brasil, o jamaicano Max Romeo, hoje com 71 anos, é uma das lendas do reggae mundial e escreveu uma série de canções políticas nos anos 1970

Max Romeo nos anos 1970
Cynara Menezes
29 de abril de 2016, 15h12

Pouco conhecido no Brasil, o jamaicano Max Romeo, hoje com 71 anos, é uma das lendas do reggae mundial. Engajado, Romeo escreveu uma série de canções políticas nos anos 1970, sob a influência de Michael Manley (1924-1997), ex-primeiro-ministro do país, um líder sindical carismático, considerado “herói nacional” e mentor do que se chamou “socialismo democrático” na Jamaica.

Nas eleições de 1972, Romeo fez canções para o Partido Nacional do Povo, de esquerda, liderado por Manley (cujo apelido carinhoso era Joshua). Sua canção Let The Power Fall (Deixe o Poder Cair) se tornou o tema das eleições gerais na Jamaica aquele ano, ganhas por Joshua.

maxrominal

Max e os filhos Ronaldo e Romario

Atualmente, Max Romeo se apresenta com os filhos Romario e Ronaldo (em homenagem aos jogadores brasileiros, eu suponho!), que formam a dupla reggaeira Rominal. Sua filha Xana Romeo também canta reggae.

Em 1974, Romeo escreveu Socialism is Love, um reggae muito lindo cuja letra traduzo aqui para vocês.

***
Socialismo é amor
Por Max Romeo

Você pergunta:
“O que é socialismo, o que isso realmente significa?”
Direitos iguais para todos, independentemente de seu poder
Não se deixe enganar (Joshua disse)
Ouça o que eu digo (Joshua disse)
Nenhum homem é melhor que o outro

Socialismo é amor entre homem e homem
Socialismo é amor por seus irmãos
Socialismo é conectar corações e mãos
Você acredita em mim?
É a pobreza e a fome que estamos combatendo

Socialismo é compartilhar com suas irmãs
Socialismo são os povos caminhando juntos
Você acredita em mim?
Amor e companheirismo, é isso que significa

Mr. Big tremendo em seus sapatos, dizendo que ele tem muito a perder
Não quer ouvir sobre sofrimento de jeito nenhum
(Joshua disse)
Um homem tem demais, enquanto tantos têm tão pouco
O socialismo não concorda com isso, não concorda de jeito nenhum
(Repete)

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Entrevistas históricas: Bill Grundy entrevista os Sex Pistols


Uma entrevista pode ser longa e tediosa. E uma entrevista pode ser curtíssima e absolutamente explosiva mesmo que, a rigor, os entrevistados não digam nada. Em menos de três minutos, em dezembro de 1976, os…

Politik

Post de aniversário: quatro versões de Eleanor Rigby dos Beatles


Hoje o Socialista Morena está fazendo um ano. Em 20 de setembro do ano passado eu me lançava nessa aventura de, artesanalmente, produzir e compartilhar conteúdo de forma direta, sem atravessadores. Sempre guiada pela intenção…