Self-made journalist (ou jornalista de mim mesma), uma experiência

gypsy

(A artista burlesca e escritora Gypsy Rose Lee em 1941. Foto: Eliot Elisofon)

Após quase oito anos em Carta Capital, deixo a revista para alçar vôo solo e me dedicar apenas ao blog Socialista Morena. É, ao mesmo tempo, uma nova etapa em minha carreira e uma despedida da mídia impressa, à qual me dedico desde 1987. Inicio agora uma experiência jornalística exclusivamente online que será muito prazerosa para mim e, espero, para vocês também.

Fui muito feliz na Carta e tive muita liberdade para escrever reportagens, sempre guiada pela honestidade, pela ética e pela responsabilidade. Mas, pela primeira vez, poderei ser a pauteira e a editora de mim mesma, escrevendo apenas sobre os temas que me interessam, provocam e emocionam, sem a pressão do noticiário. Imaginem: fazer jornalismo independente, direto ao leitor, sem atravessadores. De mim para vocês. Não é fascinante?

O Socialista Morena passará por algumas modificações para que seja possível mantê-lo e para que eu possa realizar cada vez mais reportagens, razão de existir do jornalismo. Os leitores poderão assinar o blog mensalmente ou anualmente, mas, de forma totalmente oposta ao que ocorre com os atuais veículos de imprensa, o conteúdo continuará aberto a todos. Ou seja, assinando ou não, todo mundo pode ler. Por que assinar, então? Para que o blog continue, pelo desejo de seguir lendo-o. E para que cresça. Quem sabe um dia ele não vira uma revista socialista online? Só depende de vocês.

Também será possível fazer doações ocasionais e participar de crowdfunding, “vaquinhas” para arrecadar recursos com o objetivo de realizar reportagens especiais e mini-docs. Logo, logo, anunciarei o primeiro crowdfunding. Anunciantes selecionados serão bem-vindos: o critério é escolher empresas privadas que respeitem seus trabalhadores, o meio ambiente e que sejam norteadas pela ideia de que todos crescem juntos e não pela exploração do homem pelo homem. Dessa forma, o jornalismo produzido aqui irá acontecer de maneira totalmente horizontal, sem hierarquias. Meu “patrão” a partir deste momento não é nenhuma família tradicional que herdou o negócio de seus antepassados; são os leitores.

Acredito que o jornalismo de hoje, em seu afã de perseguir o governo ora no poder, não está sabendo oferecer ao público reportagens de seu interesse. Na internet, já há boas iniciativas de produção de conteúdo de qualidade, e o Socialista Morena se somará a elas também divulgando textos de outros sites alternativos. Os assuntos, como sempre, serão variados: cultura, política, sexualidade, perfis, entrevistas, drogas, humor. Aqui não há limites nem temas-tabu.

Já foram feitas algumas modificações no visual do blog, que não estará mais hospedado no site de Carta Capital. No alto, acima do logo, vocês podem ver que há novos tópicos, inclusive o “apoie”. Acho as atuais “seções” dos jornais e revistas engessadas e proporei mudanças aqui – a primeira delas foi separar a tradicional editoria de “economia” em “kapital” e “trabalho”. No futuro, haverá mais e mais novidades.

Se a experiência vai dar certo? Se eu não tentar, nunca saberei. Seja bem-vindo à minha casa e volte sempre.

Leia também  O reacionarismo enquanto nicho midiático

O Socialista Morena é um blog de jornalismo independente. Se você quiser contribuir financeiramente, doe ou assine. Quanto mais colaborações, mais reportagens exclusivas. Obrigada!!

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Ou, você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência 3310
Conta Corrente 23023-7

Publicado em 8 de março de 2015