De oposição a chapa branca: como estão hoje alguns antipetistas raivosos da mídia

Publicado em 21 de fevereiro de 2017
abrechapa

(Quem te viu, quem te vê)

Antes de Dilma Rousseff cair, há quase um ano, alguns colunistas da velha mídia adoravam apontar o dedo para os blogueiros de esquerda como “chapa branca”. Mas o que aconteceu com eles após a saída do PT do governo? Continuam combativos defensores da ética na política ou depende? Confira três casos emblemáticos.

O dublê de historiador e comentarista Marco Antonio Villa era um dos mais ferrenhos opositores ao prefeito Fernando Haddad, do PT. Foi só João Doria Jr. ganhar a eleição que Villa ficou mansinho. Até parece assessor do prefeito, divulgando todas as ações do CEO de São Paulo nas redes sociais.

marcoantonio

Ricardo Noblat, que já foi um dos mais respeitados jornalistas brasileiros até se tornar um antilulista fanático, tem protagonizado cenas de vergonha alheia desde que Michel Temer protagonizou o golpe que arrancou Dilma do cargo. Aliás, antes mesmo de Temer assumir, Noblat já o chamava de “presidente”. Depois que assumiu, então, a bajulação ficou escancarada.

O blogueiro do jornal O Globo conseguiu a façanha de ser o mais chapa branca entre todos os chapas-brancas do Roda Viva com Temer, em novembro passado. Com o país mergulhado na crise, Noblat perguntou: “Como o senhor conheceu a dona Marcela?” A partir deste dia, o blogueiro assumiu sua face colunista social e tem se dedicado a elogiar a primeira-dama sempre que pode. E pasmem: continua atacando Dilma.

temernoblat

O que dizer de Reinaldo Azevedo (toc, toc, toc), que já foi chamado de “rottweiler” por conta dos seus ataques furibundos ao PT e a Lula? Com Temer no cargo, está sendo cobrado até pela própria direita por não assumir uma atitude de oposição ao governo. Muito pelo contrário: tanto em seu blog na Veja como na coluna que tem na Folha, o “tio Rei” tem se destacado por elogiar e aplaudir Temer desde o discurso de posse, no primeiro dia.

Como um assessor à paisana, o blogueiro da Veja também se empenha em fazer sugestões ao presidente, como aconteceu na indicação de Alexandre de Moraes ao Supremo. Best friends forever. Ácido crítico de Haddad, como Villa, “tio Rei” também se tornou puxa-saco de primeira hora de Doria.

reinaldochapabranca

 

 

Publicado em

Em Blog

0 Comente

Morre Marisa Letícia, uma mulher digna e honesta, vítima da injusta perseguição a Lula

Publicado em 2 de fevereiro de 2017
marisastuckert

(Lula e Marisa em 2010. Foto: Ricardo Stuckert/Presidência da República)

A mulher de Lula, dona Marisa, morreu hoje após dez dias internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, vítima de um AVC (acidente vascular-cerebral). Imediatamente, as redes sociais se encheram de mensagens de pesar e solidariedade ao ex-presidente, mas também de repugnantes manifestações de ódio. Marisa, uma mulher honesta e digna, foi tratada por “cidadãos de bem” como se fosse ladra e corrupta, mesmo tratamento que seu marido tem recebido nos últimos anos por parte de políticos de direita, da Justiça a serviço de partidos, da imprensa hegemônica e da elite a quem ela representa.

Poucos dias atrás, algozes de Lula na imprensa trataram rapidamente de se esquivar da culpa pela morte de Marisa, atribuindo o AVC sofrido pela ex-primeira-dama do país ao cigarro. Sim, Marisa fumava. Mas é ridículo deixar de reconhecer o peso da injustiça e da perseguição a Lula na saúde de sua mulher. Como você reagiria vendo seu nome e o de sua família atirado na lama sem ter praticado desonestidades? Como reagiria ao ver seu companheiro durante 44 anos estampado na capa de uma revista vestido de presidiário sem ter roubado nada? Como reagiria ao ver suas conversas privadas sendo divulgadas ilegalmente pelos jornais?

A injustiça dói, e mata. O desgosto mata. Estresse mata. Ver o marido, depois de tantos anos lutando no sindicato e na política, se tornar um presidente amado pelos brasileiros, fazer tanto pelos pobres e miseráveis deste país, e ser tratado desta maneira, é de acabar com qualquer pessoa. Em setembro, o juiz Sergio Moro transformou a própria Marisa em ré, ao mesmo tempo que dizia “lamentar” a inclusão da mulher de Lula e “haver dúvidas quanto a seu envolvimento”. Ora, se havia dúvidas, por que aceitou a denúncia? Só alguém com forças sobrenaturais preservaria a saúde diante de um massacre como este. Muita gente, em situação semelhante, preferiu o suicídio. O corpo de Marisa não suportou. Ninguém suportaria.

Qual foi o crime de Marisa? Qual foi o crime de Lula? Até agora não sabemos. A espetaculosa operação Lava-Jato tem sido, ao contrário, a maior prova da inocência do ex-presidente. Vasculharam a vida de Lula inteirinha e não encontraram nada que evidencie ser ele o corrupto que a mídia e a direita pintam. Qual político brasileiro teria sua vida devassada sem que se achassem irregularidades contra ele? Aécio Neves? Fernando Henrique? Michel Temer? Os brasileiros que confiam em Lula exigem saber quais são as provas de “enriquecimento ilícito” que existem contra Lula. Um apartamento que não é dele? Um sítio? Dois pedalinhos?

O que posso afirmar com toda certeza é que o Brasil só piorou desde que iniciaram esta campanha contra Lula. Sejam sinceros: qual Brasil é melhor, o de Lula ou o dos inimigos de Lula? Com Lula, o Brasil se tornou um país importante, respeitado no mundo. Os brasileiros conquistaram auto-estima, orgulho da sua terra. O Brasil dos inimigos de Lula, dos que o perseguem, é um país cheio de ódio e de fascistas. Onde as pessoas progressistas sentem vergonha de viver. É lamentável o que a perseguição injusta a Lula está fazendo ao Brasil. E Marisa, a “galega” de Lula, aquela mulher simples, discreta, honesta, digna, foi uma vítima desta perseguição.

Querida Marisa, que seu sofrimento não seja em vão. Como jornalista, eu me envergonho dos colegas que têm desempenhado o papel de carrascos de sua família para agradar os patrões e ascender profissionalmente. Espero sinceramente que sua morte os faça colocar a mão na consciência. São eles que só pensam em 2018, não nós. A esta altura, eu nem sei mais se este lugar sinistro, sombrio, em que esta gente transformou o Brasil ainda merece ter Lula como presidente.

Presidente Lula, em nome dos milhões de brasileiros que sabem o que o senhor fez pelo país, quero dizer que sinto muito, muito mesmo. Fique bem, estamos do seu lado para o que der e vier.

 

 

 

 

Publicado em

Em Blog

0 Comente

Aos meus leitores

Publicado em 9 de janeiro de 2017
(Greta Garbo em Ninotchka, de 1939)

(Greta Garbo em Ninotchka, de 1939)

Há quase dois anos, anunciei a independência do blog e, desde então, tenho conseguido realizar o sonho de fazer jornalismo honesto e progressista, tendo como único patrão os leitores. Neste ano que passou, foi possível concretizar o primeiro e maior dos objetivos: garantir que o blog se sustente a si próprio e a mim, ainda que modestamente, graças às assinaturas.

Em 2017, o blog irá avançar para uma segunda etapa, e se transformará num pequeno site de notícias com viés de esquerda. Para que isso se concretize, o Socialista Morena passará a republicar matérias de blogs afins, além de traduções de conteúdos estrangeiros com copyright livre (creative commons). Como não é possível continuar fazendo tudo sozinha, pretendo contar com o apoio de um estagiário. Logo, logo, anuncio a seleção para os estágios, que terão certificado e remuneração específica.

Com as novidades, o visual do blog também será modificado para dar uma cara de “portal” ao conteúdo, com novas editorias somadas às atuais. O site continuará a privilegiar ideias em vez dos fatos do dia a dia, mas as notícias cotidianas terão mais espaço neste novo formato, com um olhar progressista sobre os acontecimentos do momento: o Socialista Morena irá “explicar” a notícia para que o leitor possa “entendê-la” do ponto de vista da esquerda, não apenas lê-la.

Ao contrário da mídia comercial, todos os conteúdos continuarão abertos aos leitores, independentemente de serem assinantes ou não. Como a premissa máxima do Socialista Morena é compartilhar conhecimento, função social do jornalismo esquecida por nossos jornais, o futuro site não colocará empecilhos financeiros para acessar os textos. Nada de paywall, este blog é para todos. Assina quem pode, porque acha importante e deseja que continue existindo. Subverte-se, assim, a lógica capitalista do jornalismo onde só pode ler quem compra/assina.

Ninguém sabe como as novas mídias sobreviverão com a internet –nem mesmo a velha mídia sabe se irá sobreviver… A fórmula de financiamento pelos leitores foi a que escolhi e tem dado certo. Como antes se assinavam jornais e revistas, agora assinam-se mídias digitais. É mera mudança de hábito, mas com uma diferença fundamental: com tanta oferta, tenho certeza que as pessoas só assinarão veículos com os quais se sintam representados. E isto a velha mídia brasileira já não tem a oferecer a uma parte substanciosa da sociedade que não é de direita, como se posicionam todos os jornais, TVs e revistas.

O “modelo de negócio” das mídias progressistas não se inspira em empresas familiares cujos herdeiros exploram jornalistas e apoiam golpes de Estado no país há 100 anos, mas nas experiências horizontais que vêm surgindo pelo mundo, onde todos os jornalistas são de fato colegas, remunerados de forma igualitária. Estou convencida de que, juntos, podemos construir estas novas mídias e fazer por nós mesmos a democratização dos meios de comunicação que os coronéis midiáticos nunca permitiram que acontecesse no Brasil.

Se você acredita, curte e quer apostar no futuro do Socialista Morena, assine o blog.

 

 

Publicado em

Em Blog

0 Comente