Socialista Morena
Direitos Humanos

Trump desfaz decisão de Obama de permitir trans nas Forças Armadas

Não há nada tão ruim que não possa piorar: mais uma para o pessoal da esquerda que dizia que Trump e Obama eram "a mesma coisa"

Foto: Shealah Craighead/Casa Branca
Da Redação
24 de março de 2018, 14h52

Essa é mais uma para o pessoal da esquerda que dizia que Donald Trump e Barack Obama eram “a mesma coisa”: o presidente reaça dos Estados Unidos anunciou nesta sexta-feira que as pessoas transgênero estão oficialmente banidas das Forças Armadas. Trump autorizou, em memorando, que o Pentágono proíba pessoas transgênero de se alistar, exceto se já tiverem completado a transição.

Em julho do ano passado, ele havia tuitado que as Forças Armadas do país que mais promove guerras no mundo precisam estar “focadas em uma vitória decisiva e esmagadora” e que “não podem ser sobrecarregadas com os tremendos custos médicos e as interrupções que o transgênero nos militares implicaria”.

Em junho de 2016, no final do governo Obama, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos criou um programa inédito permitindo a militares que pudessem fazer a transição de gênero dentro do Exército. Na época, o secretário de Defesa, Ashton Carter, disse que as Forças Armadas não podiam abrir mão do talento das pessoas transgênero e que estava errado não incluir a transição de gênero nas despesas médicas previstas a todos os militares. “Isso não coincide com a promessa que fazemos a todos os nossos membros quando dizemos que cuidaremos deles e pagaremos por seus gastos médicos”, disse.

De acordo com a medida de Obama anulada por Trump, as instalações médicas do Exército norte-americano dariam toda a atenção necessária para realizar a transição de gênero ou tratamentos hormonais. Como se vê, não há nada tão ruim que não possa piorar.

Este site reafirma que os EUA não darão ao mundo nada melhor que Obama. Talvez Michelle Obama.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(4) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Sergio Souza em 26/03/2018 - 09h12 comentou:

Mais uma para o pessoal da esquerda que dizia que Trump e Obama eram “a mesma coisa”? Só o branco dos olhos! Nem de longe são parecidos!

Responder

Carla em 26/03/2018 - 13h38 comentou:

Na verdade o sexo heterossexual por si só já é uma coisa machista, o macho escroto insere algo duro dentro de nós, fica tirando e colocando, até a hora que ele goza e vira e dorme. naquele momento degradante nós as mulheres somos apenas um depósito. Em minhas relações com o sexo oposto eu sempre deixo claro que também tenho que introduzir algo nele: vibradores, a mão etc… Se não aceitar nada feito, não faremos sexo! Empoderamento de fato é exigir os mesmos direitos inclusive na cama.

Responder

    Cynara Menezes em 26/03/2018 - 14h12 comentou:

    certamente é um homem de direita escrevendo isso. seu comentário será aprovado porque as fantasias de vocês são curiosas

    Sergio Souza em 27/03/2018 - 14h42 comentou:

    Que maluquice que o sexo heterossexual é machista! Comentário maluco!

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Trabalho

O Trumpismo vem da pequena burguesia: racismo, fascismo e a classe trabalhadora


Por Jesse A. Myerson* na The Nation Tradução Mauricio Búrigo* Durante toda a campanha de 2016, no meio do choque dos seus resultados e nas várias recapitulações de suas lições, grandes fileiras da imprensa hegemônica…

Mídia

Trump ameaça revogar licença de canal de televisão


O presidente dos EUA usa twitter para ameaçar cassar a licença da NBC News por ter publicado notícias que o desagradaram. Ah, se fosse a Venezuela...