Socialista Morena
Politik

Uma entrevista com a “sem-terra do Outback” (Ou: como a direita perdeu a noção do ridículo)

Em março do ano passado, um direitista sem o menor respeito pela privacidade alheia fotografou uma moça com camiseta do MST (Movimento dos Sem-Terra) almoçando no restaurante Outback enquanto digitava algo ao telefone. Não era ninguém famoso. Era uma pessoa qualquer. Mas os reaças ficaram ouriçados. Era preciso achincalhar a “sem-terra” que se atreveu a […]

Cynara Menezes
27 de março de 2015, 12h47

outback1

Em março do ano passado, um direitista sem o menor respeito pela privacidade alheia fotografou uma moça com camiseta do MST (Movimento dos Sem-Terra) almoçando no restaurante Outback enquanto digitava algo ao telefone. Não era ninguém famoso. Era uma pessoa qualquer. Mas os reaças ficaram ouriçados.

Era preciso achincalhar a “sem-terra” que se atreveu a ir comer naquela churrascaria “chique” (na verdade uma reles franquia), assim como fizeram, tempos atrás, com um grupo do MST fotografado em frente a um McDonald’s, como se fosse coisa de outro mundo comprar uma casquinha de sorvete, pouco importando o lugar (detalhe: custa R$2,50). Mesquinhez no último. No que depender deles, pelo visto, brasileiros sem-terra não podem nem tomar sorvete.

mst

Pois a “notícia” de que uma sem-terra estava rangando no Outback foi parar até no site da revista Veja pelas mãos do colunista fã do Pateta. No facebook, um jovem reaça famosinho fez um meme que tornou a imagem viral.

outback

Este ano, às vésperas da marcha de direita contra Dilma, a imagem voltou a circular –na manifestação, inclusive, foram vistos cartazes onde essa gente pede a “criminalização” do MST por ser “um grupo paramilitar”. O que a divulgação dessa foto e a chacota em cima dela dizem a respeito da direita brasileira?

Em primeiro lugar, escancara o preconceito que eles têm com os sem-terra. É como se pensassem assim: “o que faz essa ‘sem-terra’ chechelenta em nosso ambiente diferenciado?” Ora, por que uma pessoa pobre não poderia ir ao Outback? Só se estivesse de uniforme? Se fosse uma babá vestida de branco, cuidando das crianças enquanto os patrões burgueses comiam, estava liberado?

Em segundo lugar, vem a “patrulha da moda reaça” tentando ditar o que se deve ou não se deve vestir para “ir ao Outback”. Quem define isso? Onde está escrito que não se pode ir ali com uma camiseta do MST ou com uma camiseta vermelha qualquer? Qual o problema desse pessoal com o vermelho, afinal?

Em terceiro lugar: o que tem a ver a posição política da pessoa com o lugar onde ela vai comer? Isso não é uma questão de gosto? Eu, por exemplo, não vou ao McDonald’s principalmente porque acho a comida ruim, gordurosa, pouco saudável. Mas o que eu tenho a ver com quem gosta da comida de lá?

Resolvi ir direto à fonte e entrevistei a “sem-terra do Outback” para saber o que ela acha disso tudo. M.P., de 40 anos, moradora de Brasília, preferiu não se identificar para preservar a família de novos ataques dessa gente.

Socialista Morena – Olá, você é sem-terra?

M.P. – Não, sou jornalista.

SM – Por que você resolveu ir ao Outback usando uma camiseta do MST?

M.P. – Porque todas as da Abercrombie estavam sujas. Hahaha.

SM – Sério, por que você usou uma camiseta do MST num local assim?

M.P. Essa pergunta faz tanto sentido quanto perguntar para alguém por que vestiu uma pólo Ralph Lauren e mocassins para comer pastel na feira.

SM – Qual sua relação com o MST?

M.P. – Nenhuma. Eu admiro o MST. Sou fã. Da mesma forma que pessoas que admiram o agronegócio não têm fazendas, há pessoas que admiram os sem-terra sem ser um deles.

SM – Não é incoerente admirar os sem-terra e ir num restaurante bacana?

M.P. – Por que, é incoerente admirar o capitalismo e tirar férias? Eu vivo do meu trabalho, não exploro ninguém. Paguei para estar ali, tanto quanto um sem-terra de verdade poderia pagar, se tivesse ganhado, com o suor do seu rosto, dinheiro suficiente para isso –se não fosse explorado pelos que têm terra, por exemplo, talvez pudesse. Incoerente seria eu admirar os sem-terra e ser dona de uma fazenda que usa trabalho escravo. No entanto, tem muitos exploradores de trabalho escravo que pregam ‘ética na política’. Isso, para mim, é uma puta incoerência e não vejo a reaçada criticando.

SM – O que você achou dessa repercussão toda em torno da foto?

M.P. – Fiquei chocada ao descobrir que as pessoas andam espionando umas às outras. Um clima de X9 típico da época da ditadura militar, que, aliás, muitos que difundiram a imagem admiram. Também me impressionou a superficialidade do discurso: em vez de criticar o fato de ainda ter gente que luta por um pedaço de terra no Brasil, eles criticam que uma pessoa pobre vá comer cebolas fritas…

SM – Você vai usar de novo essa camiseta do MST quando for ao Outback?

M.P. Será que vão me atacar se eu usar uma camiseta pró-LGBTs sem ser gay? Ou talvez prefira uma nova que tenho do Movimento dos Sem-Teto, toda roxa, quem sabe? Tem também um boné bem legal que ganhei da Marcha das Vadias….  Ou uma do Movimento Zapatista que comprei na minha última viagem ao México. Ainda não decidi. 

SM – Depois não reclame quando te chamarem de esquerda caviar.

M.P. Imagina, acho chique. Mas quero dizer que prefiro bottarga.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(95) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Márcio Gadoti em 27/03/2015 - 13h12 comentou:

Caraco, não sabia o que era bottarga, parece delicioso!

Responder

    Flavio Lima em 01/04/2015 - 14h24 comentou:

    Fiquei sabendo o que é botarga ao ler Carta Capital, o Mino é fã. Nunca provei (só caviar hahaha). Mas como a Cynara achou nossa heroína? (Heroína mesmo, não tenho mais bagos para desafiar os coxas no "campo deles")

@samuelmoreti em 27/03/2015 - 13h15 comentou:

Cynara, não estamos cansados de ver os playboys em grandes camionetes e com sons potentes e caros, escutando a música do morro, o funk carioca depravado?
Pois bem. 🙂 Pelo jeito o esquema "cada macaco no seu galho" não funciona ao contrário.

Responder

    Priscilla em 27/03/2015 - 19h43 comentou:

    Exatamente, rico pode se apropriar de tudo e o pobre que se contente com o pouco que tem.

Klaus Balogh em 27/03/2015 - 13h18 comentou:

Boa SM. Gostei do humor cortante da entrevistada. Quando ela mencionou sobre a epionagem, xisnovismo, me remeti à DDR e sua Stasi. Só que lá os espiões estavam a serviço do Estado.

Responder

Carlos em 27/03/2015 - 13h20 comentou:

Que susto, achei que alguém tivesse levantado e ido falar com ela no restaurante… Ainda não estamos nesse nivel de loucura.

Responder

Kratos em 27/03/2015 - 13h30 comentou:

Engraçado que quando tiram fotos de gente que você não gosta, tipo quando fotografaram Bolsonaro no avião, você nem pensou nessa coisa de "respeito pela privacidade".
Não tens vergonha de tanta hipocrisia, Morena?

Responder

    @cosati2099 em 27/03/2015 - 19h04 comentou:

    Kratos:

    O Bolsonaro é uma figura pública, então sua imagem ser veiculada livremente é coisa bem diferente.

    gean carlos em 27/03/2015 - 23h20 comentou:

    engraçado que quando o ministro top top do lula foi flagrado com gestos obscenos dentro do palácio do planalto vocês também não lembraram de que ele é uma figura publica dentro de uma repartição publica e então vocês lembraram que estavam "invadindo a privacidade do top top.

thiago em 27/03/2015 - 13h37 comentou:

Não acredito que li esse texto!!! Companheira, você mesmo esta pregando a divisão de classes. A foto e a frase nela colocada, faz referencia a ideologia dos integrantes do MST (SOCIALISMO). A intenção foi fazer uma piada, pois, quem defende o socialismo de forma tão fervorosa (portando armas de fogo e facão), por lógica, não deveria frequentar estabelecimentos que são a alma do capitalismo.
O fato é que, 90% daqueles que conseguem uma propriedade rural por meio de desapropriação de grandes latifúndios, as vendem em menos de cinco anos. Moro no interior e vejo isso sempre. Isso se tornou um meio de vida.
Já vivi esse sonho (socialismo), mas percebi que o único objetivo de quem participa destas "revoluções" é obter vantagem própria.
Veja como exemplo o pai do socialismo no Brasil, o Lula. Tem imensas fazendas, então porque ele não dividi uma e entrega pequenas partes para os integrantes do MST?

Responder

    Robson em 27/03/2015 - 18h15 comentou:

    Lula é Capitalista, não socialista. Pode perguntar para ele. Não existe alma do Capitalismo. Capitalismo não é uma pessoa, é um sistema sócio-político-econômico, portanto, não tem religião e muito menos alma. Tanto faz se você come um pão na padaria, ou um pão no Mc Bozo, é TUDO capitalismo, se estiver no capitalismo. Essas estatísticas de 90% não tem fonte citada no seu post. Estamos aguardando uma averiguação. Você deve estar muito rico nesse momento, senão estiver, continua vivendo um sonho. Um beijo.

    Noramago em 27/03/2015 - 19h30 comentou:

    a fonte no caso eh ele, e não importa se ele eh rico ou nao vc nao sabe nem se ele quer ser rico ou não, que sonho vive ou nao. vc falou falou e nao falou nada.

    @cosati2099 em 27/03/2015 - 19h08 comentou:

    thiago:
    Essa sua "lógica" não condiz com a ocasião. A moça da matéria é simplesmente uma simpatizante do Movimento dos Sem-Terra. Você acha que, por isso, ela deve doar todos os bens dela e ir morar num campo abandonado?

    Marcos em 27/03/2015 - 21h42 comentou:

    "Veja como exemplo o pai do socialismo no Brasil, o Lula. Tem imensas fazendas, então porque ele não dividi uma e entrega pequenas partes para os integrantes do MST?"
    .
    Ainda tem gente que defende esse tipo de ideia?
    .
    O Lula falou incontáveis vezes que nunca foi marxista, socialista, etc. Para não dizer que não teve formação nenhuma nesse âmbito, ele, junto com o irmão, começaram na esquerda católica, que é muito diferente do socialismo doutrinário.
    .
    Agora, é engraçado, né? O sujeito para defender, p. ex., o humanismo, ser contra a exploração, contra o preconceito, obrigatoriamente tem que viver tudo isso na pele? Para ser contra o trabalho escravo eu preciso que meu filho seja escravo? Para eu defender a vida, ser contra chacinas, eu preciso que meu filho seja assassinado? Tá louco, que bela lavagem cerebral fizeram nessa gente.

    David em 28/03/2015 - 12h22 comentou:

    Sim. Deve sim. É exatamente isto que ela tem que fazer!

    iMARA em 28/03/2015 - 07h22 comentou:

    ok, ACEITO O ARGUMENTO MAS QUERO VER DOCUMENTOS QUE COMPROVEM AS FAZENDAS DELE. É INQUISITORIAL E PERVERSO ACUSAR UMA PESSOA E NÃO APRESENTAR PROVAS. ESTE É UM PRECEDENTE PERIGOSO PARA A LIBERDADE HUMANA.

    blabla em 01/04/2015 - 19h36 comentou:

    Falou que é inquisitorial acusar sem provas, já vi que não entende nada de inquisição ou idade média.

félix em 27/03/2015 - 13h46 comentou:

Mermão, como você é ridicula!! Quer panfletar, panflete, mas pelo menos use os mesmos pesos e medidas!! Como vc pode falar "um direitista sem o menor respeito pela privacidade alheia fotografou uma moça com camiseta do MST", como se desrespeitar a privacidade de alguém fosse privilegio de posição política??!! Quando a jornalista panfletária seguiu o jornalista direitista pelas ruas, acintosamente, não foi invasão de privacidade??!!

Responder

    Stinghen em 27/03/2015 - 23h19 comentou:

    É uma questão de probabilidades. A estatística nos mostra que a classe social que mais tem acesso a restaurantes do nível (de preço) do autebéque é a mesma que reclama de:

    Pobres no aeroporto
    Pobres na universidade
    Pobres no xóping
    Petistas no hospital particular
    Manifestantes do MST no MCDonalds

    Assim, seria bem baixa a probabilidade de o indivíduo que tirou a foto tê-lo feito por se admirar como a pluralidade política pode abarcar todas as classes sociais, ou de como seria fantástico o dia em que um legítimo sem-terra (ou ex-sem-terra) pudesse ter dinheiro o bastante pra malhar uma costela com molho barbequí enquanto manda um zapzap pros colegas.

    Sim, trata-se de uma suposição, de que quem tirou e postou a foto pertence ao grupo dos elitistas reclamões. Mas ela se sustenta na estatística, e estatística é ciência. E o ponto principal do artigo é: ricos (ou não tão ricos) podem ser de esquerda. Pobres podem ser de direita, também (embora eu nunca vá entender um pobre de direita).

    Padovani em 28/03/2015 - 04h39 comentou:

    acontece que a zoeira não tem nada a ver com "ai, não quero que pobre frequente o lugar chick que eu frequento".. aliás, isso é de um coitadismo tocante.. a questão é: a pessoa (supostamente, até a publicação desse texto) seria uma Sem Terra, e o Outback é um restaurante bem caro.. como ela teria dinheiro para ir lá sendo Sem Terra? mas até ai seria o de menos.. é bem como foi dito anteriormente.. criticar tanto o capitalismo mas gostar de usufruir dos maiores símbolos do capitalismo, tipo McDonalds, Coca Cola.. eu sinceramente acho essa comparação meio boba, mas a dona do blog ai ou realmente não entendeu o que foi a causa da zueira e da crítica, ou entendeu e só quer apelar pro coitadismo de sempre que o pessoal de esquerda adora.. ela escolhe, né..

fdecastilho em 27/03/2015 - 13h50 comentou:

Olha, estou pra ver alguém tão lúcido dar entrevista assim. Desmonta qualquer direitoso. e parabéns por ter achado a moça. Realmente, um achado.

Responder

    Rogerio em 28/03/2015 - 05h12 comentou:

    E quem diz que é realmente a moça?
    É fake

Deusimar em 27/03/2015 - 14h11 comentou:

Para né, não seja desonesta, você sabe muito bem que a questão não é essa, nos da direita queremos ver todos desfrutando dos prazeres que só o capitalismo pode proporcionar, o problema é usufruir de uma coisa que vocês tanto criticam. Por isso adoro seu blog, só pra rir dessas coisas.

Responder

    Rindusmuito em 27/03/2015 - 18h12 comentou:

    UEHUEHUEHEUHEUHEUHEUE Não tem como dar like?

@marcosnunescgm em 27/03/2015 - 14h30 comentou:

"Prefiro bottarga". Realmente ela é chique.Mas é isso: ser classe média (eventualmente até classe média alta) e não ser reacionário é algo muito incoerente… Você é obrigado a ser reacionário por compromisso de classe, e está acabado. Gente doida…

Responder

Lúcia em 27/03/2015 - 14h34 comentou:

Excelente só presta assim, o juízo que fazem fica por conta dos idiotas.

Responder

Capeta em 27/03/2015 - 14h34 comentou:

Uma ativista modista!!! Simpatizar com pessoas que destroem pesquisas? Espionagem: Cade a liberdade de expressão? Porque ela não convidou seus amigos e não pagou o lanche deles também? A ok, eles só receberam o dinheiro pro sanduiche de mortadela.

Responder

    Marcos em 27/03/2015 - 21h45 comentou:

    Para eu ser contra o trabalho escravo eu preciso necessariamente ser escravo primeiro? Para eu defender a vida, para eu participar de movimentos anti-chacina eu preciso que matem meu filho primeiro? Tenha dó, essa ideologia de vocês é completamente ridícula, não convence nem uma criança de 10 anos.

cleiton em 27/03/2015 - 14h51 comentou:

meu deus……. pq essa senhora invés de gastar 120 reais para comer ali sozinha não comprou 12 marmitex e foi comer em um acampamento de sem terra??? vai entender a mente dessa antas…. pq ela não vai com uma camisa LGBT la em cuba pra saber o que o Fidel acha tb?

Responder

    @cosati2099 em 27/03/2015 - 19h14 comentou:

    cleiton:
    Porque ela prefere comer no Outback a comer marmita, oras. Isso deslegitima a simpatia dela pelo movimento?

Pedro Fernandes em 27/03/2015 - 14h59 comentou:

Isso é uma choradeira sem fim, foda-se os partidos foda-se direita e esquerda, foda-se oque a pessoa esta vestindo, o foco ja não é mais o Brasil, e sim essa disputa escrota partidária, do mesmo jeito que um lado fala isso, o outro tbm comenta só porque nego usa camisa da CBF, no final das contas é um bando de sub-pensadores, que vive na frente de uma tela de computador e acha que esta fazendo algo de útil, defecando pelos dedos na internet.
Odeio politica com todas as forças, o meio me fez assim, foda-se direita e esquerda, eu quero seguir em frente.

Responder

    Milena em 27/03/2015 - 21h27 comentou:

    Resumiu tudo que penso Pedro. A minha vontade é de simplesmente comentar "ah vão arrumar louça pra lavar e terreno pra carpir". Melhor que ficar com essa disputa partidária, não tem ninguém ganhando com isso – nem consciência política, pq é um comentário mais sem noção que outro, ninguém agrega nada.

Guilherme Caldas em 27/03/2015 - 16h25 comentou:

Meldels, NEM SABIA que existia bottarga!

Responder

Paulo Roberto em 27/03/2015 - 16h26 comentou:

"um direitista sem o menor respeito com a privacidade alheia"

que blog ridículo.

Responder

    MC das Zelite em 29/03/2015 - 04h58 comentou:

    Dá ibope pra essa gente?

    AHAHAHHAHAHAHA ela pede doações para manter esse site, pode? Aí o noSso dinheiro serve HAAHAHAHHAHAHHAA

Rubens em 27/03/2015 - 16h33 comentou:

Roxo pode. Pelo menos era chique no tempo de Collor rsrs

Responder

Renato em 27/03/2015 - 16h40 comentou:

"sem o menor respeito pela privacidade alheia fotografou uma moça com camiseta do MST " É sério mesmo isso? Respeito pela privacidade alheia, falando de MST? Só pode estar de zueira, rir muito nessa frase kkkkkkkkk E fala que a direita que perdeu a noção do ridículo.

Responder

Rinaldo em 27/03/2015 - 17h11 comentou:

A entrevista me parece muito fake.

Responder

    Robson em 27/03/2015 - 18h18 comentou:

    parece mesmo. acho até que é, mas faz sentido.

@ramon__gurgel em 27/03/2015 - 17h32 comentou:

Genial!!! Não sei seu nome, mas tens um fã.

Responder

Felipe em 27/03/2015 - 18h00 comentou:

Hipócrita! O MST é contra o "imperialismo norte-americano", multinacionais, globalização e o agronegócio, e o OutBack representa isso sim.

Responder

    pedro em 28/03/2015 - 15h48 comentou:

    perfeito.

Jefferson Midei em 27/03/2015 - 18h04 comentou:

FAKE… Entrevista inventada… Uma pena que a autora tenha apelado assim…

Responder

Julia em 27/03/2015 - 18h15 comentou:

Quanta ignorância dessa morena! É claro que tempos que rir, onde se viu um socialista que adora uma rede capitalista? Vcs esquerdistas são piada pronta! Assuman logo que amam tudo que o capitalismo oferece… Hahaha

Responder

    filipi em 28/03/2015 - 03h49 comentou:

    oferece pra quem?

    LeoContesini em 07/04/2015 - 12h46 comentou:

    Pra qualquer pessoa que se disponha a fazer uma troca voluntária.

    @Henr1queFragoso em 28/03/2015 - 15h58 comentou:

    Júlia seguindo a sua lógica tosca, você deveria recusar-se a usufruir de férias, receber décimo terceiro salário… Enfim, beijos.

lucasms1990 em 27/03/2015 - 18h16 comentou:

Impressionante a sua incapacidade de compreender a direita. Leia e estude mais, vai te fazer bem. E fica a dica, leia o que as pessoas de direita estão escrevendo, quem sabe assim você compreende um pouco o ponto de vista deles (não precisa concordar, mas pelo menos entender, para não escrever o monte de asneira que escreveu ai em cima).

Responder

    Carlos em 27/03/2015 - 19h23 comentou:

    Assino embaixo Lucas!

Joao em 27/03/2015 - 18h20 comentou:

Outback não é franquia, todos os restaurantes são da própria companhia.
Cada das unidades é liderada por um sócio-operador, um profissional com espirito empreendedor que fica responsável em tempo integral pelas operações do restaurante no seu dia a dia.

Responder

Renata em 27/03/2015 - 18h26 comentou:

Ué, não é você que prega que quem é de direita é playboy? Quando alguém com camiseta do MST é julgado por comer numa "reles franquia", caríssima, é errado?
Primeiro, você deveria parar de pregar essa divisão ridícula. A forma a que se refere (essa gente, direitista…) é imoral e mal educada. Prega tanta coisa e não consegue fazer nem uma vírgula do que fala.
Segundo, acredito que sobre tempo demais nos seus dias…. tá precisando de emprego?

Responder

@fbercott em 27/03/2015 - 18h40 comentou:

"Incoerente seria eu admirar os sem-terra e ser dona de uma fazenda que usa trabalho escravo". Essa é a melhor parte da entrevista, na minha opinião.
A reaçada se acha dona da bandeira do Brasil, do hino, dos estádios, dos aeroportos e da opinião. Agora descobri que se acha dona do Outback também. Coitados.

Responder

Carlos em 27/03/2015 - 18h53 comentou:

Entrevista fake, hein? Nao precisava escrever tudo isso, a unica razão da foto é que se é sem terra nao tem dinheiro, se não tem dinheiro, logicamente não pode almoçar no Outback (nao interessa se é bom ou ruim), mas é caro, é simples assim, não precisava toda essa entrevista fake para tentar justificar que quem nao tem dinheiro também pode almoçar no outback, infelizmente gostaria de saber como?

Responder

Fabiano Saboya em 27/03/2015 - 19h13 comentou:

O que tu não entendeu é que se a filosofia que esta Sem Terra defende se tornar hegemônica todos os bons restaurantes desaparecerão, como aliás desapareceram na Rússia, na China, em Cuba, na Venezuela, …

Então, me parece, que a crítica do "direitista" é bastante procedente.

Responder

Carlos Ardissone em 27/03/2015 - 19h21 comentou:

Acho que a dileta blogueira finge não entender a sutileza da crítica. Não há mal nenhum em comer onde quiser e vestir o que bem entender. Ainda que a moça não seja uma sem-terra de verdade, esse é só mais um exemplo do comportamento incoerente que marca a esquerda-caviar. O mal não está em gostar de determinados serviços ou produtos. O mal está em propalar que é contra a economia de mercado e a favor da sua estatização e, ao mesmo tempo, usufruir de coisas que só uma economia de mercado, com livre iniciativa e empreendedores proporciona. Usufrua do que quiser, mas não diga então rejeita a sociedade de mercado, o capital, os capitalistas etc. Viva de acordo com o que prega, só isso. Seja minimamente coerente. O McDonalds é uma das maiores corporações do mundo. E o Outback é uma rede formada pelo ideal de empreendedores que, legitimamente, obtém seus lucros. Mas para socialistas pessoas assim são exploradoras do proletariado e acumuladoras de mais-valia. No socialismo, os empreendedores/empresários são, por definição, exploradores. Por que então prestigiá-los, beneficiando-os com seu consumo? Para fortalecer o capital? Quanta coerência hein?

Responder

    Gustavo em 27/03/2015 - 19h57 comentou:

    Perfeita resposta.

Gustavo em 27/03/2015 - 19h55 comentou:

"um direitista sem o menor respeito pela privacidade alheia". É serio que você falou isso? E o MST é o que? INVADIR TERRAS é o que? Respeito à privacidade? Fico impressionado com sua alienação e o papel de ridículo que a senhora faz dona Alucynara Menezes. E outra, como saber se você não inventou essa entrevista?Se é verdadeira, prove isto. Mas tranquilo, é bom ter um blog assim para dar umas boas risadas.

Responder

Olavo de Carvalho em 27/03/2015 - 20h21 comentou:

hahahaha… você entrevistou o espelho?

Responder

Ana em 27/03/2015 - 20h31 comentou:

Cynara discordo um pouco de vc…Se nós pensarmos que o MST é um movimento que só defende a divisão de terra e mais nada.Não há problema nenhum nela ir no Mac ou Out.Agora se pensarmos no MST de forma ampla,pensando que ele é contra qualquer exploração,daí é meio irônico,pois se vc defende a não exploração,pq iria "dá lucro" a uma empresa conhecida por explorar os funcionários.Sobre o Outback eu não o conheço,mas imagino que seja só um lugar caro e como a jornalista disse se a pessoa juntou dinheiro pra comer lá,está tudo certo,e não tem nenhum problema (a menos que lá tenha a mesma "fama" do mac).
Sobre a privacidade é bem complexo isso,pois ela não é uma pessoa pública.(ela não é igual ao Bolsonaro ou ao Lula)Mas hoje em dia tanto a direita quanto a esquerda tem usado imagens de desconhecidos pra demonstra seu ponto de vista e ridicularizar as pessoas,o que não é muito bacana…

Responder

Marcos Vergueiro em 27/03/2015 - 21h02 comentou:

Duas jornalistas imbecis, pelo jeito, o jornalismo está de luto! Ela poderia estar só curtindo, mas, como resolveu intelectualizar o discurso, mostrou sua limitação mental e discursiva, ainda que tenha tentado dar uma de inteligente! tenho uma boina do Guevara, eu a uso até no outback, entretanto, sei bem que o Guevara era um psicopata assassino, entre outras coisas!

Responder

Desmistificador em 27/03/2015 - 21h12 comentou:

Palhaçada esta de "direita" e "esquerda"! Não existe isto…O que existe são pessoas aproveitadoras que se dizem de esquerda e usam o MST para benefício próprio, ganhando terreno pra morar, sem nunca ter plantado nem um pé de alface! Eu conheço pelo menos uma pessoa assim, que mora num assentamento porque "desfila" com chapeuzinho de colono em marcha do MST, mas nunca teve qualquer atividade rural! Posso dizer isto como testemunha ocular!

Responder

Ricardo em 27/03/2015 - 21h29 comentou:

PQP, q lixo de entrevista. Tem passagens com zero coerência: comparar MST com Ralph Lauren, por exemplo. Um é uma marca, o outro um movimento social, com ideologias, e diversos atos de vandalismo no histórico. Não que ela não possa usar camiseta do MST, mas não compare os dois, pfvr

Morena, parabéns!! Vc tem um dos blogs de humor involuntário mais legais da internet.

Responder

Itajuba em 27/03/2015 - 22h14 comentou:

Quanta criatividade!!! É por idiotas úteis como vc que o país está nessa situação vergonhosa com o PT.

Responder

Carlos Ardissone em 27/03/2015 - 22h25 comentou:

Complementando o que coloquei antes, é até pior que a pessoa fotografada seja uma simples cidadã de classe média ou alta que esteja usando uma camisa do MST do que uma sem-terra mesmo. É pior porque, em tese, teve acesso a mais informações e educação formal do que uma trabalhadora do campo que, infelizmente, em tese, não teve a mesma oportunidade. Portanto, teria obrigação de ser um pouco mais coerente entre o estilo de vida do qual se beneficia e o que diz pregar e apoiar.

Responder

Gustavo em 27/03/2015 - 22h40 comentou:

Apenas pare de falar tanta m. Apenas.

Responder

Neto em 27/03/2015 - 23h07 comentou:

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Li o inicio da entrevista e percebi que era Fake! Melhore coisinha!

Responder

@flaviodoprado em 27/03/2015 - 23h20 comentou:

Boa noite! Minha esquerdista favorita eu me considero uma pessoa de centro direita, e olha nem gosto dessa, desculpa a expressão, porcaria de lanchonete ou seja lá qual o nome que se dá, mas não entendi seu texto, você em outro texto aqui no seu blog pegou uma fotos da manifestação do dia 15 onde alguns malucos pediam golpe militar colocou e atacou todos nós que estávamos lá! Agora reclama e até da espaço para a jornalista se defender, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Meu amor, estou ficando preocupado com você, sei que o pt está numa situação, brava e vem ai, corrupção na receita federal, fundo de pensão dos correiros gasto com o governo que você tanto ama do sr Maduro , amante da natureza e que gosta de conversar com passarinhos, além de estar levando a Venezuela para uma tragédia social com grupos paramilitares financiado por ele e etc.
Por favor não vai virar aquela moça da propaganda sabe, zuzuuuuuuu, vou te levar para sair ai ela pede para morder gente,kkkkkkkkkkkkkkkkk.
Mas meu avô dizia algo que lendo seu texto me lembrei, todo esquerdista quando começa a ter dinheiro se apaixona pelo capitalista.
um abraço e obrigado por tornar minha sexta-feira mais alegre.

Responder

fernando em 27/03/2015 - 23h34 comentou:

nenhuma das perguntas que essa "jornalista" fez quando redigiu a sua opinião antes da entrevista fazem sentido. E nenhum das suposições que ela fez são coerentes, aliás, é a coerência, essa sim é o questionamento da foto/meme/x9, chame do que quiser… O questionamento da direita é: prega o socialismo, o governismo, a "revolução", mas adora usufruir das facilidade, tecnologias e benefícios que que só o capitalismo pode proporcionar. Ah é verdade, coerência não faz parte do vocabulário esquerdoso. Então deixa pra lá, por esses motivos essa reportagenzinha se torna irrelevante.

Responder

Alessandro em 28/03/2015 - 00h19 comentou:

Invadir e destruir propriedade pública e privada, tudo bem, é democrático e não precisa de autorização. Agora, tirar a foto de alguém sem autorização não pode, é coisa de gente que não tem o "menor respeito pela privacidade alheia".

Responder

Lenir Vicente em 28/03/2015 - 00h26 comentou:

Bacana rsrsr pena ela não ser mesmo uma Sem Terra. Só recrimino o fato dela ir comer nesta josta do McDonalds . Ela precisa saber do detalhe dos rangos batizados com os molhos que foram usados pelos empregados lá nos steites como pomada para queimadura. Vai que … rsrsr

Responder

Fláliman em 28/03/2015 - 00h45 comentou:

Esta cada vez mais difícil defender as esquerdas né Dnª Cinara…este texto é a prova disso!

Responder

Saulo em 28/03/2015 - 01h59 comentou:

Entrevista fake, ela mesma pergunta e responde hahaha, ridículo!

Responder

Marcel em 28/03/2015 - 02h12 comentou:

Achou ou simplesmente inventou uma conversa? Desculpa mas quem não divulga a fonte não é merecedora de crédito!

Responder

Pedro Martines em 28/03/2015 - 05h40 comentou:

QUE ENTREVISTA FAKE. QUE FEIO!!

Responder

Luana em 28/03/2015 - 09h25 comentou:

Quanta asneira…

Responder

lost em 28/03/2015 - 13h38 comentou:

Cara, eu não tenho grana pra ir rangar no Outback assim, alguém que critica o capitalismo deveria ter a decência de não critica-lo e ao mesmo tempo querer viver o melhor dele! Existem poucos socialistas de verdade, e esses sim eu respeito, o resto eh tudo um bando de hipócrita nojento! Fala que eh socialista, ostentando tudo que o capitalismo oferece! Ridículo isso, merecem o meme sim! Sou mulher, negra e infinitas outras intersecções de minorias, e não tenho metade do acesso que essa galera tem, mas não fico chorando picuinhas por isso! Ja eles não, ao invés de correr atras da vida como todo mundo, ficam enchendo o saco e chorando, mas sem largar do melhor que o capitalismo oferece! Adeus Lenin explica…

Responder

Zéca Corinthiano em 28/03/2015 - 13h45 comentou:

Se o sem terra ou a quadrilha do MST TRABALHARAM HONESTAMENTE para conseguir a grana para pagar o seu prato de comida onde quer que seja, não tem problema.
Acontece q essa turma NÃO TRABALHA.
Se sem terra ou quadrilheiro do MST TRABALHASSE, não haveria problema, mas como não trabalham, são sem terra e sem p*rra nenhuma;
Engraçado q essa turma, mesmo NÃO TRABALHANDO, está com os bolsos cheios de dinheiro para se dar ao luxo de um Mc Donalds ou OUTBACK usando telefones APLE;
Dinheiro esse que vem de onde?
DOS NOSSOS BOLSOS…
Sendo assim tou no direito SIM, de reclamar do patrocínio q o governo dá para esses vagabundos nos aterrorizarem e, depois irem comemorar se refestelando em restaurantes capitalistas onde são servidos por quem trabalha mais q eles.

Responder

    morenasol em 28/03/2015 - 14h45 comentou:

    obrigada por corroborar o preconceito de sua gente com os TRABALHADORES sem-terra

    Trabalhador em 29/03/2015 - 11h12 comentou:

    Mas afinal, onde eles trabalham?

    Vitor em 31/03/2015 - 23h11 comentou:

    Pode-se falar muitas coisas dos sem-terra, menos que são trabalhadores. A não ser que invadir terra e colocar fogo em pneu seja trabalho…

Fabio em 28/03/2015 - 13h52 comentou:

Cynara , a nossa direita lembra a direita da Africa do Sul, nos idos de 1980. Se deixarem ate o ar que vc respira vai ser privatizado.

Responder

Zé Henrique em 28/03/2015 - 14h28 comentou:

A patrulha reacionária entende que pessoas que não compartilham de sua ideologia está cada dia mais atuante. Dias antes do segundo turno da eleição passada fui a uma academia de classe média/média alta, aqui na ZS do Rio, com uma camiseta vermelha e um adesivo de campanha da Dilma colado no peito. Eu estava com fones no ouvido, fazendo meu exercício, quando vi uma mulher com cara e gestos indignados, parecendo fazer um discurso, e olhando para mim. Tirei os fones e ouvi todo aquele discurso odioso contra o PT, Dilma e os petistas, no que foi apoiada por um senhor que mandou o famosos Vai Pra Cuba. Recoloquei o fones e continuei na minha. Comentando com amigos, me disseram que era ordem do Olavo de Carvalho para expulsar os petistas de todos os ambientes sociais. O Fascismo já saiu do ovo, não sabemos onde vai parar.

Responder

    Carlos Ardissone em 28/03/2015 - 16h26 comentou:

    Se você já estudou minimamente o fascismo, sabe que ele é primo-irmão, ou melhor, irmão-siamês, do socialismo. Ou você é daqueles que acredita que o fascismo e o nazismo eram de direita?

solange em 28/03/2015 - 15h28 comentou:

Concordo com vocês: Kratos, Thiago, Capeta, Cleiton, Renato, Julia, João, Jeffeson. E sendo uma entrevista inventada, a Morena poderia ter colocado mais humor para podermos ir mais.
Todos podem ir aonde quizerem e consumir o que bem entenderem, o que não pode é ficar xingando a elite (sic) e em público atacar um estilo de vida e no particular, escondido usufurir.

Responder

Leo em 28/03/2015 - 19h09 comentou:

Questão não é você defender uma bandeira (como da causa LGBT), mas sim portar uma camiseta de uma doutrina claramente marxista e frequentar um dos grandes símbolos do capitalismo, é uma hipocrisia sem tamanho.
Não existe problema algum em simpatizar com algo, porém, ao levantar a bandeira dos sem-terra deve se precaver de não fugir da vertente que defende.
Se tu é heterossexual e defende a causa LGBT é louvável, tu não precisa ser homossexual para ver que existe preconceito, apenas não seja mais um preconceituoso e pode desfilar com sua camiseta.
Assim como pode ser fã do MST e ostentar uma camiseta, porém ir a um Outback ou McDonald's com essa camiseta é o MESMO que ir apoiar o Orgulho Hétero sendo que apoia a causa LGBT, simples assim.

Responder

Douglas em 28/03/2015 - 23h21 comentou:

Que chororô hein Cynara kkkkkkk

Responder

Clara em 29/03/2015 - 15h16 comentou:

Ha hahahahahahahahahaah me divirto muito mais com os comentários aqui.

Responder

nana em 29/03/2015 - 22h02 comentou:

Faço parte de um assentamento, nasci há 40 anos.Parto humanizado(Isso é chic hoje né?),minha alimentação é funcional, sem agrotóxicos. E aí posso? Outback, MacDonald’s está ultrapassado.

Responder

Robson Lopes em 31/03/2015 - 01h57 comentou:

Muito boa a entrevista, a entrevistada é fantástica, cheia de bom humor e ironias, mas corretíssima no seu posicionamento.
Lembrou-me o texto de uma adolescente dando uma aula de tolerância política, ao fim do texto ela diz, sou esquerda caviar, mas o que quero é as outras pessoas tenham o mesmo direito que eu. (mais ou menos isso)
A nossa elite, ao contrário, quer viver em ilhas, para manter o status quo de elite, assim, eu sou melhor que você.

Responder

brasdangola em 31/03/2015 - 22h52 comentou:

Gostei da entrevista e me simpatizei com a personalidade da entrevistada! Parabéns!

Responder

Washington em 01/04/2015 - 02h21 comentou:

Mesmo que ela fosse uma sem terra qual a incoerência de querer comer no Outback? Pelo que eu sei os sem terra querem ter terra para viver e produzir alimentos. Esses alimentos depois serão vendidos para a indústria, processados e depois irão para restaurantes.
Qual a incoerência de um trabalhador ser cliente final da cadeia produtiva que ele iniciou? Justo seria que os filhos dos operários das fábricas de bola pudessem jogar pelada com material esportivo de primeira. Que um operário pudesse comprar um apartamento confortável.
Ser de esquerda é querer distribuir a riqueza e não a miséria. E a riqueza é construída coletivamente. Só que poucos se beneficiam com a melhor parte e para outros, acaba faltando o básico.

Responder

Flavio Lima em 01/04/2015 - 14h28 comentou:

O Cynara, deixa de moleza e apaga os comentarios desses coxas, estão aí trollando por grana, e para dar a impressão de estarem em maioria. Melhor ficar sem esses "comentarios" minha amiga.

Responder

Fabricio em 03/04/2015 - 21h07 comentou:

Pobre de você que escreveu esse texto. Não sabe o que acontece no país onde mora. O MST é uma mafia, já vi com meus olhos. Os caras passam as noites lá naquelas tendas ou pagam para quem passe, para depois voltarem para suas humildes casas com piscinas enormes nas suas camionetes de mais de R$ 100.000,00.
Eles seduzem várias famílias pobres para ajudar a tomar as terras, sendo que logo após são pagos misérias para essas pessoas e quem toma mesmo conta das terras e das produções são esses humildes senhores e senhoras com suas humildes mansões e humildes carros. OutBack? McDonalds? Isso é coisa de pobre para eles, não atoa eles conseguem pagar o almoço para suas equipes nesses lugares, pouco se importando para o preço, pois dinheiro mesmo vai vir depois.

Responder

    morenasol em 03/04/2015 - 22h54 comentou:

    uau, que viagem.

LeoContesini em 07/04/2015 - 12h46 comentou:

Com uma pessoa pode ser simpatizante do MST e dar dinheiro para um estabelecimento que compra seus insumos de grandes latifundiários?

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Os cartões de Natal egoístas de Ayn Rand, a filósofa favorita da “nova” direita


(Este é um post traduzido e adaptado de um texto originalmente publicado no Alternet) Já falei aqui algumas vezes de como a direita brasileira adora copiar a direita norte-americana. Pois bem: vem de lá a…

Cyberia

Nova enquete: é possível ser filhinho de papai e não ser reaça?


Por causa do post dos roqueiros reaças, muita gente me pergunta: –Mas, Cynara, não é preconceito de classe de sua parte? Só porque a pessoa é rica tem que ser reacionária? Vejam bem: toda regra…