Socialista Morena
Politik

Uma visão holística do socialismo. Ou: zen socialismo

Muitos leitores, sobretudo os jovens, me perguntam o que é o socialismo que defendo. Quando “o comunismo chegar”, como é que vai ser? Os ricos vão ser mortos? O Brasil vai virar uma Cuba ou uma Coreia do Norte? Meu Iphone será confiscado? Enfim, todo tipo de pergunta. Não sou nenhuma teórica, mas vou falar […]

Cynara Menezes
06 de maio de 2014, 19h20

Muitos leitores, sobretudo os jovens, me perguntam o que é o socialismo que defendo. Quando “o comunismo chegar”, como é que vai ser? Os ricos vão ser mortos? O Brasil vai virar uma Cuba ou uma Coreia do Norte? Meu Iphone será confiscado? Enfim, todo tipo de pergunta. Não sou nenhuma teórica, mas vou falar aqui como eu vejo o socialismo à luz do século 21.

Em primeiro lugar, não acredito em revolução, mas em revoluções. Acho que a ideia de que a classe trabalhadora irá se levantar e tomar o poder foi superada, pelo menos em um futuro próximo não posso falar do que pode acontecer daqui a 300 anos. No entanto, acredito ser possível revolucionar, sob inspiração socialista, vários setores da sociedade: a educação e a saúde, por exemplo. Os socialistas defendem que a educação e a saúde sejam universais. Isso significa que devem ser públicas e gratuitas. Capitalistas acham que não.

Socialistas também defendem que todos tenham acesso à terra para plantar. Por que seria necessário matar alguém para isso, se pode ser feita uma reforma agrária de maneira perfeitamente legal, pelo Congresso, tirando o excesso de terras em mãos de latifundiários e redistribuindo para quem precisa? O mundo mudou e os socialistas mudaram com ele quem continua a matar gente é o capitalismo. Outra revolução possível no campo seria garantir que a nossa comida não seja alvo de experimentos científicos motivados pela vontade de produzir mais para ganhar mais dinheiro, sem nenhuma preocupação com o bem-estar do ser humano. Capitalistas não estão nem aí para isso. Socialistas, sim.

No socialismo moderno, não enxergo a necessidade de se “eliminar” os ricos ou de “reeducá-los”, como se defendia nos primórdios. O que tem que ser feito com os ricos é fazê-los pagar os impostos que nos devem, proporcionalmente à fortuna que acumularam. Não é possível que gente bilionária pague os mesmos impostos que todo mundo. É claro que esse tipo de distorção precisa ser corrigida. Os ricos do Brasil pagam menos imposto até mesmo que os ricos de outros países. Quem você acha que está interessado em acabar com essa injustiça? Os capitalistas é que não.

Um lado hilário do capitalismo é que eles pregam a menor intervenção possível do Estado na economia, mas é só o sistema entrar em crise que os bancos recorrem ao Estado. Ou seja, o Estado só pode socorrer o capital financeiro, justamente quem precisa de menos ajuda, enquanto os pobres ficam à míngua… No socialismo em que acredito, o Estado continuaria a ter um papel forte e as riquezas do País continuariam a ser públicas. Para que privatizar empresas públicas que estão indo bem? Agora, é possível ser empresário e socialista? Por que não? Tudo depende da forma como você vê seu negócio, como trata seus empregados, o meio ambiente, e se seu único norte é acumular capital. Mais-valia obviamente continua sendo coisa de capitalista.

Não acho que o socialismo um dia vencerá e o capitalismo acabará. Infelizmente. Acredito mais numa convivência (não exatamente pacífica) entre capitalismo e socialismo. Uma hora um estará em cima e o outro embaixo, como o Yin e o Yang do taoísmo. O socialismo surgiu no século 19 como oposição ao massacre que o capitalismo impingia aos trabalhadores, principalmente mulheres e crianças. O que seria do mundo se o socialismo não tivesse aparecido? As pessoas estariam trabalhando de 14 a 16 horas por dia e morrendo antes de chegar aos 40 anos, de exaustão e doenças. A fome, a desigualdade e a miséria seriam muito maiores, porque os capitalistas são incapazes de enxergar falhas em seu sistema brutal. As modificações que vieram são resultado da luta dos socialistas. Se houvesse bons capitalistas, deveriam se sentir até gratos.

Assim como a noite chega após o dia e o dia chega após a noite, essa queda-de-braço nunca terá fim. Para desespero do capitalismo, ainda que não esteja em posição de mando, o socialismo sempre existirá como objeção às vilezas inerentes ao sistema que defendem. Ação e reação. Quem mais apontaria os defeitos do capitalismo senão o socialismo? Ocasionalmente, políticos socialistas ganharão o poder pelo voto em diversas partes do planeta e cada vez que não se saírem bem no governo, serão derrotados pelo capitalismo. O que não é exatamente negativo: é bom para o socialismo quando ele se submete à autocrítica, coisa que o capitalismo desconhece.

Ser socialista, para mim, não significa necessariamente estar ligado a um partido político que se diz socialista. Nem mesmo alcançar o poder, mas atuar como uma consciência coletiva ainda que fora dele, um contrapeso na busca por mais equilíbrio no mundo. Não é, portanto, um regime de governo, mas uma forma de ver o mundo oposta à sociedade de consumo que tanto os capitalistas endeusam. Oposta à exploração do homem pelo homem para obter lucro. Nenhum muro derrubado é capaz de modificar o fato de que existem injustiças no capitalismo. E, enquanto elas existirem, haverá uma força inversa defendendo que outro mundo é possível, sem se curvar e aceitar as crueldades do sistema como gado. Não somos gado. Rebelar-se contra as injustiças faz parte da natureza humana.

Não acredito em socialismo sem liberdade. Acho que socialismo e liberdade são sinônimos e a principal razão pela qual as experiências de socialismo real fracassaram foi a confusão que fizeram entre socialismo e falta de democracia os homens, não a ideia em si. Um governo socialista teria, ao contrário, o máximo de participação popular, democracia direta. Acho que a “ditadura do proletariado” (na acepção que o termo ganhou popularmente, porque na teoria não há nada sobre cerceamento de liberdades, pelo contrário) é um conceito que está claramente datado, porque o mundo mostrou não gostar de ditaduras.

Por outro lado, adoro a revolta do proletariado. Acredito nela como força motora de mudanças na sociedade e como conscientizadora do lugar que ocupamos no mundo. De onde você vem? Você quer estar do lado de quem o oprimiu ou dos que foram oprimidos junto com você? A luta de classes, que fazem muitos torcerem o nariz como se fosse a causa da violência, é, na verdade, o que nos impulsiona para evoluir, ascender. A raiva que sinto por tão poucos terem tanto e tantos não terem nada é o que me faz sentir vontade de progredir e desejar que outros progridam. Nisso os capitalistas estão certos: a competição é algo natural. Deveriam entender que a luta de classes também é competição.

Meu socialismo é, digamos, zen. Vou colocando meu grãozinho de areia contra o capitalismo e assim vamos crescendo e ganhando batalhas. Não precisa ser de uma vez como se pensou antes, pode ser aos pouquinhos. Quando disserem a você que o socialismo acabou, tenha a certeza de que fazem isso apenas para atirá-lo no conformismo. Porque sabem que socialistas não se conformam, não perdem a capacidade se indignar e não abandonam nunca a boa luta.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(205) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

glauco em 06/05/2014 - 19h45 comentou:

Lúcido!!!!

Responder

Cassio em 06/05/2014 - 20h08 comentou:

Muito bom!

Responder

JulianaMedeiros em 06/05/2014 - 20h22 comentou:

Perfeito Cynara! Vou compartilhar geral. Ótima definição e acrescento uma coisa: se as pessoas pararem p/prestar atenção na maravilhosa massa de pessoas reunidas nas ruas de TODAS as cidades de Cuba no último dia 1º/5 que para eles é a data mais importante do país, poderão ver (há videos, fotos, reportagens várias na web) que a ilha já superou seus equívocos e que (assim como vejo de perto sempre que vou lá) Cuba continua demonstrando ao mundo que um país pode sim ser menos desigual e mais justo socialmente, além de livre! As imagens estão na internet, cada 1º de maio em Cuba é uma confirmação do que os cubanos chamam de "conquistas da revolução". Se aquele povo fosse "oprimido" como querem alguns, aquela massa de gente poderia se voltar contra Raul e todos os representantes do atual governo facilmente, até prq todos os cubanos sabem, inclusive, manejar armas. No entanto, a liberdade do povo cubano vem da sua altíssima escolarização e o conhecimento, os socialistas sabem, é o que verdadeiramente liberta. Beijo!

Responder

    flaliman em 06/05/2014 - 21h30 comentou:

    A liberdade do povo cubano é tão explicita que todos os anos ordas de americanos arriscam suas vidas em balças, pneus de camião ou qualquer coisa que flutue na travessia entre a Florida e a ilha maravilha dos irmãos Castro!

    morenasol em 06/05/2014 - 21h47 comentou:

    para uma pessoa que quer nos "ensinar" a ler coisas da direita, você conhece muito pouco a nossa língua, hein? ; )

    André em 06/05/2014 - 22h17 comentou:

    Ataque ao mensageiro, não discuta a mensagem. Típico.

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 01h34 comentou:

    Está na cartilha do ataque da mesmice…

    Vitor em 07/05/2014 - 14h34 comentou:

    Aí você foi mal… Dava pra rebater melhor ou simplesmente ignorar…

    JulianaMedeiros em 07/05/2014 - 00h12 comentou:

    Da mesma forma que brasileiros e outros latinos tentam fazer a travessia do México a nado. A questão ali é bem outra, mas acho que no seu caso nem vale a pena o debate. Abraço!

    flaliman em 07/05/2014 - 00h31 comentou:

    Vale sim, as pessoas tentam migrar para países que adotam a economia liberal já que nesses lugares a o desenvolvimento é de como poderia dizer, de primeiro mundo!!! (literalmente)

    Os países que possuem liberdade econômica são os mais desenvolvidos ou os que mais rápido se desenvolvem… e isso é um fato!!!

    Veja por sí mesma: http://www.heritage.org/index/

    JulianaMedeiros em 07/05/2014 - 14h16 comentou:

    É, realmente, as pessoas migram em busca da "economia liberal", Deve ser por isso que muitos voltam p/seus países de origem por não conseguirem se encaixar no sistema altamente competitivo gerado por essa mesma economia. Uma parcela pequena consegue alguma projeção, outra simplesmente sobrevive (à margem) e boa parte volta depois de muita humilhação e exploração. Ou ainda, como ocorre na Europa, os "liberais" apenas expulsam de volta p/casa a mão de obra que não lhes serve mais. Entendi. Vive la liberté!

    Rayssa Barbosa em 07/05/2014 - 15h29 comentou:

    Estou até agora querendo ver o relato de Cubanos que voltaram a nado pra Cuba pq não vivem bem nos EUA.
    Sabe…1/3 do salário mínimo de lá já compra mais sabonetes do que Cuba tem em todos os seus hotéis..já que na casa dos cubanos não tem, né? 😛

    JulianaMedeiros em 09/05/2014 - 03h17 comentou:

    Rayssa, não voltam a nado, do mesmo jeito que não voltam todos (incluindo brasileiros). Sem considerar a crise econômica que fez uma quantidade imensa de pessoas voltarem tanto dos EUA quanto da Europa, esse fluxo de entrada e saída só foi diferente em situações como a do período da Revolução Cubana, quando de fato muitos cubanos saíram da ilha e depois, no período especial nos anos 90. Hoje a situação é outra – até pela abertura, já q cubanos podem viajar livremente – e sim, muitos voltam depois de muito tentarem "acertar". Assim como aqui no Brasil conheço várias pessoas que tentaram viver fora e desistiram. Com exceções, os imigrantes de países em desenvolvimento quando chegam aos mais desenvolvidos, ocupam vagas que os "nativos" não querem. Eles só as querem de volta quando a crise econômica chega (França foi o caso q teve mais visibilidade nos últimos anos), tem uma infinidade de documentários sobre isso por aí. É só pesquisar.

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 05h49 comentou:

    huahuahhauhauhauaaa

    morenasol em 07/05/2014 - 13h14 comentou:

    hienas

    Guilherme em 07/05/2014 - 13h54 comentou:

    é até bonitinhas, mas…

    Henrique em 07/05/2014 - 22h08 comentou:

    desgraça de comentário. Tem que vim de pessoas com mentalidade de direita.

    josé em 09/05/2014 - 04h29 comentou:

    Liberdade se não podem sair do país. Liberdade se não podem exercer o que desejam. Liberdade se não podem expressar o q a alma sente. Liberdade se não possuem cultura , ou teriam ciências , premio nobel e tecnologia. Liberdade se boxeadores tentam fugir e o brasil covardemente devolve. Liberdade de escolherem os chefes …e os trocarem caso ha conveniência. Liberdade pra ser o q se é. Liberdade pra aprender o significado da palavra liberdade. Liberdade ..liberdade: 1. Faculdade de cada um se decidir ou agir segundo a própria determinação; . Supressão ou ausência de toda a opressão considerada anormal, ilegítima, imoral: Estado ou condição de homem livre: 2
    6. Independência, autonomia: 2
    7. Facilidade, desembaraço

    11. Filos. Caráter ou condição de um ser que não está impedido de expressar, ou que efetivamente expressa, algum aspecto de sua essência ou natureza. [Quanto à liberdade humana, o problema consiste quer na determinação dos limites que sejam garantia de desenvolvimento das potencialidades dos homens no seu conjunto –……
    Enfim, Cuba é uam ditadura, não existe liberdade como não existe em qualquer regime socialista. O homem é apenas uma …coisa triste.

    Ary em 10/05/2014 - 11h08 comentou:

    Não andamos mais nas ilusões de Cuba. Por que? Porque lá, notícias atuais, a grande maioria é miserável, não podem chegar perto dos hotés internacionais, não tem liberdade financeira, carros antigos e sucateados, esgotos a céu aberto, etc. Entendo que os defensores de Cuba, da China, da Rússia, deveriam pelo menos conhecer a verdadeira história de cada uma dessas nações comunistas e descobrirão que não podemos nos basear pelos comentários e algumas fotos especialmente tiradas para mostrar o que não é. Por que não se pode juntar o bom do socialismo e o bom do capitalismo e fazermos um Brasil mais digno? Por que tem que haver tanta mentira e roubalheira de ambos os lados?

    Vitor em 12/05/2014 - 19h58 comentou:

    Uma única dúvida: Já que o povo apóia tanto os irmãos Castro, pq não convocar eleições?

Carlos Morales em 06/05/2014 - 20h25 comentou:

Lendo seu post lembrei deste poema de um amigo do Face:

SER DE ESQUERDA

Jesus Guimarães

Ser de esquerda não é ser do contra,
Mas a favor.
A favor da mudança, do avanço,
Da igualdade entre os homens,
Da busca incessante
Por um mundo melhor.

Ser de esquerda não é ser canhoto,
Nem torto,
Muito menos avesso
Ao que é direito.
Ser de esquerda é ser reto
E justo o quanto possível
Mesmo que doa na própria carne.

Ser de esquerda é indignar-se
Diante da injustiça
A qualquer tempo, em qualquer lugar.
É ser duro quando necessário,
E terno por opção.

Ser de esquerda é buscar coerência
Entre a palavra e a ação,
É pregar e dar exemplo
De lealdade, camaradagem
E fé
Na raça humana.

Ser de esquerda não é ser do contra,
Mas a favor.
Do progresso de todos,
Do ser e não do ter,
Da convergência das classes,
Da fusão das cores e dos idiomas,
Dos costumes e das canções.

Ser de esquerda é ser tolerante
Com os diferentes,
Solidário com os oprimidos,
Intransigente com os opressores.

Ser de esquerda
Não é viver de ódios
Ou desavenças,
Mas de amor
Sereno e transparente,
Decidido e pleno.

Ser de esquerda, não é ser do contra,
Mas a favor.
Do direito à vida,
Da convivência pacífica,
Da marcha continuada
Rumo ao futuro,
Sem temor ou preconceitos.

Ser de esquerda
É olhar atrás,
Somente para aprender,
Convicto de que o futuro
Pertence àqueles que,
A cada dia,
Decidem construí-lo.

Ser de esquerda não é ser do contra,
Mas a favor.
Das ideias em movimento,
Dos múltiplos caminhos,
Da transformação consentida
Até do que vinha sendo
Desde sempre assim.

Ser de esquerda é fazer o bem
Sem olhar a quem,
Mas para pacificar a Terra,
Não para ganhar os céus;
Por acreditar nos homens,
Não por temer a Deus.

Ser de esquerda, por fim,
É a melhor forma
De ser direito na vida!

Responder

    flaliman em 06/05/2014 - 21h20 comentou:

    Ser de esquerda é apoiar
    Ditaduras sanguinárias
    ou fingir que elas nuncas existiram.

    Ser de esquerda é
    Ter uma religião, pois só a fé cega
    explica a crença numa ideologia que jamais
    demostrou um único modelo impirico de sucesso!

    morenasol em 06/05/2014 - 21h31 comentou:

    ser de direita é: vir em blog, não ler e falar as mesmas asneiras de sempre

    flaliman em 06/05/2014 - 22h43 comentou:

    Verdades que vocês negam por pura conveniência, verdades incontestadas!!!

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 01h35 comentou:

    Oi?

    Tatiana em 07/05/2014 - 02h43 comentou:

    Que bobagem.

    Tatiana em 07/05/2014 - 02h48 comentou:

    Muito bom o poema. É preciso entender que "ser da esquerda" não significa ser a favor de ditadura (do proletariado, mesmo que temporária) ou do comunismo. E há países que obtêm sucesso com a "economia social de mercado", a Austria, por exemplo. Sem ter economia planificada.

    Izabel C B Adão em 07/05/2014 - 21h04 comentou:

    Lindo poema Carlos Morales! Adorei td o poema, a última estrofe então…!
    : " Ser de esquerda, por fim, / É a melhor forma/ De ser direito na vida!!

    Ricardo em 09/05/2014 - 12h59 comentou:

    (…) Ser de esquerda é buscar coerência Entre a palavra e a ação (…)

    Apenas essa passagem do poema já vale o poema inteiro.

    Diego em 11/05/2014 - 02h24 comentou:

    Ser de esquerda é não explicar como se dá o cálculo econômico em uma economia centralizada, é ignorar que a pretensa igualdade só se dá através da violência política e da hegemonia do partido, é usar a sociedade como laboratório das próprias crenças e o semelhante como teste ideológico. Ser de esquerda é idolatrar o estado e a política vulgar dos nós contra eles. Ser de esquerda é a crença que se altera conforme a natureza do tempo. Ser de esquerda é ter a moral volátil, é valorizar o outro ser humano considerado a simpatia para com as nossas ideias, é odiar quem discorda, é exigir paredão para quem não está a nosso favor. Ser de esquerda é ignorar a ciência e preferir a sociologia, é repudiar a lógica e preferir a retórica, é ignorar a história e preferir as promessas. Ser de esquerda é ter docilidade nas palavras e concreto no coração. Ser de esquerda é adorar a humanidade e esquecer o próximo.

Geraldo em 06/05/2014 - 20h26 comentou:

Isso que você defendeu não é socialismo. Tem outro nome: chama-se capitalismo. O que faz do texto algo bem esquizofrênico.

Responder

    Raul em 06/05/2014 - 22h32 comentou:

    Capitalismo defende reforma agrária?? Não privatização de empresas públicas? Que capitalismo é esse?

    morenasol em 06/05/2014 - 23h01 comentou:

    hahaha é o desespero de tentar arranjar um lado bom no capitalismo. talvez o dinheiro ; P

    Rayssa Barbosa em 07/05/2014 - 15h32 comentou:

    Talvez a comida…só tendo esse lado bom…o Capitalismo já ganha de balde…ou será que socialista quer passar fome??? Fato é que mesmo sem querer passar, apoia uma ideologia que mata milhões só de fome….Fora os campos de concentração!!!

    Alvaro Fernando em 07/05/2014 - 22h03 comentou:

    Sugiro mais estudo.
    Vá procurar saber em que países mais se morreu de fome no mundo, ao longo da nossa história. Por exemplo, no século passado na capitalista Índia, e assim vai…
    Assim como os campos de concentração, como a capitalista Alemanha da II Guerra não nos deixa nunca esquecer.
    Essa assiste ao History Channel e acredita em tudo o que o governo americano diz…

    Fernando em 06/05/2014 - 23h09 comentou:

    só que não.

Eduardo Martinez em 06/05/2014 - 20h31 comentou:

Isso é zensacionalismo showcante!

Como a direita vai combater o zensocialismo sem se perder nas entrelinhas e tropeçar nos trocadilhos?

Responder

Cayero em 06/05/2014 - 20h33 comentou:

Isso, também, é socialismo, pensar e falar o que quiser, mesmo que besteira. A esperança é que, com o tempo, quem sabe, a informação fundamente ou dê lastro para aquilo que muitos continuam achando que é consciência política.
.
A “risada” no comentário, por exemplo, é um exemplo disso, dessa esperança…

Responder

Ricardo G. Ramos em 06/05/2014 - 20h42 comentou:

Muito bom. Didático, esclarecedor. Enquanto isso, continuam as opiniões boçais como sempre. Pena.

Responder

Bruno Gontijo em 06/05/2014 - 20h46 comentou:

Muito bom seu texto. Gostei

Responder

--- em 06/05/2014 - 20h49 comentou:

Socialismo e liberdade? A senhora já leu "O caminho da Servidão-Hayek"? "A ação humana- Ludiwg Von Mises"?

WHAT IF I TOLD YOU que existe toda uma corrente de pensamento que se chama SOCIALISMO LIBERTÁRIO?

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 21h33 comentou:

    eu te direi que, assim como vocês roubaram a palavra "libertário" dos anarquistas pra transformar em algo coxinha, estão tentando roubar a palavra "socialismo" de nós. mas não enganam ninguém ; )

    Rodolpho em 07/05/2014 - 06h17 comentou:

    Morena, a Esquerda Libertária ou o Socialismo libertário é mais velho do que Marx. Leia Proudhon. Na verdade foi Marx que usou vários conceitos de Proudhon em sua obra e não o contrário.

    morenasol em 07/05/2014 - 13h15 comentou:

    rodolpho, o "libertário" dele é de direita! eles usurparam do anarquismo

    Rodolpho em 07/05/2014 - 17h29 comentou:

    Se o dele é de direita não importa, o fato é que o Socialismo Libertário é mais velho do que Marx.

    Rafael em 06/05/2014 - 21h34 comentou:

    Ou que Pinochet adorava Hayek, seu conselheiro íntimo?

    flaliman em 07/05/2014 - 00h39 comentou:

    Chile não é aquela país que após adotar o liberalismo econômico e seguir os conselhos de Milton Friedman largou de ser mais uma republiqueta de banana para em poucas décadas adquirir uma qualidade de vida invejável?
    http://www.andreassibarreto.org/2011/10/chile-ja-
    http://forums.tibiabr.com/showthread.php?458959-C
    http://veja.abril.com.br/170908/p_124.shtml

    Alvaro Fernando em 07/05/2014 - 21h59 comentou:

    Qualidade de vida invejável?
    Num país que adotou o 'liberalismo econômico' e seguiu os conselhos de Milton Friedman numa BRUTA DITADURA política?
    Em que a qualidade de vida é tão invejável que os estudantes saem às ruas todo semestre para clamar por ensino PÚBLICO, GRATUITO E DE QUALIDADE?
    E que é um dos países mais DESIGUAIS da América do Sul?
    Tinha que ser leitor de Veja mesmo…

Zé Capela em 06/05/2014 - 20h51 comentou:

acho que vale deixar claro, no parágrafo sobre reforma agrária, que "tirando o excesso de terras" significa PAGAR o preço justo. trata-se de desapropriação, ou seja, quando o poder público, a partir de uma necessidade pública, social, etc., despoja um bem, adquirindo-o mediante indenização, tal qual acontece quando se apropriam casas para construção de estradas, etc.

se isto não fica claro, corre-se o risco da má interpretação das palavras e é aí que os latifundiários deitam e rolam, incutindo o medo, fazendo a população acreditar que as terras serão TOMADAS à força

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 21h33 comentou:

    problema deles, eu quero é desapropriar mesmo

    Rodrigo em 07/05/2014 - 17h40 comentou:

    Isso é socialismo de boteco. Que pena, Morena, assim vc se perde. Salva-se porém, no seu texto meio zen sentido, este trecho: "Ser socialista, para mim, não significa necessariamente estar ligado a um partido político que se diz socialista. Nem mesmo alcançar o poder, mas atuar como uma consciência coletiva ainda que fora dele, um contrapeso na busca por mais equilíbrio no mundo. Não é, portanto, um regime de governo, mas uma forma de ver o mundo oposta à sociedade [apenas] de consumo"
    Saudações

sombrax88 em 06/05/2014 - 20h53 comentou:

"Isso significa que devem ser públicas e gratuitas"

Já parei aqui, um individuo que não sabe que NÃO EXISTE NADA DE GRAÇA, muito menos PÚBLICO, não merece nenhum crédito.
O gratuito é o que é tomado a força de outro. Isso não é um conceito muito difícil de entender, ou é ?

Responder

    flaliman em 06/05/2014 - 21h23 comentou:

    "Não existe almoço grátis!" Milton Friedman.

    Marcos em 06/05/2014 - 23h42 comentou:

    O nome dessa doença se chama ESQUERDOFRENIA

    morenasol em 06/05/2014 - 23h52 comentou:

    doeu, amigo? ; )

    Luiz Paulo em 07/05/2014 - 01h43 comentou:

    Não existe nada de graça? O ar? A luz do sol? O beijo sincero que tua esposa te dá? Gratuitos e pagos por impostos são os serviços prestados pelas escolas, pelos hospitais públicos, pelos parques, pelas ruas, pela iluminação pública etc. Escolas e serviços de saúde públicos, gratuitos, com qualidade e financiados por impostos incidentes predominantemente sobre os ricos: isto é socialismo. Deu para entender?

    leandro em 07/05/2014 - 03h24 comentou:

    Predominantemente pagos pelos ricos? Só pode ser piada.

    Felipe em 10/05/2014 - 00h09 comentou:

    O sonho desse pessoal é privatizar tudo, pra fazer valer o "não existe nada de graça".

    Tayse em 07/05/2014 - 17h04 comentou:

    "O gratuito é o que é tomado a força de outro"
    Oi?? De McDonalds e de TommyHilfigter vc tá cheio né?

    Ó, temos uma sociedade, um Estado, pagamos impostos para ter direitos básicos e fundamentais de maneira digna e gratuita sim, gratuito não é roubado, é algo que deve ser de prestação obrigatória pela sua essencialidade. Isso no direito, que de fato não tem me contemplado, por ser mulher e pobre. Agora vc que tá aí falando que não existe nada de graça, deve sonhar em passar em um concurso público ou fica morto de feliz quando recebe o 13º ou a gratificação natalina, isso se vc for um explorado, se vc for um explorador tudo se explica!

F Moreira em 06/05/2014 - 20h55 comentou:

Bravo, Cynara!
Linda explicação que alguns boçais, como se viu nos comentários, se recusam a entender. Porque preferem permanecer na zona de conforto que esse capitalismo que aí está lhes confere.
Parabéns pela lucidez do texto e das ideias.

Responder

    flaliman em 07/05/2014 - 00h43 comentou:

    "esse capitalismo aí" é tudo que libertários como nós condenamos e odiamos tanto quanto o socialismo!! queremos liberdades econômicas!! meu sonho é figurar no top 10 dessa lista:
    http://www.heritage.org/index/

    Alvaro Fernando em 07/05/2014 - 21h52 comentou:

    Pobre coitado!
    Pode ficar bilionário, que continuará sendo pobre – de espírito…

Beto em 06/05/2014 - 21h12 comentou:

Entendo suas reflexões. Acredito que a social-democracia ou liberalismo-social resolvem esse dilema. Não se trata de importar modelos, tal como a social-democracia escandinava, mas construí-lo a partir do contexto brasileiro, tendo, entretanto, como fundamento que a virtude está no meio termo. O socialismo real, estatista, deu no que deu, e não creio ser possível conciliar estatismo absoluto e liberdade. Por outro lado, o capitalismo liberal, além de ser um engodo pois nenhuma sociedade prescinde do Estado, é a apologia ao darwinismo social, a primazia do capital sobre o trabalho e o meio-ambiente. As palavras do ex-primeiro-ministro sueco Olaf Palm sintetizam o que eu quis dizer: "Não quero que os ricos chorem, quero é que os pobres riam." e "O capitalismo é um carneiro que não pode ser morto, mas deve ser mantido bem tosquiado."

Responder

    flaliman em 07/05/2014 - 00h47 comentou:

    O capitalismo é a maior invenção do ser humano, o maior produtor e distribuidor de produtos serviços e riquezas!! bem ao contrario do socialismos que se comprovou ser a maior fraude que o homem já pôs em pratica!!

    ferramenta em 07/05/2014 - 02h20 comentou:

    somente a luta socialista pode arrancar do capitalismo algo de bom para os que trabalham. do contrário, os trabalhadores continuariam ainda hoje a ter jornada de 14 horas por dia por exemplo.

    e sob o capitalismo, toda essa distribuição de riquezas, serviços e produtos é pra bem poucos.

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 02h29 comentou:

    Oi? Aonde no Brasil tem jornada de trabalho de 14 horas diárias?
    Por lei, nossa jornada de trabalho é de 40 a 44 horas e, se não me engano, máximo de 2horas extras por dia.

    morenasol em 07/05/2014 - 02h54 comentou:

    estamos falando de história, coisa que vocês desconhecem…

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 06h00 comentou:

    Conheço bem mais que vc com certeza. É impossível conhecer a história e ser socialista.

    Só mais um cidadão em 07/05/2014 - 13h27 comentou:

    Achar que sabe mais que os outros é sinal de ignorância.

    Marcelo Del Trejo em 08/05/2014 - 04h35 comentou:

    Achar (no sentido de suspeitar) não é exatamente a palavra.

    Rayssa Barbosa em 07/05/2014 - 15h39 comentou:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….Da história do Sacialismo/Comunismo ngm fala né?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…….

    morenasol em 07/05/2014 - 17h54 comentou:

    "kkkkk", riu a hiena

Israel em 06/05/2014 - 21h19 comentou:

Isso que você você atribui ao socialismo eu atribuo ao nosso lado humano, nem socialismo, nem capitalismo. Poxa, ainda com essa história que o socialismo é bonzinho e o capitalismo é o malvado? Sabemos que os dois tem coisas boas e seus podres

Responder

    Rodrigo em 07/05/2014 - 18h30 comentou:

    A esquerda reivindica o monopólio da bondade, vc não sabia?

júlia lima em 06/05/2014 - 21h44 comentou:

Muito bom!

Responder

Tony em 06/05/2014 - 22h23 comentou:

Difícil de acreditar que em pleno século XXI, em que TODAS as nações desenvolvidas do planeta são capitalistas e onde o Socialismo já mostrou reiteradas vezes o seu fracasso, ainda tenham pessoas que escrevem uma coisa sem pé nem cabeça dessas. Que dureza!!

Responder

    leandro em 07/05/2014 - 03h28 comentou:

    E TODAS as nações miseráveis do planeta são capitalistas e esse numero é muito maior do que as supostas desenvolvidas.

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 06h06 comentou:

    Capitalistas? Capitalismo pressupõe liberdade, inclusive de mercado. Me apresente um só desses países miseráveis que vc chama de capitalistas que não é ou foi até recentemente uma ditadura e no qual as instituições democráticas estão funcionando adequadamente. Viro socialista hoje mesmo.

    Alvaro Fernando em 07/05/2014 - 21h49 comentou:

    Capitalismo não pressupõe liberdade – volte ao banco da escola e vá estudar! – capitalismo pressupõe um sistema econômico com a preponderância, a predominância do capital sobre o trabalho. Simples assim…
    Não atente contra a 'própria' inteligência atribuindo ao capitalismo (ou socialismo, ou qualquer outro "sistema de produção" historicamente existente ou idealizado) atributos que não pertencem a ele.
    Ao menos não necessariamente.

    Marcelo Del Trejo em 08/05/2014 - 04h42 comentou:

    A livre iniciativa e o livre mercado são pressupostos do capitalismo, e não podem existir isoladamente de outras liberdades.

    jpsilveira em 09/05/2014 - 00h04 comentou:

    Não? Então me diz aí como é que existia capitalismo antes do século XX ? Você disse que conhece história e por isso deve saber quão longevo é o sistema, certo? Ora, diz aí qual o tipo de liberdade foi promovida pelo colonialismo europeu da segunda metade do século XIX e início do século XX? O fascismo aboliu uma série de liberdades, foi anti-liberal, mas se manteve capitalista, ou não? O problema de apologistas e ideólogos do capitalismo é semelhante a dos socialistas radicais: sugerem que só há liberdade nele e através dele. Trata-se do "encantamento do capitalismo" ,de messianismo político típico de uma confissão religiosa que nega a existência das relações de poder que mantêm o sistema vivo.

    Rui Xavier em 07/05/2014 - 15h45 comentou:

    rá, bem lembrado.

vinicius em 06/05/2014 - 22h37 comentou:

Meu Deus, que texto esquizofrênico. Seria bom ler sobre socialismo e capitalismo antes de escrever sobre o tema. Como o amigo de cima bem apontou, você se aproxima de uma social democrata, que defende avanços sociais dentro do próprio regime capitalista. Sistema característico dos países nórdicos. Pelo menos foi o que me pareceu da leitura do texto, principalmente no que se refere a saúde, educação e reforma agrária. Concordo com a crítica aos bancos e a filosofia de embolsar lucros e socializar prejuízos. A parte mais frágil do texto é o destempero ao falar do capitalismo e não reconhecer os inumeros beneficios do regime. Mas tudo bem, o papel (ou a internet) tudo aceita. basta saber usar o teclado…

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 23h00 comentou:

    "benefícios do capitalismo". ache o erro

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 06h09 comentou:

    Ele já achou:
    "o papel (ou a internet) tudo aceita. basta saber usar o teclado…" , até um texto incoerente como esse seu.

Pedro em 06/05/2014 - 23h15 comentou:

Entendi, então quem é bom é socialista e quem é mau é capitalista. Moça, o socialismo tem algum defeito?

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 23h25 comentou:

    como tudo que é humano, claro que sim. mas aprendemos com os erros. quem se julga infalível é o capitalismo ; )

    Rodrigo em 07/05/2014 - 18h31 comentou:

    Sim, o maniqueísmo.

Marcos em 06/05/2014 - 23h40 comentou:

Acho que vou imprimir essa página pra usar a folha como papel higiênico. Não é possível alguém ser capaz de escrever tanta besteira!

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 23h53 comentou:

    o incômodo de vocês significa. ; )

Felippe em 06/05/2014 - 23h40 comentou:

Você consegue perceber o despreparo, ignorância e insegurança de alguém pela internet quando a réplica pra alguém que apresenta um contraponto é rir, fazer deboche, colocar termos pejorativos como "coxinha" e não apresentar nenhuma contra argumentação para o comentário.

Aliás, você é social-democrata, tem dificuldade de assimilar o que é "capitalismo" (e o que é "defendê-lo"), não parece ter lido nem dois livros sobre economia, é uma cagadora de regras, tenta estabelecer para o mundo suas próprias vontades, curte uma engenharia social e não sabe caralhos sobre o que é "zen".

Pare de envergonhar sua família e vá estudar.

Responder

    morenasol em 06/05/2014 - 23h52 comentou:

    se sentindo incomodado com o artigo? que bom ; )

    Felippe em 07/05/2014 - 00h02 comentou:

    Um pouco. Me incomoda a possibilidade de alguém levar uma bizarrice dessas a sério.

    Aliás, se você resolver ler algo sobre zen budismo, talvez largue essa ideia de coerção, igualdade forçada e interferência na vida das pessoas. Recomendo D. T. Suzuki (ele não é de "direita", pode comprar no balcão de uma livraria sem medo de ser julgada).

    E minha nossa, positivar o próprio comentário é ridículo, moça.

    morenasol em 07/05/2014 - 00h04 comentou:

    não se pode positivar o próprio comentário. mas chamar os amigos pra negativar, pode, né? ; )

    Felippe em 07/05/2014 - 00h10 comentou:

    Sou desocupado, mas nem tanto.

    Btw, vou estudar agora. Beijão nessa sua bochecha!

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 01h43 comentou:

    Ishi. Ela acha que somos gangues articuladas a-la-mavs…

Marcelo em 06/05/2014 - 23h46 comentou:

Socialista, vamos brigar pra aumentar o salário mínimo para R$ 1 milhão. Assim todos serão ricos.

Responder

    Cristiano em 07/05/2014 - 13h59 comentou:

    Esse manja de economia… Deve ter aprendido no instituto Von Mises! HAHAHAHAH

    juliano em 08/05/2014 - 14h42 comentou:

    não, porque mises defende que o salario minimo a não existencia do salario minimo. ele aprende com os socialistas mesmo

    Rodrigo em 08/05/2014 - 16h04 comentou:

    E vc manja muito de sarcasmo…

Raphael Gleich em 07/05/2014 - 00h00 comentou:

lindissimo!

Responder

Rita Almeida em 07/05/2014 - 00h02 comentou:

Adorei!! Se puder dar uma olhada no meu texto ficaria muito feliz http://ritadecassiadeaalmeida.blogspot.com.br/201

Responder

    JulianaMedeiros em 07/05/2014 - 00h42 comentou:

    Rita, eu gostei muito. Abraço!

    Aldair B M em 10/05/2014 - 20h49 comentou:

    Muito bom. Vc expõe um coisa que era pra ser óbvia, de um modo bem didático. Mas mesmo assim ainda tive que responder dois comentaristas direitistas lá.
    Eu simplesmente odeio aquela frase da Margareth Thatcher "O socialismo dura até… " Ódio! Por isso, tive que criar uma resposta retórica assim:
    "O capitalismo dura tanto quanto o conformismo daqueles cujo dinheiro está sendo roubado pelos opressores."
    Tenho um texto relacionado ao assunto (bem mais curto!), se tiver curiosidade, está convidada a ler: http://www.equilibriodistante.com/index.php?idlei
    abraços

Saulo Dias em 07/05/2014 - 00h30 comentou:

Eu gostei do texto. Trouxe uma luz de forma direta e moderna do que representa o Socialismo puro. Parabéns Cynara Menezes. Sucesso pra ti. Beijos

Responder

Pensador em 07/05/2014 - 00h35 comentou:

Uma verdadeira análise sobre o socialismo:

O socialismo é o fantasioso irmão mais jovem do quase decrépito despotismo, do qual quer herdar; suas aspirações, são, portanto, no sentido mais profundo, reacionárias. Pois ele deseja uma plenitude de poder estatal como só a teve alguma vez o despotismo, e até mesmo supera todo o passado por aspirar ao aniquilamento formal do indivíduo: o qual lhe aparece como um injustificado luxo da natureza e deve ser transformado e melhorado por ele em um órgão da comunidade adequado a seus fins…

Responder

Tengú. em 07/05/2014 - 00h51 comentou:

Cynara, como sempre muito lúcida e pé no chão!!

Responder

Guilherme Ferreira em 07/05/2014 - 01h03 comentou:

Lamentável o quanto se é discutido acerca de ideologias até os dias de hoje. Quando se lê comentários de artigos, só se vê troca de ofensas: COMUNISTA!! REAÇA FASCITA MALDITO!! Enquanto isso, a situação continua a mesma, o indivíduo político só se ocupa em ofender quem tem opinião divergente, esquecendo que o seu papel é alterar a realidade a sua volta. Fodam-se os che guevaras e as olavetes, que venham os verdadeiros engajados.

Responder

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 01h45 comentou:

    O grande problema é que geralmente as pessoas mais engajadas pelo lado esquerdo, não conseguem argumentar. Ou ofendem ou atacam algo que não está em questão… é totalmente difícil e quase que impossível conseguir dialogar.

    morenasol em 07/05/2014 - 01h50 comentou:

    eu não tenho é o menor interesse em dialogar com vocês. não me interessa a opinião da direita. vocês, pelo visto, adoram a esquerda. freud explica

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 02h32 comentou:

    Por que você é tão totalitária? Que te impede de dialogar? Você almeja um mundo totalitário?

    morenasol em 07/05/2014 - 02h48 comentou:

    um mundo onde eu converse com quem eu desejo. detalhe: nos blogs da direita comentários como este seu nem seriam aprovados. aqui, não, é democracia.

    Adriano Meirinho em 07/05/2014 - 11h41 comentou:

    Então se você quer conversar apenas com quem deseja, está no lugar errado. Feche seu blog e vá pra rua escolher com quem conversar. A partir do momento que você monta um blog, coloca ativa uma área de comentários, está pré disposta a "conversar" com quem aqui chegar, por interesses iguais ou distintos aos teus…

    Adson em 08/05/2014 - 21h17 comentou:

    Não é preciso ela ir para a rua, Adriano. Ela pode criar um fórum com restrição de acesso. Cadastrar apenas aqueles que tem a mesma "linha de pensamento" dela e , assim, não ter mais que lidar com gentinha refutando seus argumentos e perturbando sua mente. Acho que seria a solução para o desejo dela.

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 06h15 comentou:

    É o típico autoritarismo dos socialistas.

Victor Ferreira em 07/05/2014 - 01h08 comentou:

O socialismo moderno é o chamado socialismo de mercado, onde o sistema financeiro (bancos) são total o predominantemente estatais e os demais setores da economia predominantemente privados (com exceção de alguns setores estratégicos). Nesse socialismo moderno, o sistema financeiro estatizado praticamente consegue conduzir toda a economia (privatizada) para o melhor atendimento dos interesses sociais. Ao invés de estatizar tudo, mantiveram estatizado principalmente o sistema financeiro, permitindo que o Estado exerça um forte controle, investimentos e orientação de todo o mercado (formado por empresas privadas) para os verdadeiros interesses sociais. Esse sistema moderno substituiu o socialismo integralmente estatizante, que infelizmente mostrou não ter funcionado a contento nos países da antiga órbita soviética. A grande maioria dos países que adotam esse moderno socialismo de mercado tem obtido enorme sucesso no desenvolvimento econômico e social, com taxas de crescimento do PIB normalmente bem maiores que os países chamados neoliberais. Os maiores exemplos de países que adotam esse sistema (embora muitas vezes não se denominem oficialmente como socialistas – mas sendo socialistas de mercado na prática) são a China (que em 2014 superou os EUA como maior economia do mundo – PIB – PPP), a Índia (hoje 3a. maior economia mundial – tendo superado o Japão no ano passado), a Rússia de Putin (que voltou a estatizar os bancos e empresas estratégicas e quase dobrou seu PIB após 2001 – sendo hoje a 6a. potência econômica mundial), o próprio Brasil (parcialmente – já que os bancos estatais Banco do Brasil, Caixa Econômica e BNDES já representam mais de 50% dos créditos e depósitos bancários nacionais), a Indonésia (que superou a Itália e já é a 10a. potência mundial), Irã, Vietnã, Taiwan e outros menores. Em cerca de 5 a 10 anos esses países somados já terão um PIB superior a todos os países capitalistas financeiros (neoliberais) do mundo e, nesse momento, provavelmente, muitos mais países irão cada vez mais aderir ao sistema, visto que é o que mais mostrou funcionar bem até hoje. A União Soviética de Lênin, em 1921 adotou sistema muito semelhante a esse, que denominou de NEP – Nova Política Econômica na época e obteve também enorme crescimento econômico, até que Stalin o aboliu e estatizou por completo toda a economia, vindo a provocar com isso seu atraso a longo prazo, acabando por levar a própria URSS à queda final em 1990. Se a NEP tivesse sido mantida desde aquela época, provavelmente a URSS ainda estaria de pé, seria a primeira potência econômica mundial e o mundo todo já teria aderido à essa excelente forma de organização econômica.

Responder

    morenasol em 07/05/2014 - 01h13 comentou:

    o próprio gorbachev já declarou que se arrepende por não ter feito a abertura política sem acabar com a URSS

    Guilherme Ferreira em 07/05/2014 - 01h23 comentou:

    Sistema bom esse da Índia, 3ª maior economia mundial e http://mlb-s1-p.mlstatic.com/dvd-bangladesh-o-ori

    Sem mais em 07/05/2014 - 20h31 comentou:

    Louco…

Mauricio em 07/05/2014 - 01h51 comentou:

O que não existe inventa-se, cria-se. O rótulo, se desagrada, muda-se. Trata-se de uma visão do socialismo, uma visão possível, ousada. O que vejo aqui é muita gente histérica, tendo seus petis, mas que não sugerem, não criam, não ousam. A zanga de vcs não é contra a autora: é contra o que vcs sonharam ser um dia e nunca foram.

Responder

Isak em 07/05/2014 - 01h55 comentou:

para provocar vou dizer o que Karl Marx já deixou provado nas entrelinhas : que no futuro quando todos forem bem educados viveremos no Comunismo bem moderno. Por hora enquanto falta educação o mundo capitalista promove a violência na disputa por bens materiais e por poder, países fazem guerra para se manter mais poderosos do que outros enriquecendo os barões da guerra e empobrecendo suas populações . Para cada um que vivem muito bem aproveitando toda modernidade e luxos sempre tem uma quantidade enorme de pessoas sendo exploradas sem acesso ao básico. Quem sabe os robôs cada dia mais "inteligentes" tomem conta de toda força produtiva e nos escravize como um dia imaginado nos filmes de ficção.

Responder

    Marcelo Del Trejo em 07/05/2014 - 06h19 comentou:

    "Para cada um que vivem muito bem aproveitando toda modernidade e luxos sempre tem uma quantidade enorme de pessoas sendo exploradas sem acesso ao básico"

    Acabas de descrever um país socialista, me veio em mente a Coréia do Norte…

Marilena em 07/05/2014 - 02h04 comentou:

Gostei desse depoimento acima: de Juliana Morais na qual ela diz:‘Cuba continua demonstrando ao mundo que um país pode ser sim menos desigual e mais justo socialmente". Onde? Como? Porque o povo é proibido de sair do próprio pais? E. Se sair o passaporte tem pouco tempo de validade? Santa inocência.

Responder

Marcelo Franklin em 07/05/2014 - 02h06 comentou:

Ser socialista, para mim, não significa necessariamente estar ligado a um partido político que se diz socialista. Realmente, essa coisa de socialismo, junto com capitalismo, é esquizofrênico. Mas, esse texto é um puta soco na consciência brasileira.
E compartilharei, com o que mais me identifiquei no texto.

Nem mesmo alcançar o poder, mas atuar como uma consciência coletiva ainda que fora dele, um contrapeso na busca por mais equilíbrio no mundo. Não é, portanto, um regime de governo, mas uma forma de ver o mundo oposta à sociedade de consumo que tanto os capitalistas endeusam. Oposta à exploração do homem pelo homem para obter lucro. Nenhum muro derrubado é capaz de modificar o fato de que existem injustiças no capitalismo. E, enquanto elas existirem, haverá uma força inversa defendendo que outro mundo é possível, sem se curvar e aceitar as crueldades do sistema como gado. Não somos gado. Rebelar-se contra as injustiças faz parte da natureza humana.

Responder

Davi em 07/05/2014 - 03h36 comentou:

Bom dia.
Não me considero socialista por motivos que julgo não serem, eu diria, corretos.
E pela mesma razão não me considero capitalista, mas é o melhor texto que já li sobre socialismo.
Podem me julgar com as palavras que quiserem (coxinha, comuna) não importa, eu tenho opinião própria.
De todos, foi o primeiro texto que me fez ver o socialismo com outra perspectiva.
Gostei do ponto que diz " O mundo mudou e os socialistas mudaram com ele".
Eu, particularmente, paro para ouvir/ler sobre alguém que admite que mudou, muda, ou poderá mudar em algum momento. Por isso li o texto por completo.
Também sobre a forma de ver os funcionários, quando falaste sobre ser empresário:
Achei interessante. Eu ainda não tenho, mas a tendência é ter, e eu já os vejo diferente hoje. Menos de 8 horas de trabalho, um valor melhor de salário dentro das possibilidades, não esquecer que são pessoas e que também podem ter "dores de barriga".

Algo que acho ruim ou um certo "pré conceito":
Uma coisa que percebo nos movimentos e/ou expressões socialistas (espero estar enganado) é uma certa aversão aos cristãos ou ao cristianismo.
Sei que alguns realmente agem de forma "não-cristã". Não vou entrar no mérito de políticos "ditos" cristãos, pois vejo muita asneiras ditas e praticadas e acabam por não representar o cristianismo, apenas eles mesmos.
Me esforço para ser praticante do VERDADEIRO cristianismo, o que poucos realmente conhecem.
Não concordo em misturar religião e estado, mas o povo tem religião, não se deve esquecer disso.
Uma coisa que se ensina no cristianismo é honrar, respeitar autoridades públicas, presidentes, deputados, prefeitos, etc.
Então vejo que o cristianismo contribui para uma sociedade ordeira, em que haja respeito pelo ser humano, e as hierarquias, o que contribui para a ordem dentro de casa (honrar pai e mãe) e na sociedade (amar o próximo como a si mesmo). Então nunca entendi o porquê de alguns governos tidos como socialistas (pelo menos é a informação que se tem) de uma certa forma, tentar apagar o cristianismo.
Lembrado que existem diferenças na história da instituição católica e do cristianismo. Cito isso pois algumas pessoas atribuem ações da instituição romana ao cristianismo que se aprende no Novo Testamento. Mas isso seria outro assunto.
Parabéns pelo texto.

Responder

    Kevin em 08/05/2014 - 05h32 comentou:

    Para você entender por que o socialismo é contra o cristianismo leia todas as obras de Marx, como de outros autores socialistas.
    Leia mesmo! Tire suas conclusões através de diversas leituras, não somente por um texto num blog.
    Algo de fato é, socialismo não combina com religião.
    E nas suas leituras não veja somente a teoria, pense na aplicação, o modo a ser aplicado.
    Talvez assim você entenda o que há de errado no socialismo.
    Enfim, abraços!!

Helder Mourão em 07/05/2014 - 04h03 comentou:

Gostei "em parte" da sua visão. Mas me parece, ainda, mais uma social-democracia do que um socialismo de fato. Sem contar que algumas reformas que vc propõe são impossíveis sem a ruptura radical, pois tem impedimentos de ordem hegemônica. A reflexão dialética mostra que o povo tem dificuldades de lutar por falta de condições básicas, contraditoriamente, para adquirir as condições básicas precisa lutar muito. Eis a necessidade da ruptura.

Responder

Helder em 07/05/2014 - 04h08 comentou:

No mais é incrível como buscam e gritam (sem argumentos sólidos) colocar o socialismo como "uma merda", mas nunca refletem sobre uma alternativa decente ao capitalismo, como se ele fosse as mil maravilhas.

Responder

Bruno em 07/05/2014 - 04h21 comentou:

Ser de "esquerda" para Guilles Delleuze:

"Ser de esquerda é isso. Eu acho que é criar o direito. Criar o direito. Acho que não existe governo de esquerda. Não se espantem com isso. O governo francês, que deveria ser de esquerda, não é um governo de esquerda. Não é que não existam diferenças nos governos. O que pode existir é um governo favorável a algumas exigências da esquerda. Mas não existe governo de esquerda, pois a esquerda não tem nada a ver com governo. Se me pedissem para definir o que é ser de esquerda ou definir a esquerda, eu o faria de duas formas. Primeiro, é uma questão de percepção. A questão de percepção é a seguinte: o que é não ser de esquerda? Não ser de esquerda é como um endereço postal. Parte-se primeiro de si próprio, depois vem a rua em que se está, depois a cidade, o país, os outros países e, assim, cada vez mais longe. Começa-se por si mesmo e, na medida em que se é privilegiado, em que se vive em um país rico, costuma-se pensar em como fazer para que esta situação perdure. Sabe-se que há perigos, que isso não vai durar e que é muita loucura. E ser de esquerda é o contrário. É perceber… É um fenômeno de percepção. Primeiro, percebe-se o horizonte. Estão à esquerda em seu endereço postal. Estão à esquerda. Primeiro, vê-se o horizonte e sabe-se que não pode durar, não é possível que milhares de pessoas morram de fome. Isso não pode mais durar. Não é possível esta injustiça absoluta. Não em nome da moral, mas em nome da própria percepção. Ser de esquerda é começar pela ponta. Começar pela ponta e considerar que estes problemas devem ser resolvidos.. A esquerda é o conjunto dos processos de devir minoritário. Eu afirmo: a maioria é ninguém e a minoria é todo mundo. Ser de esquerda é isso: saber que a minoria é todo mundo e que é aí que acontece o fenômeno do devir. É por isso que todos os pensadores tiveram dúvidas em relação à democracia, dúvidas sobre o que chamamos de eleições. Mas são coisas bem conhecidas".

Responder

Marcelo em 07/05/2014 - 04h26 comentou:

Coitados desses socialistas que nunca leram um livro sobre Economia na vida. Não sei se rio ou se fico com pena…

Responder

pedro_p em 07/05/2014 - 05h39 comentou:

Cara Cynara. Concordo com muito do que você afirma no texto sobre possibilidades pro Socialismo hoje. Me considero socialista em muitos sentidos, e gostei de modo geral do texto e do que ele visa. Mas acho que a caracterização que você faz do "capitalista" ou dos posicionamentos capitalistas é ingênua e fragiliza muito o seu texto e as possíveis contribuições que ele poderia trazer ao debate. Quando você diz que capitalistas não defendem escola pública universal, isso pode ser verdade pra um certo viés específico neoliberal, mas o capitalismo, assim como o socialismo, tem mil vieses e nuances e manifestações diferentes, que precisamos diferenciar, para bem poder debater (e lutar contra, em cada caso, quando for o caso). Um socialista como Althusser nos lembra que a escola (pública, universal, submetida a currículos oficiais e homogeneizantes…) é um aparelho ideológico do estado e está a serviço do capitalismo. Não por acaso o projeto de uma escola pública universal foi defendido e implementado por Napoleão e por governos totalitários e autoritários. A direita fascista também tinha sua escola pública, que lhe era muito cara, inclusive. A escola pública universal é quase sempre uma ferramenta fundamental de manutenção do status quo (ainda que, em algumas experiências excepcionais ela possa ser sim profundamente transformadora), e o capitalismo também sabe disso (mesmo que muitos de seus defensores prefiram a privatização; no fundo, a universalidade e gratuidade por si sós não implicam em igualdade, justiça ou transformação social real). Além disso, muitas das ideias que você defende, ou que os partidos socialistas defendem hoje ressoam o pensamento e as propostas de Keynes (muitos partidos socialistas têm declarado, no mundo todo, que nos restou tentar pelo menos ser minimamente keynesianos, que isso já seria, no contexto atual, profundamente revolucionário e socialista) e no entanto Keynes era declaradamente alguém buscando salvar e garantir a força e hegemonia do capitalismo… enfim, poderia falar de outros vários pontos do texto, mas esses que coloquei já valem como ilustração do que quero defender: o debate hoje entre capitalismo e socialismo merece que nossas inteligências façam o esforço de matizar, de nomear tendências distintas, de compreender que não existe homogeneidade no pensamento da esquerda como não existe no da direita, que as questões são complexas, que somos atravessados por muitas camadas de contradições… Talvez um aprofundamento no zen budismo ajudasse a dialetizar mais seu texto e superar essa caracterização tão maniqueísta (e nesse sentido, tão simplificadora) que foi feita de "socialistas" e "capitalistas"…

Responder

    Rodrigo em 07/05/2014 - 20h39 comentou:

    Brilhante.

Marcelo em 07/05/2014 - 05h53 comentou:

https://www.youtube.com/watch?v=4XiJxQYge0s

Responder

Andre Roquete em 07/05/2014 - 06h30 comentou:

Educação e saúde gratuitas e universais e em troca a Receita Federal privatizada para ir contra quem sonega imposto. Será que os capitalistas aprovam essa?

Responder

Vitor em 07/05/2014 - 10h14 comentou:

Simplesmente motivacional seu texto. Realmente aqueles que possuem uma consciência, um pouco que seja, humana, ainda social deveria beber de tais fontes de explanacoes. De maneira simples, clarissima e objetiva como postou. Sem dúvida combustível para aqueles que possuem esperança de melhorar as relações sociais do presente. Acho que a exposição de que é possível a convivência entre o capitalismo e o socialismo é o foco que deveria ser mais divulfado como você perfeitamente o fez. Não demonizar um sistema outro, mas ao contrário, demonstrar a possibilidade de aperfeiçoamento de um dentro do outro sistema é um tapa na cara tanto de radicais de um sistema quanto do outro.

Responder

Pedro em 07/05/2014 - 11h06 comentou:

O socialismo é uma teoria. O capitalismo surgiu da observação.

Responder

Vitor em 07/05/2014 - 11h29 comentou:

Tem gente que tenta desprezar o conteúdo da matéria pq não concorda com as definições citando que tá tudo errado pq isto não é "socialismo zen". Pelo.amor de Deus, uma otima explanação mas se atem a maneira que se chama este ou aquele sistema é querer massagear o alter ego. Se é tão primordial assim dê o nome que quiser e releia o texto e se sinta satisfeito.

Responder

Astolfo Apk em 07/05/2014 - 12h09 comentou:

Em um breve texto resumiu exatamente o que eu tenho pensado e discutido junto com meus amigos.

Só fico pasmo em ver muitas pessoas entendendo socialismo, comunismo e até mesmo o capitalismo de forma completamente errôneas.

Para os estudiosos de jargões de facebook, se resume em:
Socialismo e Comunismo sinônimos de maldade
Capitalismo sinônimo de bondade.

Simplesmente deplorável.

Ótimo texto.

Responder

Livia em 07/05/2014 - 12h25 comentou:

O texto é genial e compartilho da sua percepção de mundo.

Fiquei entristecida com os comentários, pessoas intolerantes e ignorantes.
Não conseguem entender que há uma metodologia para se enxergar o mundo que é socialismo e é diferente do capitalismo.
Com certeza a revolução só é possivel com a revolução da conciencia das pessoas. Mas não é estranho que quem não entende isso é de classes favorecidas, com o minimo de possibilidades. As pessoas que conseguem compreender esse texto, estão proximas ou são aquelas que sofrem com as mazelas da força do capital.

Primeira vez que visito o blog e gostei muito. Parabens pelo trabalho e que sejamos a mídia!!!!!

Responder

Pedro em 07/05/2014 - 12h26 comentou:

Li o texto e achei bacana. Mas, depois que li alguns dos comentários, perdi um pouco da fé na humanidade.

Responder

    morenasol em 07/05/2014 - 17h56 comentou:

    não desanime, tudo gente burra

Cidadão em 07/05/2014 - 13h37 comentou:

Em minha pequenêz, sendo apenas mais um jovem latino americano, mais um grão de areia na praia, vislumbrava, na infância, crianças que tinham bons brinquedos, como não pude ter. Isso certamente não me fez infeliz. Lembro da infância com sabor, com doçura. Nessa época, olhava para a rua onde morava e imaginava que os mais ricos eram como um certo vizinho, com um imenso casarão, com pilares bem construídos, janelas bem acabadas. Hoje sei que há os que gastam R$ 70.000,00 para iluminar uma parede da sala, pintada por artista famoso. Sim, esses sim são ricos, e como! E suponho que a maioria que aqui vocifera com ódio e rancor não possui "renda per capita" em seu lar que ampare esse tipo de opulência. Talvez tenham um apartamento nas Perdizes, financiado, ou um Camaro, esse carrão invocado, mas devendo IPVA. Triste é que eles defendem que não os defende. Acreditam que um dia serão a bota que pisa. Talvez até sejam. Isso é querer ser da Casa Grande, não da Senzala. É pecado? Não sei. Crime não é, porque pintaram a lei segundo sua imagem e semelhança. Talvez seja síndrome de Estocolmo, quando a vítima se apaixona por aquele que lhe causou mal. É difícil, entendo, compreender a desigualdade social e as mazelas neoliberais, sem não ter nascido na favela, na sarjeta. Sem nascer sem mãe, e ser chamado de "vagabundo" por não ter onde morar, o que comer, e tentar, na punga, conseguir um pão, um cachorro quente. É um compreensível acreditar que o "livre mercado" é bom quando se nasce tendo um teto, comida, mães e pais. Ainda assim é egoísmo ignorar que exista tamanha maldade, que por aqui quase sempre existiu, e quando alguns tentaram diminuí-la, soltaram contra eles impropérios, golpes e todas as pragas do mundo.

Responder

Cesar em 07/05/2014 - 13h41 comentou:

Que texto horrivel, raso, sem fundamentação, baseado em "nós somos os defensores a justiça e da paz e eles são os malvados". Sinceramente, uma criança de quinta série faria melhor. Bem melhor. Mas esperar algo bom de alguém que só enxerga o própiro umbigo é pedir demais.

Responder

    morenasol em 07/05/2014 - 13h49 comentou:

    é só… não vir aqui. nós adoraríamos ; )

Marcio em 07/05/2014 - 13h57 comentou:

''Os Capitalistas acham que não''

O que é considerado ser capitalista?

De acordo com seu texto capitalistas acreditam que:
-Quem não tem dinheiro para pagar por saúde e educação não deve ter acesso a esses serviços.
-Experimentos para se melhorar a eficiência da produção de alimentos devem ser feitos sem se preocupar com a saúde dos seres humanos, ou seja, eles não ligam nem para o próprio bem estar (capitalistas são humanos para você, correto?)
-Quem tem mais dinheiro hoje no Brasil paga mais impostos sim, um exemplo simples é a tabela progressiva do imposto de renda: (sonegação é outra coisa, e esta relacionado a ser honesto ou desonesto, não capitalista ou socialista, correto? Ou ser capitalista é ser desonesto automaticamente?)

Até 1.787,77 é isento.
De 1.787,78 até 2.679,29 paga 7,5%
De 2.679,30 até 3.572,43 paga 15%
De 3.572,44 até 4.463,81 paga 22.5%
Acima de 4.463,81 paga 27,5%

Bom usando a matemática pura, os ricos pagam mais impostos sim, mesmo no Brasil. E sim, ricos, porque qualquer família que tem renda somada maior que 4.000 reais é considera já acima da classe média.
Lógico que para os pobres, a parcela que vai para o IR acaba fazendo muito mais diferença no fim do mês do que para os ''ricos''. Cobrar mais imposto de quem tem mais dinheiro é sim o modelo mais justo, afinal essas pessoas são mais capazes de ajudar o coletivo do que as outras, sem ter tanto impacto em suas vidas pessoais.

Agora volto ao ponto inicial, você realmente acha que todas as pessoas que se consideram capitalistas (não sei o que você considera capitalista), são contra a saúde e a educação universal, são a favor de experimentos que colocam em risco a própria vida e bem estar em prol do dinheiro?

Esse tipo de texto que transforma o capitalista em um demônio, sem argumento algum, perde meu respeito na hora.

Concordo com algumas coisas que você escreveu, mas graças a deus preciso te informar que 99% das pessoas que são a favor do capitalismo não comem criancinhas pela manhã.

Responder

    Gustavo em 11/05/2014 - 12h10 comentou:

    Marcio, a maioria dos impostos brasileiros recai sobre o consumo, não no imposto de renda, é uma maneira mais direta e simples de tributar (não a mais justa, pelo menos da maneira como está estruturada no Brasil). Sendo assim, uma pessoa em extrema pobreza acaba gastando +- 50% de seus rendimentos em impostos, que estão agregados nos poucos produtos que ela consome. Para um rico no Brasil, como você mesmo colocou, não chega a 30%. Mesmo se nos detivermos apenas no imposto de renda, na Holanda, França, Alemanha, existem muito mais faixas (não para no R$ 4.000), e pessoas que ganham mais de um milhão contribuem com aproximadamente 50% de sua renda. E não dá para falar que Alemanha, França e Holanda são 'Ditaduras do Proletariado' não é mesmo?
    Nosso sistema tributário é INJUSTO E REGRESSIVO, tira mais de quem pode menos, incentiva a desigualdade ao invés de combatê-la, e os únicos que gritam contra esse sistema são industriais e sindicatos patronais pedindo desoneração na folha de seu empregado. Poderíamos citar também a extensa bibliografia sobre a questão urbana brasileira e notar que esses impostos injustamente recolhidos dos mais pobres são majoritariamente investidos nos bairros mais ricos ! Estamos no país do Robin Hood às avessas !

Beatrice Webb em 07/05/2014 - 14h11 comentou:

O nome do que a escritora defende é socialismo fabiano. Convido os leitores a ler a respeito da sociedade fabiana, principalmente os clássicos 'Soviet Communism: A New Civilisation' e 'The Truth About Soviet Russia'. Verão o quão pacífico e maravilhoso é o ponto final dessa idéia.

Na minha opinião, o que a escritora desse post está fazendo é colocar uma roupa nova numa idéia velha, pra
tentar vender-la pra uma nova audiência. Mais ou menos como um vendendor de carros usados. E com a mesma honestidade que podemos esperar em geral.

Responder

Vander em 07/05/2014 - 14h27 comentou:

haeuheauhaeuaehaeuhaeuae. Espera que não acabou. hauhaeuaehuaehuaehaeuae. O ruim de enchergar é as vezes ler perolas como esse texto. Sério.

Responder

Gustavo em 07/05/2014 - 14h36 comentou:

Muito simplista esse texto, na medida em que resume tudo na luta do bem (socialistas, é claro) contra o mal (capitalistas, o diabo da religião socialista).
A ditadura do proletariado (que a autora diz que prega a liberdade) fala em existir apenas um partido, existe algo de democrático nisso?
Fala que todas as experiências de socialismo derem errado por culpa dos homens que não o compreenderam, mas por que as falhas do capitalismo não são falhas dos homens também?

Responder

Vander em 07/05/2014 - 14h37 comentou:

"Acho que socialismo e liberdade são sinônimos e a principal razão pela qual as experiências de socialismo real fracassaram foi a confusão que fizeram entre socialismo e falta de democracia –os homens, não a ideia em si." PIADA DA SEMANA

Responder

Vitor em 07/05/2014 - 14h53 comentou:

Fico feliz em ver socialistas admitindo o empresário! Ele realmente é uma figura fundamental para o avanço da sociedade! Seria bom que os neoliberais também entendessem que saúde e educação pública devem ser de excelente qualidade, gerando maior igualdade de oportunidades a todos. Em relação aos impostos, concordo que precisam avançar mais para os muito ricos, porém eu focaria mais em impostos sobre a herança. Acho que errar a dose aqui pode reduzir muito o "animal spirit" dos empresários e retardar o desenvolvimento…
Reforma agrária apenas para terras realmente improdutivas. O agrobusiness ainda é fundamental para equilibrar nossa balança comercial.

Responder

Rayssa Barbosa em 07/05/2014 - 14h56 comentou:

Eu prefiro a visão realista do Socialismo!
Sabe, defender algo sem base, sem fundamento..que afirma mudar algo futuramente. É a mesma coisa que eu pedir que vc me dê toda sua roupa pra num futuro próximo cobrir alguém na rua…sabe…no fim das contas vc que morre de frio na rua.
Não existe nenhuma face boa do Socialismo, isso já está comprovado, inclusive matematicamente por Mises, desde meio século atrás!! Mas como sempre, os "estudantes" parecem que não sabem ler…ou que vivem em Cuba, sem internet. Divagam sobre o que não conhecem…como a própria garota fala..ela acha que é…mas me diga: Já leu sobre?? Já pesquisou??? Os alemães tb viam que o Nazismo era bom…até que,,,né???

"Os socialistas defendem que a educação e a saúde sejam universais. Isso significa que devem ser públicas e gratuitas. Capitalistas acham que não." – Temos o SUS, ele funciona?? Pagamos diuturnamente por ele. E NADA! Porém, se ao invés de nos arrancar dinheiro de impostos e nos deixassem com ele nas mãos, o que aconteceria??? Hmmmm…talvez tivessemos dinheiro pra pagar ??
"Socialistas também defendem que todos tenham acesso à terra para plantar" – Na China toda a população tem terras pra plantar…plantam 16 a 18horas por dia….para si e para todos ou outros…..pior…sem receber nada por isso….pq são escravas do Estado SOCIALISTA/COMUNISTA….o MST diz que quer plantar, mas em toda terra que entra…TOCA FOGO NA PLANTAÇÃO!!
"O que tem que ser feito com os ricos é fazê-los pagar os impostos que nos devem, proporcionalmente à fortuna que acumularam." –
Fazê-los pagar impostos mais altos…diminuindo o investimento deles no negócio e na criação de empregos…gerando demissões para cortarem gastos…abrindo falência…..por acaso todo empresário gerou "fortuna" roubando??? Trabalhando?? Por acaso traficantes das favelas vivem na miséria?Não têm fortunas?? Esse raciocínio deixou Cuba e Venezuela sem papel higiênico….por acaso vc tb quer ficar sem??? Se não fossem os empresários sequer teriamos comida no prato…já sendo o Estado….basta olhar a prova da Rússia (matou 1/3 da população de fome), a China (já matou milhões de fome…desde MAO)…Coréia do Norte (já se foi 1/5 da população)……quer mais??

Responder

Rayssa Barbosa em 07/05/2014 - 14h56 comentou:

A verdade é que não existe Socialismo bom…ou "Zen". Existe gente burra que acredita nisso….existe que não se informa de quais as consequências dos pensamentos que defende. Existe que acha bonitinho cultuar a inveja, a miséria e a bandidagem…como diria o sambista: Pobreza só é bonita pra intelectual de esquerda, o que o povo que é dinheiro na mão! O que dá felicidade a um pobre é ter na mão um dinheiro que ganhou por seu MÉRITO e que tenha poder de compra. Mas isso nunca, em nenhum lugar do mundo….o socialismo produziu! Deixo um link aqui, e espero que assim como li o seu, tb leia, e raciocine!
"Um lado hilário do capitalismo é que eles pregam a menor intervenção possível do Estado na economia, mas é só o sistema entrar em crise que os bancos recorrem ao Estado." – ONDE ISSO??? Já viu empresa do Japão fazer isso?? Só ocorre isso em países onde o ESTADO mete a mão na economia….isso tb já foi provado e comprovado! O Eike Batista msm…vivia de dinheiro do BNDES, pq era amigo e testa de ferro do Mula. E pq o nosso país interfere DEMAIS na economia!

"Não acho que o socialismo um dia vencerá e o capitalismo acabará." – A tese de fim do Capitalismo já foi comprovada, e a planificação econômica não existe, é falaciosa! Mas isso requer leitura. O Socialismo é o culto da morte…de fome, de dignidade, de nação….isso basta olhar ao redor!
"Ser socialista, para mim, não significa necessariamente estar ligado a um partido político que se diz socialista. Nem mesmo alcançar o poder, mas atuar como uma consciência coletiva ainda que fora dele, um contrapeso na busca por mais equilíbrio no mundo." – Claro que não precisa…Lênin tinha mais idiotas úteis que filiados! Ora, onde no mundo o socialismo quer o EQUILÍBRIO??? Ela defende a planificação de todos na miséria..isso está comprovado em todo lugar que o socialismo passou!

"Não acredito em socialismo sem liberdade. Acho que socialismo e liberdade são sinônimos e a principal razão pela qual as experiências de socialismo real fracassaram foi a confusão que fizeram entre socialismo e falta de democracia –os homens, não a ideia em si." – Ela acha? Mas ela leu?? Estudou??? Socialismo é o fim da liberdade…não foi o socialismo real que deturpou nada…foram os burros que nunca estudaram sobre ele que enganaram a si e aos demais!
"Por outro lado, adoro a revolta do proletariado." – Stalin, Mao, Pol Pot, Hitler, Mussolini, Fidel, Maduro, Chaves….tb o adoram…mas por acaso já viu as consequências?? Já estudou sobre isso?? PQP…..acha que o socialismo é Bambuluá?????
"Meu socialismo é, digamos, zen." – O correto é….minha ilusão é, digamos, desprovida de senso de realidade! http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1341

Responder

    oscar em 07/05/2014 - 23h05 comentou:

    Engraçado que essas mesmas pessoas que se arrogam no direito de propor um modelo de sociedade perfeita, nunca estudaram nada de economia.
    Antes de propor um modelo de humanidade Sra. Cynara, procure ser UMA PESSOA melhor.
    Estude um pouco para ver se o socialismo é viável, se é compatível com a democracia, com a natureza humana.
    VÁ ESTUDAR, MINHA FILHA!

EngLib em 07/05/2014 - 15h10 comentou:

Olá!

Socialismo ou capitalismo? Economia centralizada ou economia de mercado? Em qual desses ambientes há mais desenvolvimento humano?

Bom, dizem que uma imagem vale por mil palavras. Assim sendo, eis um gráfico (link: http://bit.ly/Qelkk0 ) que relaciona o Índice de Liberdade Econômica no Mundo (ILEM), calculado pelo Fraser Institute, e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), calculado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Algumas instruções para "ler" o gráfico:

01. No eixo horizontal estão as amostras do ILEM para o período de 1980 até 2010*.

02. No eixo vertical estão as amostras para o IDH para o período de 1980 até 2010.

03. A seta vertical representa a média do ILEM, isto é, amostras à esquerda dessa seta estão abaixo da média do ILEM, enquanto que as amostras à direita dela estão acima da média.

04. A seta horizontal é a média do IDH, ou seja, amostras abaixo dessa seta estão abaixo da média do IDH, ao passo que as amostras acima estão acima da média.

Algumas conclusões rápidas que podem ser retiradas a partir do gráfico são:

01. Os países mais economicamente livres também são aqueles que possuem os maiores índices de desenvolvimento humano.

02. A esmagadora maioria dos países com desenvolvimento humano considerado muito baixo também são economicamente pouco livres.

03. Observem que entre as amostras com IDH considerado muito alto (área verde-escura), apenas umas 5 possuem ILEM abaixo da média.

04. A esmagadora maioria das amostras com IDH muito alto também possuem um ILEM acima da média. Aliás, notem que quase todas as amostras que possuem um ILEM maior ou igual a 7.5 também possuem um IDH muito alto.

Uma questão para o pessoal daqui do site: Por qual razão quase não há amostras com IDH muito alto na parte do gráfico correspondente às economias menos livres?

Um aviso: Correlação não é causalidade!

Até!

EngLib

* Os valores de 2010 do ILEM são, na realidade, correspondentes ao ano de 2008. Quando fiz o gráfico, os dados do ILEM para 2010 ainda não estavam disponíveis pelo Fraser Institute.

Link para os dados brutos: http://pastebin.com/NCYPL1Jm

Responder

Ivone em 07/05/2014 - 15h33 comentou:

Só o Senhor na causa!!!! Enquanto isso a educação no Brasil oh: – 2ª pior do mundo!!!!! Vamos estudar pessoal, vamos atrás dos FATOS, só neles há verdades e só deles podemos tirar conclusões. E os fatos que temos sobre o socialismo em toda a história da humanidade = mais de 200 milhões de mortos e muito mais na miséria. Isso em toda história passada e na atual!!!! Nunca existiu socialismo/comunismo zen na vida. Só na tentativa de sua implantação. Acordem antes de serem cúmplices de mais atrocidades que esse sistema falido proporciona! Pq, infelizmente, não leva só os irresponsáveis sem noção a miséria, escravidão e morte, carrega junto toda uma nação e humanidade!!!!!

Responder

EngLib em 07/05/2014 - 15h35 comentou:

Olá!

A Cynara escreveu:

"Não acredito em socialismo sem liberdade. Acho que socialismo e liberdade são sinônimos e *a principal razão pela qual as experiências de socialismo real fracassaram foi a confusão que fizeram entre socialismo e falta de democracia –os homens, não a ideia em si*."

Essa é uma velha falácia dos socialistas, isto é, o socialismo só deu errado por causa de pessoas como Stálin, Lênin, Trótsky, Mao, Fidel, Pol Pot e afins. O problema fundamental desse argumento é, ingenuamente, desconsiderar por completo que, uma vez que um sistema ideológico como o socialismo é posto em prática, são exatamente pessoas como Stálin, Lênin, Mao e afins que irão lutar pelo poder.

Outro problema desse argumento é não levar em conta que o socialismo tem em sua base uma arrogância epistemológica e praxiológica quando afirma ser detentor de um método capaz de ordenar a miríade de aspectos e detalhes que regem as relações sociais, intelectuais, econômicas e etc, além de ser capaz de explicar o passado, o presente e o futuro, daí que os regimes socialistas se consideravam donos de uma verdade histórica inabalável, nunca aceitaram a divergência e o conceito de livre mercado de ideias, sendo toda e qualquer discordância eliminada, em alguns casos até mesmo pelo uso da violência, já que as discordâncias representavam uma séria ameaça ao objetivo final contido em tal verdade histórica.

Isso era/é inaceitável para um socialista.

Até!

EngLib

Responder

Jonathas Galdino em 07/05/2014 - 15h41 comentou:

Excelente texto propagandístico!!!

O mesmo discurso bonitinho de conotação marxista que sempre foi utilizado pelo sistema esquerdista, dito socialista. Gostosinho de ler, simplista, tendo aquilo que queremos ler, misturando bastante um monte de coisas, anacrônico, a-histórico, irreal, e facilzinho para engambelar muitos.

Este discurso sempre arrastou as massas, pois é óbvio que o sistema reinante revolta qualquer cidadão pensante.

O mais interessante é a cronologia do que vemos como socialismo, socialismoco/comunismo do século XIX e socialismo/com. de Hoje em Dia. Mas, e aí? Cadê o socialismo/com. prático, ou mesmo o teórico de Trotski, Lenin, Stálin, Mao, dentre tantos outros? E falando em reforma agrária (nesta linha de raciocino esquerdista), e só um exemplo, a crise de fome na Ucrânia nos anos 20/30?

E sim, realmente, os únicos que não vêem os defeitos de seu sistema são os capitalista. Imagine, os regimes socialistas/comunistas sempre foram abertos a críticas e auto-expiação.

Continue assim, excelente discurso para ir arrebanhando revoltados criados pelas universidades marxistas, que nunca leram nada antes, e acham que pronto, encontraram a receita de bolo.

Ah, claro, tenho de finalizar dizendo, capitalismo sim, é nojento, oligárquico, já ultrapassou o idealizado pelo podre e igualmente utópico liberalismo econômico, sendo hoje um neo mercantilismo.

Mas claro, capitalismo (direita) e socialismo (esquerda) sempre vão continuar existindo. Como um poderia viver sem o outro? Afinal ambos são faces da mesma moeda, materialismo absurdo e podre, um materialismo da massificação do homem, e suplantação da presença do Estado, outro de individualização do homem e minimização do Estado.

Lutar por questões sociais, pelo social, não torna necessário você ser de esquerda, não torna necessário você repetir o trololó anti-burguês, mais valia, revolução do proletariado, ou posar de milionário filantropo. A esquerda tomou como sua a palavra e a direita capitalista demonizou o termo.

Responder

    Kevin em 08/05/2014 - 05h45 comentou:

    Interessante, porém o que você segue? Fiquei curioso..

Lucas Silva em 07/05/2014 - 15h46 comentou:

Quanta Besteira. Falta estudar muito pra não escrever um texto desse. Parece que estou lendo um texto de um jovem de ensino médio. Pode começar estudando direito o que é socialismo, depois estudando o que é capitalismo e terminando estudando o que é "zen" e suas influencas taoistas e confucionistas pra entender realmente o significado do simbolo do Yin yang que voce coloca no seu texto.

Responder

João Marcos em 07/05/2014 - 16h04 comentou:

aheuhauehaueheuahaeuheuhuae

Responder

morenasol em 07/05/2014 - 16h17 comentou:

os bobocas estão entrando aqui para negativar os comentários. típico do ~pensamento~ de direita: "vamos atacar em bando feito hienas". observem que vários só riem. como hienas ; )

Responder

    Ivone em 07/05/2014 - 16h54 comentou:

    Vai matar quem agora???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Típico de socialista. "-Não aceito o que vc fala e ponto." "Saiam daqui." " Vão pra outro blog". kkkkkkkkkk… Sem resposta pra nadaaaaa dos FATOS que muitos mostraram e quando pediam pra ela estudar, simplesmente saíam respostas desse tipo. Autoritarismo?? Nãaaaooo. – Isso é socialismo zen. kkkkkkkkkkkkk… Ditadora??? Nãaaooo.. Deem o poder nas mãos dela e o que teremos por aqui?? Só quem concorda e ponto.
    Errar uma vez é humano, duas desengano, errar por um século não é ser burro não, é ser exótico já. Só o Senhor na causa! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.. Enquanto isso centenas de milhões de mortos e o número crescendo todo dia – por práticas puramente socialistas, e começa assim com o socialismo zen. Mau caratismo, conivência, desinformação a gente por aqui.

    morenasol em 07/05/2014 - 17h59 comentou:

    "kkkkkk" = hiena

    oscar em 07/05/2014 - 17h57 comentou:

    Que visãozinha arrogante, hein?

    Seus comentários são tão perfeitos que só podem ser negativados por ataques por "ataques da direita", então?

    São negativados pq são ruins mesmo, que nem o seu texto.

    morenasol em 07/05/2014 - 18h00 comentou:

    mais de 3 mil compartilhamentos. meia dúzia de hienas entrando e saindo. só estou constatando o óbvio. se eu fosse vocês, iria procurar sua turma. quem sabe fazer algum blog de sucesso… se conseguirem ; )

    Jonathas Galdino em 07/05/2014 - 19h33 comentou:

    Hienas são carnívoros que consomem sobras e carniça, etc. Somente hienas para tentarem algo com os destroços que vão sendo deixados pelos anos de FHC/Lula/Dilma. E rir, como Pe. Vieira dizia: "rir de tanto chorar".

    Excelente argumentação para taxar quem crítica o texto.
    Profundo raciocínio lógico e de discernimento.
    Taxar os críticos de hiena. Aí todos que são contra são rotulados de "da direita", quando vem o rótulo fascista? Poxa, eu nunca vi esquerdistas atacando de maneira muito peculiar textos, rindo ou pensamentos da "direita". A esquerda é tão santinha.

    Primeiro contra-argumento-os(nos). Aí sim até fica válido uma certa ironia e sarcasmo depois. Ou então estudo para contra-argumentar. Contudo com textos propagandísticos não há esta necessidade.
    Ou ainda é interessante não aceitar nenhum comentário contrário ou simplesmente ignorar.

Rafaela Lacerda em 07/05/2014 - 17h16 comentou:

O que você chama de socialismo ZEN já foi definido pelo constitucionalismo contemporâneo. Chama-se Estado Democrático de Direito, sendo que o Estado e a sociedade brasileira luta todos os dias para implementá-lo e torná-lo efetivo.

Responder

Fran Mendes em 07/05/2014 - 17h16 comentou:

É aliviante encontrar rastros de esperança nesse mundo que a cada dia vai se tornando mais e mais cruel… Saber que ainda há gente que consegue sair da gaiola e seguir um caminho próprio e mais justo , acreditando que existe algo maior e mais importante que seu próprio umbigo, é mesmo acalentador. E aos que riem e debocham, continuem a buscar esperança em seus próprios bolsos.

Responder

Fran Mendes em 07/05/2014 - 17h26 comentou:

E mais: queria muito saber o que tem de tão absurdo nessas ideias que justifique tantos comentários, supostamente escritos por gênios, classificando-as como ignorantes e sem nexo. Por favor, mestres, ensinem-nos!

Responder

    Ivone em 07/05/2014 - 17h59 comentou:

    É fácil e bem simples: Leia, estude história!

    Fran Mendes em 07/05/2014 - 20h05 comentou:

    Qual história?! A dos vencedores?! Contada por vencedores?! Meio suspeito, não?!

    Marcelo Del Trejo em 08/05/2014 - 05h20 comentou:

    Não, pode ser a dos socialistas mesmo, contadas por eles próprios. Eles já não tem como negar os milhões de fome e frio, já faz bastante tempo que admitem essas "manchas do passado", como eles dizem.

morenasol em 07/05/2014 - 17h53 comentou:

"kkkkkk" = hiena detected

Responder

morenasol em 07/05/2014 - 17h57 comentou:

mais uma hiena

Responder

Silvio em 07/05/2014 - 19h33 comentou:

Ou seja, socialismo é tudo aquilo que você, Cynara, deseja para o mundo.
E nada daquilo que pudemos acompanhar até hoje quando os socialistas estão no poder ou daquilo que escreveram em certos livros?

Responder

Maia Kaefman em 07/05/2014 - 20h56 comentou:

SM o mais interessante no pensamento de matriz marxista é exatamente a diversidade e o dinamismo, a adaptabilidade em função da análise constante dos cenários futuros e realidades presentes. Não sei se sou muito da idéia do grãozinho de areia mas o fato é que independentemente das possibilidades de ascensão ao poder, ainda que muitas vezes levando desvantagens em todos os níveis da vida por se possuir uma posição marxista, devemos sempre estar do lado da razão. Imaginem um mundo sem esquerdas, sem humanistas, sem idealistas…Seria a barbárie. Penso que trabalhamos diariamente não apenas em prol de um horizonte distante utópico mas para manter um equilíbrio mínimo entre a racionalidade e a estupidez. Namaste camarada.

Responder

maneco em 07/05/2014 - 21h11 comentou:

Eu era zen socialista e nem sabia..!! bjoo

Responder

Tutameia em 07/05/2014 - 21h17 comentou:

socialismo? revolução? comunismo? e a calça boca de sino, o biliskete e a jovem guarda que é bom nada né???

Responder

Surabaya Johnny em 07/05/2014 - 21h20 comentou:

nos anos 60/70, quando o mundo começou a se tornar o que é hoje, difundiu-se a estranha teoria de que a inteligencia existente no planeta seria uma especie de recurso não-renovável, uma grandeza fixa, um volume invariável de tal modo que quanto mais nascia gente, mas nascia gente burra por conta da fração cada vez menor de inteligencia que cabia a cada um…isso foi muito discutido e depois abandonado pela ciência oficial..mas hoje olhando bem as coisas como andam, não é que essa tese pode estar certa? não concordam?? como cheguei a essa conclusão?? simples; basta ver o teor dos comentários dos que vão me contestar em …3..2..

Responder

katiusca em 07/05/2014 - 23h38 comentou:

Que texto leve ,simples, zen….colocou as ideologias no seu cada qual….didaticamente, e é assim que acredito e sonho …mas que o capitalismo está sempre nos assombrando ,está , quase nos devorando e temos que nos revolucionar diariamente diante de tanta violência desencadeada justamente pelo capitalismo que nos envenena e nos seduz ,estamos sempre tentando escapar , mas não tem volta ,o homem absorve tudo , não escapa mais dos seus tentáculos .Mas cabe ao Estado domar o monstro ,amaciá-lo ,cobrar dos seus maestros uma parcela maior de imposto , para que todos tenham seus direitos garantidos ,e este pensar coletivo , é o que sonho , uma sociedade de bem estar social para todos.

Responder

ted tarantula em 07/05/2014 - 23h49 comentou:

é um socialismo bem, digamos, "mulherzinha" mesmo..até pode dar certo…

Responder

Malvina Cruela em 07/05/2014 - 23h52 comentou:

Pollyana mandou lembranças…

Responder

Ana Claudia em 07/05/2014 - 23h59 comentou:

Muito bom!!!

Responder

kju em 08/05/2014 - 01h28 comentou:

Uau! Sem comentários….

Responder

Diogo em 08/05/2014 - 01h38 comentou:

Ah, que texto aconchegante, "feel good" socialism, lifestyle socialism.

Olha, isso é uma bobagem. Até acho legal essa idéia de que socialismo e capitalismo pode coexistirm não são incompatíveis, e tal. Mas esse papo de "uma forma de ver o mundo" lembra os clips do Michael Jackson "we are the world", ou algo do tipo. Uma tentativa de se diferenciar de outros de uma maneira falsa e superficial, pois socialismo, capitalismo, são teorias de economia política, sistemas econômicos, não uma identidade cultural.

No fim das contas, o que essa mentalidade busca é reclamar pra si a imagem das grandes lutas por justiça, mas substituída por algo que pode ser compartilhado no facebook pra ficar bem na foto.

Responder

Cadau em 08/05/2014 - 01h41 comentou:

Mais uma semana de barbáries promovidas pelas incapacidades do capitalismo e tem gente contra as boas práticas socialistas.

Responder

andrerecifepe em 08/05/2014 - 04h24 comentou:

Cynara, você diz não ser necessário matar alguém para se fazer a reforma agrária, mas defende a violência para se tomar terras em mãos de latifundiários (sim, violência, afinal, ninguém obedeceria a esta lei se não houvesse o aparato armado do Estado). A sua proposta não seria contraditória?

Responder

Maurício em 08/05/2014 - 06h36 comentou:

Muito consciente esse texto! Ético! Sustentável! Coletivo! Social! Do bem!

Rousseau é sedutor, pois apela à vaidade. E que socialista resiste à vaidade? 🙂

Esse mundo maniqueísta e puritano da esquerda contemporânea encontrou terreno fértil entre nós seres pós-modernos. A vida é dura, baby; deal with it. Nossos dramas na vida são morais e muito pouco sociais. A qualidade de vida sempre foi uma merda na média, com ou sem capitalista. Só experimentamos a prosperidade da civilização humana, por causa do capitalismo. Reclamar do capitalismo com iphone no bolso é de uma loucura só possível na nossa era. Todos somos hipócritas, mas a esquerda em geral se crê sã e consciente. Prefiro ser só hipócrita, do que ser hipócrita e alienado! Superar a esquerda é questão de maturidade: simplesmente encarar a vida como ela é. Mas concordo, temos que melhorar o mundo, e isso só será possível quando nossa prioridade for mudar a pessoa mais próxima de nós: nós mesmos.

Quem entende um pouco de zen budismo ou conhecesse qualquer tipo de tradição oriental percebe a contradição do termo. Enfim, um pouco de zen seria bom para essa galera entender que capitalismo e socialismo são dois lados da mesma moeda, o materialismo. Marx não entendia a natureza do dinheiro; no gigantesco O Capital, ele não perde nem uma página para dizer o que é o capital, o que é dinheiro. Dizia que dinheiro era ouro e prata por natureza (e não trabalho ou capacidade produtiva e criativa). Protegeu em sua obra a figura do banqueiro, o verdadeiro capitalista, criando conflito social entre nós escravos: proletário tornou-se bom selvagem e empresário, porco capitalista. Enquanto a gente briga aqui, o Setúbal e cia levam 46% da arrecadação da união.

Ah, e vc, Linda Morena, é uma socialista fabiana. Os Fabians defendem a lenta implementação do socialismo, sem uma revolução. Seu maior expoente foi Keynes. Seu plano de escravização por dívida vai de vento em polpa. bjs,

Responder

ruddreindeer em 08/05/2014 - 12h10 comentou:

A autora confunde "Capitalismo" (um modo de produção) com "Liberalismo" (uma corrente de pensamento, oposta ao Socialismo).

Responder

Malvina Cruela em 08/05/2014 - 14h24 comentou:

vamos combinar: socialismo é o fim da propriedade privada dos meios de produção (terras, minas, jazidas, usinas, fabricas, bancos) é a propriedade coletiva dos elementos produtivos da economia. O resto é espiritismo, cristianismo, macumba, new age, romantismo..essas coisas.
Não se implanta o socialismo sem:
1- passar pelas armas (fuzilar) todos os oficiais superiores das forças armadas, banqueiros, latifundiários, burocracia estatal e parasitas em geral – os que vivem de juros, alugueis, proxenetas, e advogados em geral.
2- tem de acabar com a liberdade de imprensa pq senão vira um inferno – aliás tem de acabar com qualquer liberdade – eleições nem pensar pq o dinheiro dos capitalistas sempre vai fazer o peso da balança pender para o lado deles.
3- não pode deixar a população sair do país livremente senão eles vão contar mentiras a respeito do paraíso que foi implantado nesse país.
4- escritores, artistas,cantores, cineastas tem de ser vigiados e censurados para que nao possam corromper a juventude com suas mentiras.
5- e se alguem discordar, GULAG nele que é pra deixar de ser besta e não querer avacalhar o paraíso

Fora disso são as tentativas malucas de "socialismos democrático" – uma contradição em termos – como o Chile de Allende que deu no que deu.

Ah sim…a alternativa é o capitalismo que tb é uma desgraceira só…

Agora vcs veem aí que q querem…

Responder

Luis Guilherme em 08/05/2014 - 18h27 comentou:

Olha, sua noção histórica é tão ruim que me deu câncer!

Responder

Hamilton em 08/05/2014 - 20h27 comentou:

Nunca vi um texto Tão Desonesto intelectualmente.
Talvez você não o tenha feito por mal. Talvez você esteja baseando esses argumentos em coisas que os seus professores ou amigos de esquerda falaram para você. Porque fica CLARO pra quem le esse texto, que você NUNCA leu NADA de nenhum autor liberal (e não digo Adam Smith, apenas, ou Keynes, que nem liberal era, mas que insistem em falar que sim). Fica claro que você não sabe NADA sobre capitalismo para falar essas barbaridades que falou. Você pode, SIM, defender o socialismo, é um direito seu e tal. Mas ao fazer, não tente falar sobre algo que você NUNCA LEU. No caso, o capitalismo. Pois se não, você pode falar muita besteira, como essas que acabamos de ler. Se você ja leu bastante coisa sobre liberalismo, se ja leu Hayek, se ja leu Mises, se ja leu Friedman, então seu texto seria de uma canalhice absurda. Prefiro acreditar que você é apenas desinformada!

Responder

Maia Kaefman em 08/05/2014 - 23h30 comentou:

Morena fantástico hein? Sempre que as stats do blog derem uma caída basta provocar os missionários miseanos que os pato vem dar um upgrade nas taxas! Se eu fosse vc já ia começando um post com o título: "As incoerências, paradoxos e buracos da inconsistente teoria econômica da Escola Austriaca" ou então "Von Mises; inepto ou cínico?"
Vai bombar!

Responder

José em 08/05/2014 - 23h32 comentou:

Creio ter alguns erros no texto. Canadá é capitalista, tem a melhor saúde do mundo ou uma das melhores. Alemanha é capitalista e tem uma excelente educação gratuita em todos os níveis. E assim podemos citar muitos outros países. Todos ricos , democráticos e capitalistas.
Entendo a visão da autora do artigo, mas tenho várias objeções. Democracia, governo do povo para o povo, liberdade de expressão, e , me parece, liberdade de ser dono do seu negócio, com a finalidade "até" de ganhar dinheiro , e todos agem assim no dia a dia de suas vidas. O problema do socialismo é a falta de liberdade da pessoa ser capitalista caso deseja. Há sempre o medo que um dia nos tirem a liberdade de propriedade, de possuir o próprio negócio, e mais adiante nos tiram outras liberdades.
O ser humano tem em si , conforme dizem psicólogos , e conforme percebo em mim e em outras pessoas, necessidade da liberdade de ser o q sente ser. Como pode uma pessoa produzir , viver , sem poder ser o q é, expressar sua identidade em tudo o q faz , o máximo possível?
Está é a questão: o socialismo como é visto por muitos , adeptos, é dessa forma com a supressão da liberdade.
Países q tentaram o socialismo foi à força que se estabeleceram. No princípio havia a mentira, que não haveria uso da força. Foi assim na união soviética e em cuba. Houve genocídios.
Vejo na américa latina essa propensão ao domínio do povo pelos socialistas que chegam ao poder. Tentam aparelhar todo o estado. Tentam legislar sobre a liberdade de expressão. Nos EUA a primeira emenda da constituição proíbe legislar sobre varias coisas, uma entre elas é a liberdade de expressão. Existe liberdade de expressão e não tem mais conversa, quer dizer.
Outra falácia é que o socialismo diminui a pobreza. O q faz é igualar a todos na pobreza, exceto uma "casta" dominante.
Nos países capitalistas ,a pobreza , quando existente; seus pobres são menos pobres que os dos países socialistas.
Na democracia capitalista quem quiser repartir o que tem , viver um socialismo com quem desejar, pode: existe liberdade.
Na democracia socialista não há liberdade. Nem democracia , em essência seria.
Teria mais coisas a falar, mas basta saber q no socialismo não há liberdade. No capitalismo pagamos impostos e podemos decidir- o povo decide, é democracia- se quer uma saúde tipo a do Canadá ou uma educação da Alemanha.
O problema do nosso país não é o capitalismo. Pagamos muito imposto então podemos achar onde está o buraco…..todos sabem , não é?

Responder

Tutameia em 09/05/2014 - 00h30 comentou:

Olha o povo que vai fazer o socialismo na pratica aí…crendeuspai pra eles …
(Não tem como não lembrar o que aconteceu com o Che quando voltou do Congo onde tinha ido pra ajudar da guerrilha pra expulsar os belgas colonialistas e implantar o socialismo: só que descobriu que seus colegas de luta eram…canibais antropófagos. Coitado…voltou tão desnorteado que foi parar na Bolívia, onde morreu, nas condições que se sabe…)

"O ajudante de pedreiro Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 19 anos, que confessou ter participado da morte brutal da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, disse nesta quinta-feira à Polícia Civil que dois outros agressores foram executados por traficantes que atuam no bairro Morrinhos, no Guarujá (SP). Fabiane foi espancada até a morte no último sábado após ter sido confundida como uma suposta sequestradora de crianças na região.

Lopes foi detido por policiais militares nesta madrugada e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Preso no 1º Distrito Policial do Guarujá, ele admitiu ter dado duas pancadas com a roda de uma bicicleta na cabeça de Fabiane, conforme registrado em vídeos feitos pela multidão. Lopes também disse que outras pessoas que participaram do linchamento fugiram de Morrinhos. Os policiais fazem buscas por outros agressores identificados em vídeos feitos pela população.

Segundo investigadores, há relatos de que traficantes estariam aplicando castigos em moradores de Morrinhos em represália ao espancamento de Fabiane. “Soube que muitas pessoas que participaram do linchamento fugiram do Guarujá”, afirmou Lopes à polícia. No depoimento à polícia ao qual o site de VEJA teve acesso, Lopes apontou a participação de dois outros agressores, identificados como Alex, o “Pote”, e Pepê. Segundo Lopes, Pepê é seu vizinho e vestia uma bermuda de cor vinho no dia do espancamento. Ele usou um fio elétrico para amarrar Fabiane. Lopes disse que a mãe de Pepê foi até a sua casa e avisou que ele tinha sido morto por marginais."

Responder

José em 09/05/2014 - 14h04 comentou:

Última tentativa. O socialismo é uma falácia. Só impera à custa da perde de liberdade. Podem sonhar mas o homem não se sujeita , é contra sua natureza, é um mal psicológico, à submissão espontaneamente. O socialismo requer o uso da força para prevalecer. Se não posso , querendo, obter lucro pelo meu trabalho, valorizar o q faço, o q invento, o meu esforço, então não sou livre. Sem liberdade o homem é um doente. Não é verdade que o capitalismo provoca a miséria, pode ou não provocar . Tudo depende do homem ou dos homens, da moral , a boa ética, do humanismo que absorveu nas suas vivências; as leis boas se encarregam de por os maus nos trilhos. Triste é o país cujas leis não livra seu povo dos canalhas que são eleitos para administrar o que é do povo. Veja um exemplo de uma lei boa: na primeira emenda da constituição americana, no que toca a liberdade de expressão, diz que é proibido legislar sobre a liberdade de expressão. Ela existe e ponto final.
Um hino à liberdade, chamada de oração da Gestalt :
" Eu sou eu;
Vc eh vc;
Eu faço as minhas coisas;
Vc faz as suas;
Não vim ao mundo p/ corresponder as suas expectativas;
E vc não veio p/ corresponder as minhas;
Se por acaso nos encontrarmos:
eh lindo;
Se não..
NADA HÁ A FAZER"

Fritz Perls

Responder

Daniel Coimbra em 10/05/2014 - 02h51 comentou:

"Os socialistas defendem que a educação e a saúde sejam universais. Isso significa que devem ser públicas e gratuitas. Capitalistas acham que não."

Falso. Já encontrei inúmeros liberais que querem deixar a educação, a saúde, a justiça, a segurança, etc. sob a tutela do Estado, pois acham que o setor privado não faria um trabalho melhor que o Estado. Já outros acreditam que o Estado não é eficiente em quase nada, e portanto apenas coisas como justiça deveriam ser estatais. Outros acham que o Estado não deveria existir whatsoever. Existem inúmeras posições possíveis dentro do termo guarda-chuva "capitalista" – não generalize!

Responder

Marcos F. Gonçalves em 10/05/2014 - 16h15 comentou:

Cynara, o que escreveu vai ao encontro de uma frase dita por Saramago: "socialismo é estado de espírito". Simples assim. Parabéns pelo post!

Responder

Tutameia em 11/05/2014 - 21h56 comentou:

A cultura oficial (que pena que a contracultura por aqui tenha sido entendida como “a favor da burrice” como diz o grande Millor, RIP) nunca entendeu nem valorizou o pop.
Os puristas da crítica de cinema dizem que mesmo os documentários tb são ficção em certa medida pq ao recortar um quadro da realidade, a falsificam querendo ou não.
Percebo justo o contrário; nenhum filme é totalmente invencionice, mentira dramatizada, ou fantasia absoluta. Todos são verdadeiros em alguma medida…O monstro da vez nos filmes de terror são os zumbis, hordas de mortos vivos idiotizados, violentos e sem consciência…igualzinho as modernas hordas de linchadores, nesse caso produzidos pela cultura de massas embrutecedora até o limite do imaginável, pela mídia ensandecida e a falta de educação em todos os sentidos que se possa cogitar.
Linchadores são zumbis. E são povo. O mesmo povo que a esquerda idolatra e que vai construir o porvir luminoso do socialismo em sua fantasia de insensatez regressiva e idiotizada.
Quando surge esse tema sempre penso no Che voltando do Congo onde foi ajudar combater o colonialismo e implantar o comunismo junto com a guerrilha local. Era para ajudar a construir o famoso “homem novo”, revisto e melhorado…em tudo superior à burguesia e mesmo o proletariado aburguesado. Tudo que encontrou foram antropófagos. O coitado nem teve tempo de endurecer-se sem perder a ternura jamais, voltou e embarcou na aventura louca da Bolívia onde encontrou seu fim como se sabe. Não tenho dúvida que a única coisa que explica sua atitude tresloucada foi a experiência congolesa com os soldados zumbis canibais. Não há fé na humanidade que resista.

Responder

nathan em 13/05/2014 - 12h24 comentou:

"No entanto, acredito ser possível revolucionar, sob inspiração socialista, vários setores da sociedade: a educação e a saúde, por exemplo."

Então você acredita só em reformar o capitalismo?

Responder

Paiva Dantas em 14/05/2014 - 21h58 comentou:

Seu comentário sensível, livre e socialista educa e informa as novas gerações da necessidade da solidariedade socialista e da liberdade. Bacana, mesmo.

Responder

Klaus Ritter em 16/06/2014 - 00h05 comentou:

Nunca leu coisa nenhuma, escreve um monte de coisas desconexas e vem com essa de visão holística, socialismo para culpados com grana no bolso. Que coisa tosca. Só nessa frase inicial já diz a que veio: "Não sou nenhuma teórica, mas vou falar aqui como eu vejo o socialismo à luz do século 21." Acho que o que te falta mesmo é luz!

Responder

carlos em 27/09/2014 - 13h53 comentou:

Parabéns pelo texto!!! Acredito que o descrédito ao socialismos se deve ao fato das poucas pessoas que dominam o mundo bombardearem nossa mente a todo momento com mentiras e distorções dos fatos, criando em nós necessidades desnecessárias para continuarmos alimentando o seu poder.

Responder

Loramce em 21/03/2015 - 23h46 comentou:

SER ZEN-SOCIALISTA

Ser zen-socialista
É algo que não tem explicação
Algo que não se explica

Mesmo que se tente usar Marx
Ou quem sabe filosofia budista

É algo nunca visto em vida
Um socialista-zen
Ou quem sabe um nirvana socialista

Isso gera dúvidas em muitos
Principalmente nos economistas
Como pode se manter o Estado
Sem o investimento Capitalista

Teorias à parte
É curioso o zen-socialista
Fala como Marx
Governa como stalinista

Vendo os zen-socialistas
Me veio a mente o refrão
"De carrão se chega mais rápido a Revolução"
Mesmo que para isso
Se coloque a todos em genuflexão

Ah! Como é doce o modo zen-socialista de ser
Beber champagne em Paris
Acompanhado de um bom caviar para comer

Defender Cuba e o bolivarianismo
Usar a retórica de que jejum faz bem ao espírito

Enganam-se pensar que ser zen-socialista é seguir na contra mão
Denunciam a opressão burgues-capitalista
Com Iphones e MacBooks de última geração

Mas para ser sincero
Esse negócio de zen-socialismo
Não embala as massas não!

Intelectuais regurgitam suas filosofias
Mas o povo prefere pão

Mas não se preocupem zen-socialistas
Eu tenho a solução!
Abram-mão da vã filosofia
Concentrem-se mais na religião

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Kapital

Uma em cada cinco crianças vive na pobreza em países ricos; uma em cada…


“Onde é que o socialismo funcionou?” é a pergunta mais frequente dita pela direita nas redes sociais, como se o capitalismo tivesse “funcionado” em alguma parte do planeta. Um relatório do Unicef (Fundo das Nações…

Politik

Por que os capitalistas têm tanto medo dos comunistas? Algumas hipóteses


  É impressionante o pavor histórico que os capitalistas têm do comunismo. Basta mencionar a palavra “comunista” que alguns direitistas entram em pânico. Interessante que a recíproca não é verdadeira: comunistas e socialistas não têm…