Socialista Morena
Cultura

Botinada: a origem do punk no Brasil

O mais interessante deste ótimo documentário sobre o punk no Brasil, dirigido por Gastão Moreira, é ver a caretice dos jornais e revistas da época ao retratar o movimento. O jornal O Estado de S.Paulo chegou a publicar uma matéria, ganhadora de um prêmio Esso, que descrevia assim os punks: “Discípulos de Satã, o ídolo […]

Cynara Menezes
14 de janeiro de 2013, 01h46

O mais interessante deste ótimo documentário sobre o punk no Brasil, dirigido por Gastão Moreira, é ver a caretice dos jornais e revistas da época ao retratar o movimento. O jornal O Estado de S.Paulo chegou a publicar uma matéria, ganhadora de um prêmio Esso, que descrevia assim os punks: “Discípulos de Satã, o ídolo que veneram, eles não vêem muita diferença entre Deus e o Diabo, entre Marx, Kennedy ou Hitler, entre Bem e Mal. Eles gostam de bater, só isso. Alguns, mais cruéis, roubam e espancam velhinhas – e acham muita graça nisso”.

Tem muita coisa para descobrir, como as diferenças entre os punks de São Paulo e os do ABC, que eram considerados mais “autênticos” – por eles mesmos. Isso porque se sentiam mais ligados ao operariado e, de certa maneira, ao movimento sindical que surgia justamente no ABC. Simplesmente hilária a história do show de punk da periferia na chiquérrima boate Gallery, em 1983.

O filme completo:

Adorei esse som de Os Replicantes, Festa Punk. Wander Wildner novinho:


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(3) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Polaca ROcha em 14/01/2013 - 02h03 comentou:

eu ali! adoro esse clipe! e foi divertidíssimo gravar! aliás trabalhar com Os Replicantes sempre foi prazeroso.

Responder

Rafael Jorge em 17/01/2013 - 19h07 comentou:

Viva a Freguesia do Ó!

Responder

@daanlima_ em 22/01/2013 - 16h59 comentou:

Como o Estadão conseguiu ganhar um prêmio com uma matéria preconceituosa desse nível?
Adoro esse documentário, é muito bom ver que tem algumas bandas em atividade ainda, conheci o Inocentes quando tinha 14 anos 🙂

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Entrevistas históricas: Bill Grundy entrevista os Sex Pistols


Uma entrevista pode ser longa e tediosa. E uma entrevista pode ser curtíssima e absolutamente explosiva mesmo que, a rigor, os entrevistados não digam nada. Em menos de três minutos, em dezembro de 1976, os…

Politik

Bobó cuiabano


Na casa dos meus pais, nunca comemos peixe de rio. Minha família paterna é da beira do mar, então há um certo preconceito com tambaquis, pirarucus, surubins e afins. Mas, há cinco anos, em uma…