Socialista Morena
Direitos Humanos

Deputado que quebrou placa de Marielle vibra com colega que censurou cartum antirracista

Fotógrafo Lula Marques flagrou Daniel Silveira e Coronel Tadeu confraternizando após ataque a exposição sobre Consciência Negra

Daniel Silveira e Coronel Tadeu, do PSL. Foto: Lula Marques
Da Redação
19 de novembro de 2019, 16h12

O deputado Daniel Silveira, um dos brucutus que quebraram a placa em homenagem a Marielle Franco em 2018, e seu colega do PSL Coronel Tadeu, que censurou um cartum de Carlos Latuff contra o racismo na Polícia Militar em exposição na Câmara, foram flagrados pelo fotógrafo Lula Marques confraternizando após o ataque. Tadeu arrancou a charge da exposição sobre o mês da Consciência Negra instalada em um dos corredores da Casa, quebrou a moldura e rasgou o desenho de Latuff.

A charge de Latuff que foi censurada mostrava um rapaz negro morto pela polícia com a legenda “O Genocídio da População Negra”, uma crítica embasada nas estatísticas. Segundo dados do Anuário da Violência, divulgados em setembro pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 75,4% dos mortos pelas polícias brasileiras são negros.

Em 2016, a CPI do Senado sobre Assassinato de Jovens chegou à conclusão de que há um genocídio da juventude negra no país e uma das causas é justamente o excesso de “autos de resistência” pela polícia, desculpa para justificar o “primeiro atira, depois pergunta” sobre os negros das periferias.

Latuff protestou no twitter contra o atentado à liberdade de expressão dos deputados de extrema direita, ambos ligados à Polícia Militar.

Confira na sequência de fotos os deputados bolsonaristas celebrando a censura a uma obra que denuncia o racismo justamente na Semana da Consciência Negra.

Fotos: Lula Marques


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Paulo Roberto Martins em 19/11/2019 - 20h06 comentou:

Não adiante ficar falando em “comitê de ética” e frases de efeito como “Não passarão!”,porque eles estão cagando e andando pois sabem que nada,absolutamente nada acontecerá.Só um soco bem dado,quebrando a dentadura de um cretino desses certamente alertaria o resto da matilha a tomar mais cuidado.Mas como a esquerda se acovardou(que saudades de Mariguella!) e ninguém toma nenhuma atitude,na base do “não devemos estimular a agressão” estes fascistas cada vez mais se tornarão abusados,indecorosos e atrevidos.Falta pouco para estuprarem parlamentares femininas de oposição em plenário.Esperem e verão!!!

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Não é só Olavo: a Ku Klux Klan também perseguiu os Beatles


Em 1966, a extrema direita dos EUA incitou jovens a queimar álbuns dos Beatles por conta da frase "Somos mais populares que Jesus"

Maconha

Por que descriminalizar a maconha é um problema social e não um “luxo burguês”


Será que ter liberdade para fumar um baseado beneficiará só o Gregório Duvivier, como parece pensar parte da esquerda?