Socialista Morena
Politik

Futebol é coisa de comunista

Não, não sou eu quem está dizendo isso: é a amalucada direita norte-americana, eterna fonte de inspiração da direita tupiniquim e de risadas para nós. Mais de 20 anos após a queda do muro de Berlim, parece não haver fim para a paranóia anti-comunista nos Estados Unidos, e o futebol não poderia ficar de fora –sinal […]

(Sócrates comemora gol com sua tradicional saudação de punho cerrado. Foto: Irmo Celso)
Cynara Menezes
10 de junho de 2014, 14h23
(Sócrates comemora gol com sua tradicional saudação de punho cerrado. Foto: Irmo Celso)

(Sócrates comemora gol com sua tradicional saudação de punho cerrado. Foto: Irmo Celso)

Não, não sou eu quem está dizendo isso: é a amalucada direita norte-americana, eterna fonte de inspiração da direita tupiniquim e de risadas para nós. Mais de 20 anos após a queda do muro de Berlim, parece não haver fim para a paranóia anti-comunista nos Estados Unidos, e o futebol não poderia ficar de fora sinal de que o velho e bom socialismo ainda incomoda muita gente, até na maior nação capitalista do planeta.

Mas veja se não é hilário. Os direitistas gringos apontam inclusive a razão pela qual o esporte não faz sucesso nos EUA, ao contrário do mundo inteiro: porque soccer é praticamente sinônimo de socialismo! E você que achava que aquela grana toda que ganha o Neymar era puro capitalismo… Sigam o “raciocínio”:

 Futebol é um esporte coletivo e todos no time são estimulados a agir como grupo, não como indivíduos. Ahá, típico!

 Futebol é o único esporte que é jogado com os pés em vez das mãos. (Não entendo bem qual a relação com o socialismo, mas OK).

 Futebol é o único esporte com um grande número de torcedores proletários que costumam destruir a propriedade privada quando seus times perdem (o preconceito de classe não poderia faltar, claro).

 Futebol é o único esporte que pode terminar sem vencedores e perdedores. Quer algo mais socialista do que isto?

 Por último: a taça FIFA é igualzinha ao Emmy, e todo mundo sabe que Hollywood é socialista (ahn?).

Se você pensa que eu inventei, leia o original aqui. Leia também aqui uma resposta ao artigo: “Obviamente o futebol não é um esporte socialista”. E assista abaixo este vídeo incrível onde um cara diz que futebol é “o caminho para o socialismo” e, inclusive, pecado (trata-se de uma paródia à estupidez da direita). “Futebol é contra Deus. Isso não pode ser chamado esporte. Só porque tem uma bola?” Com Barack Obama no poder, diz essa gente, o futebol ganhará a América, porque o presidente é… socialista. Sei.

Lamentavelmente, pelo menos para mim, essas histórias não passam de teoria da conspiração. Acredito que a paranoia tenha começado com a histórica partida entre Inglaterra e Hungria em 25 de novembro de 1953, no estádio de Wembley, considerado o jogo capitalistas X comunistas do século. O comunismo, ops, a Hungria ganhou por 6 a 3, com dois gols do lendário Puskas. Meses depois, novamente os húngaros goleariam os ingleses por 7 a 1 em Budapeste. Um baque que o império britânico levaria anos para digerir.

Mas dizer que o futebol é socialista em si, como faz o conservadorismo norte-americano, é uma bobagem sem tamanho se pensarmos na trajetória das duas Alemanhas, a Ocidental e a Oriental, no esporte. A capitalista sempre se saiu melhor no futebol, até porque os comunistas preferiam investir (tcharã!) em esportes indviduais para você ver como as teorias reaças não resistem a cinco minutos de pesquisa. As diferenças políticas, porém, resultaram em belos duelos em campo também no futebol.

Fora da cortina-de-ferro, na verdade sempre houve atletas e treinadores simpatizantes do socialismo no futebol reação natural, eu diria, diante da crescente mercantilização do esporte. Na mesma Inglaterra, o treinador Bill Shankly, que levou o Liverpool da segunda divisão para o tricampeonato nos anos 1970, era um socialista militante. “O socialismo em que eu acredito não é realmente política, é uma maneira de viver. É humanismo. Acho que a única maneira de viver e ter realmente sucesso é pelo esforço coletivo, com todo mundo trabalhando junto, se ajudando e compartilhando a recompensa no final. Assim eu vejo o futebol e assim eu vejo a vida”, dizia Shankly. É ou não é para a reaçada viajar na maionese?

(O treinador do Liverpool Bill Shankly)

(O treinador do Liverpool Bill Shankly)

Outros nomes célebres do futebol também demonstraram simpatia pelas teses da esquerda. O argentino Diego Maradona, amigo de Fidel e Chávez, tatuou Che Guevara no braço e está comentando a Copa para a venezuelana Telesur. O programa tem o sugestivo nome de De Zurda (de canhota) e Maradona já estreou atacando a cartolagem. “A FIFA leva 4 bilhões de dólares com a Copa. O país campeão fica com 35 milhões de dólares. Está errado isso. A multinacional está acabando com a bola. Você, Blatter, não faz nada e está rico. Não é como Bill Gates, que trabalha. Você não faz nada!” Um craque.

Sócrates e sua “democracia corintiana”, nos anos 1980, deram a mais importante contribuição da esquerda ao futebol brasileiro, nos estertores da ditadura militar. Os atletas conseguiram que todas as decisões do clube fossem votadas pelo grupo, em uma espécie de autogestão inédita no futebol. O doutor costumava dizer: “Sou socialista e morrerei socialista”. O punho cerrado na hora de comemorar mais um gol não era por acaso.

(João Saldanha, o comunista que treinou a seleção)

(João Saldanha, o comunista que treinou a seleção)

Não poderia esquecer do jornalista João Saldanha, militante do PCB (Partido Comunista Brasileiro) que foi demitido pelo general Emilio Médici do cargo de treinador da seleção que se sagraria tricampeã do mundo no México, em 1970. Autor de Quem Derrubou João Saldanha, o jornalista Carlos Vilarinho sustenta que o técnico, amigo de Carlos Marighella, se transformara em um incômodo para o regime, e por isso foi defenestrado já com o time escalado. Segundo Vilarinho, só Pelé não o apoiou (leia mais aqui). Quem se surpreende?

A origem do nome e da camisa vermelha do Sport Club Internacional é controversa: a versão oficial é que se inspirou em um time de São Paulo chamado Internacional. Mas há quem assegure que é uma homenagem à Internacional Socialista, e a escolha do vermelho para a camiseta não seria à toa. Fato é que alguns torcedores do time gaúcho costumam desfraldar no Beira-Rio uma versão da bandeira do Inter com a foice e o martelo.

(Bandeira turbinada do Inter)

(Bandeira turbinada do Inter)

A proliferação de torcidas fascistas na Itália (como a do Lazio), fez com que o país se tornasse pródigo em estrelas vermelhas do futebol, naturalmente anti-fascistas. Jogador do Perugia, Paolo Sollier se tornou famoso pelo livro Calci e sputi e colpi di testa, publicado em 1976, onde falava de sua militância na Vanguarda Operária e do futebol, sob um ponto de vista de esquerda. Sua saudação com o punho cerrado lhe rendeu antipatia de torcedores do próprio time.  “Encontrei poucos jogadores para falar de política. Dos grandes daquela época (anos 1970), só Gianni Rivera (do Milan, hoje deputado) mostrou interesse: sua atividade pós-futebol confirma que tinha uma boa cabeça. Dos outros, nenhuma notícia.”

sollier

Cristiano Lucarelli, chamado de “o goleador dos humildes”, também fã de Che Guevara como Maradona, surgiu no Perugia e atuou no Livorno, cidade e time com tradição comunista: lá nasceu o PCI, o Partido Comunista Italiano. Lucarelli, filho de estivador e militante de esquerda, cresceu treinando futebol durante o dia e lendo o Manifesto Comunista à noite. Em 1997, foi banido da seleção italiana sub-21 por mostrar uma camiseta do Che por baixo do uniforme ao comemorar um gol. Em 2003, recusou convites milionários para jogar no Livorno. “Para alguns, um sonho é ser milionário, comprar uma Ferrari, um iate. Para mim o melhor da vida seria jogar em Livorno”, disse. Olé.

(Cristiano Lucarelli com a camisa do Che que lhe custou a convocação para a seleção)

(Cristiano Lucarelli com a camisa do Che que lhe custou a convocação para a seleção)

Recentemente, a animada torcida do pequeno Omonoia, do Chipre, tem se destacado por suas manifestações pró-comunistas. De repente, não mais que de repente, brota uma foice e um martelo nas arquibancadas. Ah, se fosse nos Estados Unidos…

E não podemos esquecer a homenagem que o Madureira fez, no ano passado, a Che Guevara, lançando camisetas do time com a estampa do guerrilheiro argentino. Em 1963, o Madureira foi o primeiro time brasileiro a visitar Cuba, e os jogadores foram recebidos pelo Che em pessoa. A camiseta foi a mais vendida da história do clube, provando que o socialismo é mesmo imbatível em estamparia.

madureira

Para fechar, este depoimento de Dejan Petkovic a Ana Maria Braga. Nascido na Sérvia, ex-Iugoslávia, o jogador radicado no Brasil não esconde suas simpatias políticas. Plim-plim.

Em resumo: sim, há comunistas no futebol, mas eles são infelizmente exceção e não a regra. Se a teoria dos conservadores abilolados fosse correta, talvez o esporte não tivesse se distanciado tanto da “arte” para se tornar apenas uma mina de ouro, talvez não tivessem cometido tantas barbaridades para fazer a Copa no Brasil e talvez os atletas conseguissem concatenar melhor as ideias quando se trata de falar de política. Não é mesmo, Ronaldo?

 

Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(90) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

luiz h c em 10/06/2014 - 15h00 comentou:

Faltou falar da fundação do Internacional, que tem este nome em homenagem a Internacional Comunista, em oposição ao Grêmio fundado pelas elite… Alias ouvi esta história a muito tempo mas nunca confirmei ela… rsrs

Responder

    Ana Lucia Rodrigues em 10/06/2014 - 20h45 comentou:

    Foi falado, sim, Luiz. Você não leu toda a matéria.

    Rogério em 10/06/2014 - 21h13 comentou:

    O Inter homenageando a internacional comunista? Só para quem não conhece, realmente, a história do clube do povo… que assim foi batizado por aceitar a todos em seus quadros… sem preconceitos de raça, sobretudo… Agora, a parte comunista, nada tem a ver com a história, mas sim a predileção de alguns torcedores que, por sua própria conta, fazem bandeiras…

    Vagner Eifler em 06/07/2014 - 18h49 comentou:

    Isso é uma tolice. O vermelho do Internacional é oriundo do grupo carnavalesco Venezianos de Porto Alegre, por sinal o grupo dos mais abastados (ler o Aquiles Porto Alegre sobre isso). E um time fazendo referência à Internacional fundado por empresários paulistas radicados no Rio Grande do Sul "desafia" a minha inteligência…

    José Staudt em 15/07/2014 - 01h33 comentou:

    Perfeito, Vagner. Além disso, não há um só conselheiro negro no verdadeiro time da elite, que nada mais é do que uma dissidência do Grêmio…

Rafael em 10/06/2014 - 15h02 comentou:

Interessantíssimo texto! Mas não deixa de ser engraçado no vídeo do time cipriota ter uma música do Manowar, das bandas mais pró-"américa" que existem… Não poderia deixar de citar também o Defensor do Uruguay, o time teve uma importante participação durante os anos de chumbo e fazem a volta olímpica da esquerda para a direita!

Responder

@gabrielasobralf em 10/06/2014 - 15h09 comentou:

Muito legal o texto!

Responder

Maia Kaefman em 10/06/2014 - 15h53 comentou:

E o cara que deixou o Pinochet no vácuo? Pelotas de acero! http://www.youtube.com/watch?v=R6Bj2ZnUR3U
esse doc é bem interessante.
E vai ter Copa.

Responder

Gabriel em 10/06/2014 - 15h55 comentou:

Parece que o autor do video eh um comediante. Ele ta so interpretando um personagem "average guy in the south of USA with an IQ of 50"

Responder

flaliman em 10/06/2014 - 16h35 comentou:

No vídeo acima vemos o personagem Bob Billy Neck um tipo caipira (Red Neck) representado pelo ator americano Paul Day….

Responder

    morenasol em 10/06/2014 - 16h41 comentou:

    e qual a diferença da paródia pra isso aqui? http://www.aei-ideas.org/2010/06/soccer-is-a-soci
    ou isso? http://www.americanthinker.com/2010/06/soccer_the
    ou isso? http://internacional.estadao.com.br/noticias/gera

    flaliman em 10/06/2014 - 17h40 comentou:

    E aqui no Brasil temos o Paulo Henrique Amorim, a socialista morena, o Sakamoto…

    morenasol em 10/06/2014 - 17h46 comentou:

    meu nível é bem maior do que seus ídolos da fox news. soooorry!

    flaliman em 10/06/2014 - 18h30 comentou:

    Seus ídolos são pessoas da qualidade de Marx, Fidel, Che,Lula… Prefiro ficar Adam Smith, John Locke, Carl Menger, Eugen von Böhm-Bawerk, Ludwig von Mises, Friedrich Hayek e Milton Friedman

    Carles em 28/12/2014 - 16h51 comentou:

    Hahahahahahs, inocente.

    flaliman em 10/06/2014 - 20h54 comentou:

    Seus ídolos são pessoas da qualidade de Marx, Fidel, Che,Lula Hugo Chaves… Prefiro ficar com Adam Smith, John Locke, Carl Menger, Eugen von Böhm-Bawerk, Ludwig von Mises, Friedrich Hayek e Milton Friedman…E não, eu não vejo a Fox News..

    Victor em 10/06/2014 - 22h29 comentou:

    Adam Smith ?! O que escreveu isso?
    "Onde quer que haja grande propriedade, há grande desigualdade. Para cada pessoa muito rica deve haver no mínimo quinhentos pobres, e a riqueza de poucos supõe a indigência de muitos." (p.188)

    "O governo civil, na medida em que é instituído para garantir a propriedade, de fato o é para a defesa dos ricos contra os pobres, ou daqueles que têm alguma propriedade contra o que não possuem propriedade alguma." (p.192)

    – Adam Smith. A Riqueza Das Nações, Vol. I, Livro Quinto: A Receita do Soberano ou do Estado, Cap. I: Os Gastos do Soberano ou do Estado, PARTE SEGUNDA: OS GASTOS COM A JUSTIÇA)

    flaliman em 11/06/2014 - 15h30 comentou:

    Mas quanta franqueza nas palavras de Adam Smith né? te chocou? melhor ouvir o canto da sereia de Karl Marx e seus seguidores… Te prometem o paraíso e te entregam Cuba.

Marcos Godoi em 10/06/2014 - 16h43 comentou:

Esse texto do Paulo Brabo cai como uma luva para esse discurso da direita americana:
http://www.baciadasalmas.com/2014/toda-mudanca-so

Responder

Rafael Prado em 10/06/2014 - 17h21 comentou:

E ainda existe o St. Pauli da 2a Divisão da Alemanha, que repudia em seu estatuto qualquer manifestação racista, homofóbica e nazista por parte de seus torcedores. Recentemente eles estavam promovendo campanhas de acolhimento a imigrantes na igreja do bairro. O clube já teve um presidente homossexual o que em um universo tão machista como o futebol é algo extraordinário. Essa matéria do The Guardian fala um pouco do clube: http://www.theguardian.com/travel/video/2011/mar/

Responder

Diogo em 10/06/2014 - 17h22 comentou:

– Futebol é um esporte coletivo e todos no time são estimulados a agir como grupo, não como indivíduos. Ah sim… Por isso que voleibol ou polo aquático são esportes neoliberais.

– Futebol é o único esporte que é jogado com os pés em vez das mãos. Exatamente, assim como badminton é o único esporte jogado com peteca… cuidado!!

– Futebol é o único esporte com um grande número de torcedores proletários que costumam destruir a propriedade privada quando seus times perdem. Algo me diz que na índia, futebol deve se chamar "cricket": https://www.youtube.com/watch?v=mGfApjLqE0M

– Futebol é o único esporte que pode terminar sem vencedores e perdedores. Quer algo mais socialista do que isto? Ah sim… Será que é por causa disso que Rugby é tão popular na Rússia?

– Por último: a taça FIFA é igualzinha ao Emmy, e todo mundo sabe que Hollywood é socialista (ahn?). AFIRMAÇÃO IMPOSSÍVEL DE IRONIZAR… O MONSTRINHO FOI TÃO TOSCO QUE MINHA CRIATIVIDADE ENTROU EM TILT…

Responder

Clayton em 10/06/2014 - 17h29 comentou:

Futebol é uma das maiores invenções da história da humanidade. Obrigado, ingleses! Movimenta bilhões de dólares na indústria global do entretenimento. Segundo a consultoria AT Kearney, em 2009:
Futebol – US$ 28 bilhões
Futebol Americano- US$ 8,1 bilhões
Baseball – US$ 7,7 bilhões
Formula 1 – US$ 4,2 bilhões
Basquete – US$ 3,8 bilhões

Nada mais capitalista que o futebol! Ainda bem.

Responder

Clayton em 10/06/2014 - 17h37 comentou:

Capitalismo x Socialismo:

Ludwig von Mises, economista e professor austríaco, em seu livro ‘Socialismo’, publicado em 1922, previu com acerto que o socialismo, se levado às suas útimas conseqüências, não poderia funcionar, isto é, satisfazer a sua promessa de prover o verdadeiro bem-estar da sociedade. Isto porque, com o planejamento centralizado em lugar de um sistema de preços livremente estabelecidos pelo mercado, não poderia contar com esta ferramenta – os preços livres – indispensável para que os agentes econômicos possam determinar, com a menor margem de erro possível, o que produzir, em que quantidades e momentos. Somente uma economia de livre mercado, com a mínima intervenção do governo, oferece as condições para maximizar-se a produção e o consumo, mantendo elevada a taxa de emprego. Além disso, uma economia sadia para funcionar bem requer um sistema político assentado num arcaboço legal (constituição) que limite o poder de legislar dos políticos e da burocracia do Estado, e defenda os direitos fundamentais dos cidadãos, como o direito à vida, à propriedade privada, enfim, assegure a liberdade individual, vedando qualquer tipo de privilégio a quem quer que seja. Trata-se de um sistema em que prevaleça o governo da lei e não a lei do governo. Este corpo de leis fundamentais deve conter apenas os artigos que tratem destas questões fundamentais, deixando para a legislação ordinária outros detalhes de organização da sociedade. Mas a Constituição deve impedir também que a legislação ordinária conceda quaisquer privilégios a pessoas, grupos ou empresas.

Na Inglaterra, um outro professor austríaco, ex-aluno e colaborador de von Mises em Viena, Friedrich Hayek, que receberia o prêmio Nobel de Economia de 1974, publicou em 1944 seu livro ‘O caminho da servidão’, confirmando a previsão de Mises de que o socialismo, mesmo moderado, acabaria levando a sociedade que o adotasse à tirania e ao fracasso econômico e social. O que se confirmou após quase trinta anos de governo socialista do Partido Trabalhista inglês, que estatizou a economia, produzindo inflação, alto desemprego e sucateamento da indústria britânica, até que o governo liberal do Partido Conservador, com Margaret Thatcher no poder, restaurasse a economia e o emprego. Na União Soviética, desde 1917, o socialismo já havia sido implantado à custa de umas 50 milhões de vidas. O nacional-socialismo (ou nazismo) na Alemanha resultou na Segunda Grande Guerra, com 44 milhões de mortos, aí incluído o extermínio de 6 milhões de judeus. Isto é o socialismo real. Veja-se também Cuba, Albânia e Coréia do Norte, que proporcionam literalmente a fome de seus povos.

O filósofo Luis Felipe Pondé sentenciou com maestria irrefutável:
"A maioria dos movimentos políticos marcados por uma metafísica revolucionária (jacobinos, Rússia, Cuba, China, Vietnã, Leste Europeu até a queda do muro de Berlim e outros) não serviu para nada a não ser para matar seus inimigos com desculpas metafísicas ou enriquecer seus líderes corruptos com o passar do tempo."

Responder

    Cesar em 11/06/2014 - 01h51 comentou:

    Qual é a tua cara? Tá maluco? Porque esta defesa do capitalismo aqui? E a crise de 2008: senáo fosse o Estado salvar o sistema o que teria acontecido?

    flaliman em 11/06/2014 - 18h42 comentou:

    HAHAHAH o estado foi o principal causador da bolha !!!

    Teodoro em 12/06/2014 - 15h20 comentou:

    "O Estado foi o principal causador da bolha." Nossa. Essa geração de liberais me faz, por ser tão burra, até ter saudade do Roberto Campos e do Simonsen (!!).

    Diego em 13/06/2014 - 09h32 comentou:

    Tanta mentira que deixa de ser ignorância para ser estupidez! Quando fala de Tatcher revela toda a magnitude de sua burrice, mas meu caro, fique sabendo que ainda hoje, a morte de Tatcher é festejada nos estádios de futebol ingleses por adeptos operários. Ah, e se quer parecer inteligente, é preciso ser primeiro.

Gustavo Brito em 10/06/2014 - 19h11 comentou:

Também dá pra citar Rayo Vallecano, como um time de esquerda dentro de Madrid. E no Ceará, existe uma torcida organizada de esquerda, a Ultras Resistência Coral, do Ferroviário, que tem um dos lemas mais bacanas de torcida: "Nem guerra entre torcidas, nem paz entre classes."

Responder

Flavio Lima em 10/06/2014 - 19h13 comentou:

“O socialismo em que eu acredito não é realmente política, é uma maneira de viver. É humanismo. Acho que a única maneira de viver e ter realmente sucesso é pelo esforço coletivo, com todo mundo trabalhando junto, se ajudando e compartilhando a recompensa no final. Assim eu vejo o futebol e assim eu vejo a vida”, dizia Shankly.
Taí uma definição de socialismo que posso abraçar tranquilamente.

Responder

    Lenir Vicente em 11/06/2014 - 23h56 comentou:

    Eu assino embaixo do Flávio. Eu tinha separado esta parte da declaração do Bill Shankly como a melhor definição do significado da palavra socialismo. Assim , como o grande técnico inglês, eu também vejo o futebol como uma parábola da vida. Bravo Cynara ! Excelente matéria. Os WASP piram mesmo com o nosso futebol. Vão ficar mais putos ainda porque timeco deles vai embora pra casa sem a taça rsrsr .

Pedro em 10/06/2014 - 19h42 comentou:

5 minutos de pesquisa iam mostrar que o vídeo objeto da crítica é feito por um comediante, que está fazendo mera piada com o estereótipo do branco caipira "white trash" típico do sul dos EUA. Não é de verdade.

Responder

    morenasol em 10/06/2014 - 20h19 comentou:

    paródia à estupidez da direita americana (que os brasileiros adoram imitar). está escrito no texto

clara em 10/06/2014 - 20h06 comentou:

Espanta o grau de psicopatia comunista, kkk
Vá trabalhar

Responder

Tulio em 10/06/2014 - 20h23 comentou:

Tem essa, já clássica!!!

olé……OOOOlé……OOOOOLÉÉÉÉÉEEEHHH!!!!
http://youtu.be/B80AsDP2IaM

Responder

    morenasol em 10/06/2014 - 21h10 comentou:

    grande dica, adicionei

Daniel Schiavoni em 10/06/2014 - 20h27 comentou:

Cynara, o futebol paulista esconde mais algumas 'peripécias' comunistas: em 1945, o clássico Palmeiras x Corinthians teve sua renda destinada à fundação do PCB. Tem um livro, de 2010, escrito pelo Aldo Rebelo que conta bem essa história.
No interior do estado, tem a Ponte Preta que, segundo contam seus orgulhosos torcedores, recebeu o apelido de "macaca" por sua torcida ser de maioria negra e pobre.
Existe uma página no Facebook chamada "Left Side Teams", que reúne expressões antifascistas de torcidas do mundo todo.

Responder

    morenasol em 10/06/2014 - 21h10 comentou:

    ótimas dicas, obrigada

Azarias Esaú Santos em 10/06/2014 - 20h45 comentou:

Na ditadura de Franco, os comunistas aproveitavam dias de jogos,
para, nas arquibancadas, trocarem planfetos, documentos e recados

Responder

Ricardo em 10/06/2014 - 21h00 comentou:

" O argentino Diego Maradona, amigo de Fidel e Chávez, tatuou Che Guevara no braço e está comentando a Copa para a venezuelana Telesur."

Que ele era amigaço de Menem e vivia fazendo declarações racistas ninguém curte lembrar, né?

Responder

    flaliman em 12/06/2014 - 23h47 comentou:

    Parafraseando uma edição antiga da Veja, Diego Maradona é o perfeito idiota latino americano!!!

Antifascista em 10/06/2014 - 21h20 comentou:

Sinto muito, mas essa do "Internacional" é puro mito (me parece que foi inventado, ou mais difundido, no início do séc. XXI). Em sua origem, o Internacional foi tão elitista quanto o Grêmio e não teve relação alguma com a Internacional Comunista. Na minha opinião, você deveria incluir em sua análise o Ferroviário do Ceará, esse sim quando surgiu caiu na graças até de militantes do PCB (há relatos em livros e artigos que contam isso) e hoje tem uma torcida que é declaradamente comunista, que é o Resistência Coral. E também faltou falar do jogador maoísta Paul Breitner.

Responder

Humberto em 10/06/2014 - 21h25 comentou:

Não é propriamente uma novidade: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/vie

Responder

Lucas em 10/06/2014 - 23h18 comentou:

Hoje também há uma torcida anti-fascista do Corinthians https://www.facebook.com/CorinthiansAntifascista?…

Responder

André em 11/06/2014 - 00h39 comentou:

Putz, se virem seleção brasileira de 82 então, piram. Verdadeira anarquia cooperativista sem líderes e onze gênios. Agora seleção brasileira é mensagem subliminar (não estou dizendo proposital) fazendo apologia ao super herói, ao individualismo, ao salvador da pátria, o quê a meu ver é péssimo, ineficaz e antiestético.

Responder

Stannys em 11/06/2014 - 00h53 comentou:

Se tem uma coisa que não é comunista é o futebol.

Responder

Levatan em 11/06/2014 - 07h49 comentou:

Poderia também citar as duas maiores torcida da Polônia erguendo 2 bandeirões anti comunistas, não? O lema da torcida de um time da Polônia é "Antes morto do que vermelho".

A raíz do problema é que há um sistema todo que favorece que psicopatas cheguem ao poder e por lá se instale por décadas. Os psicopatas chegaram ao poder antes do Lula, mas foi na era Lula-PT que eles criaram um sistema onde os psicopatas tenham toda liberdade de fazer suas perversidades e não sejam punidos.
A raíz do problema são os psicopatas e sua ideologia: o comunismo. A Ponerologia se preocupa em investigar como pessoas sujas conseguem fingir e enganar uma população inteira e usar o sistema para multiplicar tudo aquilo que seja destrutivo. Mais sobre Ponerologia http://anticomunismo0.blogspot.co.uk

Responder

carlos em 11/06/2014 - 13h18 comentou:

https://www.youtube.com/watch?v=Tm0QMeEWXVA

Responder

Ângelo Capozzoli em 11/06/2014 - 15h46 comentou:

Oi, Cynara!

Embora eu concorde com tudo o que você está falando e acho que a direita está cada vez mais estúpida no mundo todo é bom dizer que esse tal de Billy Bob Neck não é real. Dei uma fuçada na internet e descobri que ele é um personagem criado pelo comediante americano Paul Day, democrata, para criticar a direita americana e o conservadorismo cristão, mais ou menos como o Stephen Colbert. O que não quer dizer que a direita americana não pense assim – ele faz esse personagem exatamente para mostrar o quão estúpida a direita americana pode ser. Seguem alguns links sobre isso: http://telling-secrets.blogspot.com.br/2010/09/bi
http://www.nccomedyarts.com/show/profile/609/bill

Abraços,

Ângelo Capozzoli

Responder

    morenasol em 11/06/2014 - 18h20 comentou:

    oi, ângelo. está no texto que trata-se de uma paródia. mas os argumentos são idênticos aos reais

    ceticista em 16/06/2014 - 00h36 comentou:

    A direita eh estupida? Mas a esquerda nao conseguiu ser bem sucedida em criar 1 país sequer q fosse desenvolvido.

    E falo da esquerda comunista nao a americana.

Nicolas Ascenção em 11/06/2014 - 15h49 comentou:

Muito embora a democracia corinthiana tenha representado uma proposta política progressista para a época, devemos lembrar que não foi um movimento político genuíno e autêntico, tal como se tivesse nascido do alto nível de politização dos jogadores.
No início dos anos 80 o publicitário e corintiano fanático Washington Olivetto foi convidado pela diretoria do SCCP para ocupar o recém criado cargo de Vice Presidente de Marketing do clube. Desenvolvido pela diretoria que sucedeu o mandato do folclórico Vicente Mateus, era um projeto de afrouxar as duras regras e dinâmicas impostas no cotidiano do clube decorrentes das últimas administrações que se aproximavam mais autoritarismo (clássicos cartolas). Washington, como o mago que é, coordenou todo esse trabalho e foi fundamental na criação do conceito e da imagem transmitida pelo grupo. Tal como se modelasse um produto, o que de fato foi. Mas não o fez sozinho, montou uma equipe de dar inveja em qualquer multinacional por aí afora. Os gigantes da comunicação Walter Clark e José Bonifácio (Boni), simplesmente os "inventores" ou "reinventores" da Rede Globo.
Valeu-se da genialidade e liderança do Doutor Sócrates, a imagem do carismático e arredio Casagrande e do popular lateral Valdomiro (o tri-pé da campanha Democracia Corinthiana), até mesmo a roqueira Rita Lee fez parte do grupo. No mesmo ano Boni mandou incluir na novela das oito um personagem jogador de futebol, de onde? Pois é… O jornalismo da Globo bombardeava via rádio, jornal e tv tudo o que fosse conteúdo relacionado, Casagrande, Sócrates e Valdomiro faziam pontas em shows e comícios, Rita Lee fazia shows no Ibirapuera com a camiseta da campanha e tudo isso arrastava multidões.
O que, claro, chamou a atenção dos grupos de empresários que já sabiam muito bem o que fazer com seu rico dinheirinho, pois já haviam percebido o momento político vivido no país (a abertura iminente).
Toda essa história chega ao fim quando Sócrates é vendido ao Fiorentina, promovendo um desmanche gradual no elenco e nessa estrutura montada. No entanto, o Corinthians que no início dessa administração era uma instituição falida de deficitária estava com as contas todas pagas e a módica quantia de 3 milhões de dólares (o que para época não era qualquer merreca).
Está óbvio ou evidente a manobra executada com muita perícia pelos marqueteiros mais célebres do país?
Tudo começa numa reformulação estrutural do clube e num piscar de olhos, com muita astúcia, a reforma ganha ar de movimento para acompanhar as tendências da época.
O Corinthians é bacaninha….mas, menos romance por favor! Me irrita essa arquitetada predileção que gozam Corinthians e Flamengo.

Quer lembrar um movimento genuíno? Fale do Vasco que em 1924 se recusou a abrir mão dos seus jogadores para que pudesse disputar o campeonato carioca. Na época, Flamengo, Fluminense, Botafogo, América e Bangu se reuniram e oficializaram o documento que proibia o Vasco a utilizar em seu elenco jogadores negros e/ou analfabetos. Mas, nesse assunto ninguém toca… afinal, enterrar o passado a sete palmos e uma pá de cal é uma estratégia muito recorrente de times que não querem deixar quaisquer vestígios de suas histórias e reivindicar pra si o título de "Time do Povo".

Matéria muito interessante, quis deixar esse texto aqui não por afronta à autora, mas porque realmente me senti instigado! Só para deixar clara minha opinião acerca de tudo isso, gostaria de dizer que apesar dos mecanismos capitalistas que conduzem as dinâmicas do futebol (mercado e negócio), o esporte em si (Que os americanos se fodam e fiquem com os cabelos em pé) é sim RESISTÊNCIA!
Dentro do gramado não importa se a tua chuteira é nike ou se teu cabelo tá na moda, se não souber ali se estabelecer você vai tomar uma caneta do moleque magrelo que nasceu na quebrada, vai ser humilhado e assistirá a torcida com seus onze bravos guerreiros ensandecidos comemorarem a vitória sobre todas as dificuldades enfrentadas no cotidiano. Dentro do campo, a elite não dispõe de suas ferramentas clássicas de domínio. Os homens são iguais e prevalecerá apenas o talento.
Porrada neles!

Responder

oiefeoi em 11/06/2014 - 15h59 comentou:

Bom texto , bem documentado , mas me atrevo a colocar uma controvérsia , não é verdade que o Médici teve algo a ver com saída de João Saldanha da seleção brasileira , o fato é que após um início fulgurante , ele começou a fazer algumas bobagens , teve problemas com Gerson e com Pelé , este último foi tido como míope , sem condições para jogar direito , e o ambiente ficou ruim , tanto que a seleção empatou com o modesto bangu em um jogo-treino . também não é verdade que o ditador tenha imposto Dario no time , e mentira , também , que Saldanha tenha dito que Médici mandava no Brasil , e ele na Seleção , tudo lenda ,no mais , parabéns pela pesquisa , e olhem que nem sou socialista , hehe…

Responder

Ângelo Capozzoli em 11/06/2014 - 16h23 comentou:

Cynara,

Vale à pena também ler esse artigo que responde, quatro anos depois, a matéria do jornalista americano que você linkou: http://www.aei-ideas.org/2014/06/soccer-is-obviou

Abraços,

Ângelo Capozzoli

Responder

    morenasol em 11/06/2014 - 18h20 comentou:

    boa

Felipe Morais em 11/06/2014 - 16h47 comentou:

Faltou lembrar Reinaldo 🙂

Responder

Paulo em 11/06/2014 - 17h07 comentou:

Cheio de erros, o "soccer" já é o terceiro esporte mais popular dos EUA. Se você for lá vai observar que muitas crianças já preferem o "soccer" do que o basktball, e o beisebal e o american football. A MLS tem média de público superior a 25 mil espectadores, e lá eles trabalham futebol como negócio, diferente daqui que é emoção. Um pouco de informação antes de escrever besteira é bom. Há, e sobre o nome do Internacional ser baseado no Internacional Comunista, vão pesquisar. O nome do Sport Club Internacional, veio de homenagem a ninguém. E sim,uma resposta ao co-irmão ser um clube elitizado, sem abertura para "estrangeiros", mesmo que fossem de outro estado. Lembrando que o Inter foi fundado por paulistas. Abraços.

Responder

    morenasol em 11/06/2014 - 18h20 comentou:

    o futebol SEMPRE foi popular entre crianças nos EUA, tanto é que, para dizer que é "socialista", os idiotas da direita dizem que é esporte de "sissy boys"

    ceticista em 16/06/2014 - 00h33 comentou:

    Popular entre crianças nos EUA? E o basebal, basquete, futebol americano (acho q vc confundiu com o futebol soccer), ham?

    So se for entre crianças latinas dos EUA.

En Sabah Nur em 11/06/2014 - 18h25 comentou:

Eu sou ex-comunista e posso afirmar; nunca foi a intenção do comunismo promover o bem de todos, e sim de poucos. Na minha era, eu mesmo defendia a extinção de 3/4 da população brasileira, pois os consideravam inúteis. Fica a dica.

Responder

    morenasol em 11/06/2014 - 18h39 comentou:

    talvez porque você seja um psicopata e não comunista

    Vitor B. em 17/06/2014 - 14h31 comentou:

    Quando li este comentário pensei a mesma coisa Morenasol.

Pri em 11/06/2014 - 20h04 comentou:

Cynara, aquele video do cara falando de futebol é socialismo é uma sátira de americano do sul maluco. É só um persongem que esse cara criou, lê isso aqui: http://telling-secrets.blogspot.com.br/2010/09/bi

Responder

    morenasol em 11/06/2014 - 20h14 comentou:

    está escrito no texto que é paródia -aos argumentos idiotas da direita. são iguaizinhos

Romualdo em 11/06/2014 - 20h20 comentou:

Se a ideia de implantar o "socialismo e depois o comunismo", fosse depender do futebol, os projetos destes ideais já teriam morrido há muito tempo.
Futebol hoje é, de um lado o clube falido e do outro jogadores, cartolas, mídia e patrocinadores muito ricos, talvez aí esteja algo interessante para fazer uma boa lavagem de dinheiro, só falta alguém com bastante coragem para fazer uma auditoria.
O futebol nunca pertenceu ao proletariado.

Abraços !

Responder

Leonardo em 11/06/2014 - 20h58 comentou:

Não ao futebol moderno!

Responder

Thiago Dias em 11/06/2014 - 23h54 comentou:

Ótimo texto, como sempre.

Responder

Adriano Meirinho em 12/06/2014 - 03h29 comentou:

Saudades de você Morena 🙂
Mas dando o braço a torcer – essa direita gringa tá de papo furado nessa!

Responder

Leviant em 12/06/2014 - 10h48 comentou:

Para que possamos querer um mundo onde reine a honestidade e pessoas de bem é preciso extirpar o marxismo e suas vertentes da nossa sociedade. Não haverá sociedade livre nem saudável enquanto houver comunistas. Pois o comunista só existe para implantar o sistema do ódio, da preguiça e da corrupção.

Nem direita nem esquerda. O ser humano é mais do que uma massa de manobra de oportunistas psicopatas.

Responder

    morenasol em 12/06/2014 - 12h30 comentou:

    hahahaha vai sonhando. pra mim quem fala "extirpar" é que é psicopata. stalin falava assim sobre seus inimigos. hitler também, sobre os judeus

Livio em 12/06/2014 - 12h18 comentou:

É uma pena que nossos maiores ícones do futebol, Pelé e Ronaldo, sejam tão alienados, mas eles infelizmente apenas exemplificam nossa classe futebolística. Sócrates e João Saldanha foram exceções à regra da imbecilização. Hoje vemos mais jogadores falando DIJUZUIS do que das mazelas do seu povo.

PS: A GROBO é mesmo a desinformação pura, no mapa inverteram a localização da Croácia e da Bósnia, sorte a dela que como sérvio o Pet tá se lixando para esses dois países.

Responder

Dan Moche em 13/06/2014 - 12h54 comentou:

Vale a pena escutar a canção da TeleSur para esse mundial – futebol de esquerda! De zurda. Quando el mundo esta al revez, mejor pegar-le de zurda! https://www.youtube.com/watch?v=psMDpznRbqI

Responder

Bruno em 15/06/2014 - 15h11 comentou:

O futebol é tão comunista que no leste europeus torcidas repudiam o comunismo em estádios https://www.youtube.com/watch?v=MaIxvqNvch0

Países que viveram o comunismo e não gostaram, apenas sofreram. Vai chamar eles de nazistas ?

Continue falando merda sobre política apenas, abstenha-se de falar porcarias sobre o futebol, deixe-o em paz.

Responder

James em 15/06/2014 - 15h14 comentou:

Jogar com a camiseta do Che Guevara é uma boa tática.
Os adversários pensam que vão ser assassinados.

Responder

    Vitor B. em 17/06/2014 - 14h44 comentou:

    A do Bush que deixa os adversários tranquilos, não é mesmo?

ceticista em 16/06/2014 - 00h22 comentou:

Por isso prefiro volei ou tenis.

Falar mal dos EUA aqui eh tipico. Tudo culpa dos EUA em tudo.

Só pq meia duzia (de milhares ou milhoes, nao interessa) fala umas coisas nos EUA, ai vcs aproveita pra detonar os de direita. TIPICO!

Wlat Disney parece ter dito q basquete era melhor q futebol, pois, uma partida pode terminar sem gols e uma de basquete é muito comum ter cestas. Futebol é chato pros americanos, é esse o motivo e nao esse blablabla de esquerda e direita.

Os capitalistas no futebol sao os pobres – tem um monte por ai querendo ser jogador de futebol pra ficar rico, pegar europeia e ter mansão no exterior. Ja q como dizem rico branco nao tem dom pra isso.

Responder

    Vitor B. em 17/06/2014 - 14h45 comentou:

    Mais um com deficit de interpretação de texto.

Tupy or not Tupy em 17/06/2014 - 18h39 comentou:

Faltou mencionar o Reinaldo, O rei do Galo. http://galomarx.blogspot.com.br/

Responder

Frederico Fagundes em 20/06/2014 - 14h31 comentou:

Bem… Os argumentos utilizados pela direita dos EU é a mesma utilizada de forma preconceituosa pelo "filósofo" maior da mitologia "diretóide tupiniquim" o maguinanimo senhor salvador das causas da elite branca… Olavo de Carvalho…

Responder

Jairo em 02/07/2014 - 03h21 comentou:

O socialismo é um engodo, uma farsa, um passo para o comunismo, o povo cubano sabe muito bem o que é isso, tinham medo da revolução, de Fidel, da implantação do comunismo, Fidel chegou a dizer em rede publica naquele país, que ele não era comunista, logo após a tomada do poder, mostrou suas garras ferozes, exterminando os oposicionistas, paredões de fuzilamento, presos políticos sem direitos humanos e em rede pública declarou em alto e bom tom somos sim Comunistas, Marxistas, Leninistas e hoje Cuba é o que é uma ilha abandonada, sem recursos, povo dependente do estado, que não fornece amparo algum a seu povo, que vivem como podem, comprar mantimentos através dos mercados negros espalhados na ilha. Enquanto isso a família Castro desfila de Rolex, Lacoste, Armani etc. "Esquerdistas Caviar" O poder pelo poder. O povo em prol do sustento deles, e o povo que se dane!

Responder

Jeff em 06/07/2014 - 01h49 comentou:

Nossa, até no esporte querem misturar as coisas… pqp, vocês tem sérios problemas.
Esse trecho final do post mesmo é impagável:

"Se a teoria dos conservadores abilolados fosse correta, talvez o esporte não tivesse se distanciado tanto da “arte” para se tornar apenas uma mina de ouro, …"
Você está querendo dizer que o rendimento individual dos atletas é medido pelo alinhamento político dele ou que o esporte futebol num todo não é tão bom porque não é comunista? Estranho, porque os melhores atletas do mundo estão concentrados principalmente na Espanha, Inglaterra, França, Alemanha e Itália, nos maiores (e mais rentáveis clubes).

"…talvez não tivessem cometido tantas barbaridades para fazer a Copa no Brasil e talvez os atletas conseguissem concatenar melhor as ideias quando se trata de falar de política. Não é mesmo, Ronaldo?"
Essa aqui é a melhor de todas, hahahhaaha. Quem pleiteou uma copa aqui foi o moleque do Lula, quem cometeu as barbaridades foi o aparato do Estado a mando do PT. A Copa da Fifa sempre foi um evento elitista e agora tá esse mimimi… E pior, botar a culpa no fantoche do Ronaldo? Só pq o fantoche se virou contra vocês???

A incoerência dos comunistas é digna de pena. É necessário ter uma mentalidade muito seletiva pra ir se desviando da lógica constantemente e ver só o que quer.

Responder

luiz g teixeira em 11/07/2014 - 06h04 comentou:

Oi. Estamos juntos. vc. precisa de mais inimigos, pois foi através de um artigo contra vc. que fiquei sabendo da sua existência. Sou utópico e estudioso da utopia.

Responder

mateusjtrindadef em 28/07/2014 - 20h40 comentou:

Só que não https://www.youtube.com/watch?v=Tm0QMeEWXVA hahahahahaha

Responder

Daniel em 23/12/2014 - 18h23 comentou:

Faltou o Reinaldo do Galo: http://3.bp.blogspot.com/-ekyjwaJF4tk/U4KUgtF91LI

Responder

filipe em 28/12/2014 - 18h56 comentou:

Faltou falar do Reinaldo, ídolo da década de 80 do Galo.

Responder

José Malaguth em 28/01/2015 - 03h09 comentou:

Excelente texto para os amantes do futebol.

Responder

Vilmar em 17/09/2017 - 03h23 comentou:

Bacana. Pq o futebol é a prova que o comunismo ñ funciona, timecos da União Soviética sempre apanhavam nas provas europeias,nunca ganharam champions league. Da Coreia do Norte nada…, Cuba, nada…, Venezuela… NADA

Responder

wallace em 20/05/2018 - 02h46 comentou:

Mas foi a itália que foi bicampeã mundial fazendo a saudação fascista

Responder

FRANKLIN C O JUNIOR em 28/05/2018 - 11h39 comentou:

Minha paixão pelo comunismo e pelo futebol vieram em épocas diferentes. O futebol por influencia de meu pai em 1953, que me levava enquanto criança para acompanhar a entrada do time campeão naquele ano na Fonte Nova. Já o comunismo porém somente lá pelos idos de 1974, quando estávamos na ditadura e na UFBA me deram para ler o livro “Principios fundamentais de filosofia” de Georges Politzer que passou a sr meu livro de cabeceira. Confesso que foi aí que redescobri o mundo.

Responder

paulo em 17/02/2020 - 14h06 comentou:

Por isso tem tanto roubo? Ligação com o papai Estado? Manipulação e demagogia? Faz sentido.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Das Kapital, o musical


É um sucesso a comédia (!!!) musical Das Kapital, baseada no livro homônimo de Karl Marx. Espécie de Cats do mundo comunista, o musical estilo Broadway já está há mais de dois anos  em cartaz…

Direitos Humanos

As origens elitistas e racistas do futebol, por Mário Rodrigues (o irmão de Nelson)


Uma das razões pelas quais não concordo com o epíteto de “reacionário” que a direitosa adotou como verdade absoluta para se referir a Nelson Rodrigues (1912-1980), sem nunca tê-lo lido, é seu pioneirismo na denúncia…