Socialista Morena
Politik

Lhasa de Sela – La Llorona

Ouça de olhos fechados e me diga se não é uma Chavela quando novinha. Picante, pero sabrosa

Cynara Menezes
21 de outubro de 2012, 15h52

A vida vai levando a gente num fluxo e às vezes a gente esquece quem é de verdade. Eu tinha me esquecido do prazer que sentia ouvindo rádio… Há uns três meses, por sorte, lembrei, e estou amando cada vez mais escutar música via rádio. Pública, claro. Em Brasília recomendo a rádio Nacional FM (96.1) e a rádio Câmara FM (96.9) – fora do horário das sessões, claro. Na Nacional tem vários programas legais de música no Brasil e no mundo. Eu adoro ouvir o Tanto Mar, com músicos de países de língua portuguesa, e o Nossa América, com músicos latino-americanos. Ontem tive a deliciosa surpresa de ser apresentada à voz entranhável de Lhasa de Sela.

Estava no carro e quando ouvi, falei: “Nossa, parece uma Chavela Vargas mais jovem”. Ao chegar em casa, googlei e tive outra deliciosa surpresa: Lhasa gravou “La llorona”, a famosa canção de Chavela. Ouça de olhos fechados e me diga se não é uma Chavela quando novinha. Picante, pero sabrosa. Depois abra os olhos e veja que moça linda, linda… Intensa.

Ao comentar no twitter sobre a cantora, o amigo Dafne Sampaio me contou que também curte Lhasa, e inclusive escreveu vários posts em seu blog, Esforçado, com canções e textos sobre a cantora, americana radicada no Canadá, com ascendência mexicana, judia e libanesa. A parte triste é que Lhasa de Sela morreu aos 37 anos em 2010, vítima de um câncer de mama… Mal a conheci e já morro de saudades.

Uma entrevista que Lhasa deu à rádio pública americana NPR:

 

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(2) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

mmagnesio em 22/10/2012 - 20h41 comentou:

Que coisa, fiquei feliz com a descoberta e triste com a perda…

Responder

Tulio em 25/10/2012 - 06h21 comentou:

Ola! Sou leitor do seu blog e queria compartilhar o trecho de um filme q postei no youtube a algum tempo.
https://www.youtube.com/watch?v=UAer2S-AqMI&f

bj
Tulio

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

O reggae socialista de Max Romeo


Pouco conhecido no Brasil, o jamaicano Max Romeo, hoje com 71 anos, é uma das lendas do reggae mundial e escreveu uma série de canções políticas nos anos 1970

Cultura

Por que nos EUA não tem batucada?


Por que a música dos negros norte-americanos é tão diferente da música brasileira, de Cuba, do Caribe?