Socialista Morena
Politik

Moro elogia decisão de suspender juiz de garantias e #InFuxWeTrust explode

Rodrigo Maia criticou a decisão do ministro do Supremo como "desnecessária e desrespeitosa com o Parlamento brasileiro"

Os bons companheiros. Foto: José Cruz/Agência Brasil
Da Redação
22 de janeiro de 2020, 21h43

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux de suspender a aplicação do mecanismo do juiz de garantias pela Justiça até o plenário da Corte julgar o mérito da ação foi elogiada pelo ministro Sergio Moro e virou alvo de gozação no twitter. A tag #InFuxWeTrust chegou a ocupar o topo dos tópicos mais comentados da rede social. A frase foi escrita por Moro em uma das conversas entre a turma da Lava-Jato vazadas pelo site The Intercept.

Reprodução do twitter

A história saiu em junho do ano passado. O chefe da força-tarefa, Deltan Dallagnol, pedindo aos colegas que mantivessem o assunto em segredo, confidenciou que o ministro Fux lhe confirmara seu apoio irrestrito à operação. “Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me pra ir à casa dele rs.”, dizia Deltan. A mensagem foi encaminhada a Moro, que respondeu com a frase que se tornaria meme: “Excelente. In Fux we trust”.

Ao adiar a implementação do juiz de garantias por tempo indeterminado, a decisão de Fux anula liminar proferida pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que, na semana passada, suspendeu a aplicação das regras por seis meses. Toffoli chegou a criar um grupo de trabalho no CNJ (Conselho Nacional de Justiça), órgão que também é presidido por ele, para discutir a implementação do juiz de garantias.

No twitter, Moro celebrou a forcinha dada pelo aliado.

A adoção do juiz de garantias estava prevista para entrar em vigor no dia 23 de janeiro, junto com o “pacote anticrime” aprovado pelo Congresso e sancionado em dezembro por Bolsonaro. O juiz de garantias não constava do pacote de Moro, foi proposto por parlamentares durante a discussão do projeto na Câmara. Criado justamente para garantir o direito de defesa ao acusado, o juiz de garantias é o magistrado que deve atuar na fase de investigação criminal, decidindo sobre todos os pedidos do Ministério Público ou da autoridade policial que digam respeito à apuração de um crime, como, por exemplo, quebras de sigilo ou prisões preventivas. Não poderá, porém, proferir sentenças.

De acordo com a nova lei, a atuação do juiz de garantais se encerra após ele decidir se aceita eventual denúncia apresentada pelo MP. Caso a peça acusatória seja aceita, é aberta uma ação penal, na qual passa a atuar outro juiz, que ficará encarregado de ouvir as partes, estudar as alegações finais e proferir uma sentença.

A divisão de tarefas é elogiada por advogados criminalistas, que veem no juiz de garantias um avanço para a imparcialidade dos julgamentos. 70 magistrados gaúchos divulgaram um manifesto em apoio, dizendo que “é um passo decisivo para a superação do processo penal autoritário e das práticas inquisitórias”. A criação do juiz de garantias é apoiada pela ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia).

Já a Associação Nacional de Membros do MP fez coro com o ministro da Justiça de Bolsonaro e criticou a adoção do modelo. Apoiadoras de Moro, a Ajufe (Associação de Juízes Federais) e a AMB (Associação de Magistrados Brasileiros), recorreram ao Supremo contra a criação do juiz de garantias, assim como o ex-partido de Bolsonaro, o PSL.

À Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, criticou a decisão de Fux. “Eu acho que a decisão do ministro Fux é desnecessária e desrespeitosa com o Parlamento brasileiro e com o governo brasileiro, com os outros Poderes”, afirmou à Folha.

Com informações da Agência Brasil 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos

Lula denuncia invasão da cela por agentes da PF às 6 da manhã


Revelação foi feita ao Blog da Cidadania, de Eduardo Guimarães, nesta quarta-feira; para Lula, há relação com o julgamento no STF

Politik

Pai do primo preso de Aécio: “para o bem do Brasil, sua carreira política…


O pai do primo que Aécio Neves disse em gravação, “de brincadeira”, que ia matar antes que delatasse resolveu se pronunciar nas redes sociais. O desembargador aposentado Lauro Pacheco de Medeiros Filho admitiu ao Estadão…