Socialista Morena
Cultura

Passe Livre: A História de Afonsinho

Em 1972, o jogador Afonsinho foi à Justiça para ter o direito a seu próprio passe, motivado por uma razão prosaica: o Botafogo exigia que ele cortasse a barba e o cabelo para jogar bola. Acabou virando um símbolo do futebol ao se tornar o primeiro jogador a conseguir passe livre, ou seja, o direito […]

Cynara Menezes
28 de fevereiro de 2013, 20h23

Em 1972, o jogador Afonsinho foi à Justiça para ter o direito a seu próprio passe, motivado por uma razão prosaica: o Botafogo exigia que ele cortasse a barba e o cabelo para jogar bola. Acabou virando um símbolo do futebol ao se tornar o primeiro jogador a conseguir passe livre, ou seja, o direito de ir para outro clube ao final do contrato. Dois anos mais tarde, Oswaldo Caldeira fez o documentário Passe Livre (1974), em que conta a história de Afonsinho e analisa as relações de trabalho no futebol brasileiro, com entrevistas de nomes como João Saldanha, Jairzinho, João Havelange e Zagalo, entre outros.

Gilberto Gil aparece no filme cantando Meio-de-campo, música que fez dedicada a Afonsinho, que hoje é colunista de CartaCapital –substituiu outro craque da bola e da esquerda no futebol, Sócrates.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

No campo da política, Maradona goleia Pelé


(campos opostos: Maradona com Fidel e Chávez…) Por Victor Farinelli Muitos no Brasil acharam a cena pitoresca, outros a viram com os olhos cheios de ódio. Diego Maradona como figura estelar do encerramento da campanha…

Politik

Provamos que sabemos fazer Copa. Que venham as escolas e hospitais “padrão Brasil”


Claro que foi duro ver a seleção tomar 7 gols da Alemanha, mas as tragédias fazem parte da mística do futebol. O importante é que a seleção perdeu, mas o Brasil ganhou: a Copa do…