Socialista Morena
Politik

Temer ouviu dono da JBS dizer que comprou procurador e dois juízes –e não denunciou

Os diálogos gravados pelo dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, de sua conversa com Michel Temer colocam o presidente em uma situação ainda mais complicada. Temer ouviu do empresário que teria comprado um juiz, um juiz substituto e um procurador dentro da Força-Tarefa do caso Greenfield. O procurador Ângelo Goulart Villela foi preso nesta quinta-feira, […]

(Foto: Beto Barata/PR)
Cynara Menezes
18 de maio de 2017, 21h48
(Foto: Beto Barata/PR)

(Foto: Beto Barata/PR)

Os diálogos gravados pelo dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, de sua conversa com Michel Temer colocam o presidente em uma situação ainda mais complicada. Temer ouviu do empresário que teria comprado um juiz, um juiz substituto e um procurador dentro da Força-Tarefa do caso Greenfield. O procurador Ângelo Goulart Villela foi preso nesta quinta-feira, 17 de maio, em Brasília, a pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. Além de Villela, acusado de receber dinheiro para repassar informações a Joesley, foi preso o advogado Willer Tomaz.

Ninguém sabe até agora quem são o juiz e o juiz-substituto a que se refere o dono da JBS no áudio da conversa, liberado hoje pelo STF, nem se ambos foram de fato subornados por Joesley, como ocorreu com o procurador. Quem são eles? A Lava-Jato finalmente vai investigar os laços do Judiciário com a corrupção?

O juiz do caso Greenfield, ao qual estava designado o procurador, é Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal em Brasília, que transformou Lula em réu pela terceira vez, em 2016. E o juiz-substituto da Vara é Ricardo Augusto Soares Leite, o mesmo que ordenou a suspensão do Instituto Lula, cancelada esta semana pelo TRF-1.

No diálogo, Joesley diz ao presidente:

–Aqui eu dei conta, de um lado, do juiz, que dá uma segurada, por outro um juiz substituto, que é o cara que fica… Eu consegui um procurador dentro da Força-Tarefa, que também tá me dando informação, e lá que eu tô para dar conta de trocar o procurador que está atrás de mim. Se eu der conta, tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dá uma esfriada até o outro chegar, e tal… E o lado ruim é que se vem um cara com raiva, ou não sei o quê… O que tá me ajudando, tá bom, tá beleza. Tem um que tá me investigando, consegui colar um no grupo. Agora tô querendo trocar…

Temer completa:

– …o que está investigando.

– Isso. Ele saiu de férias, até essa semana eu fiquei preocupado porque saiu um burburinho de que iam trocar ele, não sei o quê, eu fiquei com medo. Eu só tô contando essa história pra dizer assim: eu tô me defendendo aí. Os dois lá estão mantendo, tudo bem.

Confira o áudio aqui:

Ao tomar conhecimento de que Joesley estava subornando membros da Justiça, Temer se complica porque é crime de prevaricação um servidor público “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”. Quer dizer, o servidor público não pode presenciar corrupção e não denunciá-la.

O crime de prevaricação é considerado crime de responsabilidade, uma das razões previstas na Constituição para o impeachment do presidente da República.

A assessoria do Palácio do Planalto já soltou nota dizendo que Temer “não acreditou” na história de Joesley. “O presidente Michel Temer não acreditou na veracidade das declarações. O empresário estava sendo objeto de inquérito e por isso parecia contar vantagem. O presidente não poderia crer que um juiz e um membro do Ministério Público estivessem sendo cooptados”, diz o texto da assessoria do Planalto.

Se não acreditou, por que não mandou investigar?

UPDATE: agora foi noticiado que Joesley Batista afirma ter “blefado” sobre a compra dos juízes. Ainda assim, vale a pergunta: por que Temer não tomou nenhuma iniciativa para investigar? Prevaricou?

 

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Roberto Freire, o ex-crítico do aparelhamento que aparelha o MinC com derrotados do PPS


O ex-deputado federal e ex-comunista Roberto Freire, atual ministro da Cultura do governo ilegítimo, dedicou os últimos anos a criticar, onde quer que pudesse, o “aparelhamento” do Estado pelo PT e seus aliados. No twitter,…

Trabalho

Ave rara, “tucano com consciência” vota contra a reforma trabalhista de Temer


Por Katia Guimarães* Uma ave rara, praticamente em extinção, foi avistada nesta terça-feira, 20 de junho, em pleno Senado Federal: um “tucano com consciência” votou contra a reforma trabalhista de Temer na Comissão de Assuntos…