Socialista Morena
Kapital

Comunistas riem por último: responsável por bandeira no Corcovado recebe multa de 100 mil

Escaladores bolsominions infringiram tombamentos do penhasco onde está o Cristo para repetir mimimi de que "o Brasil não será vermelho"

Foto: divulgação
Da Redação
10 de maio de 2018, 17h42

O reaça trouxa fundador do grupo O Pesadelo de Qualquer Político, que colocou uma bandeira anticomunista na encosta do Corcovado, no Rio de Janeiro, foi multado em 100 mil reais pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e ainda pode responder por crime ambiental. Segundo o órgão, ele infringiu os três tombamentos do penhasco, protegido pelo IPHAN, pelo município do Rio e pela Unesco.

A intenção era “protestar” contra as comemorações dos 200 anos do nascimento de Karl Marx, no sábado, 5 de maio, com o velho mimimi de “O Brasil jamais será vermelho” e “Fora comunismo”. A bandeira vermelha (!) cravada no local pelo grupo, que apoia o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro, tem 900 metros quadrados. Mas, como era vista de longe, só dava para enxergar a foice e o martelo. Ou seja, parecia mais uma propaganda pró-comunismo.

A “façanha” não foi nem mesmo uma novidade: em 1949, a comunista e alpinista Elza Monnerat escalou sozinha o morro Dois Irmãos para pichar “Stalin”, em comemoração aos 70 anos do líder soviético. Ao contrário do que ocorreu com os reaças, a inscrição só foi apagada pela ação do tempo. Elza nunca levou multa.

Os escaladores bolsominions perfuraram a rocha, desrespeitando os procedimentos definidos pelo Parque Nacional da Tijuca para abertura de vias de escalada, e danificaram a vegetação fixada na encosta. Após a aplicação da multa pelo ICMBio, o processo será encaminhado ao Ministério Público Federal para possível apresentação de denúncia por crime ambiental. Outros participantes da ação também poderão ser responsabilizados.

A intenção do grupo de bolsominions era protestar contra as comemorações dos 200 anos de nascimento de Karl Marx, no sábado

A alteração do aspecto de local com valor paisagístico especialmente protegido por Lei é crime previsto no artigo 63 da lei de Crimes Ambientais (Lei 9605/1998). A multa de 100 mil está baseada no artigo 73 do decreto 6514/2008, que define o valor da multa para essa infração entre 10 e 200 mil reais, agravado por se tratar de unidade de conservação federal, tendo o valor dobrado conforme o artigo 93 do mesmo decreto.

O Penhasco do Corcovado é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como patrimônio nacional, assim como todo o Parque Nacional da Tijuca. Além disso, o monumento do Cristo Redentor e seu entorno são tombados pelo município do Rio de Janeiro e todo o Parque Nacional da Tijuca compõe o sítio reconhecido pela Unesco, em 2012, como patrimônio mundial na categoria paisagem cultural.

Com informações da assessoria do ICMBio


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(5) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Felipe em 10/05/2018 - 22h23 comentou:

Isso demonstra ignorância por parte de quem fez isso. Como assim, o Brasil nunca será vermelho? Brasil É vermelho. A palavra deriva de braseiro, brasa. Pau brasil é vermelho…

Responder

Andrea Beck Castro em 11/05/2018 - 08h09 comentou:

Os seguidores do Bolsonaro sempre pagando mico, demonstram profundo desconhecimento de história brasileira e mundial e agora tomam uma multa dessas por não conhecer as leis do próprio lugar onde vivem. Fico imaginando o trabalho que tiveram pra colocar esta bandeira e agora ter que pagar por isso. Como são idiotas.

Responder

João Junior em 11/05/2018 - 10h32 comentou:

Marx previu que o lúmpen meio que atrapalharia o proletariado por causa da burrice própria, mas essa burrice tem suas formas próprias de manifestação e, dessa vez, até que ajudou o proletário um pouquinho!

Responder

Geraldo Franco em 11/05/2018 - 16h56 comentou:

NOS ANOS DE 1950 (52? 53?) ALGO ASSEMELHADO OCORREU, ENTÃO NOS DOIS IRMÃOS ALA DO LEBLON; UM GAIATO ESCALADOR SUBIU COM UM BALDE DE TINTA DE CAL VIRGEM E COMEÇOU A ESCREVER: S T AL I N . . . OLHOU PRA BAIXO JÁ ESTAVA A SUA ESPERA A POLÍCIA ESPECIAL, A PE DOS CASQUETES VERMELHOS, SE LEMBRAM? SUBIU MAIS ALGUNS METROS E PINTOU: M O R R A . . . QUANDO ACABOU A TINTA BRANCA, DESCEU E FOI RECEBIDO ENTRE UIVOS DE GLÓRIA !!! DETALHE: O STALIN HAVIA MORRIDO DIAS ANTES !!! A BURRICE CONTINUA A IMPERAR ENTRE OS DE DIREITA!

Responder

Sergio em 14/05/2018 - 13h51 comentou:

Quem riu por último? O que é cem mil pra essa gente? Eles sempre riem por última Cynara. Há anos é assim! Eles sempre riem por último! 🙁

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

O homem que carrega a bolsa da mulher, o elo perdido do patriarcado


Devo confessar que o conceito de patriarcado me traz algumas incertezas. Não que eu duvide do machismo ou do poderio do masculino na sociedade, razão de submissão para muitas mulheres ou de situações inexplicáveis como…

Cultura

Sejamos machos: falemos do medo de avião. Por Gabriel García Márquez


Gosto de tudo que li de Gabriel García Márquez (1927-2014), dos textos jornalísticos aos romances –principalmente. Recomendo todos. Se você está se iniciando na arte de ler Gabo, aconselho que comece com Crônica de Uma…