Socialista Morena
Politik

Gustavo Ferraz, membro da equipe de ACM Neto, do DEM, vai preso com Geddel

Digitais de membro da equipe de ACM Neto foram encontradas nas notas e no apê dos 51 milhões de reais junto com as do ex-ministro de Michel Temer

ACM Neto e Gustavo Ferraz, preso hoje. Foto: divulgação
Da Redação
08 de setembro de 2017, 19h50

O diretor da Defesa Civil da prefeitura de Salvador, Gustavo Ferraz, foi preso nesta sexta-feira junto com Geddel Vieira Lima, ex-ministro do governo Temer. As digitais de Ferraz e Geddel foram encontradas pela polícia no apê dos 51 milhões de reais, no bairro da Graça, de classe alta em Salvador, e também em algumas das notas encontradas.

De tradicional família baiana, Gustavo Pedreira de Couto Ferraz teve apoio de ACM Neto na última eleição à prefeitura de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, quando concorreu a vice-prefeito na chapa comandada por Mateus Reis, do PSDB. No pedido de prisão feito pela PF, consta que foi realizado exame pericial no dinheiro apreendido, no qual os peritos localizaram fragmentos de impressões digitais de Geddel e de Gustavo Pedreira no material.

A PF diz que os 51 milhões de reais apreendidos no dia 5 de setembro, em apartamento utilizado pelo réu Geddel Vieira Lima, tem origem ilícita “decorrente das atividades criminosas praticadas” quando ele estava no comando da Vice-Presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, cargo para o qual foi indicado por Michel Temer.

As digitais de Ferraz e Geddel foram encontradas pela polícia no apê dos 51 milhões, em Salvador, e também em algumas das notas encontradas

Na representação, a PF alega que “o decreto de prisão preventiva é necessário para a garantia da ordem pública e para a aplicação da lei penal, pois os novos fatos descobertos, ou seja, a manutenção desses valores em espécie em local totalmente desvinculado de documentação formal, com o intuito de ocultar recursos decorrentes de atividades ilícitas no comando da Vice-Presidência de Pessoa Jurídica da CEF (fato confirmado, inclusive, por Lucio Bolonha Funaro) e, possivelmente, de outros delitos, configuram crime de lavagem de dinheiro, de caráter permanente, portanto só pode ser cessado com a sua segregação cautelar”.

O magistrado Vallisney de Souza explica, em sua decisão, que Geddel está em prisão domiciliar, por força de decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, já tendo sido denunciado por crime de obstrução de Justiça na esfera da 10ª Vara Federal.

“Os fatos novos, objeto desta representação, possuem adequação sobretudo aos termos da garantia da ordem pública para o fim de decretação de prisão preventiva, diante da existência do delito de lavagem de dinheiro e de indícios suficientes de que Geddel Quadros Vieira Lima e Gustavo Pedreira do Couto Ferraz são autores/participantes das mais novas infrações penais descobertas, com indícios de cometimentos de outros delitos sob investigação, como organização criminosa e corrupção, inclusive o crime antecedente relacionado com os fatos apurados na Operação ‘Cui Bono?’, da qual esta nova Operação (Tesouro Perdido) faz parte”, disse o juiz.

Confira a íntegra da decisão AQUI.

Com informações da assessoria do TRF1

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(2) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Mauricio em 09/09/2017 - 11h18 comentou:

Ex-ministro de Michel Temer e de Lula; Vice-presidente da Caixa Econômica Federal no Governo Dilma. Do embate entre as forças anacrônicas da política brasileira vai acabar surgindo algo ainda pior, com certeza. Provavelmente uma ditadura evangélica.

Responder

Tadeu em 09/09/2017 - 11h42 comentou:

“…A Malas que vem para o Dem”

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Mídia

Sincericídio de programa eleitoral encomendado por Tasso revolta tucanos governistas


Criado sob o comando do presidente interino com aval de FHC, vídeo caiu como uma bomba no ninho tucano ao ousar falar de "erros" do partido e criticar Temer. Governistas reagiram furiosos e querem Aécio…

Politik

Inimputáveis: Supremo devolve o mandato ao tucano Aécio Neves


“Ah, se fosse petista”, pensam os brasileiros novamente ao ler a notícia de que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), restabeleceu o exercício do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e afastou…