Socialista Morena
Mídia

TV portuguesa diz que netos de Edir Macedo foram “roubados” das mães em Lisboa

Investigação conta a história do "lar" onde crianças eram adotadas ilegalmente por bispos e pastores; jornalistas entrevistaram mães que tiveram os filhos roubados

A família de Edir Macedo na chamada da reportagem. Foto: reprodução TVI
Da Redação
11 de dezembro de 2017, 15h08

A série O Segredo dos Deuses, da emissora TVI, que começa a ser exibida hoje em Portugal, faz acusações gravíssimas à brasileira Igreja Universal do Reino de Deus: nada menos que tráfico internacional de crianças. Segundo a investigação, conduzida pelas jornalistas Alexandra Borges e Judite França, a igreja de Edir Macedo, proprietário da Rede Record, mantinha em Lisboa, na década de 1990, um lar de crianças de onde desapareceram vários menores “roubados de suas mães” e depois adotados ilegalmente por bispos e pastores da igreja. Os próprios netos do bispo Macedo seriam duas dessas crianças, afirma a reportagem.

“Estas mães literalmente foram roubadas no que diz respeito aos seus filhos, de quem não sabiam há mais de 20 anos. Esta investigação só foi possível ser conhecida 20 anos depois. Agora, algumas pessoas saíram da Igreja, começaram a ver com distanciamento e guardaram, inclusive, documentação original daquela altura. É uma história muito grave. Temos histórias complicadíssimas”, explicou Alexandra Borges, no Jornal das 8 da TVI. As jornalistas investigavam o caso durante sete meses e o resultado é uma série de dez reportagens de fôlego.

Os netos de Edir Macedo são filhos adotivos de suas duas filhas, Cristiane e Viviane, e já são crescidos. O bispo também tem um filho adotivo, Moysés, nascido em 1990. Não se sabem ainda detalhes da acusação feita pela reportagem, já que a série está sendo mantida em segredo até o momento da exibição. O que foi revelado é que as jornalistas conseguiram entrevistar as mães das crianças roubadas, que falam pela primeira vez.

O que as mães hoje em dia querem, porque os filhos já são maiores, não é reavê-los, é que eles saibam a verdade, que saibam que elas nunca os abandonaram

As crianças eram entregues diretamente no Lar Universal, à margem dos tribunais, por famílias portuguesas em dificuldades e acabavam no estrangeiro, adotadas, de forma irregular, por bispos e pastores da igreja. Segundo as jornalistas, os pais eram enganados com “mentiras” e “esquemas ilegais”. No começo, as mães eram autorizadas a visitar os filhos, mas em seguida eram desvinculados deles completamente. O principal destino das crianças era o Brasil, seguido dos EUA, onde Edir Macedo vive atualmente. O lar funcionava ilegalmente: aberto em 1994, só 2001 obteve a autorização para funcionar. Em 2011 foi fechado pela igreja.

“O que as mães hoje em dia querem, porque os filhos já são maiores, não é reavê-los. O que estas mães querem é que eles saibam a verdade, que saibam que elas nunca os abandonaram”, disse Alexandra. O Ministério Público de Portugal decidiu abrir investigação sobre o caso. “Existe um inquérito relacionado com essa matéria, tendo o mesmo sido remetido ao DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa) para investigação”, confirmou a PGR portuguesa à agência Lusa.

UPDATE: dois dos netos adotivos de Edir Macedo, Louis e Vera, filhos de Viviane Freitas e do bispo Júlio Freitas, desmentem as acusações feitas pela reportagem da TVI, em vídeo publicado na página da Igreja Universal no youtube. A Igreja Universal também soltou nota negando as acusações e atribuindo a história a um ex-colaborador, Alfredo Paulo Filho.

“O escritório central da Universal já foi contatado e os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior. As adoções de que temos conhecimento ocorreram em Portugal e foram decretadas pelo Tribunal de Família e Menores de Lisboa (capital portuguesa). Aliás, a matéria que será veiculada fala em adoções ilegais decididas pelos tribunais, o que é um evidente contrassenso”, critica a nota.

UPDATE 2: O primeiro episódio já está na página da emissora no facebook. A reportagem da TVI sustenta que o esquema de adoções ilegais começa porque a Igreja Universal proíbe os pastores de terem filhos.

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(2) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Ronau em 11/12/2017 - 16h11 comentou:

Que Dionisio nos ajude e nos salve dessa gente.

Responder

Juarez Tomeoni Lopes em 12/12/2017 - 22h59 comentou:

Canalhas!! O ex Bispo hipocrita , rebelde e causador de dissencao Alfredo Paulo depois de estar 30 anos sentado a mesa com principes justos, resolveu se rebelar deixando sua mascara cair

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Mídia

Universal escolheu Portugal porque bispos queriam crianças brancas, afirma TV


Série da emissora TVI revelou ainda que os meninos e meninas portugueses adotados pelos bispos da IURD se tornaram jovens problemáticos

Mídia

TV diz que filha de Edir rejeitou um dos três irmãos adotados; rapaz morreu…


Jornalistas da emissora portuguesa TVI sustentam que Viviane não quis ficar com o caçula das crianças, o que contraria tanto as leis portuguesas quanto as brasileiras