Socialista Morena
Cultura

Cristiano Ronaldo, o pós-metrossexual

Enquanto as pessoas civilizadas do mundo inteiro deploram as demonstrações de homofobia nos estádios, inclusive durante a Copa, e a questão da homossexualidade entre os jogadores permanece um segredo guardado a sete chaves, o português Cristiano Ronaldo se destaca como exemplo de liberdade masculina num meio machista como o do futebol. Ele simplesmente não abre […]

(Cristiano Ronaldo em anúncio da Armani. Foto: divulgação)
Cynara Menezes
20 de junho de 2014, 20h05
(Cristiano Ronaldo em anúncio da Armani. Foto: divulgação)

(Cristiano Ronaldo em anúncio da Armani. Foto: divulgação)

Enquanto as pessoas civilizadas do mundo inteiro deploram as demonstrações de homofobia nos estádios, inclusive durante a Copa, e a questão da homossexualidade entre os jogadores permanece um segredo guardado a sete chaves, o português Cristiano Ronaldo se destaca como exemplo de liberdade masculina num meio machista como o do futebol. Ele simplesmente não abre mão de ser quem é, alheio às opiniões e fofocas sobre sua vida e sua sexualidade. Eu acho admirável.

Como dizem no Brasil, “tô nem aí”. Não me importo com aquilo que as pessoas pensam de mim, aquilo que opinam. Para mim isso não é importante. O importante é fazer as coisas bem dentro de campo, disse Cristiano, em entrevista recente.

No final dos anos 1990, o surgimento dos “metrossexuais”, homens vaidosos e super bem-vestidos que admitiam usar cremes, depilar-se e utilizar tratamentos estéticos abalou as certezas do mundo masculino. Até então, a regra era clara: para ser “homem”, “macho”, era preciso “parecer homem” e abrir mão de qualquer vaidade, como se fossem uns Amélios. “Homem que é homem não passa nem protetor solar”, pregavam os defensores da virilidade perdida.

Por ironia do destino, veio justamente do futebol o grande ícone metrossexual, o inglês David Beckham. Bonitão, casado e pai de quatro filhos, Beckham expôs uma realidade que muitos preferem ignorar: aparência, trejeitos e guarda-roupa não querem dizer muita coisa quando se trata de definir a sexualidade de alguém embora Beckham tampouco tenha escapado das insinuações sobre ser gay.

Desde que ficou famoso jogando bola, Cristiano Ronaldo tem elevado o conceito de metrossexualidade aos píncaros e obviamente sua orientação sexual volta e meia é questionada. O craque de 29 anos cuida muito do corpo, faz as sobrancelhas, se depila, pinta as unhas dos pés e não se frustra em usar as roupas que deseja, até mesmo shorts coladinhos e flor no cabelo.

cristianoflor

(a flor no cabelo…)

(...e o esmalte nos pés: os tablóides fazem a festa)

(…e o esmalte nos pés: os tablóides fazem a festa)

Cristiano tem namorada (a modelo russa Irina Shayk) e um filho de 4 anos, Cristiano Jr. (concebido por barriga de aluguel, segundo a imprensa europeia, mas ele não confirma). No ano passado, o atleta lançou sua própria marca de roupas íntimas, a CR7, para a qual posou, como sempre, com seu corpão e em trajes sumários. O narcisismo do jogador, misturado à sua escassa preocupação com a opinião alheia, favorecem as especulações. Mas ele não parece fazer a menor questão de se definir sexualmente ou de sequer falar sobre o assunto. É problema dele, ou não é?

A beleza e a vaidade de Cristiano Ronaldo, ao que tudo indica, tocam em algum ponto incômodo aos homens heterossexuais, talvez por plantar dúvidas em seu próprio conceito de masculinidade. Para as mulheres, no entanto, Cristiano é nada menos que um deus grego. A movimentação de fãs durante sua estada no Brasil para a Copa do Mundo comprova isso. É possível que para os gays ele também seja objeto de desejo. Quem sabe algum dia não namorará meninos? E daí? Quem é que tem alguma a coisa a ver com isso? Cristiano não está nem aí: ele está além.

Após a derrota para a Alemanha na Copa, as piadinhas sobre o craque português vieram de todo lado, com o foco muito mais em sua aparência do que no esporte que pratica e que jogou, mal, na estreia. Os “memes” se espalharam pela rede, e até o cabelo desarrumado no final da partida foi zoado. Mas o preconceito explícito partiria de uma mulher, a namorada do zagueiro alemão Matts Hummels, que comparou Cristiano a “uma modelo”.

Vi sua comemoração depois da vitória na Liga dos Campeões. Não havia um grama de gordura, mas também não tinha nenhum pelo. Em minha opinião, é um tipo de visão que não tem nada de masculino. Não gosto de homem que tem as pernas mais lisas que eu. Cada um é como é, mas prefiro um gladiador a uma top model, alfinetou a moça, machista que só.

O que ela quis dizer com isso? Que homens musculosos e peludos não podem ser gays? Que homens depilados não podem ser heterossexuais? Que o que a pessoa usa do lado de fora representa o que ela é por dentro? Mas se somos iguais, por que as mulheres podem ser vaidosas e os homens não? E mais: qual é, afinal, a necessidade de alguém se definir sexualmente para os outros? É da conta de alguém com quem outra pessoa se deita? Acho tudo isso tão provinciano e antiquado… Cristiano, felizmente, parece concordar comigo.

Ainda que não jogue nada nesta Copa (e eu estou torcendo para que jogue), Cristiano Ronaldo continuará um símbolo de liberdade para o homem que deseja ser quem é, sem ceder à repressão. Sim, homens também são reprimidos (inclusive por mulheres). Sou sua fã, gajo.

UPDATE: Cristiano marcou apenas um gol na Copa, contra a seleção de Gana. A vitória por 2 a 1 não foi suficiente para classificar a seleção de Portugal. Tchau e volte sempre.

Foto: Themba Hadebe/AFP)

(Foto: Themba Hadebe/AP)


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(62) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Zonda Bez em 20/06/2014 - 20h10 comentou:

o novo spornsexual! o povo (ou o capitalismo?) na vive sem um rótulo, uma etiqueta…

Responder

anavv em 20/06/2014 - 20h14 comentou:

Concordo completamente! Essas matérias q tentam desvalorizá-lo por causa da vaidade dizem muito mais sobre quem as escreve do q sobre o próprio Ronaldo. Ah! E como deve doer em muita gente q ele seja o melhor jogador do mundo…hahaha!

Responder

    @jairobarros68 em 21/06/2014 - 16h06 comentou:

    farinha do mesmo saco!!

    @Senhorita_afins em 27/06/2014 - 06h27 comentou:

    HAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAAHHA PSÉ ! MELHOR PARA SMP !

Márcio em 20/06/2014 - 20h30 comentou:

Reclamam dos gordos, dos tanquinhos, dos feios, dos mais velhos. Reclamam dos bonitos, dos vaidosos, dos que não tem pegada, dos que só sabem ter pegada. Homens e mulheres gays e heteros, ou o que quer que classifiquem, estão precisando é viver. A própria vida, lógico. Muito bem, Cynara.

Responder

Leonardo em 20/06/2014 - 22h30 comentou:

Eu também sou vaidoso, e sou heterossexual.

Responder

Lenir em 20/06/2014 - 22h32 comentou:

Texto perfeito!

Responder

Kleber Marins em 20/06/2014 - 23h29 comentou:

Vivemos na era da estética, do corpo perfeito…colaborando cada vez mais para as indústrias cosméticas. Esses produtos são caríssimos, somente um Cristiano Ronaldo para manter sua vaidade a flor da pele e lutar "contra" o preconceito. Importante dizer que hoje em dia os homens "peludos" sofrem também discriminação em certos ambientes, pois não se adequam a nova moda do "corpo perfeito". Um amigo meu contou um caso desses no Rio de Janeiro…muito fácil lutar contra alguma coisa quando se tem bastante condições. E também tem que ter bastante "balha na agulha" para lutar contra esse tipo de preconceito. Quanto será que ele gasta com seu corpo??? E um homem vaidoso pobre? Como faz para mostrar sua vaidade e lutar contra esse tipo de preconceito? Acredito que a mídia (poderosa) está impondo um "novo tipo de homem" com novos produtos cosméticos. tudo em função do capitalismo, dos gastos excessivos…lógico, cada qual tem o direito de vestir, usar o que quiser, mas, não deixo de acreditar que tudo é um jogo de interesse…respondendo a minha própria pergunta, talvez o Ronaldo não gaste nada, pois ele ganha pra "ser assim", propagandas, propagandas e patrocínios. Se alguém me pagar um bom valor, pinto minhas unhas, corto meu cabelo, raspo tudo…sem preconceitos e entro na luta contra esse tipo de discriminação também! Tenhamos bom senso! Vamos avaliar todas as possibilidades! Será ele um homem ou um "homem produto" que ganha com isso???Fica a reflexão!

Responder

    Kiko em 21/06/2014 - 13h44 comentou:

    Perfeito!! A pergunta básica que todos devemos fazer: "A quem interessa?"
    A poderosa indústria de cosméticos já vendeu tudo o que pôde para as mulheres; persuadiu os pais com produtos "infantis"… Quer melhor negócio que dobrar seu mercado com a falácia que "homem também PRECISA se cuidar"? Leia-se: comprar nossos caríssimos produtos, e se não o fizer é um pária, machista e preconceituoso…

    Tonio em 21/06/2014 - 14h26 comentou:

    E o interessante é que as feministas dizem que as modelos femininas são vítimas de opressão. Mas se o modelo for homem, aí é libertador. Por isso (e por vários outros motivos) é que eu não gosto de feminismo. Ainda bem que eu não sou hipócrita que nem elas: o Cristiano Ronaldo não tem nada de oprimido, ele está, isso sim, ganhando rios de dinheiro para ficar fazendo propaganda de produtos de beleza. Mas a mesma coisa acontece com modelos mulheres. Só mesmo aplicando muita falácia esquerdista pra dizer que ficar ganhando milhões de reais sem fazer quase nada é sofrer opressão.

    Julia em 22/06/2014 - 17h08 comentou:

    A diferença é o que as pessoas esperam de ambos os sexos. As pessoas esperam que modelos sejam femininas e se não são, são julgadas também; jogadores de futebol são julgados se não são "machos" e "masculinos", o que acontece com o CR7. Toda ideologia tem suas contradições. Afinal, todos temos nossa própria visão sobre as coisas. Isso não faz a luta das feministas menos importante ou que tenha menos credibilidade.

    Cora em 23/06/2014 - 00h22 comentou:

    explicando o que pensava ser óbvio:

    para qualquer pessoa, libertar-se é escolher (desde que a conduta não seja criminosa, evidentemente). ter autonomia para escolher. escolher como manter o corpo, o que vestir, como vestir, quando vestir, porque vestir, com quem se relacionar, quando se relacionar, como se relacionar. e escolher é romper com o padrão paradigmático, já que a escolha pelo padrão não implica reprovação social.

    assim, para a mulher, libertar-se é romper com o padrão corpo perfeito que lhe é exigido: artificialmente sem pelos, sem defeitos, sem marcas, com medidas tais, maquiado, pintado, produzido, vestido assim ou assado. romper com isso, portanto, é libertar-se.

    para o homem, libertar-se é romper com o padrão exigido: presença de pelos, ausência de cuidados, pouca ou nenhuma preocupação com a aparência, além do básico para manutenção da saúde. quando um homem usa cosméticos, se pinta, se depila, curte moda, ele rompe com o padrão.

    tanto para o homem, quanto para a mulher, fazer isso, i. e., romper com o padrão, é colocar em xeque sua sexualidade (para os outros, claro, já que para si pode não haver nada de diferente. mulher não deixa de ser mulher quando rompe com o padrão. homem não deixa de ser homem quando rompe com o padrão). as mulheres são chamadas de sapatas, masculinizadas, não femininas. os homens são chamados de gays, feminilizados, não masculinos.

    por isso, libertar-se tem sentidos que parecem diferentes (opostos) para homens e mulheres, afinal, os padrões são diferentes (opostos) para homens e mulheres.

    questionar as implicações econômicas disso (e o interesse da indústria cosmética) é completamente válido (naomi wolf faz isso no clássico 'o mito da beleza'), mas não interfere nessa ideia de liberdade. então não há hipocrisia alguma, incongruência alguma. é apenas questão de perceber que as exigências e cobranças para cada sexo são diferentes.

    se o preconceito contra o feminismo não for um obstáculo intransponível, alguma leitura (de fonte séria) sobre o tema ajuda a compreender do que se trata realmente.

    Vitor em 24/06/2014 - 17h11 comentou:

    Muito bom. Mas alguns homens ou mulheres se sentem mais livres seguindo o padrão… Mas pq preferem assim, não pq lhes foi imposto… Eu por exemplo, odeio fazer a barba, quanto mais raspar peito, pernas, etc… Pra mim romper com o padrão, seria sofrível…

    Cora em 29/06/2014 - 06h14 comentou:

    entendo. melhor dizer que liberdade é não sentir-se pressionado, talvez. ou liberdade é sentir-se confortável. mas o fato é que nunca saberemos, ou nunca teremos certeza, se escolheríamos aquilo que chamamos de padrão se o padrão fosse outro, percebe? será que eu escolheria depilar as axilas se isso não fosse o padrão considerado desejável para as mulheres? para os homens acho que é bem mais simples considerar o padrão 'normal' (e não se rebelar contra ele), já que ele está muito mais próximo do natural. mas para a mulher, se adequar ao padrão é ter, justamente, que se afastar daquilo que é natural (seguindo um determinado caminho, afinal existem diversas modificações corporais que são igualmente fora dos padrões – como tatuagens, p. ex.).

    de qualquer forma, penso que seguir o padrão não é exatamente fazer uma escolha, ainda que a gente esteja muito confortável nele.

    ps. você é o vitor vitor ou é outro vitor?

Gabriela em 20/06/2014 - 23h34 comentou:

Eu acho impressionante como a mídia brasileira é machista. É uó estar assistindo um jogo – e eu faço isso com uma frequência assustadora – e ver o narrador perder tempo rindo e comentando do visual do Cristiano. Enquanto o narrador perde tempo fazendo comentários desnecessários, o Cris joga bola, é um gato, namora há séculos uma mulher linda, ganha prêmio de melhor do mundo… e é um cara legal. Ele é. Outro dia pagou a cirurgia de um garotinho português que ele nunca conheceu na vida. É um menino grande com um coração de ouro, e ao contrário da maioria dos brasileiros, não sente necessidade de tentar afirmar a heterossexualidade através de gestos repugnantes, comentários degradantes ou falta de cuidado pessoal. Que o Cris continue vivendo sua vida como bem entender! Certamente até agora deu muito certo pra ele.

Responder

Nilson em 21/06/2014 - 00h14 comentou:

Faço minhas as palavras do Marcio. Gosto dos textos da Cynara, inteligentemente põe cada um para fazer sopa de suas opiniões e tomar gelada ou quente, como queiram.

Responder

andre em 21/06/2014 - 00h16 comentou:

Texto totalmente imparcial, escrito por uma tiete de carteirinha do arrogante português…

Responder

    Tonio em 21/06/2014 - 14h29 comentou:

    Ser tiete de celebridade metrossexual. Coisa de socialista da Carta Capital, não se incomode.

Lucas Costa em 21/06/2014 - 00h21 comentou:

Na verdade, a mulher do jogador do time da Alemanha falou de suas próprias predileções. Ela não gosta de homens feito CR7. Sim, há quem não goste do pós-metrossexualismo. No mais, que bom que estão zoando do cidadão por ele ser bonito, não por ser negro ou deficiente. Os bonitões e as bonitonas já têm a vida muito facilitada. É uma ação afirmativa às avessas eles serem zoados de vez em quando. Daí, por exemplo, as piadas relacionadas a beldades louras. Cristiano Ronaldo é vítima do mesmo feitiço que leva a sociedade a debochar das louras bonitonas (tidas como burras, seja isso verdade, ou não).

Responder

    Reginaldo em 21/06/2014 - 21h18 comentou:

    Foi exatamente essa a minha leitura também Lucas em relação à declaração da mulher do time alemão.
    O fato de ela gostar de outro tipo, não a desqualifica ou a torna preconceituosa. Tem pessoas que gostam de gente curvilíneas, outras gostas de pessoas fortes, outras gostam de pessoas mais cheinhas enfim, gosto é gosto. E o fato de eu não gostar do tipo "A" ou do tipo "B" não me torna preconceituoso.
    Quanto à vaidade, eu penso que o todos nós devamos nos cuidar e não nos preocupar o quanto de cuidado cada um deva ter. Se o cara quer andar parecendo o homem das cavernas e ele é feliz assim, ok.
    Cada um com o seu cada qual.

Thiago em 21/06/2014 - 01h20 comentou:

Ele é muito é gostoso! Bem que eu o queria aqui na minha cama! Hahaha!

Responder

Esvaldino g Soares em 21/06/2014 - 01h49 comentou:

Homens em exibição de vaidade sexualismo é um em cada milhões de mulheres qd aparece reclamam, as mulheres se exibem 24hrs p dia nas mídias e depois querem respeito aprendi q quem quer respeito se comporta 1º , Homens estão sendo descriminados p estas bandeiras eleitoreiras mas se Deus quiser acaba em outubro próximo, Mulheres na política é p defender todos os Brasileiros e não só um Gênero ou Gays homossexual, onde favorece as mídias e garrotas de programas

Responder

    Nelson em 25/06/2014 - 03h42 comentou:

    Jisuis.

Milena em 21/06/2014 - 02h36 comentou:

Quanto mais qualidades uma pessoa tem mais é afetada pelos julgadores, críticos e invejosos. As habilidades inquestionáveis do craque CR7, somente por um jogo não tão bem executado, devido à própria seleção como um todo não ter jogado bem além do próprio craque estar lesionado no jelho esquerdo, foram criticadas, que não jogou nada, que não sabe mais jogar… e bla bla bla. Nós julgamos uns aos outros sempre, não importa quem seja.

Responder

Aleandro Chavez em 21/06/2014 - 02h38 comentou:

Não vi problema no comentário da moça. Qualquer pessoa tem suas preferências. Ela deixa bem claro que está exprimindo sua opinião, e não dando uma receita de como todos devem ser: "Em minha opinião, é um tipo de visão que não tem nada de masculino… Não gosto de homem que tem as pernas mais lisas que eu. Cada um é como é, mas prefiro…".
Agora todas as mulheres devem preferir homens com pernas depiladas, e caso não gostem, não devem externar essa opinião?
Eu gosto de mulheres morenas, outros de louras, alguns das mais cheinhas, outros das magras etc. etc. e viva a diversidade, e o direito de cada um ter suas preferências – inclusive as consideradas "tradicionais".

Responder

[email protected] em 21/06/2014 - 04h16 comentou:

O homens é machistas, porque se deixar de ser custa caro. comprar maquiagem, depilar-se, usar vários cremes, etc. Já sai caro quando é só mulher que faz isso, se o homem entra na onda então!

Responder

Jose em 21/06/2014 - 06h36 comentou:

A maioria do povo esquece que tem uma vida pra se cuidar das dos outros falando mal difamando enquanto a deles deve ser um teto de cristal que até com o vento pode quebrar,e dai se um homem ou uma mulher gostam do mesmo sexo e dai se um cara gosta de ser vaidoso e se cuidar?se o homem não se cuida e porco se a mulher não se cuida e relaxada vai entender os invejosos quando ver alguém se cuidando acorda seus idiotas cuidem da vida de vocês vão ser feliz.

Responder

    Andressa em 21/06/2014 - 16h44 comentou:

    Começa pela ideia de que falar que a pessoa é homossexual não é difamação (ainda Q ninguém tenha nada a ver com isso).

paulo em 21/06/2014 - 08h49 comentou:

Acho que dessa vez, provavelmente eu concordarei com as guturadas machistas de andrei e cia.

Responder

    Tonio em 21/06/2014 - 14h50 comentou:

    Tentar ser imparcial agora é sinônimo de machismo? Tá Serto então…
    Impressionante como a lavagem cerebral da degenerada esquerda moderna faz efeito. Conseguem fazer com que acreditem que mensalão é um conto de fadas, e também com que alguns homens entrem nessa moda de virar feministas.
    O lema do feminismo é: "Finja sempre ser a vítima, e finja sempre ser inocente. Homens estão sempre errados, e mulheres estão sempre certas. Não existe meio-termo. E quanto mais privilégios para as mulheres, e mais desvantagens para os homens, melhor."

    paulo em 21/06/2014 - 21h25 comentou:

    Cara,

    Você conseguiu enfiar mensalao em um comentario meu sobre a "viadagem" do Cristiano Ronaldo, no qual eu faço uma mençao delicada a guerrinhas que andei tendo com um colega de comentários.

    Tem um video-meme no qual o Caetano cabeludo diz "isso eh burrice", queria posta-lo aqui. Isso eh burrice cara.

H.92 em 21/06/2014 - 13h16 comentou:

Pessoal tem inveja do Cristiano Ronaldo: excelente jogador e a mulherada gosta, nem precisava ganha a fortuna que ganha, se morasse no morro continuaria pegando geral e sendo invejado como é.

O corpo é dele, ele que faça o que quiser! rs

Responder

@Welington_Leal em 21/06/2014 - 13h27 comentou:

A industria cosmética adora os metrosexuais.

Quanto a homosexualidade, direito de cada um ser do modo que quiser. Qualquer critica nisso é baixa e mesquinha.

Responder

BixaBoa em 21/06/2014 - 13h33 comentou:

E o Messi? Aquele jeito dele meio desengonçado, adoro ele, muito mais fofinho que o CR7. Quero o Messi de cueca

Responder

Paula em 21/06/2014 - 13h43 comentou:

É…uns gostam de homens, outros de mulheres, outros dos dois, que bom, é a diversidade da vida, de escolha, a liberdade! Porém, há ainda, os que preferem "gladiadores". Seriam estes (gladiadores) o tipo machão (primitivo, sem evolução alguma) que bate em mulheres e coisa e tal, que se sente o "macho" e como tal deve dominar a mulher, o mundo, e tudo o que sua força gladiadora alcance…? Confesso que não entendi o que a moça quis dizer com gladiador…

Responder

Paulo Pascoal em 21/06/2014 - 15h12 comentou:

Infelizmente todo esse texto parece ter sido encomendado para retocar a imagem de machão que se pretende que a pessoa em vista tenha. Pena que não serve de nada porque, basta acompanhar o seu dia-a-dia dentro e principalmente fora de campo, para se ver na verdade, de que fruta é que a casa gasta …
E esse video aqui, alguém me explica? http://youtu.be/r1hqk3UVwvs

Responder

ETB em 21/06/2014 - 21h09 comentou:

Soy fã do CR7 tambem. Me irrita como a mídia adora pegar no pé dele. Em contrapartida, ele responde dentro e fora de campo. CR7 é bonito, bem sucedido, competente e confiante. Em Portugal, CR7 é tido como verdadeiro herói (mais ou menos como Senna é para os brasileiros). Ele é patriota,e, em um período de crise, é um expoente que consegue fazer a atençao mundial se voltar aos portugueses em determinadas ocasioes. Alem disso, ele participa de diversos projetos sociais e vive as rusgas publicamente com Blater, enquanto Messi é seu protegido! Como não gostar de CR7??

Responder

Lenir Vicente em 21/06/2014 - 22h02 comentou:

Eu também sou fã do gajo. Dentro e fora do campo. Esse papo de que futebol é pra macho e
é papo de machista ruim das pernas .Futebol é pra quem sabe jogar. Com unhas pintada de vermelho bordô, e tudo, ele joga bonito como ele só.

Responder

ceticista em 21/06/2014 - 22h37 comentou:

Onde tá o textos sobre as frases de Hugo Chavez? Tiraram?

Ahhhhhhhhhh, eu pôs cada coisa boa pra perolas do HC.

🙁

Responder

Jacob em 21/06/2014 - 23h36 comentou:

Então… só porque a mulher prefere um homem peludo a um depilado, isso quer dizer que ela seja machista? Desculpe, mas isso, para mim, é questão de gosto.

Responder

Ricardo B. em 22/06/2014 - 00h44 comentou:

Muito bom texto! Mas gostaria de fugir do tema e sugerir um assunto, já que você já escreveu coisas relacionadas… Algo que me incomoda nessa Copa é como alguns brasileiros, filhos do Galvão Bueno, estão levando a sério a questão da inimizade com os argentinos… No Mineirão, teve briga porque houve um canto que dizia que "Maradona é melhor que Pelé", já que alguns se sentiram ofendidos. Qual é o sentido disso? Milhares de pessoas, que nunca sequer conversaram com um argentino, embarcando nessa… Acho triste. Abraço e parabéns pelos textos.

Responder

Gustto em 22/06/2014 - 02h25 comentou:

Legal é ver o modo como você se contradiz (talvez por falta de informação). Pinta CR7 como um exemplo de homem moderno e livre, não-machista, quase um modelo a ser seguido pelos demais. Tudo isso se baseando na aparência dele, por ele fazer o tipo metrossexual. Só se esquece que esse cara vive pagando de garanhão comedor por aí, comendo mulheres e depois descartando como se elas fossem objetos; e isso tudo mesmo estando namorando com a tal da Irina. Chifra a namorada e usa mulheres… Realmente, um grande exemplo.

Responder

Tonio em 22/06/2014 - 03h10 comentou:

Sei lá, mas acho esse papo de ser homossexual um negócio tão gay…

Responder

Stay Puft em 22/06/2014 - 13h18 comentou:

"EM MINHA OPINIÃO, é um tipo de visão que não tem nada de masculino"

qual o problema dessa autora, não sabe ler???

"Cada um é como é, MAS PREFIRO um gladiador a uma top model"

é… ela nao sabe mesmo ler…

Responder

brenopeck em 22/06/2014 - 14h51 comentou:

Milionário, pegador, craque, sex symbol, e oprimido? Tá bom então.

Responder

brenopeck em 22/06/2014 - 14h52 comentou:

"O que ela quis dizer com isso? Que homens musculosos e peludos não podem ser gays? Que homens depilados não podem ser heterossexuais?"

Não, minha filha, ela quis dizer que gosta de homem peludo. Deixe de procurar pelo em ovo.

Responder

Jose Reynaldo em 22/06/2014 - 17h40 comentou:

Putz uma colunista da Carta Capital, ficar comentando sobre a beleza do CR7, ridicula!!!
Comente sobre o quanto esse esportista faz em prol das crianças pobres da Ilha da Madeira, etc.

Responder

Flavia em 22/06/2014 - 19h17 comentou:

Então, sou super, hiper, mega machista. Homem metrossexual é UÓ! Esse Cristiano Ronaldo era lindo em 2006 e foi ficando cada vez mais feioso. Hoje em dia eu o acho muito feio: não me inspira masculinidade, como um homem deve inspirar. Ele parece uma estátua de cera, isso sim.

Responder

PJXS em 22/06/2014 - 20h41 comentou:

Acho engraçado ela chamar a mulher de Hummels de "machista" só porque ela o chamou de top model ou seja: no "feminismo" nem a opinião de uma mulher é respeitada…

Responder

@rghidini em 23/06/2014 - 01h43 comentou:

Cynara!
Cynara!
Gostei do texto…mais uma vez!
Na contramão do R7, o pessoal fã do estilo "Rufus, o Lenhador" lança essa pérola do marketing machista. http://www.youtube.com/watch?v=vox9VksKxFQ
Curto muito teu blog.
Forte abraço aqui da serra do RS.
Roges

Responder

    Paulo em 23/06/2014 - 14h00 comentou:

    Qual é o problema em alguém ser fã do estilo ´´ Rufus, o Lenhador “ ? Onde está a liberdade de escolha nessa hora ?

Robert Moog em 23/06/2014 - 14h57 comentou:

As mesmas pessoas que criticam o padrão estético imposto pela sociedade que oprime as mulheres. Que defendem o feminismo. Os pelos no suvaco. As celulites. Agora estão defendendo um homem por estar se inserindo nesse mesmo tipo de padrão e ser livre pra isso…..kkkkkkk Para a mulher é um fardo pesado. Para o homem é a libertação do julgo machista…. Além disso, é muito fácil para um jogador podre de rico, com seus milhões de dólares, poder ser do jeito que é…. Mas a senhora Socialista acha o máximo e se derrete pelo dito cujo…. Por ser uma pessoa esclarecida, só acho que deveria ser mais resolvida com seus impulsos sexuais para não deixar que isso interfira na sua razão e nos seus textos…. Só acho!!!!!

Responder

Silvio em 23/06/2014 - 15h39 comentou:

O mundo sempre tenta estereotipar as pessoas, Cynara. Você mesma, quando lê uma opinião que é contrária a sua, define aquela pessoa como "direitista" ou "reacionário".

Responder

Diogo em 23/06/2014 - 15h54 comentou:

O narcisismo é brega seja em homem ou mulher. Não há nada de celebrar nisso.

Responder

flaliman em 23/06/2014 - 22h05 comentou:

Agradeça toda essa liberdade a sociedade judaica cristã ocidental e ao capitalismo…sem esse misto, nada disso seria possível!!!

Responder

colírio em 26/06/2014 - 13h37 comentou:

CR é sensacional .E daí se ele gosta de se cuidar? É um direito dele.Engraçado que os homens,em sua maioria,adoram apreciar as beldades femininas.Praticar esportes(correr não paga nada),beber menos cerveja,alimentar-se saudavelmente,cortar as unhas,passar perfume… Custa tanto assim?

Responder

@NossaEstanteTem em 26/06/2014 - 23h27 comentou:

O Cristiano Ronaldo parece ser feito de plastico, isso me assusta esteticamente…. Mas, pelo amor de Deus para nós o que importa é o futebol dele, o que ele faz com o corpo dele e com a vida intima dele não é da conta das pessoas… Cada um é livre para ser o que é, as pessoas deviam respeitar isso, a individualidade e a diversidade, existem várias formas de "ser homem" e "mulher" e "gay" e "lesbica" e de forma geral "humano", não existe uma formula única. Uma pena que não se respeite isso.

Responder

Douglas em 28/06/2014 - 15h24 comentou:

Eu sem dúvida partilho do seu julgamento em relação aos preconceitos, mas o Cristiano Ronaldo é uma pessoa bem desprezível. Ele não se comporta dessa forma, ou mantém esse estilo, porque possui alguma reflexão sobre direitos individuais e preconceitos, o "to nem aí" que ele incorpora, tem a ver com o "eu to aqui"(gesto e palavras que ele gosta de fazer e dizer, quando ajuda o time em que joga, fazendo um gol) pedantismo, arrogância. Ele acredita ser superior a tudo e todos, desta forma, se vêm qualquer comentário/preconceito como o que ou como ele é, simplesmente desdenha.

Responder

Aldair em 30/06/2014 - 00h43 comentou:

Não quero um estilo desses pra mim! Credo! Já esta socialista morena… é uma socialista-gata!

Responder

@NaCampanaComBr em 30/06/2014 - 01h56 comentou:

Gostei muito do seu artigo sobre o Cristiano Ronaldo. É um bom jogador, mas creio que ele fique mais à vontade numa passarela.

Responder

Carolina em 02/07/2014 - 22h12 comentou:

Me soa absurdo chamar Cristiano Ronaldo de um símbolo de liberdade. Que liberdade é essa? Ele é completamente refém da própria vaidade. Uma pessoa que dá à aparência um valor sem sentido. Uma pessoa que reflete o grande mal da nossa sociedade, o consumismo exagerado. Um exemplo do egocentrismo da era do Facebook. Sinceramente, Cristiano Ronaldo pode ser um jogador exemplar. E é isso. E é isso o que importa a um jogador de futebol profissional. Agora, querer torná-lo um exemplo de homem… exagero.

Responder

@argento_daniel em 06/07/2014 - 18h27 comentou:

Acho bastante curioso tantos elogios e exaltação da figura de Cristiano Ronaldo neste canal, de longe uma das figuras mais mercadológicas criadas no últimos tempos. É um David Beckham elevado à oitava potência. Tudo que ele faz e diz envolve merchandising, autopromoção e movimentação de cifras astronômicas. Do corte de cabelo à marca da roupa íntima, tudo é meticulosamente planejado (o que não é necessariamente ruim, basta listarmos as benfeitorias que o jogador faz pelo mundo). Mas, o ponto aqui é: onde está a pretensa liberdade que aqui se apregoa que ele tem e estimula? Onde está esse bastião do ser como se quer ser, sendo que existe uma comissão de estrategistas de imagem que escolhem até a cor da da meia que ele usa? No afã por fazer defesa alucinada de ideais e conceitos rasos sobre pretensas liberdades, é latente a incoerência em que inevitavelmente o tipo de postura deste veículo incorre. Agora, se a incoerência foi proposital, ficam meus parabéns. A melhor exaltação que já vi de uma das figuras mais simbólicas do capitalismo contemporâneo está aqui.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Direitos Humanos

Juninho Pernambucano mete o dedo na ferida: “Há milhares de George Floyds no Brasil”


O atual diretor esportivo do Lyon deixou a nu a falta de compromisso dos colegas jogadores com a violência policial em seu próprio país

Politik

Provamos que sabemos fazer Copa. Que venham as escolas e hospitais “padrão Brasil”


Claro que foi duro ver a seleção tomar 7 gols da Alemanha, mas as tragédias fazem parte da mística do futebol. O importante é que a seleção perdeu, mas o Brasil ganhou: a Copa do…