Socialista Morena
Politik

Achados do blog: Firmeza, um curta de Asia Argento sobre (sob?) o Daime

Atriz, modelo e cineasta, a bela italiana Asia Argento é filha de Dario Argento, cult diretor de filmes fantásticos e de terror –o saudoso Carlão Reichenbach era um de seus admiradores. E acaba de lançar um curta-metragem interessantíssimo, que dirigiu sob encomenda da grife Ludovica Amati. Que bacana: em vez de gastar dinheiro num destes […]

Cynara Menezes
02 de junho de 2013, 14h43

Atriz, modelo e cineasta, a bela italiana Asia Argento é filha de Dario Argento, cult diretor de filmes fantásticos e de terror –o saudoso Carlão Reichenbach era um de seus admiradores. E acaba de lançar um curta-metragem interessantíssimo, que dirigiu sob encomenda da grife Ludovica Amati. Que bacana: em vez de gastar dinheiro num destes catálogos sem graça, a marca preferiu investir 40 mil euros (uns 110 mil reais) num filme surrealista inspirado em uma viagem de Ayahuasca, nosso Santo Daime. A coleção de roupas aparece como coadjuvante.

O título é em português, Firmeza, assim como três dos hinos cantados durante o estranho ritual que acontece no filme, também estrelado por Asia. Um deles, que dá nome ao curta, foi composto por Padrinho Sebastião Mota de Melo, fundador do centro de peregrinação Vila Céu de Mapiá, no Amazonas, fronteira com o Acre. Outro hino que aparece na trilha sonora, Em Pé Firme na Floresta, é de autoria de Padrinho Alfredo, seu filho e sucessor. Pelo visto, Asia Argento está bem por dentro do Santo Daime brazuca…

Coincidentemente ou não, a avó da atriz e diretora era brasileira: a mãe de Dario Argento, a fotógrafa de moda Elda Luxardo, nasceu em Minas Gerais (fiquei com vontade de saber mais sobre ela). Reparem na citação ao mestre Alejandro Jodorowsky, diretor de Santa Sangre e El Topo, no começo do filme. Recentemente, Asia atuou no curta The Voice Thief, dirigido pelo filho do “brujo”, Adan Jodorowsky. 

Firmeza inaugura uma nova seção do blog, com preciosidades que forem garimpadas na rede. Aceito sugestões. Só o ouro.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(8) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

tiagobotelho em 02/06/2013 - 15h23 comentou:

Típica visão estrangeira do Santo Daime. A relação dos estrangeiros com a bebida já obedece uma dinâmica própria e independente. O filme capturou bem a beleza – e a superficialidade – do fenômeno.

Responder

    damastor dagobé em 03/06/2013 - 12h09 comentou:

    estrangeiro no caso somos nós né??? o cipó alucinógeno é usado e consumido por povos pré-colombianos
    desde sempre e as outras nacionalidades amazônicas ha muito mais tempo…

    Ewerton em 05/06/2013 - 02h49 comentou:

    Superficialidade deles…

osdaestante em 02/06/2013 - 22h00 comentou:

Eu achei muito bonito!
Pena que tenha sido feita pra vender roupa.

Responder

damastor dagobé em 03/06/2013 - 07h53 comentou:

aos garimpeiros do you tube gostaria de saber de alguém como achar um versão legendada do The Red Elvis (Der Rote Elvis) o docudrama alemão sobre o roqueiro comunista americano Dean Reed que se matou na então Alemanha oriental pouco depois (?) da queda do muro..figura muito peculiar e enigmática, ator de western spaghetti, roqueiro militante da esquerda chilena – o Comrade Rockstar, que tb era projeto de filme de Spielberg e Tom Hanks..
esse é o trailer do filme: http://www.youtube.com/watch?v=CU9AEQDgtIc

Responder

Angelo em 09/06/2013 - 13h17 comentou:

perdão, hino do padrinho Sebastião.

Responder

Amanda em 11/12/2014 - 01h32 comentou:

Quero assistir o filme a onde posso encontrar?

Responder

    morenasol em 11/12/2014 - 21h26 comentou:

    oi, querida. o link estava quebrado no post. agora tá funcionando. um abraço e obrigada ; )

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

R.F.Lucchetti X Zé do Caixão: uma história de amizade e rivalidade no mundo do…


Aos 85 anos, o roteirista e escritor R.F.Lucchetti é o co-autor de algumas das histórias e do gibi de Zé do Caixão, o maior de todos os personagens brasileiros de terror. Mas não ficou famoso…

Politik

Um casal de surdos, filmes dublados e o bacana da indignação


Não tive tempo de escrever sobre isto à época, mas adorei esta notícia: “Casal de surdos ganha indenização de cinema que não tinha Shrek legendado em Belo Horizonte”. A decisão saiu no final de outubro…