Socialista Morena
Cultura

Após a vitória da revolução – Carlos Marighella, 1968

"Ditadura do proletariado?" Texto de Marighella diz o que aconteceria no Brasil após a revolução. E é absurdamente atual

Cynara Menezes
03 de dezembro de 2013, 11h31

 

Stalin sempre foi criticado por tentar reescrever a história. Hoje, é a direita quem faz o mesmo. Uma das maiores mentiras que a direita brasileira quer impingir à posteridade é que os guerrilheiros que lutavam contra a ditadura queriam vencer não para libertar o Brasil da tirania, mas para implantar outra ditadura, a “ditadura do proletariado”.

Cuidado, jovem, não acredite em tudo que lê.  Este texto do guerrilheiro Carlos Marighella, o maior inimigo da ditadura militar, que não descansou até assassiná-lo numa emboscada em 1969, diz exatamente o contrário. E é absurdamente atual. Ainda hoje eu apoiaria cada uma dessas resoluções. Fala, Marighella:

“Com a vitória da revolução, executaremos as seguintes medidas populares:

– Aboliremos os privilégios e a censura;

– Estabeleceremos a liberdade de criação e a liberdade religiosa;

– Libertaremos todos os presos políticos e eliminaremos a polícia política;

– Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais;

– Confiscaremos a propriedade latifundiária, garantindo títulos de propriedade aos agricultores que trabalhem a terra;

–  Eliminaremos a corrupção;

– Serão garantidos empregos a todos os trabalhadores, homens e mulheres;

– Reformaremos todo o sistema de educação;

– Daremos expansão à pesquisa cientifica;

– Retiraremos o Brasil da condição de satélite da politica exterior norte americana para que sejamos independentes.”

Cadê a “ditadura do proletariado”? Darcy Ribeiro, que foi ministro da Educação e chefe da Casa Civil do governo João Goulart, também deu seu depoimento: “Jango sempre dizia que com a reforma agrária, com milhões de proprietários, mais famílias iriam comer, viver e progredir, mais gente se fixaria no campo, a propriedade estaria defendida e o capitalismo consolidado. Nada mais oposto, como se vê, ao comunismo”. A direita, como sempre, mente. Não se deixe enganar por lobos em pele de cordeiro.

Para saber mais sobre Carlos Marighella, recomendo muito o documentário de sua sobrinha Isa Grinspum Ferraz (na íntegra):

Também recomendo o clipe dos Racionais MCs, vencedor na categoria melhor clipe do ano no VMB (Video Music Awards Brasil). A música foi composta especialmente para o documentário de Isa: “Mil faces de um homem leal”. Marighella vive.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(124) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Márcia Pinheiro em 25/09/2012 - 14h40 comentou:

utópico, né, cynara? não vi revolução alguma dar certo com estas premissas. beijos.

Responder

    morenasol em 25/09/2012 - 16h47 comentou:

    utopiapolitik é o forte desse blog, queridona. acho que a revolução ainda não aconteceu em lugar algum ; )

    Márcia Pinheiro em 25/09/2012 - 19h20 comentou:

    beleza. beijo da sua leitora.

    pocoyo fawkes em 23/06/2013 - 16h12 comentou:

    começa por dentro e nao tem nada a ver com o seculo XIX

    Patrick em 03/12/2013 - 18h34 comentou:

    A revolução dos cravos foi justamente uma desse tipo

    stalinéodemonio em 03/12/2013 - 20h22 comentou:

    a comuna parisiense também, pena que foi destruída pelo imperialismo bismarckiano

    Luciana em 04/12/2013 - 13h16 comentou:

    e as que tentaram nunca foram democráticas…

    Nícolas em 04/12/2013 - 17h34 comentou:

    é claro, até porque não existe democracia, já que os regimes são baseados no bem comum e esperasse o bom senso de todos para segui-lo, assim não precisando de democracia

    Ricardo em 27/02/2014 - 13h56 comentou:

    Nenhuma espécie de comunismo, socialismo, chame como quiser, deu certo. Os chineses mesmos vivem na merda.

Lauro Rocha em 25/09/2012 - 15h49 comentou:

A tal "ditadura do proletariado" é um argumento retórico de quinta categoria para atacar o pensamento marxista como um todo. Uma dica excelente é o vídeo do prof. José Paulo Netto:
http://youtu.be/NjjWnGFwPJk

Responder

    'Bob em 05/12/2013 - 11h35 comentou:

    Só existe um detalhe que o professor não diz, mas que é o fundamento da nova ordem social pretendida pelos comunistas e socialistas, que é a abolição da propriedade privada sob todos os aspectos. Basta isso para demonstrar a inutilidade de todo o discurso para negar a nova ordem pretendida de uma ditadura do proletariado.

    Ao abolir a propriedade privada qualquer individuo fica privado de ter liberdade de possuir alguma coisa, e passa a ter como gestor da mesma o estado. Ora, o estado não dirige por si mesmo, então é necessário um dirigente, ou grupo de dirigente para fazer a gestão da propriedade social. É claro que a produção desta propriedade e a própria produção que se torna também propriedade não pode ser de nenhum individuo, e nenhum deles pode decidir de quem será essa produção, a não ser os dirigentes. Então surge ai uma nova classe de gerentes gestores, só que agora com poderes ampliados, pois são eles que dirão o que produzir, quando produzir, quanto produzir, e para quem produzir.

    Esse dirigismo medonho é a nova engenharia social escondida nas falas dos socialistas e comunistas. Se na ordem de mercado os indivíduos ou donos de propriedades privadas é quem decidem sobre a produção e os consumidores aprovam ou não, na ordem social é o dirigente que cobre todo esse papel, inclusive o de consumidor.

Marcia Mendes em 25/09/2012 - 17h10 comentou:

Socialista morena e gracinha, a ditadura matou e picou em pedaços os mais bem intencionados. A história deste tempo ainda está pra ser escrita. Aquela garotada, liderada por um Carlos Marighella ou pelo Lamarca, tinha certezas que só heróis carregam , delírios de grandeza , ou caiu numa armadilha da qual nunca sairia. A luta política convencional , como todos sabemos agora , é um oceano de derrotas exasperantes, de recuos inacreditáveis ( quem te viu, quem te vê, diz o samba ).O documentário deve ser visto, várias vezes ,apesar de canonizar Carlos Marighella.

Responder

    thomedeyson em 02/02/2014 - 21h06 comentou:

    Lamarca,,,traidor merecidamente morto em registro na Bahia foi homenageado por esse pT ridiculo, não devemos homenagear terroristas assassinos. Marcia a ditadura não fez isso não, inclusive a Dilma nunca foi torturada, fazia parte do treinamento comunista brasileiro, sempre dizer que apanhou ou foi torturado. Quem matava e picava era a própria guerrilha, nos justiçamentos. Estude mais em fontes dignas para ser justa consigo mesma.

    Pedro_Rocha em 19/02/2014 - 15h58 comentou:

    Diz isso para os parentes desses assassinados pela ALN:
    – José de Carvalho
    – Guido Boné
    – Natalino Amaro Teixeira
    – José Getúlio Borba
    – Newton de Oliveira Nascimento
    – José Armando Rodrigues
    – Bertolino Ferreira da Silva
    – Sylas Bispo Feche
    – Iris do Amaral
    – Walter César Galleti
    – Mário Domingos Panzarielo
    – Sílvio Nunes Alves
    – Manoel Henrique de Oliveira

Renan em 25/09/2012 - 17h35 comentou:

Eu iria qustionar o "eliminaremos a corrupção" dizendo que o poder corrompe, mas quando fui pesquisar quem teria dito tal frase encontrei este txto que me fez mudar de ideia: http://revistacriativa.globo.com/Criativa/0,19125

Responder

Gilberto Maringoni em 26/09/2012 - 02h43 comentou:

Genial, Cynara, o blog todo, os textos e o visual. Virei fã.

Responder

Garoto do Brazil em 05/11/2012 - 18h20 comentou:

“- Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais;
– Confiscaremos a propriedade latifundiária, garantindo títulos de propriedade aos agricultores que trabalhem a terra;”

NENHUM PAÍS DEMOCRÁTICO TAL COMO CONHECÍAMOS OU CONHECEMOS se manteve como tal depois das medidas aí acima descritas foram adotadas. Implantado isso aí acima, seríamos “democráticos”… como a “República Democrática Alemã”, que era o nome oficial da Alemanha Oriental. Ou então a atual “República Democrática Popular da Coreia”, a.k.a. Coreia do Norte.

Responder

    Orlando em 03/12/2013 - 19h21 comentou:

    Na verdade o monopólio das finanças é estatal, controlado pelo banco central que dá autorizações para entidades privadas atuarem no mercado. Para abrir uma entidade financeira é necessário autorização. As riquezas minerais também sempre foram do estado, que dá autorizações de exploração. E os serviços como comunicações, transporte público, água e luz, etc. sempre foram cedidos a exploração privada por concessões que dependem de regulação e concorrência. O que ele quis dizer era "efetivo", no sentido do estado exercer um controle maior. Quanto a propriedade latifundiária, é o mesmo. O governo desapropria as propriedades improdutivas e faz a reforma agrária. Não vejo radicalismo, ou comunismo nisto.

pocoyo fawkes em 23/06/2013 - 16h16 comentou:

derrubem seus idolos!!11!!!!!!11

Responder

    Fernando em 03/12/2013 - 14h56 comentou:

    Como Guy Fawkes?

Fabio Dorneles em 23/06/2013 - 17h04 comentou:

Cynara, se der merda nesse país, é porque o PT se afastou de todas as propostas de Marighella. Mesmo sendo um dos poucos organismos com chances de colocá-los em prática. Estou começando a acreditar em vc, mas a ideia que de os caras usam o medo como forma de controle social continua aqui.

Responder

Maiara em 03/12/2013 - 14h29 comentou:

Quando o PT faz alguma dessas medidas hoje, dizem que é 'reformismo' – como diziam no tempo de Jango … (ou populismo, quando quem critica é a direita).

Responder

Humberto em 03/12/2013 - 15h35 comentou:

Não vamos ser inocentes de achar que o que está no papel seria implementado à risca. Os ideais são literatura romântica, , a prática são outros 500. Tem um fundo de verdade e os pés de barro.

Responder

Maia Kaefman em 03/12/2013 - 18h09 comentou:

"Quem samba fica, quem não samba camba"…

Responder

    Marcos em 04/12/2013 - 22h28 comentou:

    Eu levava uns 30 comunas comigo antes morrer.

    Maia Kaefman em 05/12/2013 - 00h25 comentou:

    Esqueceu do remédinho hoje foi?

julianamsilva em 03/12/2013 - 19h03 comentou:

Sugestão de mais um link: http://www.youtube.com/watch?v=7bQpeyvEpkY

Responder

Rafael em 03/12/2013 - 19h12 comentou:

Cynara só se esqueceu de alguns pontos defendidos pelo Marighella:

– "depois de julgamento público sumário, executaremos os agentes da CIA encontrados no país, e os agentes policiais responsáveis por torturas, espancamentos , tiros e fuzilamentos de presos;"

– "expulsaremos os norte-americanos do país e confiscaremos suas propriedades, incluindo as empresas, bancos e terras;"

Realmente, muito democrático…
Fonte: http://ww w.marxists.org/portugues/marighella/1968/12/chamamento.htm

Responder

    Ricardo em 04/12/2013 - 03h41 comentou:

    E o que tem de errado nisso, meu caro? Quer ir prá fila? Ou você acha que monstros como Katia Abreu, Agripino, os Civita, os Marinhos e cia merecem outro destino?

    Rafael em 04/12/2013 - 17h19 comentou:

    Bom, na minha modesta opinião execuções não combinam muito com estado democrático de direito…eu acho que os "monstros" que vc citou, caso tenham cometido algum crime, devem passar pelo processo judicial.

    Jorge SP/Londrina em 04/12/2013 - 17h35 comentou:

    Caro Ricardo,com sua beligerancia chego temer em discordar. Mas, va la, machao de internet e o que nao falta. O que me diz de alguem que rouba dinheiro do povo para fins diversos? A mesma punicao?

    Jonas Duarte em 05/12/2013 - 05h06 comentou:

    Seguindo sua linha de raciocinio, Dirceu, Genoino, Paulo Cunha e Delubio deveriam ser executados, correto?

    Lucas em 04/12/2013 - 18h26 comentou:

    taí para quem quiser ver a democracia de esquerda….rs

    Rafael em 04/12/2013 - 18h40 comentou:

    Fila? Não entendo muito de fila, quem entende mesmo são seus colegas soviéticos e bolivarianos…

    Sueli em 23/04/2014 - 16h46 comentou:

    Desculpe ,mas vejo sim! Quero um país democratico! Mas tb entendo tais reações naquele momento , onde viviamos a ditadura e um mundo dividido entre Russia e EUA

Antonio em 03/12/2013 - 19h32 comentou:

Mas será que ele iria mesmo implantar do que disse?? Nunca saberemos.

Responder

    Arthur em 05/12/2013 - 08h40 comentou:

    Fácil demais fazer um discurso desses… conheço até um melhor que o sistema tb matou: amar ao próximo como a ti mesmo….

André em 03/12/2013 - 19h38 comentou:

"Não derrubaremos a ditadura através de quarteladas, nem de eleições, redemocratizações ou outras panacéias da oposição burguesa consentida."

Verdade, eleições e democracia são coisa de burgueses…hehe

Responder

    Véio Zuza em 04/12/2013 - 17h03 comentou:

    Boa!! Acredito que Marighela era cabra-macho, não fugiu da briga e enfrentou os gorilas! Sem ele, Lamarca e mais um ou dois, não teria existido contestação ao regime. Mas, fora disso, era um stalinista pronto e acabado, mais KGB impossível. Se pesquisarem bem, vão achar um manifesto do POL TOT com declarações semelhantes…

Thiago em 03/12/2013 - 20h01 comentou:

Esses trechos que você citou Rafael são condizentes com as posições de esquerda da época- contra o imperialismo americano no Brasil, e pela nacionalização dos meios de produção de empresas, bancos e terras.

Atos de violência faziam parte do método eleito- a revolução pelas armas, única opção como dizia Marigrellha contra os "gorilas" dos milicos ou uma das opções, já que se pode argumentar que sempre existiu, mesmo na ditadura, a opção de lutar pela restauração da via democrática burguesa-, a questão é que os planos e metas citados acima são as bases do esquerdismo marxista. E um esquerdismo verdadeiramente popular, não autoritário. Em seu grupo guerrilheiro ALN não havia hierarquia, a idéia era que para fazer atos revolucionários não era preciso pedir licença.

A única crítica que se poderia fazer a Marighella é quanto aos métodos de guerrilha que passou a defender com o tempo. Mas nem sempre defendeu esse método, foi mudando seu pensamento ao longo do tempo: quanto mais jogado a clandestinidade, mais radical ia se tornando.

Att.

Responder

    Jorge SP/Londrina em 04/12/2013 - 17h37 comentou:

    Ou seja, ele piorou por ser jogado a clandestinidade?

    Rafael em 04/12/2013 - 17h44 comentou:

    Thiago, entendo que temos que analisar as declarações de Marighella sob o prisma histórico. Entendo que a via democrática foi obstruída pelo recrudescimento do regime militar. Acontece que não dá pra saber com certeza o que o Brasil teria virado caso a guerrilha tomasse o poder. O mais provável é que teríamos virado uma grande Cuba. E sinceramente, o regime militar foi a menos pior das alternativas.

    Thiago em 05/12/2013 - 13h40 comentou:

    Jorge, Marighella foi preso político no Estado novo. Deputado constituinte em 1946 e deputado por 1 ano, até ser jogado na clandestinidade de novo. Pego de surpresa pelo golpe de 1964, voltou a encontrar a polícia política dois meses após o triste 31 de março de 1964.

    Por um tempo, mesmo após o golpe de 1964, chegou a dizer que o pior problema do "fascismo militar" que assaltou o poder do país pela violência era a falta de "liberdades democráticas", que precisavam ser restauradas imediatamente.

    Já no endurecimento da ditadura militar: (i) rompeu com o PCB; (ii) rompeu por completo com Moscou; (iii) não se influenciava pelas ordens de Havana, por entender que o socialismo tinha que ser feito por brasileiros, sem influência de uma potência estrangeira; (iv) o seu isolamento era claro, estava na clandestinidade, contra os milicos, mas também rompido com boa parte da própria esquerda pecebista.

    Alguém tão isolado, sem ver outras opções, só poderia lançar-se no radicalismo e na bala. A opção pela luta armada, dentro do contexto da guerra fria e de todo esse isolamento que se meteu, lhe pareceu a única viável. Difícil reprovar essa opção fora do contexto histórico.

    Enfim, pode-se dizer que aumentou seu radicalismo sim com o isolamento. Se aumentar o radicalismo é piorar para você, então a resposta a sua pergunta é sim.

    Rafael, já quanto a instaurar uma ditadura do proletariado, nos moldes soviéticos, cubanos ou chinês, considerando que já havia rompido com PCB, Moscou, Havana e nunca morreu de amores por Pequim e, ainda, que não se aplicava o centralismo democrático dentro da ALN, me parece uma ilação, sem respaldo nos fatos.

    O projeto de poder dele era nacionalista, anti-imperialista e pró-trabalhador, sem dúvida. E defendendo o fim da censura, liberdades democráticas e fim da polícia-política me parecia longe de ser um ditador, não? Mas nunca saberemos como de fato seria seu governo, são só hipóteses.

    Abraço.

Décio em 03/12/2013 - 20h23 comentou:

De distorção stalinista a blogueira entende bem.

Responder

Vai Levando em 03/12/2013 - 20h26 comentou:

Com 8 anos de Governo FHC(esquerda) e 12 anos de governo PT,(também esquerda e ambos parceiros dele na luta armada), e o segundo(PT) com apoio massivo da grande maioria dos políticos e da população nós não abolimos os privilégios(Eles aumentaram), não tornamos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais(ainda bem), não tivemos a reforma agraria, não eliminamos a corrupção(ela aumentou), não temos garantido emprego para todos os homens e mulheres(Taxa de desemprego é gigante se assumirmos que Bolsa família não é emprego), não reformamos o sistema de educação(Educação cai todos os anos nos índices internacionais), não expandimos em nada a pesquisa cientifica(o Brasil investe menos que grandes empresas privadas do setor de tecnologia) e não retiramos o Brasil da condição de satélite da politica exterior norte americana para que sejamos independentes…_E a Socialista Morena ainda quer convencer alguém de que a esquerda brasileira com seu pseudo socialismo estupido e hipocrita é boa para o Brasil?? Coitada….

Responder

    thomedeyson em 02/02/2014 - 21h14 comentou:

    É boa para Cuba e outras republiquetas comunistas. Em Cuba construíram um porto que nem no Brasil tem um igual …. legal né …… a Dilma é presidenta de Cuba ?

Xavier em 03/12/2013 - 20h27 comentou:

"As ações armadas da esquerda brasileira não devem ser mitificadas. Nem para um lado nem para o outro. Eu não compartilho da lenda de que no final dos anos 60 e no início dos 70 (inclusive eu) fomos o braço armado de uma resistência democrática. Acho isso um mito surgido durante a campanha da anistia. Ao longo do processo de radicalização iniciado em 1961, o projeto das organizações de esquerda que defendiam a luta armada era revolucionário, ofensivo e ditatorial. Pretendia-se implantar uma ditadura revolucionária. Não existe um só documento dessas organizações em que elas se apresentassem como instrumento da resistência democrática."

Daniel Aarão Reis Filho, Historiador e ex-guerrilheiro do MR-8, professor de história da UFF.

Responder

    Rafael em 04/12/2013 - 17h48 comentou:

    Sem mais, Meritíssimo! Se um ex-guerrilheiro do MR8 afirma isso, questão fechada. Próximo!

Regis em 03/12/2013 - 20h39 comentou:

Mas não fala em Democracia, tampouco em eleições livres! http://www.youtube.com/watch?v=g_797Jz7xOA

Responder

Ângelo Mello em 03/12/2013 - 20h46 comentou:

A revolução bolchevique na Rússia tb levaria à democracia. Levou a um regime totalitário, que perseguiu e matou milhões de dissidentes (não estou falando de contrarrevolucionários) comandado por intelectuais de classe média que viviam em meio ao luxo que "herdaram" do regime czarista: carrões com motoristas, apartamentos de luxo, chefs franceses…
Fidel chegou ao poder prometendo democracia e Cuba virou uma "familiocracia" totalitária, onde o poder é passado de um irmão para o outro. Bastante medieval.
E, claro, o manifesto do Marighella é a prova histórica definitiva de que movimentos revolucionários de extrema esquerda, treinados e apoiados por Cuba e pela URSS, como VAR-Palmares, Colina e MR-8, queriam a implantação de um estado democrático… Faça-me uma garapa, dona jornalista da Veja. Seu discurso é tão parcial e manipulador quanto o da sua ex-empregadora, apenas "virou a folha".

Responder

Roger em 03/12/2013 - 20h53 comentou:

O Gabeira diz o contrário….
https://www.youtube.com/watch?v=IYXwZgnUVwg

Responder

Marcelo Paz em 03/12/2013 - 21h09 comentou:

Todos os movimentos armados e revolucionários comunistas que deram certo viraram ditaduras. Todos, sem exceção alguma. Por que raios, caso a revolução de Marighella fosse bem sucedida, seria diferente? Um cara que era do partido COMUNISTA do Brasil, em plena guerra fria, iria implantar o que? Eleições? Ditadura do proletariado é o que, um devaneio alucinado das direitas, ou uma parte imprescindível da teoria marxista?

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h53 comentou:

    o chile de salvador allende era uma ditadura? por que você não procura outras fontes de informação além da veja?

    Rafael em 04/12/2013 - 18h03 comentou:

    Não dá pra comparar Salvador Allende com Marighella, existem diferenças ideológicas e metodológicas importantes entre os dois.

    Felipe Martins em 04/12/2013 - 19h09 comentou:

    Ele foi bem claro se referindo a movimentos armados e revolucionários. Allende foi o primeiro líder marxista democraticamente eleito, e ele sim foi vítima de um movimento armado. Você pode até não concordar com o Marcelo, mas não argumentou, tentou desqualificar o comentário dele e, sinceramente, nunca achei que fosse do seu feitio, Cynara.

    Marcelo Paz em 04/12/2013 - 19h22 comentou:

    Me sinto honrado por ter sido respondido pela famosa Cynara Menezes, mas discordo totalmente da sua comparação.

    Allende foi eleito, nem se ele quisesse implantar a ditadura do proletariado, não tinha força politica nem apoio para tanto, tanto que nem maioria dos votos ele teve (na época, minoria simples bastava para eleger um presidente). Allende não tomou o poder com as armas, como Marighella propunha. Então me responda, você realmente acha que ele restabeleceria a democracia se chegasse ao poder com armas? Ele, com o partido COMUNISTA do Brasil nas costas, com influência MARXISTA-LENINISTA e apoio de regimes ditatoriais (Cuba e URSS) iria redemocratizar o Brasil? Ia ser diferente de todos os outros semelhantes no resto do mundo? Não precisa ser especialista em marxismo para saber que a ditadura do proletariado é um dos pilares da teoria marxista.

    E sobre a Veja, bem, o que comentar né? Para sua felicidade, minha fonte de informações não é dos seus ex-patrões, e tudo que eu aprendi sobre marxismo foi em livros, resenhas, artigos, e não na sua amada revista Veja. Um pouco rasteiro da sua parte de assumir que leio Veja só porque aparentemente conheço mais da teoria marxista do que alguém que se intitula a SOCIALISTA MORENA num blog cheio de parafernálias soviéticas, mas que nega a essência do marxismo.

    Mas novamente, uma honra, espero que possa ter a oportunidade de novamente ser respondido por você, afinal, mesmo não concordando com praticamente nada que você diz, sou um leitor assíduo deste blog.

    morenasol em 04/12/2013 - 21h52 comentou:

    marcelo, o realismo soviético, ou a "parafernália" à qual você se refere, é arte. admiro a ARTE do período soviético, assim como a arte norte-americana ou a arte de modo geral. meu blog está cheio dela.
    sobre o marighella, tem algumas coisas que vocês de direita se referem como "ditadura do proletariado" ou "ditadura comunista" que pra mim seriam perfeitamente democráticas: a expropriação de terras, por exemplo. ela é necessária no brasil. certamente marighella e outros guerrilheiros gostariam de desapropriar terras, por exemplo. mas isso está longe de ser uma "ditadura". a não ser pra vocês.
    jango não era ditador, assim como allende não era. e foi alvo de um golpe por supostamente tentar implantar uma "ditadura comunista" no brasil. mas apenas por querer fazer reformas de base, a reforma agrária, mudar a educação.
    o que marighella e muitos outros queriam em primeiro lugar naquele momento era derrubar um governo militar que, este sim, era uma ditadura comprovadamente. o resto são hipóteses.

    Marcelo Paz em 04/12/2013 - 22h17 comentou:

    Eu só levantei o cunho histórico. Não estou falando de Jango ou Allende. Não sou simpatizante de Pinochet e nem do governo militar brasileiro. Estou falando de revoluções armadas comunistas, onde todas as bem sucedidas viraram ditaduras. A revolução cubana (ganha pelas armas) expropriou terras, fez uma porrada de coisas, mas o que virou? Uma ditadura. Não há oposição legal, eleições presidenciais, tudo com o mesmo discurso do Marighella. Isso aí não é Revista Veja, é fato histórico. Você pode até apoiar o regime castrista, isso é sua opinião e nem estou discutindo isso, mas não é democracia.
    E achar que uma vitória da guerrilha do Mariguella levaria a um caminho diferente, pra mim, é muito cinismo. Ou talvez ditadura só é ditadura quando é de direita né?
    Como disse acima, mas parece que você não leu. Ditadura do proletariado é o pilar da teoria marxista. Se Marighella era comunista, e queria implementar o comunismo via revolução armada, ele queria implementar a ditadura do proletariado em moldes soviéticos e chineses.
    O que me dá mais nervoso é ver você falando que a direita reescreve a história só porque vocês não querem chamar ditadura de ditadura.

    morenasol em 04/12/2013 - 22h34 comentou:

    uma vitória da guerrilha, em primeiro lugar, significaria um restabelecimento da ordem anterior, ou seja, tirar os militares do poder e reconduzir jango ao governo. ou convocar eleições. não vejo ditadura alguma aí.
    obviamente marighella optou pela ação armada, porque era valente. mas ele foi deputado federal eleito pelo povo, nada indica que não respeitasse as instituições. pegar em armas naquele momento era cívico. eu pegaria.

    Marcelo Paz em 04/12/2013 - 23h28 comentou:

    Restabelecer Jango no poder??????? Ordem anterior?? Você realmente acha que os guerrilheiros lutavam por Jango???? Isso é…. Não tenho palavras…
    Já escutei vários argumentos pró-guerrilha mas esse é novo hein… Faltou o Carlos escrever isso na sua carta então para esclarecer….
    Ah, Hitler também foi eleito… Mas só um dispositivo de realidade paralelas e viagem no tempo para saber se Carlos Marighella respeitaria as instituições como chanceler. Respeitar como deputado não quer dizer nada….

Diego Franco em 03/12/2013 - 22h17 comentou:

O mais impressionante é a qualidade das fontes que a blogueira faz uso. A intenção dos guerrilheiros não era a ditadura do proletariado e a justificativa inatácavel está nas transcrições do próprio Mariguella , em um documentário sobre ele feito pela sobrinha e uma música dos Racionais. É impensado dar procedência às suas conclusões diante de tamanha infantilidade bibliográfica. Pergunte ao Gabeira, fiel ao movimento, o que queriam? O que foram fazer Dirceu e Martins em Cuba? E todo o dinheiro recebido de Moscou? Leia o livro " A Nomenklatura", de Valensky, e retire de lá quais são os reais interesses dos líderes do movimento comunista em qualquer parte mundo.

Responder

malvina cruela em 03/12/2013 - 22h20 comentou:

ahhhhhhhhhhh bom..se não está no programa então não tem perigo…mas peraí: não consta que tenha sido achado qualquer documento do regime NAZI formalizando ou mesmo referenciado a "solução final do problema judeu" então isso tb não aconteceu, a não ser em filmes de cinema…ufaaa..que alivio

Responder

Frederico em 03/12/2013 - 22h28 comentou:

Estava esperando uma defesa da democracia. Nos pontos citados não há nenhuma. Apenas ideias socialistas, nem todas ruins. Em suma, até que se provê o contrário, tínhamos no Brasil uma ditadura militar com forte pendor estatista, e contra ela guerrilheiros socialistas querendo implantar uma ditadura comunista. Com a derrota dos esquerdistas, ficamos com a opção menos ruim.

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h53 comentou:

    "menos ruim" = tortura, censura, falta de democracia…

Marcos em 03/12/2013 - 22h56 comentou:

Marxista democrático? Iria ocorrer o que ocorreu em Cuba, iriam fuzilar todos considerados inimigos, iriamos nos tornar uma grande prisão, salve os militares.

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h52 comentou:

    claro, na ditadura militar eles não torturavam inimigos. era uma maravilha, cheia de liberdade!

    Marcos em 04/12/2013 - 22h30 comentou:

    Sou contra a ditadura mas jamais serei contra o golpe, a partir do momento que um político entrega uma medalha para Guevara ainda mais um presidente, eu mesmo lutaria pelo golpe até a morte. Fidel aqui jamais.

Hugo em 03/12/2013 - 23h19 comentou:

Cadê democracia, liberdade de expressão, eleições no texto do Marighella? Num contexto histórico de luta contra uma ditadura, o cara pegando em armas, e ele nem cita essas coisas?! Será que ele esqueceu de mencioná-las?! Que piada!

Responder

    morenasol em 03/12/2013 - 23h42 comentou:

    "liberdade de criação" é o quê?

    Hugo em 04/12/2013 - 23h09 comentou:

    "ESTABELECEREMOS a liberdade de criação e a liberdade religiosa". Assim, como Mao Tse Tung fez? Se vc não concorda com o estabelecido, o que acontece? Ele é bem claro em quais liberdades ele quer estabelecer. Não creio que liberdade de criação seja sinônimo de liberdade de expressão.

Marcão em 04/12/2013 - 01h04 comentou:

Depois de ler essas coisas do Mariguella, só posso respirar aliviado! Ainda bem que os militares ganharam!

Responder

leandro em 04/12/2013 - 01h24 comentou:

Havia sim guerrilheiros que queriam implantar a Ditadura do Proletariado.

A luta contra a Ditadura Militar não foi homogênea, havia diferentes grupos com diferentes ideias.

Responder

Leonardo em 04/12/2013 - 02h26 comentou:

Cynara, os lobos são vira-latas e seus seguidores também. Entram aqui enchendo a boca para falar em Democracia, mas querem a força o fim de um governo eleito e do estado que, bem ou mal, nos representa.

Responder

Rômulo Cristaldo em 04/12/2013 - 03h09 comentou:

Verdade… verdade…

E, mesmo que ele realmente quisesse a ditadura do proletariado, esta seria bem vinda à época — hoje em dia, inclusive. É preciso, porém, compreender o termo. A direita que impedir que se estudem os clássicos, o Marx e o Engels, para que as pessoas nunca conheçam sua proposta.

O velho Engels dá uma dica do que deveria ser a ditadura do proletariado, ele disse "olhem para a Comuna de Paris. Ela foi a ditadura do proletariado".

Ou seja: (a) liberdade religiosa, de gênero, de origem e de raça; (b) DEMOCRACIA DIRETA; (c) educação para preparar os cidadãos para melhor compreender e se posicionar criticamente durante o processo democrático; (d) combate à corrupção; e segue.

A verdade é que, se a burguesia — melhor a pretensamente crítica — retirasse os véus da ideologia construída sobre a ditadura do proletariado, todos veriam que esta não é apenas desejável, mas necessária. Afinal, a ditadura do proletariado é, ironicamente, o completo oposto à ditadura capitalista.

Responder

    Marcos em 04/12/2013 - 19h39 comentou:

    Liberdade quando se perde não volta mais.

Gabriel em 04/12/2013 - 03h34 comentou:

Essa Revista já foi melhor freqüentada. Deixo de visitar um tempo e vejo esse espaço tomado por Zé coxinha! VTC!

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h51 comentou:

    os espaços deles são tão fracos que eles precisam vir aqui pra se ilustrar um pouco, gabriel. deixa ; )

Flávio Alimandro em 04/12/2013 - 06h29 comentou:

A falsidade intelectual da esquerda realmente não conhece limites, agora teremos que aceitar mais essa pachorrada? creio que não!!! recomendo que procurem no youtube as confissões dos guerrilheiros Fernando Gabeira, Vera Magalhães e da propiá presidenta Dilma Roskoff…

Nome dos títulos no Youtube:

Nós Queríamos Implantar o COMUNISMO no BRASIL – A DITADURA do Proletariado – Fernando Gabeira

Datena: Comunismo é uma porcaria

Vera – terrorista-guerrilheira – A Ditadura do Proletariado, o Comunismo-Socialismo

Responder

Mauricio Patricio Jr em 04/12/2013 - 10h08 comentou:

Tudo muito bacana no papel, mas tenho minhas dúvidas se na prática tudo funcionaria assim, me vem à mente "A Revolução dos Bichos" de George Orwell. Creio que começaria tudo bem, mas não sei por quanto tempo ficaria, vejo que seria como trocar os EUA pela URSS. Creio que o socialismo deve se adaptar aos tempos, para crescer e evoluir, e assim cumprir com sua missão de justiça social.

Responder

Sergio em 04/12/2013 - 12h11 comentou:

"Segundo Daniel Aarão Reis, ex-militante do MR-8, professor de história contemporânea da Universidade Federal Fluminense e autor de Ditadura Militar, Esquerda e Sociedade, disse:
Ao longo do processo de radicalização iniciado em 1961, o projeto das organizações de esquerda que defendiam a luta armada era revolucionário, ofensivo e ditatorial. Pretendia-se implantar uma ditadura revolucionária. Não existe um só documento dessas organizações em que elas se apresentassem como instrumento da resistência democrática. "

Responder

Wilma em 04/12/2013 - 12h29 comentou:

Cadê a parte em que ele fala em eleições livres com diversos partidos? Tirando os convertidos baba ovos, ninguém te leva a sério, Cynara, nem colegas de profissão.

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h48 comentou:

    amiga, no meu blog não alimento trolls como você. mas vou deixar seu comentário para as pessoas verem seu nível de argumentação ; )

Nivaldo em 04/12/2013 - 12h41 comentou:

Quem teve estômago para assistir o RodaViva desta semana com o medíocre (nem só musicalmente falando…) Lobão esta foi a observação do direitista âncora Antunes que disse mais ou menos o seguinte: "foi quem chegou primeiro fez o golpe". Pode uma coisa desta? um cara destes ter um programa de TV (sim porque RodaViva não é um programa de entrevista… foi um dia…com o Heródoto). Eu, tive estômago para assistir apenas a primeira parte.

Responder

Urrcesar em 04/12/2013 - 12h43 comentou:

Prezados!
Quanta coisa antiga leio aqui!
Para os dias de hoje e projetos futuros precisamos de coisas novas!
Educação e consciência, sim sempre!
Abs!

Responder

Bacellar em 04/12/2013 - 14h17 comentou:

Uma característica dos "fóruns abertos", como as seções de comentários, que considero interessantíssima é abrir a possibilidade de multiplicação de informação. Partindo de uma matéria as vezes a coletividade consegue ir muito mais longe agregando links e textos e complementando a informação original. Infelizmente graças a dicotomia ideológica reinante vemos mais e mais fóruns indo para o limbo, troca-se qualidade por quantidade. A esquerda parte de um principio democrático de pluralidade de opiniões e respeito à divergências (inexistente em fóruns conservadores) porem acaba entregando de mão beijada seus poucos espaços de discussão a trolls e fakes. Ajudo a moderar um grande fórum sobre cultura cannábica e auto-cultivo e por lá ao checar o ip de users problemáticos já chegamos a flagrar discussões inteiras em que uma única pessoa desequilibrada era responsável por páginas e páginas de debates acalorados consigo mesmo. Uma coisa patológica. Também existe o caso de grupos específicos de defensores de uma determinada causa que patrulham as seções de comentários para dar a falsa ideia de que uma determinada demanda possui mais adeptos do que realmente possui. Me pergunto se isso é dar voz a pluralidade ou simplesmente entregar um espaço ao que há de pior na sociedade. Entendo que é importante manter as "stats" em alta na administração de um blógue, mas a oportunidade que se perde em termos de ampliação de conhecimento para dar espaço a essa horripilante tertúlia de vivandeiras da ditadura, religiosos obscurantistas, racistas, fascistas e defensores do discurso do ódio ao pensamento marxista é um verdadeiro pecado. Moderar não é censurar SM.

Responder

    morenasol em 04/12/2013 - 14h49 comentou:

    querido amigo bacellar: se você soubesse quantos comentários eu excluo… tem gente muito baixa na direita brasileira. eu deixo alguns para eles mesmos se verem no espelho ; )

    Bacellar em 04/12/2013 - 22h22 comentou:

    Grande SM! Desculpe a pentelhação e insistencia, é que considero esse espaço aqui interessantíssimo e fundamental pois desvincular a sisudez e a chatice intelectual do pensamento marxista é importante para ampliar a base de adeptos mas a esquerda parece não se dar conta disso nunca! Os próprios textos de Marx costumavam ter pitadas de humor e ironia…Não gostaria que o blogue fosse inundado por trolls e flammers fascistas…Mas parece q tens tudo sob controle! Abç!

    Flávio Alimandro em 05/12/2013 - 16h14 comentou:

    Entre as varias fraudes intelectuais defendida pelas esquerdas, confesso que essa do Marighella é imbatível, mas não custa nada identificar outra, essa de identificar a direita ou o anti comunismo com fascismo, essa é impagável!!! O fascismo esta muito mais para a esquerda que qualquer coisa!!!

    Bacellar em 07/12/2013 - 19h53 comentou:

    Talvez aí no fantástico mundo de Bob onde você vive. Mas no mundo real comunistas e fascistas sempre foram inimigos ferrenhos. Fascismo de esquerda…Meu Deus de onde tiram essa gente…

    Flávio Alimandro em 08/12/2013 - 17h32 comentou:

    E aí que foram inimigos? nazistas e comunistas também guerrearam entre sí e também são de esquerda!! por sinal meu caro Bob esponja, só em países periféricos como o Brasil que essa palhaçada de nazismo e fascismo ser de esquerda colou!!! gente idiota esse comunistas adotam tudo que a antiga URSS os mandava sem nada questionar…

    Fascismo, nó máximo uma terceira via…

    Marcos em 04/12/2013 - 19h40 comentou:

    O mais bizarro que esse símbolo seu é proibido em diversos países.

Rogério em 04/12/2013 - 14h17 comentou:

Se qualquer um aqui desejasse implantar uma ditadura de qualquer especie, gritaria aos quatro ventos que o faria?

Responder

Henrique em 04/12/2013 - 15h43 comentou:

Está aqui nestes trechos:
Respondendo à questão básica do texto:

"- Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais;
– Confiscaremos a propriedade latifundiária, garantindo títulos de propriedade aos agricultores que trabalhem a terra;"

Mesmo que não explicitamente, tal condição não permite a propagação de ideais contrários aos que estão no poder pois não permite o acesso à recursos financeiros (monopólio estatal das finanças) para divulgação, eventos, enfim.
. Consequentemente, sim, esses dois itens demonstram o estabelecimento de uma ditadura, proletariado, socialista, enfim, qualquer que seja quem estará no poder.
Não precisa de mais do que isso…

Responder

Deilton em 04/12/2013 - 17h48 comentou:

"Serão garantidos empregos a todos os trabalhadores, homens e mulheres;" Esse trecho já mostra uma ignorância econômica absurda. Não se garante empregos, se criam condições para que empregos sejam demandados.
Mas o que eu gostaria de comentar é a flagrante contradição: "Confiscaremos a propriedade latifundiária, garantindo títulos de propriedade aos agricultores que trabalhem a terra… a propriedade estaria defendida e o capitalismo consolidado "
Vai se confiscar a propriedade e assim estará se garantindo o direito de propriedade?
Não enxerga uma grande contradição nesse trecho?

Além do mais: "Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais;"

É não enxergar a realidade. Todos os sistemas comunistas entraram em colapso. Não por acaso, mas simplesmente por que é impossível se gerir uma economia que não tenha sistema de preços. Da mesma forma que estatais distorcem o mercado por não se sujeitarem ao sistema de lucros e prejuízos. Empresas privadas são mais bem geridas que estatais justamente por que precisam gerar valor, criar mais riqueza do que o consomem. Se não agir assim, vão a falência. Uma estatal não. Quando estatais são mal geridas, o estado consome riqueza da população em forma de impostos e injeta mais dinheiro nas estatais.
Querer monopólio estatal das finanças é querer conviver com inflação persistente, moeda fraca, gastos públicos excessivos e crescente atuação da burocracia estatal.
Todos nós queremos viver em uma sociedade melhor, não digo nem mais justa, por que é subjetivo o conceito do que é uma sociedade justa.

Responder

Silvio em 04/12/2013 - 19h05 comentou:

Então quer dizer que o senhor Marighella era um democrata? O cara que escreveu a apostila do guerrilheiro urbano!
Socialismo=Revolução=Ditadura. Nunca vi nada diferente disso em nenhuma parte do mundo.

– Aboliremos os privilégios e a censura; PARA OS NOSSOS, OS DOS OUTROS NÃO
– Estabeleceremos a liberdade de criação e a liberdade religiosa; PARA OS NOSSOS, OS DOS OUTROS NÃO
– Libertaremos todos os presos políticos e eliminaremos a polícia política; PARA OS NOSSOS, OS DOS OUTROS NÃO
– Eliminaremos a corrupção; PARA OS NOSSOS, OS DOS OUTROS NÃO

Isso sem contar promessas utópicas e politiqueiras:
Eliminaremos a corrupção;
Serão garantidos empregos a todos os trabalhadores, homens e mulheres;

Responder

Paulo em 04/12/2013 - 19h45 comentou:

Fidel e seu bando, no inicio tinham ideal parecido, e deu no que deu!!!! Assim que tomaram o poder implantaram "um regime de morte" (palavras do Che), fuzilando os ditos "inimigos do regime", mesmo sendo antigos companheiros de guerrilha!!!

Responder

Augusto em 04/12/2013 - 19h53 comentou:

Há ainda quem acredite no marxismo-leninismo-stalinismo e correlatos? O mundo está cheio de exemplos e resultados desta "aventura".

Responder

REPUBLICANO em 04/12/2013 - 21h11 comentou:

Essa dicotomia direita x esquerda não pára de gerar controvérsias … A esquerda seriam supostamente aqueles que querem igualdade para todos. A direita, aqueles que querem manter as desigualdades, o status quo. Pois bem, dadas essas premissas, eu sou ou seria uma pessoa de esquerda, já que eu quero e desejo sim que haja igualdade jurídica e a máxima igualdade possível de oportunidades na vida para as pessoas. Agora, na prática, como percebo que discordo em muitíssima coisa daqueles que se dizem de esquerda, noto que o que realmente define se alguém é de esquerda e de direita são os mecanismos dos quais se está disposto a lançar mão, para se alcançar a tal igualdade. Ou seja, até onde se aceita ir em prol da promoção da igualdade. A esquerda brasileira, por exemplo, defende as cotas raciais, já eu considero isso uma gambiarra racista e odiosa. E por aí vai. Quanto aos militantes de esquerda e comunistas quererem instituir um regime totalitário aqui, sinto muito, mas para mim isto é um fato inegável. O próprio Gabeira já confessou isso, assim como outros já o fizeram. Marighella foi apenas um no meio de centenas ou milhares de militantes de esquerda na época que participaram da luta contra a ditadura. A opinião dele sozinha não poderia definir o que os demais majoritariamente queriam. De qualquer sorte, até mesmo as frases pinçadas de Marighella, ao contrário do que sustenta a articulista, apontam na direção do totalitarismo. Destaco os seguintes objetivos pessoais de Marighella, apontados pelo texto: "Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais;
– Confiscaremos a propriedade latifundiária, garantindo títulos de propriedade aos agricultores que trabalhem a terra;
– Serão garantidos empregos a todos os trabalhadores, homens e mulheres;" Todas essa medidas apontam no sentido de uma economia dirigida pelo Estado, com a abolição quase total da livre empresa e da propriedade privada dos meios de produção, inclusive com confiscos generalizados Ocorre que tais medidas são tão anti-naturais que jamais poderiam ser aplicadas sem violenta repressão estatal. Os homens não aceitariam jamais sem violenta contestação tais medidas aplicadas pelo Governo. Tanto é que em TODOS os países onde até hoje existiram esse estatismo e dirigismo econômico e essas restrições severíssimas à liberdade de empresa e de iniciativa econômica adotaram modelos autoritários e repressivos. E quem defendia que a Venezuela era uma democracia está agora caladinho, depois da "lei habilitante", que permite que o pateta esquizofrênico do Nicolás Maduro governe por meio de Decretos. Esses regimes são incompatíveis com a liberdade de manifestação do povo. Isto sem falar que o texto já fala que, com "a vitória de revolução" vai se fazer isto e aquilo e aquilo outro… Como assim cara-pálida? E as negocições no Congresso, para decidir o que vai ser feito? Ah, mas já está tudo determinado antecipadamente. Claro, mui democrátivo. mui democrático. Todo socialismo e todo comunismo somente conduzem na mesma direção – racionamento, penúria, nivelamento por baixo, autoritarismo, presos políticos e, em muitos casos, com graus variáveis, execuções de dissidentes. Meu esquerdismo acaba onde começa qualquer sinal de socialismo.

Responder

    Deilton em 05/12/2013 - 21h19 comentou:

    "A esquerda seriam supostamente aqueles que querem igualdade para todos. A direita, aqueles que querem manter as desigualdades, o status quo."

    Eu vejo totalmente diferente: De direita são os que ou são ricos ou querem trabalhar e enriquecer pelo próprio esforço. Esquerda os que querem viver as custa dos outros e quer tornar toda sociedade igualmente pobre.

malvina cruela em 04/12/2013 - 22h17 comentou:

Em Minha Vida (autobiografia de Trotski ele conta que no primeiros dias do regime soviético do qual fazia parte), ele escutava o pessoal falar em "solução administrativa" – que nada mais era que uma bala na nuca de qualquer um que fosse suspeito de dissidência – sistema que levou a morte de milhões de soviéticos e adjacentes (15.000 de uma vez só de poloneses na floresta de Katyn)..mas isso não consta de qualquer programa de governo ou registro escrito… então na historia não vale o escrito dos bicheiros cariocas

Responder

REPUBLICANO em 04/12/2013 - 22h19 comentou:

Essa dicotomia direita x esquerda não pára de gerar controvérsias … A esquerda seriam supostamente aqueles que querem igualdade para todos. A direita, aqueles que querem manter as desigualdades, o status quo. Pois bem, dadas essas premissas, eu sou ou seria uma pessoa de esquerda, já que eu quero e desejo sim que haja igualdade jurídica e a máxima igualdade possível de oportunidades na vida para as pessoas. Agora, na prática, como percebo que discordo em muitíssima coisa daqueles que se dizem de esquerda, noto que o que realmente define se alguém é de esquerda e de direita são os mecanismos dos quais se está disposto a lançar mão, para se alcançar a tal igualdade. Ou seja, até onde se aceita ir em prol da promoção da igualdade. A esquerda brasileira, por exemplo, defende as cotas raciais, já eu considero isso uma gambiarra racista e odiosa. E por aí vai. Quanto aos militantes de esquerda e comunistas quererem instituir um regime totalitário aqui, sinto muito, mas para mim isto é um fato inegável. O próprio Gabeira já confessou isso, assim como outros já o fizeram. Marighella foi apenas um no meio de centenas ou milhares de militantes de esquerda na época que participaram da luta contra a ditadura. A opinião dele sozinha não poderia definir o que os demais majoritariamente queriam. De qualquer sorte, até mesmo as frases pinçadas de Marighella, ao contrário do que sustenta a articulista, apontam na direção do totalitarismo. Destaco os seguintes objetivos pessoais de Marighella, apontados pelo texto: "Tornaremos efetivo o monopólio estatal das finanças, do comércio exterior, das riquezas minerais e dos serviços fundamentais

Responder

julio em 05/12/2013 - 01h12 comentou:

nossa, nunca li tanta bobagem num texto só. Equerdista que se preza mente tanto que não fica nem ruborizada mais

Responder

Cesar Daemon em 05/12/2013 - 02h43 comentou:

Eu só vou deixar este video aqui: http://www.youtube.com/watch?v=8VtXhnxWHC0

Responder

sergio em 05/12/2013 - 08h38 comentou:

Provavelmente você acredita em papai noel e duendes. Os guerrilheiros mataram, roubaram foram violentos e
pelas coisas que você listou ficou claro que não tinham nada de democráticos. Os militares fizeram muitas
burradas e reprimiram de forma violenta e perderam uma oportunidade de ouro de consertar o Brasil.A turma
que está atualmente no poder carrega nas suas raízes a formação ruim.Analise como a Dilma trata seus
subalternos. É arrogante e gosta de humilhar a todos. Só é boazinha(falsa) na hora de conseguir votos.Está na hora de você acordar.

Responder

'Bob em 05/12/2013 - 11h09 comentou:

Cynara, seus textos são imperdíveis, apesar de polêmicos, mas talvez seja por isso mesmo que são assim, imperdíveis, porque causa a discussão.

Não concordo contigo que a direita tenta reescrever a historia, porque se isso fosse verdade, da mesma forma a esquerda também tenta fazer isso e com muito mais competência.

Quanto a esta relação de intenções de programa para o Brasil caso houvesse uma vitoria da revolução (esquerda comunista) proposta pelo guerrilheiro Marighella basta verificar esta aqui: "- Retiraremos o Brasil da condição de satélite da politica exterior norte americana para que sejamos independentes.” (…)". Você acha que o Brasil iria ficar de fato independente? É evidente que o país iria se tornar mais um satélite soviético como os demais, inclusive Cuba. Essa palavra independência dos norte americanos emociona muita gente, mas não mostra que do outro lado tinha o socialismo soviético que conduzia a outra parte, inclusive o financiamento militar para as guerrilhas. Essa é a historia real, os fatos reais, o Brasil se tornaria uma Cuba da vida, mais um país comunista satélite.

Você acredita mesmo que os soviéticos não sonhavam também em um império não?! A União Soviética era uma maquina de guerra e tinha planos de criar um vasto império, o plano só não deu certo porque a economia socialista não funciona, essa que é a realidade.

Responder

    Flávio Alimandro em 05/12/2013 - 16h08 comentou:

    Perfeito!!!

Jorge em 05/12/2013 - 11h22 comentou:

Bom…será que é a direita que sempre mente?
Como, com seis parágrafos, ou seja, sem nenhuma profundidade, cientificidade ou estatística, alguém pode afirmar que o movimento comunista (na qual se inclui Mariguela e outros assassinos) não queria a ditadura do proletariado?
E, bom, a mesma autora se contradiz ou não faz uma analise mais realista para explicar aos leitores…o que seria "eliminar" ou confiscar…seria isso democracia?? Foi assim em algum país onde a tal revolução prosperou? Foi assim na URSS, Cuba?
Por fim, Mariguela não foi assassinado. Foi montada uma operação para prende-lo e o mesmo resistiu bravamente até ser morto pela policia. Ou seja, seguiu fielmente seu propio manual do guerrilheiro urbano. Foi um personagem importante da historia do Brasil, sem duvidas, muito corajoso e guerreiro. Ele deve estar triste no céu ao ver que, ao inves de admirarem sua luta e ideal e admitirem que lutou até a morte no que acreditava, tentam reinventar a historia com fins politicos e ideologicos.
BAstam ler seu manual e verão que…nada do que a autora escreveu tem sentido. Basta ler os manifestos revolucionarios deixados pelos movimentos guerrilheiros, basta ler os estatutos e as resoluções dos partidos de esquerda da época…pra perceber que…quem quer mentir, é a esquerda!

Responder

    morenasol em 05/12/2013 - 12h24 comentou:

    "marighella não foi assassinado". e nós somos os que recontam a história. tucanaram a emboscada

    'Bob em 05/12/2013 - 14h28 comentou:

    morenasol contestar um determinado dado – independente de estar certo ou errado – não tem significado de ser tucano ou pertencer a um partido politico, nada haver. Isso não é argumento.

Ricardo G. Ramos em 05/12/2013 - 17h13 comentou:

Um grande Documentário sobre um imenso brasileiro.

Responder

Fernando Moraes em 05/12/2013 - 18h52 comentou:

Esse texto é algo surreal, imaginário, parece mais uma história de Lewis Carrol. A prova mais concreta foi a merda que o PT protagonizou: Trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder. Um caso típico de ditadores, vide exemplo de seu Fidel Castro e sua ditadura cubana. Socialismo e Comunismo, juntando tudo, vira utopismo….

Se antes Lula e sua turma se posicionavam como oposição as merdas que julgavam incorretas pelos governantes tidos de direita, hoje eles usaram a grande oportunidade de mudar o país, como era a ideologia do partido, para cair no próprio jogo do poder, do qual eles sempre tentaram combater. Triste queda. De presos políticos, acabaram como políticos presos. Achei ótimo…………..

Responder

Fabio em 09/12/2013 - 12h53 comentou:

a direita é imbecil mesmo, seu fosse você bloqueava ess pessoal que não é de esquerda!!
direita+ burguesia+ reacionarismo = imbecilidade.

Responder

    Flávio Alimandro em 10/12/2013 - 14h53 comentou:

    Assim falou o esquerdista padrão: "Opinião só serve se for a nossa!!!!

Diogo em 10/12/2013 - 01h26 comentou:

"Execuções

Execução é matar um espião norte-americano, um agente da ditadura, um torturador da policia, ou uma personalidade fascista no governo que está envolvido em crimes e perseguições contra os patriotas, ou de um "dedo duro", informante, agente policial, um provocador da policia.

Aqueles que vão à polícia por sua própria vontade fazer denúncias e acusações, aqueles que suprem a polícia com pistas e informações e apontam a gente, também devem ser executados quando são pegos pela guerrilha.

A execução é uma ação secreta na qual um número pequeno de pessoas da guerrilha se encontram envolvidos. Em muitos casos, a execução pode ser realizada por um franco-atirador, paciente, sozinho e desconhecido, e operando absolutamente secreto e a sangue-frio."

Mini-Manual do Guerrilheiro Urbano, 1969, Carlos Marighella.

Cuidado jovem, não acredite em tudo que te contam, LEIAM, suas próprias palavras os denunciam.

Responder

welington em 12/12/2013 - 12h58 comentou:

http://www.youtube.com/watch?v=8VtXhnxWHC0 tem certeza????/

Responder

mauericio em 13/12/2013 - 18h46 comentou:

Pois é por isso que foi por espeto, falou e escreveu besteira demais…

Responder

thomedeyson em 02/02/2014 - 20h47 comentou:

o Mariguela tentava implantar uma liberdade Cubana, ditadura cruel, apoiada por um dos maiores assassinos da história que foi Che Guevara. Os militares tomaram o poder , afastaram os ditadores comunistas e devolveram o poder aos civis com a anistia completa. O PT tomou o poder, está esfolando o Brasil e vai ser difícil deixarem o poder, Lula e Dilma se espelham em tiranos cretinos. Se Cuba fosse legal, os cubanos não tentavam fugir de bóia, mas agora a filha do Fidel que saiu fora de Cuba está ajudando esse povo sofredor.
Mas os brasileiros de bem irão impedir que o PT tente fazer novamente a revolução comunista que tentaram fazer no passado e graças a Deus foram impedidos …. Ficam iludindo os outros. O exercito impediu a ditadura do proletariado sim…. isso é fato … é histórico.

Responder

thomedeyson em 02/02/2014 - 20h58 comentou:

E outra coisa, muitos guerrilheiros que sumiram em xambioá , no Araguaia , foram mortos pelos prórios guerrilheiros nos chamados 'justiçamentos', é fato de que quem queria deixar a guerilha era morto… e depois diziam que foram os militares. E outra coisa, se vc pega um fuzil para dar tiro no outro e o outro se defender dando tiro em vc o outro está errado ? Quem mandou pegar o fuzil ?
Devemos ser gratos aos militares por terem impedido de sermos vitimas do comunismo.
E espero que evitem novamente, pois o PT está nos colocando no caminho do totalitarismo de esquerda e eu e muitos não querem..eu quero liberdade, a mesma que os militares nos trouxe.

Responder

rubens em 21/02/2014 - 15h45 comentou:

PT um partido que adora defender terrorista. Agora querem transformar o canalha em santo.

Responder

José Sampaio Filho em 13/03/2014 - 14h23 comentou:

NENHUMA das organizações, que pegaram em armas contra a ditadura militar, queria implantar a DEMOCRACIA no Brasil. Eu ODEIO toda e qualquer ditadura mas, "odeio menos" as de direita porque são menos longevas.

Responder

Michel em 02/04/2014 - 13h03 comentou:

Vejo muita gente falando "Stalin sempre foi criticado por tentar reescrever a história." Mais é claro que ele foi criticado, ou vocês socialistas acham que é certo reescrever a história com SANGUE de mais de 50 milhões de pessoas? Qual o valor de uma vida para vocês? Não defendo o capitalismo, muito menos o socialismo, ambas tem seus pontos negativos e positivos. No capitalismo você tem a LIBERDADE de escolher o que quiser, de ser o que quiser, e para isso você tem que merecer, ESTUDAR muito e subir na vida! Mas também tem o fato de muitos fazerem tudo por dinheiro, deixando a qualidade final do produto não muito boa para os que usam tal… No socialismo você tem a ideia de comunismo, solidariedade, trabalho conjunto visando um bem de todos, funciona com abelhas e formigas mas é algo utópico para o ser humano né? Que o diga Stalin que matou mais de 50 milhões de pessoas, Fidel Castro e Che torturaram e mataram MILHARES de pessoas, sem falar no ditador da Coreia do Norte, lá é o paraíso do comunismo.
Para os que dizem que nunca planejaram um golpe comunista é só pesquisar um pouquinho, não acreditem em tudo dizem. Em 1961 o PCdoB enviou jovens brasileiros para Cuba com total apoio de Fidel Castro, para treinamento é claro, passeio não seria rsrs …como o governo de Jango estava ficando muito instável, ele tentou por volta de 1963 no senado o Estado de Sítio (algo que é usado só em EMERGÊNCIA), nessa época os brasileiros treinados em Cuba já estavam aqui, armados, já tinham treinado mais guerrilheiros nos campos de treinamento que criaram junto com o partido comunista e já estavam apostos para dar o golpe. Os militares temendo o genocídio que estava por vir, tomaram o poder de Jango e evitaram o que teria sido o maior golpe do Brasil. Não apoio a ditadura, Exército não foi feito para governar um país, passaram do limites, mas reconheço que se não fossem eles, hoje seríamos uma Cuba, e nem estar falando isso aqui eu poderia, aliás nem internet nem computador teríamos e mais ainda, teríamos milhares senão MILHÕES de mortes na história do Brasil. Basta olhar para a história, esses comunistas fazem de tudo pelo poder, uma simples vida não lhes significam nada.

Vai fazer 12 anos que a esquerda está no poder né? Vejo a Dilma apoiando ditaduras como a da Venezuela, passando a mão na cabeça do Fidel Castro que matou 3.156 vezes mais que 20 anos de ditadura no Brasil, eu não vejo ninguém chorando, criando comissões da verdade para esses milhões mortos pelo comunismo, só vejo mães chorando, todos os dias, hoje temos mais de 50.000 mortes por ano, vítimas de homicídios, latrocínios…… tenho pena das mães e dessas vítimas, ninguém se importa com elas, ninguém se importa com a dor de uma mãe que chora todo dia a perda de sua filha de 14 anos, morta por uma "criancinha" que ia completar 18 anos dois dias depois, e a Dilma aí, revivendo o passado, criando comissões e mais comissões pelos seu companheiros de guerrilha mortos… o povo não enxerga, em uma semaninha hoje, morrem 2 vezes mais pessoas no Brasil do que morreram em 20 anos de ditadura militar.

Responder

Michel em 02/04/2014 - 13h17 comentou:

Vejo muita gente falando "Stalin sempre foi criticado por tentar reescrever a história." Mas é claro que ele foi criticado, ou vocês socialistas acham que é certo reescrever a história com SANGUE de mais de 50 milhões de pessoas? Qual o valor de uma vida para vocês? Não defendo o capitalismo, muito menos o socialismo, ambas tem seus pontos negativos e positivos. No capitalismo você tem a LIBERDADE de escolher o que quiser, de ser o que quiser, e para isso você tem que merecer, ESTUDAR muito e subir na vida! Mas também tem o fato de muitos fazerem tudo por dinheiro, deixando a qualidade final do produto não muito boa para os que usam tal… No socialismo você tem a ideia de comunismo, solidariedade, trabalho conjunto visando um bem de todos, funciona com abelhas e formigas mas é algo utópico para o ser humano né? Que o diga Stalin que matou mais de 50 milhões de pessoas, Fidel Castro e Che torturaram e mataram MILHARES de pessoas, sem falar no ditador da Coreia do Norte, lá é o paraíso do comunismo.

Responder

    morenasol em 02/04/2014 - 15h44 comentou:

    "fidel castro e che torturaram e mataram MILHARES de pessoas". fonte que é bom… e comunismo na coréia do norte? hahahaha. a falta de leitura de vocês impressiona

tantofaz da silva em 15/08/2014 - 15h17 comentou:

Legal… ai o Prestes começava a não concordar com ele pois afinal de contas ele era o indicado pela direção do partido diretamente da Rússia e os planos não eram bem esses. Começa a caça ao Marighela acusado de ser traidor da revolução e do governo russo, assim como milhares partidários dele. Resultado: execução sem julgamento. O Lamarca, por ter sido condecorado com pela façanha ganha grande prestígio e começa a crescer demais dentro do Stablishment e Prestes começa a desconfiar de suas intenções. Dá-se início a uma guerra entre as duas facções. Dilma que havia sido promovida a assistente direta de Marighela havia se refugiado com Genuíno novamente no Araguaia e tinha um plano para se vingar de Prestes. Juntam-se a Lamarca com o apoio dos insatisfeitos com o regime de Prestes que é assassinado em praça pública com um acusado de alta traição. José Dirceu é indicado diretamente pelo governo cubano, a mando da central russa, para reunificar o partido comunista tupiniquim. Um novo golpe militar é articulado… e assim vai a estória. Sobre a possibilidade de democracia caso as guerrilhas tivessem tomado o poder… é também é uma possibilidade tão fantasiosa quanto a minha estorinha.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Darcy: “Jango caiu porque era uma ameaça inadmissível às classes dominantes”


Quem melhor do que Darcy Ribeiro, grande inspirador deste blog e ministro da Casa Civil de João Goulart, para falar sobre o golpe de 1964? *** O GOVERNO JANGO O governo Jango não caiu por…

Politik

O dia em que a Casa Grande tirou a senzala do poder (mas a…


Hoje, 13 de maio, dia (oficial) da Abolição da Escravatura, algumas imagens de um dia histórico, o de ontem: o dia em que homens brancos da elite, patrocinados pela mídia hegemônica da elite, com o…