Socialista Morena
Vídeos

As Penhas: relatos de quem conseguiu deixar de dormir com o inimigo

Documentário de Regiana Queiroz traz histórias de mulheres que conseguiram romper o ciclo da violência doméstica

Cena do documentário. Foto: reprodução youtube
Da Redação
02 de agosto de 2018, 14h25

Com 37 minutos, o documentário As Penhas, de Regiana Queiroz, traz as histórias tocantes de mulheres sobre os abusos que sofreram durante anos de convivência com a violência doméstica e como sobreviveram para contar e refazer suas vidas. Em preto e branco como o cotidiano delas, o filme, lançado no mês passado, recolhe os depoimentos das vítimas acolhidas pela Casa Sofia, instituição criada em 1999 na região do Jardim Ângela, um dos bairros mais violentos de São Paulo.

Os relatos comovem, com histórias de abusos sofridos ao longo de até 30 anos de vida dessas mulheres. Mas enche o coração de esperança ver a rede de solidariedade que se tece entre elas, empoderando-as e dando-lhes a chance de se reconstruírem e se reinventarem ao lado de seus filhos. A mulher humilhada que chega ali ergue a cabeça e passa a ver que tem um futuro. Já não são vítimas nem dormem com o inimigo.

Vale a pena assistir.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Vídeos

Encontro com Milton Santos (2006), de Silvio Tendler


Geógrafo brasileiro, homenageado com o doodle do google, apelidou a globalização de "globalitarismo"

Cultura

Wakanda, o Eldorado africano cuja existência o homem branco roubou


Terra fictícia do Pantera Negra estaria mais perto da realidade se os países ocidentais não tivessem saqueado o continente