Socialista Morena
Politik

Não são os EUA que financiam Yoani; é Cuba e a esquerda arcaica

Tão risível quanto achar que aqueles meninos militantes de movimento estudantil que fizeram protestos são “orquestrados por Cuba”, como perpetraram alguns jornalistas brasileiros, é achar que é culpa dos Estados Unidos que Yoani Sánchez, uma mera blogueira, tenha se tornado a principal voz da oposição ao regime dos Castro. Sorry, mas a história não é […]

Cynara Menezes
20 de fevereiro de 2013, 13h25

(“agente 00Y”: caricatura de Yoani em desenho animado divulgado por blogs governistas em Cuba; veja o filmete no final do post)

Tão risível quanto achar que aqueles meninos militantes de movimento estudantil que fizeram protestos são “orquestrados por Cuba”, como perpetraram alguns jornalistas brasileiros, é achar que é culpa dos Estados Unidos que Yoani Sánchez, uma mera blogueira, tenha se tornado a principal voz da oposição ao regime dos Castro. Sorry, mas a história não é bem essa.

Imaginem se eu, aqui no meu blog, começasse a falar mal do Brasil (como, felizmente, estamos livres para fazer em nosso país). Que não existe liberdade de expressão, que a internet é lenta, que as pessoas não podem protestar na rua livremente, que as condições de vida no país são precárias, coisas do tipo. Daí o governo Dilma Rousseff começa a me perseguir. Vigia meus passos e me impede de sair do país, por exemplo, o que passo a denunciar com frequência. O que aconteceria? Obviamente eu, uma simples blogueirinha, me tornaria cada vez mais conhecida. Viraria a vítima do governo de esquerda mau.

Agora imaginem se em Cuba, como em qualquer país comunista desde a revolução de 1917 na Rússia, não fosse proibido divergir, este erro crasso da esquerda mundial. Se em Cuba qualquer pessoa pudesse abrir um blog ou fazer um jornal alternativo e criticar o governo, porque sim. Porque acha ruim a forma como se “elege” o presidente ou porque acha que o governo deveria dar menos açúcar e mais arroz na provisão que os habitantes do país recebem. Ou, sei lá, simplesmente porque pensa “hay gobierno, soy contra”. Yoani Sánchez seria a blogueira mais famosa de Cuba ou apenas uma a mais?

E se o governo cubano tivesse deixado Yoani viajar na primeira de suas 20 tentativas? Será que se falaria tanto dela fora da ilha? Será que conseguiria tantos adeptos à sua causa ao redor do mundo? Quantos ecoaram sua voz de protesto contra a “prisão” em que vivia? Qual foi o raio de alcance de seu pedido de resgate? Através da internet, como milhões de mensagens atiradas ao mar em garrafas virtuais, enquanto Yoani permanecia em Cuba, sua queixa chegava a toda parte. Injustiças costumam atrair a solidariedade de muitos. E era uma injustiça que não a deixassem exercer seu sagrado direito de ir e vir. Ou não?

Na noite de segunda-feira 18, em Feira de Santana, na Bahia, cerca de 100 pessoas se reuniam para assistir a um documentário sobre a blogueira cubana quando a sala onde seria exibido o filme foi invadida por militantes de esquerda histéricos, que acabaram por encurralar a moça numa sala durante 40 minutos aos gritos de “traidora!”. O senador Eduardo Suplicy teve que interceder energicamente para acalmar a turba furiosa e permitir que Yoani Sánchez pudesse falar com a plateia. De forma educada, sem alterar o tom de voz, ela respondeu a todas as perguntas que lhe foram feitas, inclusive pelos manifestantes contrários à sua presença no Brasil. Quem se saiu bem desse episódio?

Graças à superexposição na mídia que o protesto desrespeitoso e intolerante rendeu, na noite seguinte, em vez dos gatos pingados da véspera, quase 2 mil pessoas lotaram um auditório para escutar Yoani. Gente que mal compreendia o espanhol falado pela jornalista, mas que aplaudia entusiasticamente cada frase que ela pronunciava. Os estudantes mudaram seu comportamento e dedicaram-se a se inscrever para um misto de pergunta/discurso pró-Cuba no debate, mas era tarde: a antipatia que geraram com a manifestação se fez notar. As pessoas que foram ouvir a cubana vaiavam em coro os mesmos que a tinham vaiado antes. Um rapaz foi brindado com um urro de “palhaço! palhaço! palhaço!” uníssono no salão.

Será que se tivessem feito uma manifestação educada e deixado Yoani Sánchez expor seu pensamento de forma democrática, os militantes juvenis teriam atraído tamanha atenção dos habitantes de Feira de Santana para uma blogueira cubana? Mas e a mídia, vocês me perguntarão, também não teve o seu papel, insuflando Yoani, dando-lhe espaço e colunas em jornais? Ora, o que vocês esperam da “mídia burguesa”? Que ela dê espaço a revolucionários de esquerda favoráveis ao socialismo? Obviamente a imprensa adorou a confusão toda, perfeita para pespegar o rótulo de trogloditas antidemocráticos que tanto adora carimbar na esquerda –neste caso, com sua própria ajuda.

É cômodo acreditar que Yoani ataca Cuba porque é financiada pelos Estados Unidos e não porque tem críticas reais ao regime. Pode ser que ela receba mesmo dinheiro norte-americano, quem sabe? Mas quem a financia de fato é Cuba e a esquerda arcaica que ainda não perceberam, 22 anos após o fim da União Soviética, que cercear a liberdade de expressão de quem quer que seja é sua pior anti-propaganda.

(desenho animado difundido por blogs pró-Castro em Cuba contra Yoani Sánchez)

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(61) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

piu gomes em 20/02/2013 - 13h41 comentou:

Finalmente uma voz sensata sobre esse assunto!!! Se Cuba praticasse o socialismo moreno…

Responder

    Ricardo Gonçalves em 21/02/2013 - 13h59 comentou:

    A prática do socialismo moreno deve ser igual a prática do eco-capitalismo da nova "Rede". Como diria o Felisberto: "Movimento ecológico que não seja anticapitalista e anti-imperialista é telenovela da Globo com Gabeira e Marina. Depois do Axé Barbosa, vem o Axé Yoani. Qual será a próxima?

Felipe em 20/02/2013 - 13h49 comentou:

Não defendo o regime cubano e acho que de fato se ela não sofresse algum tipo de repressão por parte do governo cubano, não se tornaria tão famosa. Mas o ponto é que, se Cuba fosse um regime autoritário de diretia e ela fizesse exatamente o que faz hoje, ela também não se tornaria tão famosa! Essa é a diferença fundamental e é aí que entra o papel dos EUA.

Responder

    andre i souza em 20/02/2013 - 17h00 comentou:

    É isso, Felipe, mais claro, só o Sol. Parece-me que a blogueira deu 'suplicydada' homérica.

    Ariel em 21/02/2013 - 04h05 comentou:

    Pra mim, essa justificativa é a mesma da do mensalão: o PSDB também roubou. E? Isso autoriza o PT a roubar?

    Quer dizer que já que se um regime de direita autoritário a tolheria de seu direito de expressar-se, então tudo bem a esquerda fazer o mesmo?

Asclê Junior em 20/02/2013 - 13h53 comentou:

Penso o mesmo. Sem mais.

Até acho que a Yoani esteja envolvida com a conspiração que lhe atribuem, mas acho que tentar tolhir sua liberdade de expressão (e até de ir e vir, como fizeram no aeroporto, quando chegou no Brasil) é atitude típica daqueles quem eles criticam, fora o fato que tal comportamento só dá mais atenção midiática à blogueira.

Respeito opiniões contrárias, mas a nossa opinião, pelo menos na prática, tem mostrado bem o que realmente tem acontecido.

Responder

Eduardo em 20/02/2013 - 14h09 comentou:

sabe,acho uma falta de respeito com a falta da liberdade de expressão dela,eles podem também protestar contra,pois não tem nada de tão grave em mostrar seu ponto de vista,só que não do jeito que eles fizeram,atrapalhando e causando um mal estar tremendo não só na dita cuja(Yoáni) mas em todos que estavam ali com ela para assistir ao documentário.

Responder

Adalberto em 20/02/2013 - 14h09 comentou:

Nossa… Cynara…muito bom.
Tem que ter coragem pra escrever um texto assim, já que é duro concordar com a direita, mesmo que com motivações opostas.
Mas é um desconforto necessário, pra que a esquerda pare de dar munição gratuita pra quem não merece e só vai ter o trabalho de dizer: "olha lá, tá vendo?"

Responder

João Tavares em 20/02/2013 - 15h02 comentou:

Excelente texto! Dura realidade para a esquerda radical que não aceita até hoje a queda do muro de Berlim.
Quem apoia ditaduras comunistas, o socialismo científico (como diz apoiar a UJS do rapaz revoltado), deveria se filiar ao PCB, PSTU, PCO, partidos mais próximos de sua ideologia. Por que apoiam o PT? Um partido que jamais foi marxista segundo o próprio Lula. O PT (pelo menos o campo majoritário) soube se reinventar e abraçar as causas da esquerda moderna e democrata. Viva a democracia e o direito da Yoani de falar o que quiser sem ter sua voz silenciada por vaias e manifestações violentas!

Responder

    Yago de Andrade em 25/02/2013 - 01h55 comentou:

    Que pena vc acreditar que vivemos numa democracia, vc caiu direitinho no conto imperialista. Vivemos na ditadura do capital, sociedade burguesa, tudo menos democracia. O PT não é de esquerda. E esses 3 partidos que vc citou são os mais aceitáveis. Democracia é o povo no poder, democracia não é uma sociedade dividida em governantes e governados, não é a minoria ( burguesia ) no poder, só o comunismo é democracia. Cuba não é o paraíso, precisa de muitas reformas, mas está a anos luz do Brasil.

@AnaMinadeo em 20/02/2013 - 15h16 comentou:

Cynara, os cubanos sofrem com a ausência de liberdade de expressão ou padecem da falta de uma rede de fibra ótica ideal para a banda larga naquele País? Penso que,com a tecnologia necessária, vinda a partir da ajuda corajosa de Hugo Chávez em levar cabos de internet à Cuba e Jamaica, esta situação possa melhorar http://migre.me/dkWAQ
O que o povo cubano pensa, comenta, escreve e divulga não encontra repercussão, não vira notícia por aqui e por acolá. Só interessa o que a blogueira cubana diz.
Outra coisa. Não encontro em nenhum espaço midiático, expressões como: direita arcaica, direita dividida, direita light e por aí vai. Será que é porque a direita nunca se divide?

Responder

    Smith_W em 21/02/2013 - 15h10 comentou:

    Infelizmente acho que ela se divide muito menos que a esquerda. O fato de estar no poder e de ter objetivos pragmaticamente evidentes dá essa vantagem. A esquerda se divide porque disputa mundos sonhados, cada um mais ideal e perfeito que o outro, não há uma baliza pragmática e objetiva para a ação. Entre fiesps e febrabans a disputa é por um mundo muito concreto e evidente, que não admite chiliques e delírios…

    cleo em 12/10/2013 - 01h39 comentou:

    Tem gente que acredita nisso mesmo é? Quem diz que Hugo Chavez foi o "corajoso" vanguardista que trouxe internet aos lares de Cuba tem a mesma mentalidade de quem diz que 4000 médicos cubanos estão vindo dar um golpe militar esquerdista no Brasil. Cada doido!

Paloma em 20/02/2013 - 15h22 comentou:

Nossa, pensei exatamente a mesma coisa quando vi nos jornais a tal manifestação aqui em Feira. Muito bom texto! Parabéns!

Responder

MarieCurieOsa em 20/02/2013 - 15h31 comentou:

querida do meu coração. lendo: "Os últimos soldados da guerra fria" do fernando Moraes, e alguns livros da própria bibliografia do livro você passa a entender que desde o fim da união soviética os cubanos não tiveram um minuto de paz, graças aos anticastristas, que decidem eleições americanas, que fizeram/fazem TERRORISMO em Cuba. De modo que não é só uma questão de TOLIR a liberdade da expressão da tal senhora Yoni. é questão de defender a soberania do país!! Aqueles que pagam mercenários para denegrir sua imagem merecem nosso desprezo? Nós temos nossas yonis e lutamos contra "elas" ou você não concorda que Mainardi, Azevedo, Kamel, e o próprio instituto Millenium são tudo farinha do mesmo saco? Pagos pelas mesmas pessoas, como já revelou Assange.

O que eu acho engraçado é que Morgan Freeman, uma vez que veio ao Brasil, fez um sinal obsceno para o hasteamento da nossa bandeira mas ninguém se irritou com ele… nem nenhum comentário foi feito. Se isso acontecesse lá no Tio Sam, como seria?

Responder

    Fábio Franco em 21/02/2018 - 21h22 comentou:

    Boa noite, marie. Vc afirmou que o Morgan Freeman fez sinal obsceno a nossa bandeira.

    Queria que vc mostrasse o link dessa reportagem.

    Quero ver essa reportagem e constatar a indelicadeza desse ator. Tenha uma imenso respeito a esse ator, mas quero ver a imagem ou reportagem sobre isso.

    Vendo nos meus próprios olhos, deixarei de admirar a pessoa do ator Morgan Freeman.

    Tenha uma linda noite e um bom trabalho amanhã.

    Fique com DEUS.

Celso em 20/02/2013 - 15h37 comentou:

Cynara bom dia..primeiramente quero parabenizá-la pelo Prêmio Troféu Mulher imprensa é uma vitória para se regalar , as concorrentes eram representantes dos oligopólios midiáticos que padecemos nesse país..
Quanto à blogueira, li o livro dela e me pareceu mais um diário de uma adolescente que qualquer outra coisa, eu só tenho uma pergunta a fazer: quem paga seu tour por 12 países acompanhada de marido e filho, com transporte, hospedagem em hotel caro, alimentação, translado e etc? um palpite: nada de EEUU diretamente, os financiadores são os "contras" exilados de Miami ..
Abraços e curta bastante esse premio vc mereceu.
Celso

Responder

Marcelo em 20/02/2013 - 16h14 comentou:

Pior do que a direita retrógrada, só a esquerda retrógrada e imatura. Os direitistas são igualmente agressivos e intolerantes, como qualquer um pode constatar pelos comentários de internet. Mas são adultos, ao contrário dessa juventude desmiolada que só sabe gritar e xingar.

Responder

Guilherme em 20/02/2013 - 16h59 comentou:

não me parece que a senhora seja bobinha. O Brasil não é Cuba, no entanto é ferozmente agredido por esta direita moderna(?) É Cuba quem financia esta moça? Parabens lelo bom trabalho jornalistico e o prêmio.

Responder

pedro borges em 20/02/2013 - 17h08 comentou:

De fato, o respeito à democracia, de verdade, é uma lição básica que parte da esquerda, a mais rancorosa, a mais radical, a mais fora da realidade, insiste em não aprender. É a mesma lição que parte da direita, a mais rancorosa, a mais radical, a mais agressiva, também não quer aprender. Outra lição importante é reconhecer o mérito do adversário.Os aloprados, os imbecis, penso, são ambidestros: http://www.balaiodopedrao.blogspot.com.br/2013/02

Responder

andre i souza em 20/02/2013 - 17h10 comentou:

Cynara, descordo frontalmente da sua conclusão a respeito do financiamento à YS, mas respeito.

Agora, quero dar-lhe os meus humildes parabéns pela sua conquista do Trofeu Mulher Imprensa, foi merecido e honra a revista Carta Capital.

Responder

mario cezar em 20/02/2013 - 17h43 comentou:

cynara, parabéns pelo prêmio. venho aqui sempre. e sinceramente, não tenho o menor interesse nos textos que essa moça de cuba escreve e muito menos nesse esguelamento. claro, tudo lembra narciso, sempre disposto a atrair os holofotes ou a ninfa eco, com rastros de desespero em eclodir o som das goelas. continue , viu (sem aperreios)

Responder

Margarete em 20/02/2013 - 19h08 comentou:

Integralmente lúcido. Parabéns!

Responder

Gabriel Coelho em 20/02/2013 - 19h28 comentou:

Cynara,

Entendo que a reação dos militantes foi exagerada e igualmente a condeno. Mas sério que vamos negar o imenso interesse dos EUA na voz de Yoani e culpar a "esquerda arcaica" por todo o acesso dela a mídia ocidental?? Você já leu a entrevista de Salim Lamrani, onde a blogueira se afoga em inconsistências??
Yoani tem todo direito de expressar sua opinião no seu país. O povo cubano é a principal vítima das sanções comerciais e deve cobrar do seu governo uma postura apropriada mesmo diante de todas as dificuldades. O problema de Yoani é vincular a problemática em Cuba ao Socialismo quando os EUA, o país mais rico do mundo, adota medidas econômicas sufocantes a pequena ilha.
Você pode estar muito indignada com o assédio sofrido pela blogueira, mas culpar alguns gatos pingados pelo duvidoso sucesso de Yoani já é demais né??

Responder

PEDRO HOLANDA em 20/02/2013 - 19h45 comentou:

Parabéns pelo premio. Voce merece.

Responder

Danilo Morais em 20/02/2013 - 21h31 comentou:

Sem dúvida foi muito ruim a tática da manifestação contra a blogueira cubana, por não deixarem ser exibido o filme do "cineasta" baiano (consultor do Instituto Millenium) e dar uma desculpa para a moça posar de coitada. Todavia, não é uma "possibilidade" a blogueira ser financiada pelos EUA e seus aliados, até onde sei o Wikileaks vazou documentos sigilosos do governo dos EUA dizendo que era estratégico o apoio à Yoani. Além disso é público que a famigerada SIP dá apoio, inclusive em dinheiro, para a blogueira. Sobre a manutenção das restrições à liberdade de expressão em Cuba, sem dúvida, são ainda uma boa desculpa para a notoriedade que ganha Yoani. Porém, dizer que esta é a principal variável a explicar a fama que a blogueira ganha internacionalmente me parece até ingenuidade. Cuba poderia acabar amanhã com todas as restrições à liberdade de expressão (que também considero intoleráveis) – restrições estas que não existem na Venezuela, não existem na Bolívia, não existem na Argentina, não existem no Equador e mesmo assim todos os dias os media nos dizem que estes países censuram a liberdade de expressão – que tenho certeza, sem medo de errar, que nada mudaria na cobertura midiática sobre a ilha até que fossem defenestradas todas as referências à revolução. Só de sentir o cheiro do stalinismo, cara Cynara, também fico "p" da vida, mesmo assim não podemos cair na armadilha de ao criticar o autoritarismo do tipo do velho "partidão", jogar água no moinho da direita. Se eu estivesse em Feira de Santana também iria ao protesto, tentaria argumentar com os demais manifestantes para que o filme fosse exibido, mas no momento das perguntas faria as seguintes questões para a blogueira: 1) quem está pagando sua viagem pelo mundo? 2) Se a vida em Cuba é tão ruim, restritiva e vc queria sair tanto de lá (tentou 20 vezes nos últimos anos) pq então depois de ter emigrado para a Suiça a senhora retornou, em 2 anos, a Cuba? A entrevista feita por Salim Lamrani com a blogueira em plena Cuba (onde ela diz que é vigiada 24 horas por dia) traz alguns destes questionamentos. O link para entrevista, reproduzida num blog da ESPN, está aqui http://espn.estadao.com.br/post/238103_A%20BLOGUE… . Há algumas informações interessantes também sobre a blogueira numa matéria do "Brasil de Fato", neste link http://www.brasildefato.com.br/node/12005

Responder

    João em 20/02/2013 - 22h00 comentou:

    perfeito, danilo.

Ary da Mata em 20/02/2013 - 22h43 comentou:

Eu não me lembro de ter visto nenhum comentário seu ao desumano bloqueio americano contra Cuba q o que é um grande atentado à Livre autodeterminação dos Povos e portanto verdadeira democracia, isto não lhe parece uma grande contradição, ou o que é bom para os EUA é bom para todo mundo , porque êles são os xerifes responsáveis por salvaguardar a democracia mundial ?

Responder

    Ray em 21/02/2013 - 10h55 comentou:

    meu caro amigo ary,passados muitos anos da queda do muro de Berlim, ainda há muitas pessoas que admiram Cuba e seu ditador, Fidel Castro. Na verdade, desde muito tempo, Cuba é um mito, não só dos comunistas e dos esquerdistas. Há vários católicos e religiosos que elogiam a ilha-prisão, o que é vergonhoso. Fala-se muito de sua baixa mortalidade infantil, de seus sistemas de saúde e de ensino, da ausência de desigualdades sociais. E, cúmulo do absurdo, dizem que Cuba é o retrato da verdadeira solidariedade cristã! Em resumo da história e da realidade atual de Cuba para mostrar que a ilha está longe de ser um “paraíso” como imaginam os seus admiradores, pois diziam querer a Democracia para Cuba. O próprio Fidel, em 1957, admitiu que não queria o poder; só queria voltar a advogar.Fidel tomou o poder em 1959, e aí começou o terror: foram executadas 600 pessoas em 5 meses. Muitos desses assassinatos foram transformados em espetáculo ao estilo da Velha Roma. A multidão, excitada pelos revolucionários, apontava para as vítimas e gritava : “É digno de Roma Antiga!”. O ditador começa também a perseguir seus antigos companheiros.

    Smith_W em 21/02/2013 - 14h59 comentou:

    Xiiiiiii e eu que pensava que as execuções iniciais eram justas com os psicopatas da turma do Fulgêncio. Será que se a esquerda for assim tão cor-de-rosa chega a algum lugar? Quanto mais penso mais confusso fico. Stalin foi um erro, mas Allende também foi…

    JUDAS em 25/11/2014 - 13h56 comentou:

    Você sabe realmente o que é o – BLOQUEIO AMERICANO – ???? diz aí, quero ver se sabe sabe ou está apenas repetindo bordão.

Messias Macedo em 20/02/2013 - 23h28 comentou:

“Imaginem como seria o tratamento dado por certa mídia e por certos setores da sociedade caso um jornalista estadunidense – financiado pelos governos de Cuba, da Venezuela, da Bolívia, do Equador, do Irã… – chegasse ao Brasil protagonizando a cena de arauto contra o regime dos Estados Unidos, imperialista, intervencionista, terrorista [vide, por exemplo, a criminosa invasão do Iraque – adendo nosso!]… Portanto, denunciando as mazelas daquele país e pregando a derrocada do regime capitalista… Imaginem!…”
Breno Altman – do site Opera Mundi. Declaração proferida durante um programa do PIG, deixando de ‘saia justa’ a âncora e o contendor reacionário de direita, e autor do livro ‘A Ilha Roubada’.

Viva Fidel! Viva a Revolução!

América Latina
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Wendell em 21/02/2013 - 00h14 comentou:

O que faltou aos militantes que foram protestar contra a tal blogueira foi bom senso: ela "merece" as vaias e críticas, mas da forma que foi feito foi quase um presente pra oposição, pra Globo e demais famiglias midiáticas.

Responder

Adriano Oliveira em 21/02/2013 - 01h43 comentou:

Muito bom o seu texto, todo esse caso tem tomado um caminho meio torto, muitos estão somente atacando a blogueira, e transformando Cuba em um paraíso, o que nem precisaria dela para saber que não é.

Responder

jorge willian em 21/02/2013 - 03h37 comentou:

sugiro a leitura desta postagem: https://fbcdn-sphotos-b-a.akamaihd.net/hphotos-ak

Responder

ropppaz em 21/02/2013 - 05h21 comentou:

…Cynara, respeito seu ponto de vista, acho até que pegaram pesado, tanto aqui, como lá… e que, parece não haver dúvida que, este episódio, foi um tiro no próprio pé do governo de Cuba, mas não dá, também, pra aguentar tanto incentivo oportunista, por parte da oposição à Cuba, sem reclamar, sem usar o berrante, não!!!???

Responder

Reine em 21/02/2013 - 07h15 comentou:

Eu nunca vi um caso se quer de pessoas em pequenos barcos saindo dos Estados Unidos e querendo entrar em cuba clandestinamente, mas, saindo de cuba e sonhando com os Estados Unidos é de praxe. Motivado por propaganda ou não, quem vive em cuba sabe porquê quer fugir e sabe porquê reclama. É muito fácil defender o Governo de Castro (como os doentes da ujs) morando no Brasil ou em qualquer país que respeite ou permita a expressão de ideias contrárias ao governo. Os Estados Unidos não são as mil maravilhas. Mas, aonde está mesmo o paraíso? Sem liberdade e direitos iguais como meta, não se pode governar em lugar nenhum do mundo, não é legítimo, não existe, em meu entendimento, pessoas com sangue azul.

Responder

Ana em 21/02/2013 - 13h50 comentou:

tsk tsk tsk…. Informação completa faz bem e eu gosto. Portanto: leiam recente entrevista da blogueira cubana ao Le Monde Diplomatique. São umas meras 20 páginas. Não importa de quem ela recebe. Importa que ela recebe – a bagatela de 6.000 dólares por mês – para criticar o governo. Isso faz dela uma milionária em Cuba (apesar da cara de sofrida e mal nutrida) e significa que, em outros países onde há "liberdade", ela já estaria presa – inclusive na França. MAs a Socialista Morena tem razão: nunca essa mulher deveria ter a projeção que alcançou.

Responder

Smith_W em 21/02/2013 - 14h53 comentou:

Concordo plenamente. Sofremos enorme derrotas históricas por várias razões, muito complexas. Mas a quantidade de tiros nos pés que nos demos não tem mesmo perdão possível. Fronteiras fechadas, retendo opositores que viveriam felizes e apolíticos vendendo hot-dog em NY… Tentando extinguir a religião por decreto e adquirindo opositores desnecessários… Foram muitas mancadas!

Responder

luizfmcandido em 21/02/2013 - 16h05 comentou:

Muito bem!

Responder

Laura Mendes em 21/02/2013 - 16h24 comentou:

Tudo certo com o seu texto, somente a minha dúvida é quem patrocina a viagem dessa blogueira,mais seu marido e filho a 12 países do mundo, afinal ela não é vítima de uma sociedade paupérrima que mal tem como comer um frango por dia. Os ataques realmente foram exagerados, aliás acho que não deveriam nem ocorrer porque aumentaram a mídia em cima dela, mas não me venha dizer que ela é uma pobre vítima.
Ela realmente deve ser financiada por entidades contrárias ao governo cubano sem sombra de dúvidas.

Responder

Joel Pinheiro em 21/02/2013 - 16h50 comentou:

Cynara, sou um leitor que em geral discorda radicalmente de quase tudo que você diz, mas achei este texto muito bom! Uma análise lúcida e que não se deixa levar por partidarismos fáceis.

Quanto aos que vêem em Yoani uma agente americana, que receberia pagamento de Washington (nos círculos conservadores, corre a tese de que Yoani é agente de Fidel Castro, mantida sob assédio mínimo para dar ao mundo a impressão de que há muito mais liberdade de dissidência em Cuba do que realmente há), acho importante ressaltar que ela é uma crítica pouco mordaz ao regime de Castro, e sua retórica é muito menos ácida do que a de outros dissidentes e exilados. Isso não refuta a tese de que ela é paga por Washington (mas até aí, a mídia de esquerda brasileira chegou a dizer que o economista Rodrigo Constantino era pago por sei lá quem; conspirações tolas é o que não falta), mas ao menos torna a história menos fácil. Se ela é protegida por Washington, por que adota a linha branda?

Responder

catia em 21/02/2013 - 17h01 comentou:

excelente texto e esclarecedor para muitos que ainda se confundem com o que a mídia divulga e o que realmente acontece.Parabéns!

Responder

Ronald em 21/02/2013 - 17h14 comentou:

Cynara, vc é boa jornalista pq é bonita ou é bonita pq é boa jornalista?

Responder

Guga em 21/02/2013 - 17h51 comentou:

Engraçado, entrei no seu blog, Cynara, exatamente por saber que aqui haveria uma ideia mais equilibrada a respeito de toda essa historia. Não me decepcionei.

Sinceramente, essa mania da esquerda de sair pro ataque pra cima da Yoani, Heloisa Helena, Marina Silva, Eduardo Suplicy (quem diria) é simplesmente uma grande babaquice.

Responder

Daniel Souza em 21/02/2013 - 18h24 comentou:

Podemos constestar todo esse ímpeto dos jovens de esquerda mas isso faz parte da idade ( que infelizmente vai se perdendo quando a idade vai chegando ) mas sem dúvida isso é usado e sempre será pela mídia reacionária e conservadora . Mas do seu artigo só não vejo toda essa liberdade aqui para os blogs , o que tem de criminalização de blogueiro impedido de falar na dita democracia brasileira pelo judiciário que faz o que os verdadeiros donos do Brasil querem . Todos os dias um blogueiro é calado na tal democracia brasilis .

Responder

Jr Pilar em 21/02/2013 - 22h23 comentou:

O texto seria mais crível se agente pudesse desconsiderar os fatos obscuros por trás das ações da blogueira. Como explicar q ela segue 85 mil perfis no Twitter, dos quais 47 mil são falsos? E os vazamentos do Wikileaks q apontam o interesse do governo americano na blogueira? Lembro tb q ela disse ter sido sequestrada e espancada dois dias antes de uma entrevista. Mas, perguntada sobre hematomas da surra descrita, ela diz que tinham sumido, restando apenas as das nádegas, que não podia mostrar. Curioso é o blog dela, repleto de fotos, não tinha uma foto dos hematomas "da surra" que ela alega ter levado. E como explicar tanta verbas de diversas agências internacionais anti-governo cubano para produzir seus texto?

Posso estar enganado, mas ela não me parece ser uma simples blogueira que apenas publica suas insatisfações e tuíta suas impressões…

Responder

Jr Pilar em 21/02/2013 - 22h26 comentou:

Agressão – puxar cabelos – e esfregar as notas na cara são falácias (e sou contra)…

Mas sou de acordo com a proposta dos protestos terem "adiado" o documentário dela…
É um tipo de ação contra-reacionária.

Sou de acordo com os protestos e com a ação que inviabilizou o "cinema". Penso que nesse jogo os imperialistas e os que são contra as mentiras da Yoani estão em situações muito desiguais. Uns com a Rede Globo, outros somente com faixas e megafones. Dá pra entender a disparidade?

Porque se não faz pressão para inviabilizar, se não causa constrangimento, não vai pra a mídia – com toda a distorção e manipulação… Mas sabe aquela do "é melhor ser citado mal do que não ser citado? Porque isso é sinal de que tá incomodando e que está expondo minimamente para os leigos na questão que problema por trás tem…

Se não existem "fatos políticos" – como os protestos a inviabilização do cine pela manifestação lá na Bahia – que alimentem o debate sobre "qual a missão" – e sobre todo de mentira em que esse missão se sustenta essa missão – da blogueira, sem haver incitação que gere uma atenção mais clara… se não há inviabilização e constrangimento… Aparece apenas o lado e o discurso burguês falacioso pró-EUA – de maneira limpa e sem nenhum tipo de oposição.A oposição não aparece – são faixas e megafones contra a Rede Globo, Veja e afins.

Porque a liberdade que dão para o discurso da Yoani não é a mesma liberdade que dão para nossos discursos.

Responder

Jr Pilar em 21/02/2013 - 23h01 comentou:

http://www.youtube.com/watch?v=v-p-TtsO8uM

Responder

Felipe Martins em 22/02/2013 - 02h25 comentou:

Boa noite,
Tenho um amigo (músico excelente) que morou em Cuba um bom período e, certa vez em uma conversa, ele me disse o que todos sabemos sobre Cuba: "Você não passa necessidade, mas não tem rodízio de pizza", brincava ele… Estudei em um campus da UNESP dominado pelo pensamento da extrema esquerda e é prática comum da UJS e demais 'pensadores da esquerda' se reunirem, fazer estardalhaço por nada e impedir os outros de falar, se preciso for na base da pancada mesmo… E isso eu vi, ninguém me contou… Eu só fico triste com isso… É tão ruim deixar essa moça falar? E se ela for da CIA, sinceramente eu não tô nem ligando… Vejo gente falando sobre Cuba e o máximo que o cabra leu sobre o país foi na wikipédia… Lamentável… atualmente portar faixas de "Abaixo o Imperialismo", francamente, com os EUA quase indo à bancarrota é no mínimo, isso sim, risível… Que essa moça vá logo, e que venha o próximo alvo da esquerda raivosa… Abraço Cynara, gosto da sua escrita… Conheci na Carta…

Responder

Breno Pascal em 22/02/2013 - 05h00 comentou:

Olá Cynara,

Concordo que a reação passional que foi feita no Recife, em Feira de Santana e em São Paulo, são prato cheio a mídia que quer pintar a esquerda e regimes comunistas como grandes demônios privadores de direitos de expressão. Mas d’ai para falar que isso é o maior financiador de Yoani Sanchez é um tanto quanto exagerado.

É ignorar os grandes prêmios de jornalismo que ela ganhou no primeiro ano do blog dela, mesmo ela se dizendo que é apenas uma blogueira sem conhecimento jornalistico, e mesmo assim ganhou esses prêmios concorrendo com jornalistas e ciber-ativistas consagrados já. No segundo ano ela tem uma carta dela respondida pelo presidente dos EUA (ou pela assessoria dele, como já disseram, mas falaram por ele) o que poucos conseguem, mesmo tendo os grandes jornais por trás. Ela vira colunista do El Pais, o que eu acho que não é para qualquer um Isso ela sendo apenas uma blogueira.

O Wikileaks, mesmo já divulgou evidencias, através de malotes diplomáticos, que ela recebe verba de departamento dos EUA, o que é crime em Cuba. E não é crime só em Cuba, como o é nos EUA, na Espanha, na Inglaterra e em outros países, ou seja receber financiamento para atacar e promover estratégias ou meios de desestabilizar o governo vigentes. Em Cuba isso se tornou crime a partir da década de 90, frente ao investimento do governo dos EUA aos grupos terroristas de extrema direita sitiados em Miami. A desculpa da não viagem dela pode ser que como criminosa ela não pode sair do país dela. Já que antes de receber esse dinheiro e fazer propaganda anti-comunista, ela pôde viajar. Morou fora e implorou para voltar qnd ficou desempregada na Suíça. Caso que veio se repetir ano passo. Lembra-se dos “dissidentes” – maioria presa por crimes outros que ñ políticos, sendo o político financiado pelos EUA – que foram extraditados para a Espanha e reclamaram que lá passavam fome e em Cuba estavam melhor. Cubanos visitam o Brasil, o México, a Venezuela, o Canadá, e não tem dificuldades de conseguir a autorização para tal. Lembrando que o governo tem que ter um controle de quem estar ou não no país, dado a existência da caderneta e o racionamento no país. Não a toa a maior facilidade de viagem ao estrangeiro ocorre concomitantemente ao discurso enraizado pelo fim da caderneta.

(continua)

Responder

Breno Pascal em 22/02/2013 - 05h03 comentou:

continuação

Então, acredito que o fator que menos abre relevância a YS é a esquerda arcaica – me pergunto o que é essa esquerda arcaica. É a esquerda marxista? a marxista-lenista? a trotskista? a estalinista? a maoista? a soviética? A esquerda que reconhece as vitorias e a igualdade social conquistada pelos regimes comunistas? Entristece-me o uso do discurso das classificações vazias da direita por alguém de esquerda, o que não é só tática da direita, não podemos esquecer os "inimigos do povo" de Stalin, os "burocratas" de Trotsky, os "antirrevolucionários" de Fidel, todos termos amplos e vagos demais. Termos (seja pela dir ou pela esq) que apenas desmerecem mais do que classificam e dão liberdade de conceituar como melhor convir. O que promove a fama de Yoani é o grande investimento e relevância que a mídia burguesa dá a blogueira, a “esquerda arcaica” no máximo dá pano para manga para essa mídia se lambuzar.

Quanto a liberdade de expressão, é um terreno bastante lamoso para se explorar nesse caso. Ainda mais baseado no discurso dela. Liberdade de expressão não falta a ela. E seu site não é bloqueado. Estive 12 dias em cuba, e desses 8 dias acessei o blog dela sem dificuldades (como acessei do globo, da folha, da ONU, do el pais, nenhum bloqueado). Então não há cerceamento da informação que ela divulga, mesmo que o acesso à internet no país seja limitado (oq facilitaria o bloqueio). Quanto à capacidade de críticas, bem, conversei com cubanos e eles criticaram cuba abertamente. O Granma publica críticas ao governo de cartas de leitores todo o domingo. Críticas pontuais, como “deveria subsidiar mais arroz e não açúcar”, “o programa de conversão de motores de carros deveria ser mais direto e de responsabilidade do estado e não privada”, “o serviço de desbloqueio de celular pelas lojas do estado deveriam ser mais eficientes, já q o privado é muito mais eficiente, e muito mais caro” (as duas ultimas realmente publicadas em março de 2012), entre outros pontos. Claro que podem dizer que críticas sérias não podem ser feitas ao governo, mas críticas sérias feitas ao outros governos que dizem respitar a liberdade de expressão tbm levam a prisão, não a toa Manning tá preso e sendo torturado, não a toa Assenge está sendo “caçado”, não a toa Malala sofreu atentado, não a toa no Brasil se despede jornalista que diga coisas contra o PSDB/DEM, não a toa se mata jornalista no Brasil e no México por denunciar coronéis. Claro, aqui é mais plural do que lá, mas aqui se tem mais dinheiro para se ter mais publicações e esse é um fator. Outro é a maior dificuldade do próprio governo lá. Mas apenas isso resume a falta de liberdade de expressão?

(continua)

Responder

Breno Pascal em 22/02/2013 - 05h03 comentou:

continuação

Todo 1º de maio as “Damas de Blanco” (onde a fundadora já diz que é financiada pelos EUA, novamente, cometem crime dado as leis cubanas) fazem passeata, e não incomum geram conflitos, com a população ou com os policiais. O cinema de Cuba, pelo menos da ultima década, sempre apresenta críticas leves ou mais pesadas ao governo. As associações sindicais e de jovens apresentam cartas de críticas. Um dos quatro canais que passa em Havana transmite os jornais da Telesur. Então, que falta de liberdade de expressão é essa realmente? Não digo que lá não é tão livre assim, mas na maioria dos países, capitalistas, socialistas, religiosos, tbm não o é. Discursar sobre liberdade de expressão não é algo simples que cabe numa dualidade de 0 ou 1. E outro problema, é a Yoani Sanchez discursar sobre a liberdade de expressão. Ela discursa sobre algo que não pode. Ela representa os grupos mais combatentes contra a liberdade de expressão da America Latina. O SIP. Que na reunião do ano passado reclamou que achava um absurdo a Argentina querer votar lei que impeça que jornalista seja despedido por escrever contrária a linha dos donos do jornal. Cadê a liberdade de expressão? Ela aqui é apoiada pelos políticos que mais limitam a liberdade de expressão. Cadê a coerência da blogueira? Isso é hipocrisia, e hipocrisia tende a irritar as pessoas mais críticas.

Outro problema maior ainda, pelo menos ao meu ver, é ela dicussar sobre algo que não tem lhe ocorre. É falar de suas necessidades na ilha, sendo que ela milionária não passa necessidades, ou sobre a violência da ilha, sendo que a ilha é um local bastante seguro. No fundo, o discurso dela é vazio, contraditório e falacioso. É essa postura dela que irrita a “esquerda arcaica” e não uma gana dessa “facção” contra a liberdade de expressão. Há outros blogs que criticam Cuba. Blogs de cubanos (grupos LGBT, estudantes, civis, médicos) e com críticas mais fundadas. Críticas quanto a infraestrutura, quanto a racionamento, quanto a emprego, quanto a mercado. Críticas bem pautadas, e que vc houve da boca dos cubanos nas ruas, sejam eles comunistas, fidelistas, guevaristas ou capitalistas.

Triste é defender quem não crítica com propriedade e ver uma pessoa de esquerda atacar pela direita a esquerda que pertence (como movimento plural, e não a “esquerda arcaica” indefinida) e que se mostra indiguinada com um fantoche da direita (ñ é td crítico de Cuba que é um fantoche e sim Yoani Sanchez).

Abraços e parabéns pelo prêmio‼! Não merecia menos.

Breno P.

Responder

Mateus em 22/02/2013 - 14h52 comentou:

Acho engraçado os esqueridstas aqui criticando a menina por meio de uma invenção capitalista americana, a internet.

Responder

marcio em 22/02/2013 - 15h35 comentou:

Entendi seu pensamento, mas não entendi o que é que Cuba ganharia com isso.

Responder

Edu_ em 22/02/2013 - 16h47 comentou:

Muito militante não deveria militar.
Simples.
Não deveria ser proibido,óbvio, mas "suavemente desaconselhado".Tipo um tapinha no ombro do amigo: "Fica em casa, véio.Na boa…"

Responder

Caio em 22/02/2013 - 17h51 comentou:

Cynara, você sintetizou exatamente os meus pontos de vista com relação a "esquerda arcaica" brasileira, mas fico aqui não encontrando uma solução para que a mídia aristocrática brasileira não se aproveite de pseudo celebridades anti-socialistas.
Não acredito que apenas ignorando a presença da Yoani seria suficiente para não dar voz a ela, mas também não defendo a atitude repressora dos militantes arcaicos. Fico assim, meio sem saber o que fazer….

Responder

Graça em 23/02/2013 - 20h37 comentou:

Postei no meu facebook., sem comentários porque vc já disse tudo.

Responder

Alê em 24/02/2013 - 04h42 comentou:

Os militantes só assinaram embaixo de tudo aquilo que ela está criticando .Ótimo texto,muito sensato,ao contrários dos militantes rsrs

Responder

Luis em 24/02/2013 - 15h57 comentou:

Parece que ninguém notou o óbvio: tudo sobre Yoani e o que se passa ao redor dela é tão somente a cristalização do espetáculo debordiano. Porquê quem faz turnê mundial são super-grupos de rock e quem aplaude ou vaia é platéia.

Responder

Laura em 25/02/2013 - 04h32 comentou:

A pergunta que vc não fez no texto:

E se Cuba abrisse totalmente o regime? Existiria "socialismo" em Cuba?

Eis a questão..

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Mídia

Defensor da democracia na Venezuela, El Pais se cala diante da prisão de rapper…


Supremo espanhol confirmou a condenação de músico maiorquino a três anos e meio de prisão por cantar que "os Bourbons são ladrões"

Politik

Justiça rejeita ação de ruralista contra ativista que o chamou de… “ruralista”


Valdir Colatto (PMDB-SC) alegava ter sido vítima de ofensas à sua honra e imagem durante audiência pública, mas o que a Justiça enxergou foi tentativa de intimidação