Socialista Morena
Politik

Série: por que estou ocupando? Hoje: Universidade de Brasília

No início do mês, o presidente ilegítimo Michel Temer disse que os estudantes que estão ocupando escolas e universidades contra as medidas de seu governo que prejudicam o futuro dos brasileiros nem sequer sabem o que quer dizer PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Em evento com empresários, Temer ironizou afirmando que os jovens pensam que […]

Cynara Menezes
21 de novembro de 2016, 20h02
ocupaunb

(Foto: reprodução de cartaz na reitoria da UnB)

No início do mês, o presidente ilegítimo Michel Temer disse que os estudantes que estão ocupando escolas e universidades contra as medidas de seu governo que prejudicam o futuro dos brasileiros nem sequer sabem o que quer dizer PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Em evento com empresários, Temer ironizou afirmando que os jovens pensam que PEC é “Proposta de Ensino Comercial”… Será mesmo que os estudantes não sabem por que estão ali?

Pois o blog vai ouvi-los. Este é o primeiro post de uma série com vídeos curtos trazendo depoimentos de estudantes sobre as ocupações nas escolas e universidades contra a PEC55, que já foi aprovada na Câmara e começa a ser discutida esta semana pelo Senado. A PEC institui o teto de gastos públicos para os próximos 20 anos e trará cortes na saúde e educação que alcançarão 63 bilhões de reais nos próximos 20 anos. Os estudantes também estão mobilizados contra a MP 746 do governo ilegítimo de Michel Temer, que impôs, sem discussão na sociedade, a reforma no ensino médio.

unbreitoria

(Faixas na reitoria)

Hoje, a Justiça decidiu impor aos estudantes da UnB que desocupem a universidade em 48 horas e autorizou, inclusive o uso de força para expulsá-los de lá. O juiz do TRF (Tribunal Regional Federal) que ordenou a desocupação, a pedido do estudante de Direito Edinailton Silva Rodrigues e de um grupo de alunos, é o mesmo que impediu Lula de se tornar ministro de Dilma, em março deste ano.

“O objetivo do movimento é político, direciona-se à rejeição de projeto de emenda constitucional. Matéria que não tem relação direta com a atividade acadêmica, o que retira qualquer legitimidade dos atos de ocupação/invasão. Sob todos os aspectos, a invasão/ocupação não pode prevalecer”, argumentou o juiz.

Estudantes contrários à ocupação reuniram mais de 3 mil assinaturas e entraram com o pedido de desocupação junto ao Ministério Público. Agora, os estudantes favoráveis estão recorrendo e reúnem assinaturas para manter o movimento.

unbcorredor

(Corredor do instituto de Letras)

Fui conhecer a ocupação na Universidade de Brasília na sexta-feira, 18, e encontrei baixa adesão, mas vi um movimento totalmente pacífico e ordeiro. O Instituto de Letras estava ocupado e também a reitoria da Universidade. Na manhã de segunda-feira, a imprensa registrou bate-boca entre estudantes contrários e favoráveis à ocupação. Segundo a UNE (União Nacional dos Estudantes), já há quase 200 institutos e universidades federais ocupados em todo o país.

Ouvi as razões dos estudantes para ocuparem a Universidade de Brasília porque acho que a voz deles é o que mais interessa ouvir neste momento: por que ocupar? Outros posts virão em mais escolas e universidades ocupadas, aguardem.

Bárbara Pádua, 26, estudante de Letras

Antonio Aurélio 26, estudante de Ciências Sociais:

Diana Cristina, 26, estudante de Letras-Português

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

1964 feelings: governo golpista coloca Forças Armadas nas ruas para reprimir protestos


O ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou nesta quarta-feira 24, a convocação de tropas federais com poder de polícia para “garantir a lei e a ordem” na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, após a manifestação…

Politik

Conselho de Ética livrou Aécio, mas quer punir senadoras por defender trabalhadores


O mesmo Conselho de Ética que rejeitou a representação contra Aécio, flagrado pedindo dinheiro, irá analisar a denúncia contra as seis senadoras que ocuparam a mesa contra a "reforma" trabalhista