Socialista Morena
Direitos Humanos

Poxa, dra.! Assim o mundo vai perceber que a prisão de Lula é política

Como uma carcereira com superpoderes, juíza de Curitiba está controlando quem pode e quem não pode visitar o ex-presidente do Brasil

Barrado na porta: o prêmio Nobel Pérez Esquive. Foto: Ricardo Stuckert
Da Redação
23 de abril de 2018, 15h55

Lula, repetem os meios de comunicação, não é um preso político. No entanto, está sendo impedido, como todo preso político, de receber visitas na cadeia. Comportando-se como uma carcereira com superpoderes, uma juíza de Curitiba está controlando quem pode e quem não pode visitar o ex-presidente do Brasil, uma personalidade internacional com amigos e admiradores em todo o mundo.

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara, já negou o direito de visita a nove governadores que haviam ido à capital paranaense visitar Lula, ao prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel e ao téologo Leonardo Boff. Nesta segunda-feira, ratificou o impedimento a Esquivel, e anunciou que o presidenciável Ciro Gomes, do PDT, a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, a ex-presidenta Dilma e uma comissão de deputados federais estão proibidos de visitar o ex-presidente na carceragem da Polícia Federal.

Segundo a juíza, apenas familiares e advogados podem ver Lula, embora a Lei de Execução Penal também garanta ao presidiário o direito de receber visitas de amigos nos dias determinados. “A juíza está descumprindo a LEP e o regramento internacional, exposto nas Regras de Mandela, editadas e publicadas em 2016 pelo próprio Conselho Nacional de Justiça, cujo presidente, à época, Ricardo Lewandowski, orientou a aplicação”, diz a advogada Tânia Mandarino, autora do pedido de Esquivel.

A juíza Carolina Lebbos negou o direito de visita a governadores, ao prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, ao téologo Leonardo Boff, a Gleisi, Dilma e Ciro

“Provavelmente tais indeferimentos são para justificar eventual deferimento da transferência de Lula da superintendência da PF. Já há três requerimentos neste sentido: do sindicato dos delegados da PF, da prefeitura de Curitiba e do deputado estadual Felipe Francischini”, sugere Tânia.

É lamentável que a Lava-Jato continue sua sanha persecutória contra o ex-presidente mesmo depois de preso. Tanto “rigor”, porém, terá uma utilidade: com a bandeira que a turma de Curitiba está dando, o mundo vai ter a certeza, assim como nós, que a prisão do petista é mesmo política e foi tramada com o único objetivo de impedi-lo de ser candidato a presidente em 2018. Ou então, o que move a dra. Carolina? O que ela teme?

 

 

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(10) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Pedro em 23/04/2018 - 19h36 comentou:

Vamos lá,
Não precisamos distorcer a realidade. Você, como jornalista, deveria saber que presos condenados podem receber visitas apenas de parentes até segundo grau (pai, mãe, irmão, filhos, netos, avô, avó), do cônjuge ou da companheira de comprovado vínculo afetivo, desde que estejam elencados no rol de visitantes… não é chegar e pronto!!! A juíza enquadrou os candidatos à visita à lei, simples assim!!! É feio demais essa tentativa de polemizar tudo… não pode, só isso!!! Se fosse eu ou você lá dentro, não poderia também!!!

Responder

    Cynara Menezes em 23/04/2018 - 19h40 comentou:

    está escrito na lei de execução penal: Art. 41 – Constituem direitos do preso:
    X – visita do cônjuge, da companheira, de parentes e AMIGOS em dias determinados.
    tenta mudar a lei! não são vocês coxinhas que vivem defendendo a lei? é que para petistas vale tudo

Kenji Toshio em 23/04/2018 - 22h31 comentou:

A Lei de Execução Penal também prevê que o direito a visita poderá “ser suspenso ou restringido mediante ato motivado do diretor do estabelecimento”. No caso, são as regras do comando da carceragem da PF que são aplicadas a todos os presos que lá estão.

Responder

Evilázio em 24/04/2018 - 09h18 comentou:

Boa Cinara. Matou os dois coxinhas. Como eles só vêem a Globo e não estudam, nunca têm argumentos. Ficam nessa ruminação ignorante.

Responder

Sergio em 24/04/2018 - 11h05 comentou:

“Poxa, dra. Carolina! Assim o mundo vai perceber que a prisão de Lula é política, hein?”

Cynara, de que adianta o mundo saber, se as pessoas, que de fato, mais deveriam perceber são a de dentro do país, mas se não mobilizam?

A juíza proibiu! E proibirá! E a esquerda vai se calar! Como está calada! Imobilizada! Pronto!

Olha a Dilma! Na sua juventude pegou em armas contra um regime de arbitrariedade, hoje, diante de uma série de arbitrariedades, diz o quê hoje? “Vamos respeitar a institucionalidade”. E s faz cara de paisagem! Que institucionalidade? Não foi um golpe? A prisão de Lula não é injusta? O que Lula tem a ver com Curitiba?

Que esquerda é essa que não luta? Não existe desobediência civil? Não! Não existe!

A juíza age assim porque sabe que a esquerda se cala!

Em suma: Eles não se cansam de bater! E a esquerda parece não cansar de apanhar!

Responder

    Nathália Almeida em 25/04/2018 - 20h02 comentou:

    Sérgio concordo com você. Não estou entendendo a inércia da esquerda perante esses descalabros dessa juizeca!! Vão esperar o Lula morrer doente? As vezes penso que estão utilizando a situação para fortalecer apenas o legado.

Alexandre em 24/04/2018 - 18h27 comentou:

https://novoexilio.blogspot.com.br/2018/01/o-gatilho-caneta-e-os-dois-brasis-por.html

A história que os golpista não querem que se repita.

Responder

Alex em 24/04/2018 - 19h11 comentou:

Lula não tem direito a nada e pronto! É assim que pensam algumas pessoas que preferem discutir política não com o cérebro, mas com o fígado. Não são capazes de ir no Google para tirar a dúvidas. São tantos os portais e sites que discutem o Direito. Mas não vão e não querem. Sabe por que? Lá vai estar escrito que amigos podem visitar sim desde que a visita seja marcada, programada. E essa gente não quer saber. Simplesmente, para eles, Lula não tem direito e pronto. Para essas pessoas Lula estar numa prisão da PF é luxo. Nordestino, analfabeto … Tinha que estar na Papuda. E como ele não tem curso superior deveria então estar num cadeião junto com mais 50 presos na cela… Não tem discussão. São pessoas teleguiadas! Discutir política com elas é pura perda de tempo. O que você falar para elas à noite, vale de manhã. Não se discute quando o assunto é PT, ou Lula ou Petistas. Ficam cegos. Babam pelos cantos da boca. Ficam enrijecidos de tanta raiva. Mas entendo, Cynara: a esperança é última que morre!

Responder

Daniel Fanta em 28/04/2018 - 21h17 comentou:

Acho que não deixam ninguém ver o Lula porque já o mataram e não sabem como informar o povo. Estranho nem mesmo os papparazzi da globo filmarem o banho de sol a que supostamente o presidente tem direito. Sei não, mas essa história de barrar todo mundo é muito estranha.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Fatos irônicos: Gilmar Mendes diz que tribunal não é lugar para fazer política


O ministro Gilmar Mendes, que volta e meia se utiliza da visibilidade de detentor de um alto cargo no Judiciário do país para atacar o PT (e apenas o PT), disse hoje em Recife que…

Politik

Mídia e oposição perderam o controle de seus fascistas de estimação


Há cinco anos venho alertando para o perigo do crescimento da extrema-direita no Brasil. A concepção de que “contra o PT vale tudo” levou os meios de comunicação a alimentarem (de)formadores de opinião que, sob…