Socialista Morena
Politik

Bolsonaro governa para o playboy que corre acima do permitido e causa acidentes

Presidente já tomou três decisões que beneficiam maus motoristas; especialista diz que medidas só agradarão "infrator contumaz"

Foto: arquivo Agência Brasil
Da Redação
15 de abril de 2019, 12h58

Já sabemos exatamente qual é o perfil do brasileiro para quem Jair Bolsonaro governa: os playboys que dirigem mal, correm acima do permitido e causam acidentes nas ruas e estradas. Enquanto a paralisia é geral em outras áreas, como o combate ao desemprego, o governo anunciou três medidas que beneficiam os maus motoristas: cancelou a instalação de radares nas rodovias federais e pretende dobrar o prazo para renovação da carteira nacional de habilitação de 5 para 10 anos e o limite para a suspensão da CNH de 20 para 40 pontos.

Para José Aurélio Ramalho, do Observatório Nacional de Segurança Viária, essas medidas só beneficiam o “infrator contumaz” e não a sociedade como um todo. “O radar está ali para pegar o infrator contumaz, que pega três, quatro multas por ano. Esse é o mesmo cara que joga o lixo no chão, que não recicla o seu lixo, está no DNA dele a infração. A grande maioria da sociedade, 97%, não comete infração. O grande volume das infrações está concentrado nestes 3%, 4% dos motoristas do país todo.”

No twitter, Bolsonaro justificou a decisão dizendo que os radares só servem para “dar dinheiro” aos Estados.

Mas o Observatório rebate o presidente e diz que isso não é verdade. “Os radares estão instalados mediante estudos técnicos. Nenhum radar é instalado antes de ser averiguado local, fluxo de veículos e acidentes que o local propicia. É um contrassenso do governo federal essa atitude”, disse José Ramalho. “O cidadão de bem não se preocupa com o radar, porque o radar está ali para proteger o cidadão.”

Em março, o presidente já tinha criticado as lombadas eletrônicas, que para ele são inúteis. “Há uma quantidade enorme de lombadas eletrônicas no Brasil. É quase impossível você viajar sem levar uma multa. E sabe, ou desconfia, que, no fundo, o objetivo não é diminuir acidentes”.

Bolsonaro justificou a medida dizendo que os radares só servem para arrecadar dinheiro, mas o Observatório de Segurança Viária o desmente. “Nenhum radar é instalado antes de ser averiguado local, fluxo de veículos e acidentes que o local propicia”

Segundo Bolsonaro, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) estava agindo por interesse de políticos antes do início de seu mandato e que o grande número de barreiras eletrônicas está ligada à arrecadação, e não à redução de acidentes.

“Decisão nossa: não teremos mais nenhuma nova lombada eletrônica no Brasil. As que existem, quando forem perdendo a validade, não serão renovadas. Vale lembrar que o DNIT estava, até pouco tempo, na mão de partidos políticos. Isso acabou e esse departamento está, agora, voltado para trabalhar 100% em benefício dos condutores”.

Estudos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) mostram que os equipamentos eletrônicos foram capazes de reduzir em 30% o número de acidentes nos pontos onde estavam instalados e em 60%  o número de mortes. Em pontos muito críticos, com grande incidência de acidentes de trânsito, o número de mortos passou a quase zero depois da instalação dos equipamentos de controle de velocidade.

Com informações da Agência Brasil

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

10 vezes em que Bolsonaro fez o Brasil passar vergonha no mundo (e foi…


Acusar o ator Leonardo DiCaprio pelas queimadas foi só mais um dos episódios que causaram embaraço ao país lá fora

Direitos Humanos

“Época” acusa ministra Damares de ter adotado criança indígena irregularmente


A Atini, ONG fundada pela ministra, já havia sido denunciada anteriormente por tráfico e sequestro de crianças indígenas