Socialista Morena
Cultura

Fernando Morais: 50 anos depois, Cuba “continua de pé, digna, sem analfabetos nem esfomeados”

O jornalista e escritor retorna, em companhia de Lula e do cineasta Oliver Stone, à ilha rebelde que inspirou seu livro A Ilha

O escritor Fernando Morais em Cuba. Foto: Ricardo Stuckert
Fernando Morais
18 de janeiro de 2021, 22h37

Meio século depois, olha eu de novo, aqui na Ilha.

Nietzsche, Paulo Coelho e o Cabo Daciolo afirmam que não há coincidências. Há 50 anos eu punha os pés pela primeira vez em Cuba. E, carajos, tudo começou exatamente aqui, neste trapiche da praia de Varadero em que fui fotografado hoje pelo Ricardo Stuckert.

Foto: Ricardo Stuckert

Na Varadero daquela época não havia nada, nada, nada, além de um solitário hotel, não sei se construído ainda nos tempos de Batista ou já pelos compas soviéticos. Montado num dos velhos Ford Falcon (que Perón peitou o bloqueio e vendeu a Cuba), transpus mil e tantos quilômetros de estrada, durante três meses. Vi o que quis ver, sentei e escrevi A Ilha.

Depois de mim os jornalões mandaram a Cuba seus repórteres para “desmentir” o que eu publicara sobre a atrevida ilha caribenha. Um editor criativo, descobri outro dia no vatizap, intitulou a matéria do Jornal da Tarde com algo como “A Ilha, sem fantasia”, ou coisa menos engraçada, mas parecida.

A Cuba que descrevi há tantos anos continua firme, de pé, digna, decente, íntegra, sem analfabetos nem esfomeados. E, em plena tragédia da Covid, socorrendo ricos países europeus com seus médicos e enfermeiros

Entre os “repórteres” enviados a Cuba para desmoralizar meu trabalho profissional destacava-se o canalha em falsete Lenildo Tabosa Pessoa, que entrou para a história não como jornalista, mas como súcubo do delegado do DOPS Edsel Magnotti, torturador dos frades dominicanos presos nos anos 1960/1970 pela ditadura militar. A revista Visão, para quem eu fizera originalmente a reportagem, contratou a soldo os serviços do jornalista Frederico Branco –que nunca pusera seus pequenos pés em Cuba– para desescrever o que eu havia escrito.

Mas por que, diabos, estou falando disto aqui? Primeiro pela coincidência das datas. Depois para encher o saco dos que me consideram dono de um ego grande demais, o que talvez seja verdade. A Ilha, que meio século depois continua à venda nas boas casas do ramo, está editada em um montão de idiomas e países.

Lula e Fernando Morais em Cuba. Foto: Ricardo Stuckert

E, claro, escrevi este breve mistifório também para lembrar que, passadas três décadas da desencarnação da União Soviética, a Cuba que descrevi há tantos anos continua firme, de pé, digna, decente, íntegra, sem analfabetos nem esfomeados. E, em plena tragédia da Covid, socorrendo ricos países europeus com seus médicos e enfermeiros.

O ego grande, grande como um sapo-boi, na verdade, nem é só o meu, mas também o de Cuba.

A primeira capa do livro. Foto: reprodução

Ah, e já ia esquecendo do principal. Esta nota é também para revelar que, por sugestão de amigos interneteiros, devo começar em breve a contar estas e outras histórias, completas e com detalhes, da minha profissão.

Aquela que segundo García Márquez é a melhor profissão do mundo, a de jornalista.

Texto publicado originalmente no facebook do autor


(31) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

José Celio Martini em 19/01/2021 - 06h05 comentou:

Diante da morte Capitalismo financeiro
Cuba pouco esta sentindo impacto do desmoronamento.
Pelo que estou acompanhando estão modernizando sua frota agrícola.
Com essa modernização vão triplicar sua produção agrícola.
Cuba vai se tornar a melhor nação do mundo para se viver dentro de 10 anos.
Um país com zero de analfabetismo e todos preparados para entrada na T.I vão se tornarem modelo Capitalismo do Conhecimento.
Cubanos interligados T.I levará seu conhecimento ao mundo.
Como mundo caminha para moedas digitais esse país se tornará um gigante da tecnologia.
Modernizando sua rede internet e tecnologia agrícola no campo apenas isso para ser tornarem uma potência no capital do conhecimento.

Responder

Enylce Carvalho Matos em 19/01/2021 - 06h35 comentou:

Estive em Cuba e amei. Fomos 150 brasileiros juntos em hotéis, restaurantes e 4 ônibus. Cada ônibus com seu guia, motorista e alguns cubanos do ICAP(Instituto Cubano para Amizade dos Povos), só por ter esse instituto, já se entende a índole cubana. Povo altivo,alegre,bem informado. Pobres,sim,mas uma vida digna onde não falta o essencial

Responder

Horácio Ramos Pereira Filho em 19/01/2021 - 07h05 comentou:

Eu vivi essa História através das Histórias vividas e contadas por Fernando de Moraes.
Ele mostrou e continua a evidenciar um modelo de política que faz a diferença em um mundo desigual.

Responder

Mario Novello em 19/01/2021 - 07h09 comentou:

Caro Fernando
Todos nós, minha e possivelmente sua geração, vimos o despertar de Cuba sob Fidel e companheiros.
Me alegra que tanto tempo depois, você encontre essa Ilha dessa forma digna e livre.
Todos nós que lemos teu livro aguardamos esse novo relato.

Saudações
Mario Novello
Professor Emérito do Centro Brasileiro de Pesquisas Fisicas

Responder

Rodrigo Rost em 19/01/2021 - 07h36 comentou:

Estive em Varadero em 2017 (Fiquei no Meliã Marina e foi umas de minhas melhores experiências. Minha esposa é médica cubana e só por isso já tenho muita história pra contar. Se não fosse a Dilma, hoje não teria uma menina linda de 3 anos que é uma mistura destes dois países.

Responder

Eder Barbosa de Sousa em 19/01/2021 - 08h08 comentou:

Cuba resiste a todo tioo de boicote. A America de cem milhões de miseráveis, dominada por uma elite endinheirada, mas analfaveta, não suporta o fato de uma nação traçar seu destino e seguí-lo fielmente. A ditadura capitalista americana, não suporta o socialismo, obde todos tem as mesmas oportunidades. Os que falam mal de Cuba, nunca lá puseram os pés e os que foram, eram pagos para não mostrar o que viram. Cuba é o exemplo de um povo que sonhou e conseguiu transformar este sonho em realidade, seja: um país de todos, não um país onde uma minoria tem tudo e o resto não tem nada. Salve Cuba, com seus medicos e sua extraordinária cultura.

Responder

Francisco Antonio Gomez em 19/01/2021 - 08h10 comentou:

Teria vídeos e fotos, por lugares “prósperos” , como diz na publicação. Aí poderíamos acreditar nas suas falas, obrigado

Responder

Alberto em 19/01/2021 - 08h56 comentou:

Mentira pura, Cuba é uma ditadura total, você chega em Cuba e fica em hotéis luxuosos e casas de protocolo do governo, você só visita lugares que o governo te leva, vai para as casas povo,

Responder

Joaldo em 19/01/2021 - 09h07 comentou:

Muda pra lá ou para a Venezuela , muitos falam bem, entretanto , moram na Inglaterra , estados unidos, etc, quanta incoerência no discurso , me poupe dessas ideologias idiotas .

Responder

    Cynara Menezes em 19/01/2021 - 19h40 comentou:

    “ain, vai pra cuba”. vocês não se cansam de repetir clichês? não dá para acreditar que pessoas como vocês tenham inteligência. na próxima seu comentário será deletado

Alex Miranda Ramos em 19/01/2021 - 09h15 comentou:

Para sabermos como realmente é Cuba, não devemos acreditar na Mídia, em blogs, mas sim pesquisar no YouTube vídeos de pessoas realmente na ilha, fotos, assim terão uma noção melhor sem depender do acreditar ou não nas palavras de uma pessoa, pois verá com os próprios olhos. Os cubanos são doidos por sabonete, incrível como um item básico de higiene falta na prateleira das residências dos cubanos.

Responder

Edgardo Olivares Gomez em 19/01/2021 - 09h26 comentou:

Sinto-me brasileiro e cubano, ou, se quiser, cubano e brasileiro, neste caso a ordem dos fatores não alterar o resultado. Sou dos que, antes ou durante a crítica ao meu país, baseada no sistema que foi concebido em 01/01/1959, olho para todos os lados e procuro o quanto de mim há impregnado lá, em Santiago de Cuba, onde nasci, cresci, e estudei até me formar de engenheiro mecânico, lá na década de 80. Vejo quem era a minha família e me pergunto se teria tido a mesma sorte before 1959. Gracias

Responder

Jefferson Filomena em 19/01/2021 - 09h52 comentou:

Grande escritor Fernando de Moraes. Sempre foste um lutador, e defensor, dos fracos e oprimidos. Já fazes parte dos incluídos no panteão da história atual, e futura, onde só são registrados os homens de caráter e bondade.

Responder

Laura Maria Ribeiro Marques em 19/01/2021 - 10h08 comentou:

Estive em Cuba em fevereiro de 2020, quero deixar a minha impressão de contentamento em ver uma sociedade perfeitamente justa, que apesar do embargo americano e a queda do socialismo na URSS, resiste com muita garra, me levando a acreditar que o socialismo é possível, é o futuro da humanidade. Viva Cuba! Cuba resiste e resistirá!

Responder

Marta Maria Beserra Silveira em 19/01/2021 - 10h21 comentou:

Salve! Salve Fernando Morais, salve Cuba, salve o povo cubano! Salve #lula, salve o povo brasileiro! Vai passar!

Responder

Marcão em 19/01/2021 - 11h45 comentou:

Fernando, gostaria muito de ter alguns minutos de prosa com você.
Em 2017 fiquei 19 dias em Cuba.
Falta apenas eu vender minha casa aqui no Brazil com Z, e tentar me fixar em Cuba. Eu IREI !! Certeza.
Você quer mais um amigo na sua grande lista? Forte abraço. Arriba Cuba!

Responder

Celso Nais em 19/01/2021 - 13h56 comentou:

Fiquei com muita inveja ao ver esta foto neste trapiche nessa praia maravilhosa. Parabéns Fernando e parabéns Luis Inácio. Gostaria de tomar uma com vocês. Saudações a Cuba um exemplo para o resto do mundo. Abraços

Responder

FERNANDO LUIS HERNANDES em 19/01/2021 - 14h03 comentou:

O socialismo nunca deu certo em lugar nenhum.

Responder

    Cynara Menezes em 19/01/2021 - 19h38 comentou:

    e o capitalismo deu certo onde?

Maria Emília dos Santos Silva em 19/01/2021 - 14h57 comentou:

Ótimo livro a Ilha, li quando estava na Faculdade. A verdade deu direção a minha vida de luta. Que ainda hoje, tenho garras de luta. Obrigada, Fernando Morais.

Responder

José Roberto Machado Cunha da Silva em 19/01/2021 - 17h16 comentou:

De costas parecia o Paulo Guedes.

Responder

PAULO ROBERTO MARTINS em 19/01/2021 - 17h21 comentou:

Aguardamos um novo livro contando sua opinião sobre a ilha hoje.Estive em Cuba duas vezes,em 1987 e 1988,mas naquela época ainda havia grande colaboração com a URSS.Grande país,grande povo.Sobrevivieu a todas as canalhices e tentativas de destruição.Só isto já vale um monumento!

Responder

Marialdo em 19/01/2021 - 18h26 comentou:

Essa realidade precisa ser viralizada, sou evangélico e enfrento uma luta ao defender a visão esquerdista q tenho, como são os únicos a lutar pelo direito à respeitar as massas, em contrapartida com uma visão de direita q abre espaço p evangelho mas o arranca com a falta de prática.
Creio no evangelho de Cristo e Amo é não abandono meus pensamentos de esquerda q valoriza o respeito e o amor ao próximo. Amar a Deus acima e tudo e o meu próximo como Cristo Amou a nós.

Responder

Airton Bovo em 19/01/2021 - 19h20 comentou:

Nao conheço Cuba. Mas lendo meu terceiro Padura, o Herege, fiquei com muita curiosidade para entender melhor a Ilha! Fico impressionado como, apesar de todo o sendo crítico do Padura, seu alter ego Mario Conde traz, subjacente, um misto de carinho e talvez um amor estranho pela revolução e pelo senso de humanismo que ela criou. Vou a Cuba!

Responder

360 em 19/01/2021 - 21h22 comentou:

Eu conheço várias pessoas que viajaram ao Rio de janeiro e todas voltam dizendo que é lindo, maravilhoso.
Isso porque ninguém visita a parte pobre da cidade, ninguém viaja pra conhecer favela.
A mesma coisa é Cuba, as pessoas vão pra lá pra conhecer os lugares bonitos, ninguém quer visitar os bairros pobres.
Fernando Morais não escreva, faça vídeos!
Mostre as cidades mais pobres do pais.
Como diz o ditado “Quando pegamos a caneta para escrever, podemos mencionar oque quisermos, o papel aceita tudo”
Vá na periferia e mostre os mercados, açougues, farmácias.

Responder

Vera em 20/01/2021 - 04h04 comentou:

Que fácil é ser comunista num país capitalista. Sim conheço Cuba, vivi em casa de amigos em Habana…. Por acaso mesmo por cima de um CDR….. ver a prática de um órgão como este é a “fotografia” mais realista do que foi e é Cuba…… silêncio e medo assim vivi….. Actos de repúdio, sabem de que se trata? Só porque se pensa diferente e quer sair do país por exemplo….. “adotrinamiento” nas escolas…… leite só para “ninos” até aos 7 anos, depois vai as “tiendas” de divisas e comprar com dolares…. etc….. Não falem das maravilhas da “rebolucion cubana”, sim com B….. Vão para casa de cubanos, viver como cubanos, lutar todos os dias por comida e pelas coisas mais básicas, como um papel higiénico ou um ovo!!!!! E por favor não me falem do bloqueio/embargo, é a maior falácia desse Governo… É uma falta de respeito e empatia pelos cubanos que tanto sofrem em 63 anos, vir aqui elogiar o sistema castrista

Responder

Lucimara Vieira em 20/01/2021 - 09h04 comentou:

Realizações a serem feitas em minha vida: Ler o livro ” A Ilha ” e um dia , conhecer Cuba. Outras realizações: Ser imunizada pela vacina contra Covid-19 e viver para gritar FORA BOLSONARO e seu GOVERNO GENOCIDA!

Responder

Lucas Estevão em 20/01/2021 - 19h49 comentou:

Li a primeira edição de a Ilha, lerei a segunda.
A resistência do povo cubano fala por si.
Viva a Cuba!
Viva o socialismo!
✊✊🏻✊🏼✊🏽✊🏾✊🏿👏👏👏

Responder

João Bosco da Mota Alves em 23/01/2021 - 11h03 comentou:

Grande Fernando Moraes

Responder

Aroldo Andrade em 24/01/2021 - 09h20 comentou:

Tive a oportunidade de visitar Cuba,em 2006 , em uma missão crítica de convidado, em companhia de 40 colegas de vários estados do Brasil, para análise dos 40 anos de revolução e reforma agrária na Ilha.
Visitamos e tivemos em todas regiões e situações urbanas e. rurais, dos centros de pesquisas , universidades , estruturas políticas, sistema de saúde, mas o que me chamou atenção:
– existe pobreza , mas miséria não;
não se passa fome , todos tem direito à saúde e educação de qualidade;
– as informações “grd mídia”sobre o país e modo de vida não expressam a verdade , da sua medicina, dos centros de pesquisa, do manejo de sua agricultura sustentável , da sua riqueza musical,
do tratamento humanizado das doenças psiquiátricas, do sistema de saúde, hj com população com 12 milhões, com 137 mortes com o Covid e com 05 vacinas em curso e 2 aprovadas e com distribuição gratuita aos países pobres
– realmente exemplo de um modelo alternativo com humanidade e solidariedade (em curso) , ao falido modelo capitalista, individualismo e do salve se quem puder do meu quinhão primeiro

Responder

José Estanislau Filho em 24/01/2021 - 20h25 comentou:

Viva Cuba, salve Fernando Morais.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

10 coisas sobre o Mais Médicos que a mídia convencional não vai contar para…


Imprensa privilegia notícias sobre "fuga" de médicos cubanos; neste post, fatos para que as pessoas possam conhecer melhor o programa

Politik

O inimigo número 1 da falta de liberdade na América, a “terra da liberdade”


Imagine o clichê de um estrangeiro homossexual no Rio de Janeiro: sarado, bronzeado, frequentador das areias de Ipanema de dia e das boates de Copacabana à noite. Pense agora em algo completamente oposto e talvez você…