Socialista Morena
Politik

Rui Falcão: “Sou contra Alckmin como vice e não quero deixar dúvidas”

Ex-presidente do PT disse que chapa com ex-governador tucano será "um erro estratégico brutal" e que não agregaria apoios

Lula e o então presidente do PT Rui Falcão em 2016. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Cynara Menezes
07 de dezembro de 2021, 19h18

Além de rejeitada pelo PSOL e por parte da militância nas redes, a possível escolha de Geraldo Alckmin para vice de Lula em 2022 está encontrando resistências dentro do próprio PT. Ex-presidente do partido, o deputado federal Rui Falcão tem feito questão de manifestar seu desagrado com a dobradinha entre o ex-governador paulista e o ex-presidente, que se enfrentaram na disputa em 2006. “Sou contra e não quero deixar dúvidas”, disse Falcão, para quem Alckmin não agregaria votos como se espera.

“É um erro estratégico brutal. Além de tudo, para quem quer uma campanha aguerrida, passa um simbolismo negativo colocar um anestesista na vice”, ironizou –Geraldo Alckmin é médico anestesista de formação. “Não tem nenhum empresário que tenha se manifestado em favor dessa chapa. Nesta área em que Alckmin atrairia simpatias, ninguém se manifestou em favor de Lula.” Para Falcão, a aliança não é mais um balão de ensaio. “Já está feita, pelo menos na imprensa.”

“Além de tudo, para quem quer uma campanha aguerrida, passa um simbolismo negativo colocar um anestesista na vice”, ironizou o ex-presidente do PT. “E quem garante que esta aliança malsinada com Alckmin vai garantir governabilidade?”

Rui Falcão também criticou a escolha do vice neste momento, antes de a campanha propriamente dita começar, e alertou para o risco de se repetir um golpe como o de 2016. “Ninguém escolhe vice antes de começar a campanha. É preciso antes construir um programa com os pretensos aliados: PSB, PCdoB, PSOL, setores do PDT, movimentos sociais. Se não tiver uma base importante, o golpe pode vir de novo. É nesse contexto que se vai escolher o vice. Quem garante que esta aliança malsinada com Alckmin vai garantir governabilidade?”

“Lula já falou que é a favor do fim do teto de gastos, de outra política de preços na Petrobras, que é contra a privatização das empresas públicas… O programa do Alckmin é a favor disso?”, questiona Falcão. “Todos os governos dele foram na direção oposta, inclusive com medidas repressivas como o Pinheirinho”. A operação de desocupação na comunidade do Pinheirinho pela PM paulista em São José dos Campos, em 2012, resultou em várias denúncias de truculência policial e violação de direitos humanos contra o governo. Na época, Alckmin atribuiu a responsabilidade pela ação à Justiça, que ordenou a reintegração.

O ex-presidente do PT mostrou guardar mágoas da declaração que o ex-governador paulista deu sobre os tiros sofridos pela caravana de Lula no Paraná, em 2018. Alckmin teria dito que “o PT colheu o que plantou”, mas ele chegou a fazer uma retificação no dia seguinte, dizendo que não sabia do atentado quando fez o comentário.

Outro questionamento feito pelo deputado foi por que estão sendo cogitados homens e não uma mulher para a vice do petista, principal colocado nas pesquisas até agora. “Não poderia ser uma vice? As mulheres são maioria no Brasil, são as que mais rejeitam Bolsonaro e são as que mais apoiam Lula”, disse. Um dos nomes cotados, a empresária Luiza Trajano, não demonstrou nenhum interesse em se lançar na política.

Apesar das preocupações de Falcão e de setores mais à esquerda dentro do PT, a dobradinha Lula-Alckmin ainda depende dos difíceis acertos com o PSB, provável futuro partido do tucano, em torno da corrida para o governo de São Paulo. Lula acha que é preciso ganhar no primeiro turno –e para isso é preciso desidratar uma parte do centro. Daí a opção por um vice mais próximo à centro-direita, para conquistar esta fatia do eleitorado.

Ou seja, mesmo se não for Alckmin, será alguém com o mesmo perfil.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
PIX: [email protected]
(13) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Eugênio BH em 07/12/2021 - 20h33 comentou:

Modesta proposta de um pequeno burguês estupefato, para melhorar a mídia livre:
Este saite tem que se tornar um canal forte,
daqui a pouco só fica o 247.
o trem tá feio

Responder

    Cynara Menezes em 07/12/2021 - 20h34 comentou:

    Que tal apoiar o site, para começo de conversa?

    socialistamorena.com.br/apoie

Conceição Miranda Franco em 07/12/2021 - 23h35 comentou:

Acho que os militantes devem se reunir com Lula e procurar pessoas que apoiam o PT mas tbm ver a índole dos Candidatos e uma MULHER seria um toque a mais pois somos Maioria

Responder

Bernardo Santos Melo em 08/12/2021 - 04h24 comentou:

Dar oportunidade ao azar parece-me loucura , já imaginaram Alckmim presidente do Brasil ?
Ingenuidade ou exigência do MERCADO ?
O descalabro é tão grave que chego a pensar que LULA pirou .
Se o objetivo é ganhar no primeiro turno , então é melhor chamar o CIRO GOMES .
Tergiversar com a possibilidade de um novo TEMER pode ser o golpe silencioso perpetrado pelo SR Geraldo .
Com fogo não se brinca !

Responder

Eduardo Santana em 14/12/2021 - 20h25 comentou:

“Cynara Menezes em 07/12/2021 – 20h34 comentou:
Que tal apoiar o site, para começo de conversa?”.

Exatamente, Cynara! Admiro e apoio o seu excelente trabalho. Estamos juntos na luta pela democracia e informação com credibilidade. Assumidamente progressista!

Responder

Cleiton Gomes em 16/12/2021 - 11h12 comentou:

Kkkkkkkkkkk
Entre Rui Falcão e Lula eu torço pela briga. E faço votos de que se transforme numa guerra.

Responder

    Cynara Menezes em 16/12/2021 - 15h59 comentou:

    normal, bolsonarista gosta de sangue

Cleiton Gomes em 16/12/2021 - 17h06 comentou:

Sempre é bom recordar e recordar é viver…
Suponho que quem deu uma facada no presidente foi um esquerdista cheio de amor pra dar e recheado de empatia e anseios de igualdade e justiça social, suponho. Mas quem gosta de sangue somos nós.

Responder

    Cynara Menezes em 16/12/2021 - 18h52 comentou:

    a “facada” quem deu, segundo a PF, foi uma pessoa com problemas mentais. quem gosta de assassinato de seres humanos aplaudindo quando a polícia mata na favela, quem ameaça fuzilar opositores, quem idolatra torturadores, são vocês. passar bem!

Cleiton Gomes em 17/12/2021 - 11h04 comentou:

Kkkkk
Vai lá no manicômio judiciário e bate um papinho com o Adélio. Você vai ver o quão bem articulado ele é. Fala muito bem. Não tem nada de maluco.
Que fique bem claro: Aplaudo, sim, quando a polícia mata BANDIDOS. Já fui assaltado, sei a sensação que fica e pra mim, bandido nunca será “vítima da sociedade”. Ele faz vítimas na sociedade e antes a mãe dele chorar do que a mãe de qualquer cidadão de bem potencial vítima (de verdade) dele.
Existe uma diferença muito grande entre os jovens que eu conheço, que namoram e se divertem jogando bola e videogame, e os que vocês defendem, que traficam, portam fuzis e trocam tiros com a polícia.
Quanto a idolatrar torturadores, isso não é verdade. Não idolatramos. A tortura é odiosa e deplorável, além de uma prática covarde.
Mas reconhecemos: Fizeram o que fizeram combatendo o comunismo. E dou graças a Deus por isso.
Eu não quero viver num país comunista. Você quer? Pago sua passagem, de preferência para a Coréia do Norte. Com uma única condição: Que você fique por lá.
Mas é claro que você não vai… Apesar de defender com unhas e dentes o socialismo e o comunismo, nunca vi qualquer inútil querer ir pra lá de mala e cuia. Nem mesmo pra Cuba. Venezuela? Não vão também, embora o “cumpanhêro” Maduro seja mui democrático (???), segundo o Lula.
Como chama isso mesmo? Hipocrisia? É isso, né?
“Capitalismo e todas as suas benesses pra mim e meus apaniguados e puxa-sacos, socialismo e comunismo com todas as suas desgraças para o resto”, com uma ditadura desumana, mantendo tudo isso com mão de ferro, que simplesmente faz “sumir” seus opositores, como se nunca tivessem existido, não é assim?
Com todo o respeito que o momento requer, vocês não tem vergonha na cara, não?

Responder

    Cynara Menezes em 17/12/2021 - 20h59 comentou:

    uai, como é que você teve acesso a adélio se nunca ninguém conseguiu entrevistar ele? estranho, hein?

Temer em 20/12/2021 - 13h49 comentou:

O golpe está aí. Cai quem quer.

Responder

Cleiton Gomes em 20/12/2021 - 16h11 comentou:

Eu não disse que tenho acesso ao Adélio. E se tivesse, não me interessaria em nada ter algum contato com ele.
Você nunca viu o vídeo com ele conversando, sentadão, esparramado na cadeira?
A Veja tanbém conseguiu ter acesso ao depoimento dele…

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Casa Grande: senadora Ana Amélia defende chicote contra apoiadores de Lula


Criticada, a senadora disse em entrevista nesta segunda-feira que "levantar o rebenque não é um ato violento"

Politik

Ciro, o super-hétero da retórica política, e o medo das classes populares


Acusação de irmandade ideológica entre bolsonarismo e petismo feita pelos ciristas é mais uma generalização baseada em seu esnobismo de classe