Socialista Morena
Politik

As vidas possíveis de José Serra

1. Após oito anos como prefeito de São Paulo, José Serra deixou o cargo com a popularidade em alta em 2012. Avaliado como “bom” e “ótimo” pela ampla maioria dos paulistanos, Serra melhorou o trânsito da cidade, o transporte e a educação pública e minimizou o problema das enchentes. Fez projetos na periferia e atendeu […]

Cynara Menezes
30 de outubro de 2012, 20h41

1. Após oito anos como prefeito de São Paulo, José Serra deixou o cargo com a popularidade em alta em 2012. Avaliado como “bom” e “ótimo” pela ampla maioria dos paulistanos, Serra melhorou o trânsito da cidade, o transporte e a educação pública e minimizou o problema das enchentes. Fez projetos na periferia e atendeu reivindicações dos mais carentes. Conseguiu inclusive eleger com folga sua sucessora, Soninha Francine, pelo PPS, partido-irmão do PSDB, também conhecido como “puxadinho”. Após terminar o mandato, Serra disse que pretende viajar para se preparar para a eleição de 2014 à presidência. “Acho importante conhecer o Brasil inteiro, coisa que nunca fiz”, declarou.

2. Após oito anos como governador de São Paulo, José Serra deixou o cargo com a popularidade em alta em 2014. Fez uma administração considerada revolucionária nas áreas de saúde e educação, além de investir na ampliação do metrô. Tudo com a maior transparência possível, sem superfaturamentos ou qualquer suspeita pairando sobre as obras de grande porte. Embora tenha que disputar a convenção do PSDB com outros quatro candidatos, como Aécio Neves, Serra é considerado a maior pedra no caminho da presidenta Dilma Rousseff à reeleição. Antes de entrar na disputa, ele declarou que não pretende explorar o assunto religião ou aborto em sua campanha presidencial. “Defendo um Estado laico”, garantiu.

3. Após a derrota para Dilma Rousseff na campanha para a presidência em 2010, José Serra disse que pretende se dedicar à vida acadêmica antes de tentar novamente disputar um cargo eletivo. O tucano disse necessitar de tempo para refletir sobre sua trajetória política. Serra fez uma inflexão e admitiu haver sido “um erro” sua guinada rumo ao conservadorismo na campanha. “Eu contrariei minhas origens, minha biografia de homem de esquerda. Isto foi um equívoco que não pretendo repetir”, prometeu.

4. Após a derrota para Fernando Haddad na eleição para prefeito de São Paulo em 2012, José Serra anuncia seu afastamento definitivo da política partidária para se dedicar integralmente às palestras, aos artigos para jornais e aos estudos. Já tem até o título do livro que pretende publicar: Não Vale Tudo. No futuro, Serra almeja ainda criar uma universidade livre dedicada aos estudos políticos, que irá reunir intelectuais de renome de todos os matizes, da esquerda à direita. O objetivo é contribuir com soluções para o Brasil. “Já que não consegui ser eleito, gostaria de deixar minha contribuição ao País em termos de ideias”, afirmou.

O que aconteceu de fato: Serra largou a prefeitura de São Paulo para ser candidato ao governo e depois largou o governo de São Paulo para ser candidato à Presidência. Saiu de ambos com rejeição altíssima e fez uma campanha retrógrada. Perdeu nas duas, candidatou-se novamente a prefeito e mais uma vez fez uma campanha retrógrada.

O que irá acontecer de fato: Serra não admitirá nenhum erro e vai continuar tentando ser candidato à presidência.

Moral da história: A ambição, assim como a cólera, é muito má conselheira (provérbio português).

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(7) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Ricardo Moreno em 30/10/2012 - 21h19 comentou:

Acho que se São Paulo não foi o túmulo do samba como falou Vinícius, será o túmulo do Serra. Acho que ele não consegue articulação suficiente para sair candidato em 2014. Vamos derrotar Aécio.

Responder

Ari Silveira em 31/10/2012 - 13h54 comentou:

Cynara, se você pesquisar o famoso relatório do Diap "Quem é quem na Constituinte", verá que Serra já tinha jogado no lixo a tal "biografia de homem de esquerda" antes mesmo da fundação do PSDB.

Responder

Toledo em 01/11/2012 - 17h52 comentou:

Eu só queria entender a obsessão dos petistas em relação a José Serra. Tá bom o cara é chato e tudo mais, mas vamos lá gente, tá ficando esquisito demais. Sei lá, mas dizem que a obsessão está a um passo da fascinação e da subjugação. Vai saber…Que tal comentar as declarações de Hadadd na segunda-feira, que empurrou para 2014 tanto o bilhete único mensal quanto o fim da taxa de inspeção veicular???????? Nem pensar né? Como a vermelhada quer um Brasil melhor? Escondendo o Maluf da Interpol no palanque petista?????

Responder

    morenasol em 01/11/2012 - 18h03 comentou:

    vou te surpreender, amigo, porque também me surpreendi: várias pessoas da juventude do PSDB (!!!) compartilharam este texto no twitter. talvez não sejam só os petistas que não gostem do serra…

TOLEDO em 02/11/2012 - 17h00 comentou:

Surpresa nenhuma…Eu não gosto dele. Votei em Lula na primeira eleição (como me arrependi!) e acho que estamos mal de opções. Mas não é que o nosso "Bruce Willis Duro de Matar" após a derrota para Haddad, afirmou que saía da disputa “revigorado e com ideias novas”?????? Aguardem o homem para futuras batalhas…Ou alguém acha que o Zé vai se aposentar?????

Responder

tiggersp em 03/11/2012 - 17h37 comentou:

SErra disse que deu uma guinada ao conservadorismo??? e por isso se arrependeu? MAS QUE ANTA, meu Deus quanta canalhice, mas foi exatamente por assumir o mesmo contexto e discurso do oponente, ou seja, discurso de esquerda é que ele se ferrou, HAHAHHAHAHHAHAHAHAHKKKKKKKKKKKKKKK mas que piada de mau gosto, se Serra virou conservador então Fidel Castro virou bispo hahahaahh, cada uma que temos que ler por aqui, pqp.

Responder

Caio em 13/10/2014 - 11h57 comentou:

E não é que ele virou Senador em 2014?!

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Marilena Chaui errou em atacar a classe média


Aquele vídeo em que a Marilena Chaui, intelectual que respeito, ataca a classe média, sempre me deixou incomodada. Poxa, eu sou de classe média! Compreendo, claro, que ela se referia, mais que à classe média,…

Politik

Dilma, ouça mais Lula. Ao contrário do que a mídia diz, isto a faz…


Um dos principais erros da presidenta Dilma Rousseff neste segundo mandato, em minha opinião, foi não ouvir mais o ex-presidente Lula. Desconfio que, em dado momento, houve algum ruído entre eles e Dilma resolveu seguir…