Socialista Morena
Direitos Humanos

Mais armas, mais violência

Número de ataques em massa por cidadãos armados nos Estados Unidos foi crescendo junto com o aumento da posse das amas de fogo no país

Cynara Menezes
28 de setembro de 2012, 13h31

Não é por acaso ou coincidência que toda hora vemos uma notícia horrível de assassinatos de inocentes em escolas ou locais públicos nos EUA. A revista independente americana Mother Jones, a mesma que revelou ao mundo os vídeos que flagravam os preconceitos do candidato republicano Mitt Romney com os pobres, fez um cruzamento à primeira vista óbvio, mas inédito: o número de ataques em massa por cidadãos armados foi crescendo junto com o aumento da posse das amas de fogo no país. Percentualmente, o número de pessoas armadas nos EUA teve um crescimento acima do populacional na última década. Enquanto a população cresceu 20% em 12 anos, as armas em mãos de civis cresceram 50% –estima-se que hoje existam 304 milhões de armas de fogo sendo carregadas para lá e para cá nos EUA.

Mais: para rebater a tese esgrimida pelo lobby pró-armamento de que se houvesse mais civis armados os atentados contra inocentes diminuíram, a Mother Jones mostra que, em 60 casos analisados, nenhum deles foi impedido por uma pessoa portando arma de fogo. O lobby da indústria do armamento nos EUA é forte. O mais importante deles, a National Riffle Association, conseguiu aprovar nada menos que 99 leis que fizeram mais fácil obter armas e carregá-las em público e mais difícil para o governo rastreá-las. Impressionante: em oito Estados americanos é permitido estar armado em bares, enquanto se enche a cara de bebida.

É um exemplo que o Brasil não pode seguir. Infelizmente, graças a uma revista brasileira de grande circulação, que fez intensa campanha em favor da livre comercialização de armas de fogo para cidadãos comuns,  o referendo que poderia permitir sua proibição, em 2005, não foi aprovado. O governo tenta promover algumas campanhas pelo desarmamento voluntário, mas isso depende da boa vontade dos que possuem armas de fogo em casa, registradas ou não. Agora, o candidato Celso Russomanno, em São Paulo, que quando deputado defendeu o livre porte de armas para parlamentares, propõe, se eleito, a criação de esquadrões de vigilantes. Um artigo do Observatório da Imprensa questionou a falta de interesse da imprensa em explorar a relação entre as propostas do candidato e o fato de ele ter sido membro da “bancada da bala” no Congresso.

Copiar os EUA sempre foi um modelo equivocado para o Brasil, um país único que deveria ter um modelo próprio de desenvolvimento. Copiar os EUA no que eles têm de pior seria, como está comprovado, uma tragédia.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(25) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Fabio em 28/09/2012 - 16h13 comentou:

Defender a própria vida é um direito individual, impedir a posse legal de armas é ridículo. É como garantir o direito à alimentação costurando a boca das pessoas. Eu pensei que esse blog defendesse as liberdades, principalmente a de defender a própria vida.

Responder

    morenasol em 28/09/2012 - 16h47 comentou:

    pra mim quem deve proteger a sociedade, e por isso andar armados, são os policiais

    RenatoP em 28/09/2012 - 16h59 comentou:

    Então acho que você pode tirar liberdade dos seus 10 mandamentos.

    morenasol em 28/09/2012 - 17h36 comentou:

    não. liberdade de expressão inclui meu direito de discordar de você e o seu direito de discordar de mim

    RenatoP em 29/09/2012 - 06h28 comentou:

    Não querida, não falava da sua liberdade de expressão. Me referia a liberdade do indivíduo de armar-se, proteger a si mesmo, seus entes queridos e sua propriedade. Liberdade é um pacote. Ou você é a favor de tudo ou você não é tão a favor assim dela.

    RenatoP em 29/09/2012 - 07h39 comentou:

    Estranho, minha resposta não foi aprovada?

    morenasol em 29/09/2012 - 14h52 comentou:

    renato, TODAS as respostas são aprovadas. só as que contiverem agressões serão rejeitadas. a sua, como você vê, não foi. é só uma questão de tempo

    Sayonara em 03/10/2012 - 02h41 comentou:

    Todos os indivíduos devem ter liberdade de se defender, mas acreditar que essa 'defesa' venha com o porte doméstico de armas é ingenuidade. Esses dados dos EUA mostram que os casos de ataques de indivíduos armados em espaços públicos são bem mais expressivos do que a defesa própria.

    Marcos em 03/10/2013 - 01h34 comentou:

    Mas vcs são contra a polícia, qual a logica disso? Não permitem uma justiça que acabe com o crime violento mas também inibem a aquisição de armas por pessoas de bem, ai fica difícil.

Menezesmaia em 28/09/2012 - 17h13 comentou:

07/10/2011 – ONU AFIRMA IMPOSSIBILIDADE DE PROVAR RELAÇÃO ENTRE ARMAS E HOMICÍDIOS
http://www.mvb.org.br/noticias/index.php?&act

Um abraço.

Responder

Menezesmaia em 28/09/2012 - 20h56 comentou:

Não computa essa sua lógica. No próprio site que vc cita http://www.guardian.co.uk/news/datablog/interacti… o Brasil, com menos de 10 armas por 100 habitantes, tem mais homicídios que EUA e EUROPA juntos.

Vc vai pela lógica simplista e subjetiva que armas por população é igual a massacres. Os incidentes que vemos são raros e mínimos. Há massacres todos os dias no Brasil, mas parece que as pessoas não tão se importanto. Se chocam mais com os POUCOS que morrem nos EUA. A relação população armada + alto índice de homocídio NÃO FAZ SENTIDO.

Responder

Renato em 28/09/2012 - 21h52 comentou:

Nos EUA, 240 milhões de civis com armas de fogo e 6 homicídios por 100 mil habitantes.

Brasil, com uma das mais restritivas legislações para porte de armas, 17 milhões de civis com armas e 25 homícidios por 100 mil.

Utah é um dos mais armados dos EUA, com quase 2,5 milhões de armas, ou seja, praticamente uma arma para cada morador. Alagoas é um dos estados mais desarmados do Brasil, com apenas 9.558 registradas, de acordo com informações da Polícia Federal, ou seja, 0,003186 arma por habitante. Utah é um dos mais armados dos EUA, com quase 2,5 milhões de armas, ou seja, praticamente uma arma para cada morador. Alagoas é um dos estados mais desarmados do Brasil, com apenas 9.558 registradas, de acordo com informações da Polícia Federal, ou seja, 0,003186 arma por habitante.

Desarmamento realmente é a solução. hehehehehe

Uma pergunta final: o desarmamento civil, com a proibição da venda e posse legal de todo tipo de armas de fogo, foi uma idéia implementada em regimes como os de Hitler e Stálin. Quem poderia proteger o cidadão desses regimes?

Quem é a favor do desarmamento deveria colocar uma placa na sua casa dizendo: "Os moradores desta casa não têm armas de fogo."

Responder

    morenasol em 28/09/2012 - 22h11 comentou:

    para mim é ; )

    Sayonara em 03/10/2012 - 02h46 comentou:

    O problema com a quantidade de armas x assassinatos no Brasil, é que a maioria das armas que causam as mortes não são as legalizadas. Mas acredito que um cidadão sem treinamento adequado e em situações cotidianas de estresse pode causar mais mortes banais (brigas de trânsito, de rua) do que se defender de abordagens armadas.

Renato em 28/09/2012 - 21h54 comentou:

A idéia de que tragédias como a de Nebraska ou de Columbine poderiam ser evitadas se houvesse um maior controle governamental sobre as armas é um desses mitos que a esquerda politicamente correta daqui e de alhures adora cultivar. É uma maneira muito esperta de manipular a verdade. Serve para desviar a atenção do fato de que crimes como esses acontecem não porque há uma arma na mão de alguém, mas porque há uma mente doentia por trás do gatilho. Se fosse uma faca de cozinha ou um canivete, em vez de uma pistola 45 ou uma escopeta 12, haveria mortes também, como acontece na China e Japão, onde esses os malucos usam facas e não armas de fogos.

A associação entre desarmamentismo e totalitarismo é inegável. Não por acaso, uma das primeiras medidas que regimes totalitários como o de Hitler e Stálin tomaram foi proibir todos os cidadãos de portar armas.

Responder

Guilherme em 28/09/2012 - 22h57 comentou:

A população do EUA detém pelo menos 15 vezes mais armas que o Brasil e ainda assim, os homicídios por armas-de-fogo lá é 35,00% do que ocorre por aqui, para cada 100.000 habitantes.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/12/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_pa%C3
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/

Por que, se armas de fogo nas mãos de cidadãos de bem significam mais violência, países como a Jamaica, onde as armas são proibidas, têm uma taxa de criminalidade muito maior do que a Suiça, onde cada cidadão pode ter um fuzil debaixo da cama?
http://rafaelpolga.wordpress.com/2011/04/10/suica

Como você explica isso?

Responder

Vinícius em 29/09/2012 - 01h49 comentou:

Cynara, tô contigo. Perdi meu padrinho ano passado assasinado por menores de idade numa tentativa de assalto, ele era policial civil, estava de férias. Experiente, treinadíssimo, reagiu e mesmo assim sucumbiu.

Caem 2 mitos, um do direito de defesa, e outro da "redução da maioridade penal", que pra mim é uma piada.

Esses caras aí que ficam defendendo o direito a arma, são os machões que quando ouvem um pipoco de tiro se borram todos. Se a própria POLÍCIA repete veementemente que a pessoa mesmo armada não deve reagir, quem são esses (e)leitores de veja pra querer apedrejar quem defende a proibição?

A conta é simples, o grosso da arma que vem clandesina ao Brasil é destinada ao tráfico, armas pesadas, um bandido que ganha lucra 500 mil por mês vendendo pó, não vai descer o morro com uma AK 47 escondida na cueca e roubar meu relógio de 100 reais.
Quem vai fazer isso é o bandido pequeno, que usa uma 38 velha …..FABRICADA NO BRASIL! Maior parte dos crimes contra a pessoa por arma de fogo no país são com armas legais, ou que foram legais um dia.

Quer fazer defesa pessoal? Vai pra aula de Krav Magá, Jiu Jitsu. Arma não defende ninguém.

Um beijo Cynara, estou adorando seu site!

=)

Vinícius

Responder

Claudia em 03/10/2012 - 12h30 comentou:

Cynaríssima, que paciência você tem para os chatos… Neguinho é cego até o útlimo fio dos cabelos… Só não vê isso quem não quer… O cara tem arma? Claro que o cara quer usar… ou as crianças vão acabar herdando e usando como acham que devem. Não gosto de proibição de nada, mas o liberado demais em alguns casos estimula… e não é esse o discurso dos conservadores em relação as drogas? mas na hora que a gente quer barrar as armas nós é que somos estúpidos… Beijos dear!

Responder

Guilherme em 01/11/2012 - 22h10 comentou:

Acredito que a ideia central do blog seja estimular debates e propor ideias. No caso específico deste post, é evidente que os comentários dos leitores apresentaram informações que refutam sensivelmente os argumentos desenvolvidos pela autora.
Dizer que os leitores que discordam da autora (com teses embasadas) são "machões que quando ouvem um pipoco de tiro se borram todos" ou "cegos até o último fio dos cabelos" somente revela uma incapacidade para participar da discussão, o que é uma pena.
Vamos aceitar os diferentes pontos de vista e formar nossa opinião com base nos argumentos e informações trazidos. Não há a necessidade de xingar um ou outro leitor para tomar as dores da autora, que demonstra ser uma pessoa inteligente e capaz de sustentar seus argumentos.

Responder

Toledo em 01/11/2012 - 23h45 comentou:

– A cada 12 minutos, uma pessoa é assassinada. Por ano, são registrados 45 mil homicídios no País.

– 70% dos casos de homicídios são arquivados em razão da qualidade da investigação. Enquanto isso, nos Estados Unidos, o mesmo percentual é efetivamente esclarecido.

– A probabilidade de um assassino ser condenado e cumprir pena até o fim no Brasil é de apenas 1%

– O Rio Grande do Sul tem uma arma para cada 10 habitantes e uma taxa de homicídios de 12 para cada 100 mil habitantes

– O Rio de Janeiro tem uma arma para cada 74 habitantes e um taxa de 42 homicídios para cada 100 mil habitantes.

– No Brasil existem pouco mais de 17 milhões de armas e nos Estados Unidos cerca de 240 milhões de armas em mãos da cidadania.

– No Brasil a lei é restritiva ao registro e criminaliza o porte desautorizado de armas desde 1997. Nos Estados Unidos, por volta desse mesmo tempo, 25 Estados aprovaram leis liberando o porte discreto de armas de fogo pelos cidadãos que não possuem antecedentes criminais.

– Mas a taxa de homicídios por armas de fogo no Brasil é cinco vezes superior à dos Estados Unidos, registrando 20 contra 4 assassinatos por arma de fogo para cada 100.000 habitantes.

Responder

    Brunno em 03/11/2012 - 01h19 comentou:

    E você quer comparar o RJ com o RS? É sério? Contextualiza, cara. Números podem ser interpretados da maneira que quisermos. Agora, se você coloca a informação de que o RJ possui as maiores concentrações de armas ilegais por conta do tráfego, muda totalmente a sua informação.

    tiggersp em 03/11/2012 - 17h29 comentou:

    Este cenario ja mudou e muito, estes dados são de 10 anos atraz quando o porte de armas ainda era permitido e de fato, o RGS apesar de ser o estado com o maior numero de armas de fogo por habitante, era tambem o que apresentava as menores taxas de homicidio contrariando aí toda a falácia anti-armas pregada especialmente pela maldita esquerda e sociopatas de toda a espécie.

tiggersp em 03/11/2012 - 17h26 comentou:

desarmamento civil é obra da maldita esquerda, foi assim com o bolchevismo, com o lenisnismo, com o trokstismo, com o Satalinismo, com o Maoismo, com o fascismo, com o nazismo, É AINDA ASSIM EM CUBA e TODA ESTA TORTA de atitudes nefastas pelo mundo adotaram o desarmamento civil como prioridade covarde afim de objetivar seus espúrios intentos que a humanidade toda conhece, só não vê quem não quer..

Responder

marco loss em 04/11/2012 - 10h37 comentou:

Se "mais armas, mais crimes", peço explicação só para uma coisa: o que explica os índices de criminalidade americanos serem muito mais baixos que os brasileiros, considerando-se a quantidade gigantesca de armas legalizadas que eles tem o direito de possuir? Na mesma linha: o que explica serem os estados brasileior com mais armas legalizadas os detentores dos mais baixos índices de criminalidade?

Responder

Jackson em 23/02/2018 - 12h07 comentou:

Pra que serve uma arma?
Para matar.
Pra que você quer uma arma?
Para matar.
Armas letais não deviam existir.
Comparar armas de fogo, projetadas para matar, com facas ou coisas do tipo é no mínimo ingenuidade.
Então essa conversinha que quer uma arma para se defender é idiota. O assaltante não compra uma arma pra se defender, o vigia do banco não tem a arma para se defender… As armas não são instrumentos de defesa… Isso é desculpa esfarrapada pra ter o direito de matar.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Casa Grande: senadora Ana Amélia defende chicote contra apoiadores de Lula


Criticada, a senadora disse em entrevista nesta segunda-feira que "levantar o rebenque não é um ato violento"

Cultura

Para refletir nos 21 anos do massacre do Carandiru: O Prisioneiro da Grade de…


Hoje, 2 de outubro, o massacre do Carandiru completa 21 anos. Neste dia, em 1992, 111 presos foram barbaramente assassinados pelos policiais que invadiram a Casa Detenção de São Paulo a pretexto de conter uma…