Socialista Morena
Kapital

Os paneleiros ricos voltaram a viajar para Miami e Europa. E os pobres?

Gastos de brasileiros em viagens ao exterior chegaram a 1,595 bilhão de dólares em novembro, um aumento de 32,5% em relação ao ano passado

Marcelo Adnet tirando sarro da elite brasileira em Londres. Foto: divulgação
Da Redação
20 de dezembro de 2017, 19h43

Os gastos de brasileiros em viagens ao exterior alcançaram 1,595 bilhão de dólares em novembro, o maior valor para o período desde 2014, quando foi registrado 1,715 bilhão de dólares no mês. Os dados foram divulgados hoje pelo Banco Central. Em relação a novembro de 2016, cujos gastos foram de 1,204 bilhão de dólares, houve um crescimento de 32,5%. De janeiro a novembro deste ano, os gastos de brasileiros no exterior chegaram a 17,378 bilhões de dólares, um aumento de 32,6% na comparação com igual período de 2016, quando a elite gastou 13,105 bilhões de dólares lá fora.

Isso significa que os paneleiros ricos que foram às ruas contra Dilma Rousseff voltaram a viajar para Miami, exatamente como diziam nas passeatas. E os pobres? O que aconteceu com eles até agora? Perderam direitos trabalhistas, terão um Natal paupérrimo e começarão o ano temendo por sua aposentadoria, já que o governo golpista promete votar em fevereiro a reforma que fará com que os brasileiros trabalhem até morrer.

Triste de quem acreditou nessas pessoas e foi às ruas junto com elas. Agora elas estão em Miami e na Europa, e o pobre de direita na rua da amargura

Como todo mundo sabe, o mercado financeiro e os bancos lucram com a crise. Como aconteceu na Europa, apostar na crise rendeu dinheiro a estes setores, inclusive porque são beneficiados pelo governo com a alta da taxa de juros, embora adorem dizer que querem menos Estado na economia. Quem sofre mesmo em momentos de crise é o trabalhador, porque é obrigado a cortar despesas para sobreviver, ainda mais quando um botijão de gás custa 80 reais. Triste de quem acreditou nessas pessoas e foi às ruas junto com elas. Agora os paneleiros ricos celebram em Miami e na Europa, e o pobre de direita na rua da amargura.

Com informações da Agência Brasil

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(5) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Gustavo Horta em 20/12/2017 - 20h29 comentou:

LEI NÃO HÁ. SURUBA HÁ.
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/12/20/lei-nao-ha-suruba-ha/

…É assim a anarquia? Acho que sim. Portanto descubro que não sou anarquista… É claro que não é nada disto. Apenas o caos.
Tem certeza de que é isto mesmo que você quer para o seu país? Tem certeza?
Se é isso que você quer então tá tudo certo….

Responder

Sergio em 21/12/2017 - 11h38 comentou:

Os pobres? Sempre continuarão pobres! Tanto na era FHC quanto na era Lula, quanto na era Dilma e mais ainda na era Temer, e até que entrem governantes e parlamentares que deixem de priorizar PAGAMENTO de juros da dívida pública que só beneficia grandes banqueiros, e passem a dar um bolsa família digno! Porque achar que $90 reais é governar para os pobres É ILUSÃO! Nossa gente pobre odeia até ganhar de um a dois salários mínimos, e só não recebem, porque não tem dinheiro para esses programas, porque o dinheiro grosso só beneficia banqueiros e empresários! Repito! Nem FHC, nem Lula, nem Dilma e nem Temer governaram de forma FIRME E EFICAZ para os pobres!

Responder

Sergio em 22/12/2017 - 09h53 comentou:

*** Nossa gente pobre poderia até ganhar de um a dois salários mínimos

Responder

Marcelo em 25/12/2017 - 06h53 comentou:

Como vou contribuir para Cynara Moreira Menezes, se sou pobre?

Responder

    Cynara Menezes em 25/12/2017 - 14h24 comentou:

    não precisa contribuir. ao contrário da mídia burguesa, aqui não precisa pagar para ler, é grátis. contribui quem pode e quem quer, porque acha importante

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Feminismo

Deputado da tattoo ataca jornalista que o acusou de assédio


Fã de Michel Temer usa a rede social para atacar jornalista que o acusou de assédio moral. Wladimir Costa usou fotos pessoais da repórter da CBN para fazer comentários machistas com relação à aparência física…

Direitos Humanos

Deputado reaça quer banir a palavra “gênero” de todos os projetos da Câmara


Para os parlamentares de direita, a palavra é inimiga dos bons costumes e "ataca a família tradicional e cristã"