Socialista Morena
Politik

A pineal de um mundo pinel: os mitos surreais sobre o termômetro digital

Fake news obrigaram a Anvisa a soltar comunicado oficial desmentindo que o medidor de temperatura traga danos à saúde

O termômetro em ação em Wuhan. Foto: Xiao Yijiu/Xinhua
Alexey Dodsworth
15 de setembro de 2020, 16h03

O poder da mentira disseminada: entro em uma livraria descolada de São Paulo, a atendente vem medir minha temperatura com a pistola e pede meu pulso. Carrego várias sacolas, impraticável oferecer o pulso.

– Pode medir pela testa.

Ela ri e mede.

– Por que você está medindo pelo pulso? – pergunto.

Se uma mentira absolutamente infundamentada é capaz de convencer tanta gente instruída a ter um medo sem noção, que esperança vocês têm em relação ao futuro?

– Porque todos os clientes ficam zangados quando eu meço pela testa, pois acreditam que o infravermelho do termômetro fará mal à pineal.

– Todos você quer dizer TODOS?

– Você é o primeiro da semana inteira que me deixa medir pela testa.

Há também a variante gratiluz-namastétrica:

– O TERMÔMETRO PREJUDICA O CHAKRA.

Se uma mentira absolutamente infundamentada é capaz de convencer tanta gente instruída a ter um medo sem noção, que esperança vocês têm em relação ao futuro? Vejam só, estou falando de gente 1. Da Vila Madalena 2. Que frequenta livraria. Hipoteticamente, mais instruídos.

Após publicar este depoimento, recebi outros enviados por pessoas de todo o canto do país. Exponho um dos mais angustiantes: um contato meu está no hospital e a enfermeira foi medir a temperatura da pessoa com o termômetro digital e pediu pra usar o pulso. Quando a paciente comentou sobre medir pela testa, a enfermeira disse “melhor não, dizem que tira o sono”. Quando um profissional de saúde se norteia pela Universidade do Dizem, que esperanças vocês têm para o Brasil? No Rio de Janeiro, o Tribunal de Justiça precisou espalhar cartazes explicativos por toda a instituição, desmentindo as bobagens sobre o termômetro digital.

Será que funciona? Tenho pra mim que as pessoas preferem explicações fantasiosas.

Eu tenho um plano. Vou começar a inventar um monte de explicações mentirosas que convencerão as pessoas a fazerem coisas úteis. Elas não querem a explicação real. Elas querem a explicação que mexa com a fantasia delas. Segue a primeira:

Muitas ideias errôneas têm sido disseminadas a respeito do termômetro de testa, e por isso achei importante fazer esta postagem. Leia atentamente e espalhe pro máximo de pessoas que puder.

Cartaz na sede do TJ-RJ

Não é verdade que o termômetro emite um raio infravermelho que prejudica a sua pineal. É justamente o contrário, ele beneficia. E sua invenção tem uma pegada patriota, já que o Brasil está envolvido nela. Acompanhe:

Em 1975, um cientista croata, doutor Ljubomir (nome que significa “paz do amor” ) pesquisava os efeitos da energia psicotrônica como coadjuvante na recuperação de feridos de guerra. Pioneiro nos estudos sobre o laser, o doutor Ljubomir fez experimentos com um cristal vermelho raríssimo apenas encontrado em Minas Gerais. Isso mesmo, em Minas! Terra dos queijos deliciosos, do doce de leite… e do cristal curador.

As pessoas preferem a fantasia, eu sei disso, eu escrevo fantasia. Se você quer ficção, fique com a minha. Ela é mais simpática do que acreditar que o termômetro emite um laser derretedor de pineal

Combinando alta tecnologia ocidental com a sabedoria ancestral do Oriente, o doutor Ljubomir descobriu que este cristal vermelho irradia uma frequência altamente sincronizada com a do chakra raiz, o Muladhara. Por isso que dentro de cada termômetro há um minúsculo cristal capaz não apenas de aferir sua temperatura corporal, mas também de irradiar a frequência certa para aterrar suas energias no aqui-e-agora do Elemento Terra.

E é preciso que você saiba de algo que as autoridades não querem que você saiba: o raio vermelho da frequência amorosa do rubi mineiro também serve para DESPROGRAMAR seu cérebro de todos os padrões e condicionamentos que a sociedade quer que lhe comandem! Os homens do poder estão nervosos porque a tecnologia do amoroso doutor Ljubomir está libertando as pessoas de suas amarras mentais, e por isso criaram a fake news de que o termômetro “destrói a pineal”.

Faça uma experiência: da próxima vez que algum atendente de mercado tentar apontar o termômetro para seu pulso, diga: “aponte para meu Ajna chakra”, e mostre a região do terceiro olho, que fica entre as sobrancelhas. No momento em que o atendente fizer isso, junte as mãos em agradecimento e diga:

– Om shimbalaye! Gratidão.

Votou em quem?

Você VAI se sentir cheio de energia durante todo o dia, e VAI ter sonhos reveladores quando dormir. Você pode aproveitar pra testar outra coisa, um efeito colateral imprevisível da tecnologia maravilhosa do amado doutor Ljubomir: duas horas após ter o Termômetro do Amor apontado para sua testa, abra um livro clássico e leia um capítulo. Serve qualquer coisa: Aristóteles, Dostoiévski, Virgínia Woolf, Machado de Assis, Clarice Lispector. Você absorverá o conhecimento de forma fluida, se sentirá mais inteligente. Aproveite a frequência magneto-cósmica e LEIA.

Espalhe isso para o maior número de pessoas que você puder. Não deixe que escondam o legado do doutor Ljubomir! Se você pesquisar na internet, não achará nada sobre ele, sabe por quê? Porque a CIA se uniu à KGB e SUMIU com o cientista croata.

E já que você leu até aqui, é importante saber que, na verdade, o termômetro não irradia NADA, eu inventei tudo. Ele na verdade CAPTA o infravermelho que você irradia, e por isso que ele é um termômetro. Vou repetir: o termômetro de testa não irradia xongas. Na verdade, meu dedo médio apontado pra sua testa imensa irradia mais infravermelho do que o plástico do termômetro. Mas essa é a explicação verdadeira, e sei que ela não é funcional. As pessoas preferem a fantasia, eu sei disso, eu escrevo fantasia. Se você quer ficção, fique com a minha. Ela é mais simpática do que acreditar que o termômetro emite um laser derretedor de pineal.

A Anvisa emitiu um comunicado dizendo que o termômetro digital não causa efeitos sobre a pineal e que a medição não só pode, como deve ser feita pela testa. Mas me parece que a situação já é irremediável. Já há lugares que não medem pela testa nem se você pedir

Mas se você prefere fatos em vez de mentiras (eu prefiro), seguem alguns:

1. Ele é insuficiente para prevenir a entrada de alguém infectado por coronavírus no ambiente. A pessoa pode perfeitamente estar infectada e sem febre. Mas é melhor prevenir e mal não faz, podendo até fazer bem –há quem nem perceba que está com febre, e descubra ao ter a temperatura medida.

2. Ele não emite nada. Não emite infravermelho, não emite raios-X, não emite raios cósmicos. Ele é um TERMÔMETRO, isso significa que ele MEDE a temperatura. O infravermelho é irradiado por nossos corpos, não pelo bendito aparelho. O termômetro apenas faz a leitura e indica a temperatura. A luz que acende nele serve pra mostrar que ele está ligado.

3. Mesmo que emitisse alguma coisa (e NÃO emite), a glândula pineal está localizada muito pra dentro do cérebro. A glândula próxima aos olhos é a pituitária, também conhecida como hipófise. O texto esotérico que você leu que fala sobre “pineal sendo afetada” não passa de baboseira que não se sustenta nem esotericamente, já que um verdadeiro esoterista saberá a diferença entre pineal e hipófise.

4. Medir pelo pulso ou pela testa? O ideal seria um termômetro de contato enfiado em sua bunda, mas como isso seria anti-higiênico e constrangedor, o correto é pela testa, cuja temperatura se aproxima mais da temperatura real do corpo. Tente pelo pulso, e na maioria das vezes a temperatura será fornecida com erro para baixo. Ou seja, a pessoa pode estar com febre de 38 e ter uma medição de 37, se medir pelo pulso. Ainda mais se, antes de ter o pulso medido, a pessoa passou álcool gel geladinho nele.

5. O termômetro é calibrado para medição PERPENDICULAR, ou seja, ângulo de 90 graus em relação ao que será medido. O sujeito que abaixa o termômetro pra medir seu pulso está medindo errado. Apesar de o termômetro digital não ser regulamentado pelo INMETRO, esta orientação é fornecida pelo INMETRO, que sabe como o termômetro funciona.

6. O termômetro não tem “forma de revólver”. Ele tem um cabo pro sujeito segurar e um leitor de temperatura. Você acha que seu secador de cabelos é um revólver só por causa do formato? Se você acredita no texto místico bobo que diz que o termômetro “envia mensagens de morte” para seu inconsciente, por que o mesmo raciocínio não vale para um bendito secador de cabelos?

Vou repetir: o termômetro de testa não irradia xongas. Na verdade, meu dedo médio apontado pra sua testa imensa irradia mais infravermelho do que o plástico do termômetro

Nesta segunda-feira, a situação chegou a tal ponto que a Anvisa foi obrigada a emitir um comunicado dizendo que não, o termômetro digital não causa efeitos sobre a pineal e que a medição não só pode, como deve ser feita pela testa.

De uma forma ou de outra, me parece que a situação já é irremediável. Já há lugares que não medem pela testa nem se você pedir, porque foram ordenados pela gerência a só medirem pelo pulso.

E estamos falando de algo sem grande importância, já que medir a temperatura é de pouca eficiência para a prevenção do coronavírus. O ponto é outro: imaginem quando houver uma vacina ou um remédio eficaz. Alguma dúvida de que as orientações oficiais serão sufocadas por toneladas de orientações absurdas?

Que os deuses tenham piedade de nós.


(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Beatriz em 17/09/2020 - 13h53 comentou:

Texto sensacional! Não resisti! Vou compartilhar no Facebook com este destaque “Medir pelo pulso ou pela testa? O ideal seria um termômetro de contato enfiado em sua bunda, mas como isso seria anti-higiênico e constrangedor, o correto é pela testa, cuja temperatura se aproxima mais da temperatura real do corpo.” 😂😂😂

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

O fotógrafo mexicano que “previu” o mundo em que vivemos


Feitas anos antes da pandemia, fotos de Saul Landell espantam e perturbam com sua atualidade apocalíptica

Politik

Freak show: as novas aberrações


Em 1932, o cineasta Tod Browning (1880-1962) causou escândalo em Hollywood ao lançar o filme Freaks, hoje um clássico. Para criticar um costume horrível da época, de exibir pessoas com deformidades em shows e circos,…