Socialista Morena
Politik

Cartazes contra a ditadura

O Instituto Vladimir Herzog e a editora Escrituras lançam hoje em São Paulo o livro “Os cartazes desta história”, que reúne 300 cartazes, fotos e documentos contra o regime militar na América Latina. Além de importantes, impactantes pelo belíssimo trabalho de artes visuais. Na Livraria Cultura da avenida Paulista, às 19h, com a presença do […]

Cynara Menezes
06 de novembro de 2012, 14h41

O Instituto Vladimir Herzog e a editora Escrituras lançam hoje em São Paulo o livro “Os cartazes desta história”, que reúne 300 cartazes, fotos e documentos contra o regime militar na América Latina. Além de importantes, impactantes pelo belíssimo trabalho de artes visuais.

Na Livraria Cultura da avenida Paulista, às 19h, com a presença do organizador, o jornalista Vladimir Sachetta. Vão lá!

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
PIX: [email protected]
(2) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

mmagnesio em 08/11/2012 - 13h45 comentou:

Lindos os cartazes!

Responder

TucanoPeTralha em 13/06/2014 - 16h30 comentou:

55.000 assassinatos por ano na era PeTista. Mas é claro que lâminas debaixo de algumas unhas em meia dúzia de agentes comunistas, foi muito mais nocivo ao país.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

Como o nazismo perseguiu a arte e os artistas (e o tiro saiu pela…


Hitler também encampou a perseguição à arte sob a desculpa de "defender a moral e os bons costumes", como fazem os bolsonaristas

Trabalho

6 greves de mulheres no mundo que mudaram o curso da História


No dia 8 de março as brasileiras também podem fazer História contra Bolsonaro e em defesa da democracia