Socialista Morena
Direitos Humanos

Correr pelo certo não é uma escolha, é o caminho

A dignidade é elementar e crucial para o ser humano viver em paz na quebrada, no condomínio, no trampo e consigo mesmo

Foto: Nario Barbosa
Willian Novaes
05 de março de 2021, 20h16

Um dia me ensinaram a limpar uma arma. Era uma pistola. Você aperta aqui, passa esse produto ali e pronto. Depois me mostraram como fazia para abrir a porta da mercearia da esquina. Num outro momento a matar uma pessoa. Aí foram várias formas: na pancada, na bala, na facada e na paulada. Tudo isso é fato.

Como seria minha vida aos 4.1 se tivesse curtido limpar um 765 em 1989 ou talvez 1991? Quem quis me ensinar, já foi, levou um par de tiros. Subiu!!! Quem matou na pancada, morreu no mesmo lugar, na bala

Olhei para tudo e obviamente não aprendi, mas não esqueci essas cenas, principalmente as das mortes. Ver alguém morrer é feio, horripilante, cruel e grotesco. O que isso tem a ver com hoje, nada ou tudo. Sei que ao ver a foto do meu amigo e artista Nario Barbosa, me lembrei dessas cenas cruéis e assustadoras e também dos meus pais, com as conversas curtas, diretas e sem mimimi. Onde a dignidade sempre foi apresentada na lata, na cara, crua e verdadeira. Correr pelo certo não é uma escolha, é o caminho. Se correr pelo lado ou torto, pega suas trouxas e vaza, essa foi a deixa antes de fazer qualquer coisa errada. O velho, que na época era novo, viu que eu já estava grande, com 9 talvez 11 anos, e veio ter esse papo doce, inocente e verdadeiro.

– Você precisa fazer duas coisas para ter tudo (casa, comida, roupa e material escolar): passar de ano sem uma nota vermelha e não vacilar. Só te peço isso, caso contrário, dê adeus a tudo isso aê e vaza, segue o seu rumo.

Juro que parei e fiquei olhando, como alguém poderia escolher a outra alternativa? Sei lá, vários escolheram e quase todos foram pro saco.

A vida é isso né. Aprender, viver e saber escolher. Como seria minha vida aos 4.1 se tivesse curtido limpar um 765 em 1989 ou talvez 1991? Quem quis me ensinar, já foi, levou um par de tiros. Subiu!!! Quem matou na pancada, morreu no mesmo lugar, na bala.

Na quebrada, a lei é mais direta. Também é mais violenta, sem noção, talvez até mais divertida. Nada é ferro e fogo, nada é sol e lua. Nada é nada às vezes. E nada pode ser tudo, como uma vida indo embora por nada

A vida é isso e aquilo na quebrada, a lei é mais direta, não tem tantos requerimentos, justificativas e apelações. Também é mais violenta, sem noção, talvez até mais divertida. São contradições de lugares que têm as suas próprias normas, regras, dia a dia. Nada é ferro e fogo, nada é sol e lua. Nada é nada às vezes. E nada pode ser tudo, como uma vida indo embora por nada.

Sei que a DIGNIDADE é elementar e crucial para o ser humano viver em paz na quebrada, no condomínio, no trampo e consigo mesmo. Nario está disputando um concurso, fotos das quebradas, sei que eu e esse mano já nos metemos em sei lá quantas periferias e saímos de todas, em algumas fomos tocados, mas todos os manos que fizemos matérias nunca ligaram ou vieram atrás. Sempre fizemos o certo em nossos corres do dia a dia de preencher páginas de jornal. Ah, ainda lembro daquela conversa com meus pais e sempre ando na linha, às vezes é mais difícil, mas também é mais tranquilo.

A tranquilidade de fazer 4.1 é um barato, que venham mais 4.1 com dignidade e sempre lembrando daquele papo reto e crucial.

 


(1) comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Nario Barbosa em 05/03/2021 - 22h21 comentou:

Muito boa Willian a vida é saber viver.

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

“Ahhhhhh… Não consigo respirar”


"Me dá um pouco de ar", contou o senhor José, antes de morrer, no pé do ouvido do seu neto Jesus, no hospital central de Manaus

Politik

Tentativa de envolver esquerda na facada em Bolsonaro só coloca mais vidas em risco


É lamentável e perigoso que setores da mídia e aliados do candidato do PSL façam uso político-partidário de uma ação tresloucada