Socialista Morena
Politik

Lula desafia Moro e Dallagnol para debate ao vivo e ex-ministro de Bolsonaro foge

Em entrevista a blogueiros e youtubers progressistas, Lula disse ainda que só assinará manifesto que defender impeachment de Bolsonaro

Foto: Ricardo Stuckert
Da Redação
11 de junho de 2020, 18h51

Na live com blogueiros e youtubers progressistas nesta quinta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou um desafio a seus algozes, o ex-juiz e ex-ministro do governo Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, e ao procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava-Jato: chamou-os a participar de um debate ao vivo na rede Globo com ele.

“Eu tô provocando o Moro e o Dallagnol pra debater comigo, ao vivo. Se a Globo quiser fazer, eu topo. Porque é preciso desmascarar esses canalhas e mostrar o que eles fizeram ao país”, disse Lula. “Eu ainda vou provar ao povo brasileiro que o Moro é um embuste, um ídolo de barro criado pela rede Globo de televisão, que é quem sustenta ele, quem sustenta as mentiras do Ministério Público. Moro é marionete do Departamento de Justiça dos EUA.”

O perfil oficial de Lula no twitter postou a frase com o desafio, e Moro respondeu em seu perfil, utilizando um print do tweet do ex-presidente, para dizer que prefere “ignorá-lo” –ao mesmo tempo que, contraditoriamente, demonstrou que está seguindo de perto os movimentos daquele a quem condenou sem provas.

Lula cutucou Moro e a emissora de novo ao prometer: “Eu farei das tripas coração para evitar que um candidato da Globo ganhe a eleição”. Ele acredita que o ex-juiz pode ser o candidato que a rede de TV da família Marinho prepara para 2018, caso o projeto Luciano Huck não vingue.

Na entrevista a 10 blogueiros e youtubers, inclusive a editora do Socialista Morena, Cynara Menezes, Lula também alfinetou Ciro Gomes e FHC. “A nova narrativa é ‘o Lula é responsável pela eleição de Bolsonaro’. O Fernando Henrique Cardoso não tem vergonha, um cidadão de 80 anos anular o voto. O Ciro Gomes embarcar para Paris e ficar dizendo que o Lula é que é culpado. Tem dó, né?”

A nova narrativa é 'o Lula é responsável pela eleição de Bolsonaro'. O Fernando Henrique Cardoso não tem vergonha, um cidadão de 80 anos anular o voto. O Ciro Gomes embarcar para Paris e ficar dizendo que o Lula é que é culpado. Tem dó, né?

Sobre a adesão aos manifestos contra Bolsonaro, o petista voltou a dizer que só vai apoiar frentes que deixem claro ser favoráveis ao impeachment do presidente. “Muita gente que defende a criação de uma ‘frente’ não defende o impeachment”, disse. “Não defende a mudança do governo, da política econômica. Ora, frente contra o quê, então? O ideal seria uma frente para tirar o Bolsonaro e o Mourão e fazer novas eleições. O TSE pode julgar o processo das fake news e cassar a chapa Bolsonaro/Mourão. Se tiver argumento jurídico e coragem política pra isso… Agora é brigar e pressionar.”

Lula foi questionado se não tinha se arrependido por não romper com o PMDB em 2013, quando já se prenunciavam problemas. “O meu sonho em 2014 era que o PT não tivesse mais relação com o PMDB em 2014, que não tivesse mais aliança, que o PT tivesse uma aliança com o Eduardo Campos. ele ser candidato a vice e em 2018 ser candidato a presidente. Não deu certo, Eduardo Campos se desentendeu com a Dilma, resolveu ser candidato e o PT manteve a aliança com o PMDB.  E revelou que a ex-presidenta Dilma Rousseff nunca se levou bem com o vice.

Muita gente que defende a criação de uma ‘frente’ não defende o impeachment. Não defende a mudança do governo, da política econômica. Ora, frente contra o quê, então? O ideal seria uma frente para tirar Bolsonaro e Mourão e fazer novas eleições

“Eu não sei qual era a relação no palácio mais íntima entre Temer e Dilma, o que eu sei é que não era boa. Uns dois meses de o Temer fazer aquela carta para a Dilma, eu estive com Sigmaringa Seixas na casa do Temer conversando com ele sobre a relação dele com a Dilma. E ele dizia que era quase insustentável, que ela não gostava dele, um monte de queixas. Eu falei: mas você é o vice, não pode fazer loucura. E ele fez”, contou Lula. “Na prática, a gente não precisava do PMDB em 2014. Essa é a verdade”, reconheceu.

O ex-presidente não poupou os militares que ocupam cargos no governo Bolsonaro. “Eu lamento que a gente não tenha empresários nacionalistas, militares nacionalistas. Devia haver uma lei proibindo general que não seja nacionalista”, disse.

Assista à integra da entrevista. Além de Cynara Menezes, participaram Altamiro Borges, do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Ana Roxo, do canal O Mundo Segundo Ana Roxo; Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, João Antonio, do Click Política, Leonardo Stoppa, Rogério Anitablian, Ronny Telles, Samuel Borelli e Thiago dos Reis, do Plantão Brasil.

 


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
Nenhum comentário Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Politik

Juiz proíbe Universidade do Recôncavo de dar título de “doutor honoris causa” a Lula


Mais um capítulo da perseguição judicial a Lula: acionado pelo DEM, juiz da Bahia tenta impedir o ex-presidente de receber título em universidade que ele mesmo inaugurou

Politik

Fatos irônicos: Gilmar Mendes diz que tribunal não é lugar para fazer política


O ministro Gilmar Mendes, que volta e meia se utiliza da visibilidade de detentor de um alto cargo no Judiciário do país para atacar o PT (e apenas o PT), disse hoje em Recife que…