Socialista Morena
Politik

Música & futebol: minha seleção

1. Para mim Fio Maravilha é a música que mais representa o futebol EVER. E na versão de Maria Alcina, que foi com quem eu conheci quando criança. Alcina ganhou o Festival Internacional da Canção em 1972 com a arrebatadora interpretação da música de Jorge Ben que narra um gol de placa de Fio Maravilha, […]

(Maria Alcina cantando Fio Maravilha no Festival Internacional na Canção em 1972)
Cynara Menezes
17 de junho de 2014, 22h17
(Maria Alcina cantando Fio Maravilha no Festival Internacional na Canção em 1972)

(Maria Alcina cantando Fio Maravilha no Festival Internacional na Canção em 1972)

1. Para mim Fio Maravilha é a música que mais representa o futebol EVER. E na versão de Maria Alcina, que foi com quem eu conheci quando criança. Alcina ganhou o Festival Internacional da Canção em 1972 com a arrebatadora interpretação da música de Jorge Ben que narra um gol de placa de Fio Maravilha, lendário jogador do Flamengo nos anos 1970.

Depois rolou uma treta entre Ben e Fio por questão de direitos autorais. O cantor ficou zangado e mudou a letra, passando de “Fio” a “Filho Maravilha”. Não era a mesma coisa, claro. Mas em 2007 o Globo Esporte fez uma boa ação: entrevistou o ex-jogador, hoje entregador de pizzas nos EUA, que desfez o mal-entendido (assista aqui). Jorge Benjor curtiu, perdoou e felizmente para nós, fãs, acabou a quizumba: a insossa Filho Maravilha voltou a ser a brilhante Fio Maravilha. A versão original:

2. E já emendando, Ponta-de-Lança-Africano (Umbabarauma), do mesmo Ben/Benjor é outro clássico em se tratando de músicas sobre futebol.

3. Eu sou da geração traumatizada com a Copa de 1982. Estávamos de férias em Porto Seguro quando o Brasil perdeu para a Itália no estádio de Sarriá. Para terminar a tragédia, meu pai teve a infeliz ideia de chamar um padre italiano para almoçar com a gente naquele dia… Maledetto. Resultado: acabou nossa praia, ficou todo mundo deprê. Nunca mais gostei tanto de futebol.

Anyway: ficou de memória dessa copa também a música Voa, Canarinho, interpretada por… Júnior, do Flamengo. Virou um hino da seleção de Telê Santana.

4. Vocês já perceberam que estou falando muito do Flamengo. É que meu irmão era rubro-negro roxo quando éramos crianças e me fazia saber de tudo relacionado ao time. Inclusive essa música de Wilson Baptista e Jorge de Castro, Samba Rubro-Negro, que João Nogueira atualizou com os nomes de Zico, Adílio e Adão, craques flamenguistas dos anos 1980O jogador Júnior, aliás, também gravou. Claro que para contrariar o mano, eu torcia pelo Fluminense. Hoje gosto mais do Botafogo.

5. Essa foi provavelmente a primeira música que ouvi na minha vida relacionada a futebol. As crianças amavam Pra Frente Brasil. Triste foi descobrir, já adultos, a utilização do tricampeonato no México como trunfo pelos militares e a cooptação da população por trás de todo este ufanismo… Mas que a canção ficou, ficou.

6. Falando em militares, o jogador Afonsinho desafiou a moral da ditadura ao ir à Justiça para reivindicar o direito ao próprio passe, motivado por uma razão prosaica: o Botafogo exigia que ele cortasse a barba e o cabelo para jogar bola (eu conto tudo aqui). Gilberto Gil gostou da história e fez uma canção em sua homenagem, Meio de Campo, que você ouve com Elis Regina…

…e com o próprio Gil:

7. Em 1973, os Novos Baianos lançaram um de seus maiores discos e com nome de time de futebol, Novos Baianos F.C., de onde pinço Só se Não For Brasileiro nessa Hora. Um título que é a cara da relação do povo com o futebol e, principalmente, com a copa. Tudo a ver com este momento.

8. Aqui É o País do Futebol é outra destas letras definidoras da alma brasileira e sua paixão pela bola no pé. Fez um tremendo sucesso com Wilson Simonal…

…com Milton Nascimento…

…e eu curto também com o filho de Simonal, Simoninha. Ninguém fica parado

9. Chico Buarque, que sempre gostou de uma pelada e é torcedor do Fluminense, fez Ilmo. Ciro Monteiro ou Receita para Virar Casaca de Neném sobre a amizade acima dos Fla-Flus da vida. Com muito bom humor, claro.

10. Na Bahia, sou Vitória (também para encher o saco do meu irmão tricolor), mas atire a primeira pedra quem nunca pulou carnaval ao som do Hino do Bahia. Mais um, Baêa!

11. Das mais recentes, uma das mais minhas favoritas é Uma Partida de Futebol, do Skank. Dançante pacas e o clipe é muito legal.

12. Mas igual a Meu Esquema, do Mundo Livre S/A, para mim não há… Eu simplesmente adoro essa canção desde a primeira vez que ouvi, no rádio. Suingada, sensual: futebol e amor. Uma clara homenagem ao grande Jorge Ben, que pelo visto é nosso maior craque em fazer música para a bola.


Apoie o site

Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para assinar, você pode usar apenas qualquer cartão de crédito ou débito

Ou você pode ser um patrocinador com uma única contribuição:

Para quem prefere fazer depósito em conta:

Cynara Moreira Menezes
Caixa Econômica Federal
Agência: 3310
Conta Corrente: 23023-7
(10) comentários Escrever comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Socialista Morena. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Mott em 18/06/2014 - 05h16 comentou:

Paulo, seguinte: você vai morar no Reino Unido, deixará de ser um jornalista desconhecido para se tornar um jornalista internacional, terás um site com todas despesas pagas e um bom salário ao final do mês e ainda poderá andar de bicicleta nas calmas ruas de Londres. Só tem uma condição: defenda o marxismo com unhas e dentes e nos mantenha a esquerda ativa no teu site. E lá foi Paulo, vendendo sua alma pro diabo. Qualquer canalha faria isso, não?. Aliás, Paulo M. Leite vendeu sua alma por muito menos…

Ofereceram a Cynara um blog, um salário bom e falaram "Defenda o socialismo e principalmente a cultura do samba, do povo malemolente e o bolivarianismo". E a coitada ainda acha que está aonde está por causa de seu "talento". Mal sabe ela que seu chefe é o "The New Left" e essa agenda é financiada com dinheiro sujo de sangue. Quer dizer, saber ela sabe, mas desde quando comunista se importa com inocentes?

Responder

    flaliman em 19/06/2014 - 01h16 comentou:

    Show!

    @midiarte em 19/06/2014 - 03h58 comentou:

    Meus ateus… cuidado que os comunistas vão chegar durante a madrugada!

    Luís CPPrudente em 23/06/2014 - 03h40 comentou:

    Meia-noite e trinta e nove minutos. Eis que o Mott se levanta para ver se o bolivariano do Hugo Chávez e os comunistas estão debaixo da sua cama.

Robert Moog em 18/06/2014 - 13h24 comentou:

O tricampeonato de 70 foi usado como trunfo pelos militares… E a Copa de 2014 tinha como objetivo ser trunfo da socialista-mor que governa nosso país… Felizmente deu com os burros n'água e está experimentando um efeito contrário (inclusive sendo mandada a tomar cajú pelos seus próprios súditos….kkkkk)

Responder

    Luís CPPrudente em 23/06/2014 - 03h36 comentou:

    Robert Moog, a sua participação é muito bem vinda e interessante. Ela mostra como é a visão de uma pessoa bem informada e que exercita muito bem a sua sabedoria. Com certeza você teve como mestre o excelente jornalista Mario Sergio Conti. Você é show de bola. O Aécio ou o Alckimin ainda vai te contratar.

@midiarte em 19/06/2014 - 04h17 comentou:

Belas lembranças, Cynara.
Outras sugestões: "Camisa 10", cantada por Luiz Américo [http://youtu.be/9UyObhycMEM]; "Camisa 10 da Gávea", do Jorge Ben [http://youtu.be/F7A60so1-0A]; e "Saudades do Galinho", do Moraes Moreira [http://youtu.be/2kS0vdVQdQc].
E uma pequena correção: a música que Júnior gravou em 1982 se chama "Povo Feliz".
Esse é um daqueles casos em que o refrão pegou tanto que acabou sendo confundido com o nome da música.

Responder

Rafael em 21/06/2014 - 03h48 comentou:

Ainda tá em tempo de virar mengão, hehe…

Olha que delícia esse frevo https://www.youtube.com/watch?v=JkTnour6urY

Beijo Cynara.

Responder

Luís CPPrudente em 22/06/2014 - 14h41 comentou:

Sempre achei um erro trocar a letra e o título da música Fio Maravilha, para mim com a palavra filho, a música perdia o encanto. Fio Maravilha está de volta, eu que não sou flamenguista, me emociono com a original Fio Maravilha. Na versão de Maria Alcina, ela fica espetacular.

Fio Maravilha faz mais um para gente se alegrar!

Responder

Antonio em 21/07/2014 - 19h42 comentou:

Faltou "Um a um", imortalizada por Jackson do Pandeiro…

Responder

Deixe uma resposta

 


Mais publicações

Cultura

“Você não está só”: canção coloca Lula ao lado de Gandhi, Mandela, Rosa Parks…


Radicado nos EUA, brasileiro Daniel Téo cita ex-presidente preso em Curitiba entre as maiores vítimas de perseguições e violência da História

Kapital

Por que a unificação das Alemanhas destruiu o futebol do lado Oriental?


Logo após a queda do Muro, jogadores do lado Oriental eram maioria na seleção; hoje apenas um titular vem da ex-Alemanha comunista